Banca de DEFESA: WANUSKA MUNIQUE PORTUGAL

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : WANUSKA MUNIQUE PORTUGAL
DATA : 22/03/2022
HORA: 14:00
LOCAL: https://meet.google.com/niv-bnth-fej
TÍTULO:

BIOMONITORIZAÇÃO DE OLIGOELEMENTOS E ELEMENTOS TRAÇOS EM SANGUE DE PACIENTES INFECTADOS POR COVID-19 INTERNADOS EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA


PALAVRAS-CHAVES:

Coronavírus. Biomonitorização. Oligoelementos. Pernambuco.


PÁGINAS: 99
RESUMO:

Desde seu surgimento, no final de 2019, até os dias atuais, o novo Coronavírus (SARS-Cov-2) já contaminou mais de 400.000.000 pessoas e levou quase 6.000.000 a óbito. O vírus promove uma síndrome da angústia respiratória, assim como inflamações deletérias nos rins, cérebro e sistema vascular. Ainda se observa a necessidade de mais pesquisas para avaliar a natureza da doença e sua dinâmica no organismo, principalmente em pacientes internados na Unidade de Terapia Intensiva com forma grave da COVID-19. Mesmo com a intensa produtividade científica, há pouca informação sobre a distribuição de elementos químicos essenciais e tóxicos e sua relação com doenças pré-existentes e imunidade dos pacientes COVID-19. Desta forma, este estudo teve como objetivo monitorar as concentrações de oligoelementos e elementos traço não essenciais em sangue de pacientes portadores da COVID-19 durante internação em Unidade de Terapia Intensiva - UTI. A amostragem foi realizada em pacientes internados durante as análises clínicas de rotina, cujo sangue foi diretamente transferido para tubos do tipo Falcon para o tratamento químico após 24 horas de repouso em capela de fluxo laminar. A solubilização dos elementos químicos foi finalizada em banho de ultrassom em ciclos de 3 horas. As análises químicas foram realizadas em Espectrometria de Absorção Atômica com Forno de Grafite – GFAAS e com Chama – FAAS, após a diluição das soluções de amostras e brancos analíticos. Na maior parte dos pacientes, houve uma redução dos teores dos elementos químicos no sangue com o decorrer dos dias de internação, em que foi detectado um padrão de diminuição para elementos químicos não essenciais. Ao comparar-se com os dados de literatura, os pacientes com COVID-19 grave demonstraram alteração no perfil de elementos químicos, sugerindo a biomonitorização como ferramenta interessante para acompanhamento de comorbidades


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - EMANUELA BATISTA FERREIRA
Externa à Instituição - MARIA JOSE DE FILGUEIRAS GOMES - UFRPE
Externa à Instituição - MARIANA LUIZA DE OLIVEIRA SANTOS RAMOS
Notícia cadastrada em: 17/03/2022 21:06
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação (STI-UFPE) - (81) 2126-7777 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa02.ufpe.br.sigaa02