PPGBT PROGRAMA DE POS-GRADUACAO EM BIOTECNOLOGIA - CB DEPARTAMENTO DE ANTIBIOTICOS - CB Telefone/Ramal: Não informado

Banca de QUALIFICAÇÃO: CRISLAINE KELLY DA SILVA ROCHA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : CRISLAINE KELLY DA SILVA ROCHA
DATA : 25/02/2022
LOCAL: Defesa Remota - Google Meet
TÍTULO:

PRODUÇÃO DE IMUNORREAGENTES ANCORADOS À SUPERFÍCIE CELULAR DA LEVEDURA Saccharomyces cerevisiae


PALAVRAS-CHAVES:

Ancoragem de proteínas em leveduras. SARS-CoV-2. Zika vírus.


PÁGINAS: 66
RESUMO:

Diante do cenário atual de emergência e reemergência de doenças infecciosas virais, como o surgimento da COVID-19 e a possibilidade de novos surtos de Zika virus (ZIKV), a busca por estratégias capazes de conter a propagação destas infecções torna-se uma prioridade mundial de saúde pública. O sistema de ancoragem de proteínas à superfície celular da levedura Saccharomyces cerevisiae vem sendo apontado como alternativa para o desenvolvimento de vacinas e imunorreagentes, através da expressão de proteínas antigênicas. Diante disto, o presente trabalho tem como objetivo o estabelecimento de uma plataforma padronizada de obtenção de imunorreagentes baseada na ancoragem de antígenos virais à superfície celular de S. cerevisiae. Para demonstrar a aplicabilidade deste sistema, foram construídas duas linhagens de S. cerevisiae expressando um epítopo (N4P5-SARS) da proteína nucleocapsídeo do SARS-COV-2 e o ectodomínio (E80-ZIKV) da proteína do envelope do Zika vírus. Para obtenção dos vetores recombinantes, os genes que codificam E80-ZIKV e N4P5-SARS foram clonados no vetor pYD1, confirmados por sequenciamento de DNA e utilizados para transformar células de S. cerevisiae EBY100. As leveduras recombinantes confirmadas por PCR, foram utilizadas num experimento de indução da expressão proteica por cultivo em contendo galactose como fonte de carbono. Para analisar a ancoragem das proteínas, executamos um ensaio de otimização da condição de indução, variando a temperatura  (20 e 30°C) e o tempo de indução (24, 48 e 72h). As células pós-indução foram coletadas e adsorvidas em placas de ELISA para análise dos resultados por meio de marcação com anticorpo anti-histidina. Nossos resultados confirmam a obtenção dos vetores e linhagens recombinantes.  O ensaio de Yeast-ELISA confirma a ancoragem das proteínas virais à superfície celular das leveduras recombinantes, as quais apresentam  1,6 e 5 vezes (E80-ZIKV e N4P5-SARS) de diferença de detecção em relação a linhagem parental. Estes dados foram obtidos com a melhor condição observada para indução da expressão protéica (20°C por 72 horas). Os dados do ensaio de otimização demonstram que há uma tendência de aumento da ancoragem de proteínas recombinantes à medida que o tempo de indução é aumentado, esses resultados são mais impactantes a 20°C. Isto  se correlaciona com os resultados publicados na literatura sobre a influência positiva de temperaturas baixas na melhora do enovelamento de proteínas recombinantes, devido principalmente a redução da taxa de crescimento celular. Aqui, descrevemos a aplicabilidade do sistema de ancoragem de proteínas virais na superfície celular da levedura S. cerevisiae, bem como a otimização das condições de indução e ancoragem de duas proteínas virais que diferem bastante em tamanho e mostram resultados que podem estar associado a esta característica. Os antígenos aqui utilizados estão relacionados com vírus responsáveis por epidemia e pandemia recente e já são descritos como potenciais para gerar resposta imunológica (E80-ZIKV) e para detecção de anticorpos em pacientes infectados (N4P5-SARS). Assim, os

 

dados aqui obtidos podem auxiliar no desenvolvimento de imunoreagentes capazes de serem utilizados em estudos para obtenção de possíveis estratégias vacinais anti-ZIKV e anti-SARS-CoV-2, e também na sua utilização como ferramentas de diagnósticos para rastrear e evitar a propagação destas infecções virais.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - ANNA JESSICA DUARTE SILVA - UFPE
Presidente - 1453736 - ANTONIO CARLOS DE FREITAS
Interno - 1000353 - JORGE LUIZ SILVEIRA SONEGO
Notícia cadastrada em: 17/02/2022 14:18
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação (STI-UFPE) - (81) 2126-7777 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa01.ufpe.br.sigaa01