PPGMUS PROGRAMA DE POS-GRADUACAO EM MUSICA - CAC DEPARTAMENTO DE MÚSICA - CAC Telefone/Ramal: Não informado
Dissertações/Teses

Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFPE

2022
Dissertações
1
  • ERIVELTON NUNES BARBOSA
  • O PROFESSOR DE VIOLINO EXPERT: relações entre conhecimento, trajetória de formação e o currículo profissional nas universidades

  • Orientador : ANA CAROLINA NUNES DO COUTO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA CAROLINA NUNES DO COUTO
  • CRISTIANE MARIA GALDINO DE ALMEIDA
  • MATHEUS HENRIQUE DA FONSECA BARROS
  • PAULA FARIAS BUJES
  • Data: 09/02/2022

  • Mostrar Resumo
  • Esse estudo de caso teve como objetivo conhecer o processo de construção da expertise de um professor de violino considerado expert pelos seus pares e a sua relação com a formação de professores de instrumento. Os objetivos específicos foram: mapear os conhecimentos do professor entrevistado e analisar e discutir a hierarquia existente entre esses conhecimentos e habilidades no exercício profissional docente. Para alcançar tais objetivos, trago como referencial teórico a luz da teoria de Kotzee (2014), que parte do modelo tridimensional de conhecimento de Collins (2013) e expande esse modelo propondo um outro modelo adaptado, onde existe uma diferenciação das expertises de cada profissão, representadas por eixos que indicam o grau de esoterismo, de taciticidade e de sociabilidade da profissão. Os estudos sobre os saberes docentes também fazem parte do referencial teórico dessa pesquisa e nele veremos as perspectivas de seus principais teóricos: Tardif (2010) e Gauther et al (2013), para adentramos no campo da educação musical, com os trabalhos que falam dos saberes docentes dos professores de música e de professores de instrumento. A geração de dados se deu por meio de uma pesquisa documental e posteriormente por uma entrevista semiestruturada online, feita através da plataforma Google Meet. Os dados revelaram que as condições ambientais, as primeiras experiências de vida, os hábitos, as oportunidades, a resiliência, os aspectos motivacionais, o envolvimento emocional com o objeto de estudo, o esforço, a prática deliberada e o apoio externo, foram muito importantes na construção da expertise do entrevistado. Verificou-se que durante a prática docente, o entrevistado aciona mais os conhecimentos do tipo tácito/verbal e de sociabilidade do que o esotérico e que o curso que deseje formar um bom professor de violino precisa oferecer mais disciplinas práticas do que teóricas em seu currículo. Também foi constatado uma hierarquia dos conhecimentos, em que o conhecimento esotérico sustenta o conhecimento tácito, e os dois juntos sustentam o conhecimento de sociabilidade do professor.


  • Mostrar Abstract
  • This case study aimed to know the process of building the expertise of a violin teacher considered an expert by his peers and its relationship with the training of instrument teachers. The specific objectives were: to map the knowledge of the teacher interviewed and to analyze and discuss the existing hierarchy between this knowledge and skills in the teaching profession. To achieve these goals, I bring as a theoretical framework the light of Kotzee's theory (2014), which starts from Collins' three-dimensional model of knowledge (2013) and expands this model by proposing another adapted model, where there is a differentiation of the expertise of each profession, represented by axes that indicate the degree of esotericism, tacitity and sociability of the profession. Studies on teaching knowledge are also part of the theoretical framework of this research and in it we will see the perspectives of its main theorists: Tardif (2010) and Gauther et al (2013), to enter the field of music education, with works that talk about the teaching knowledge of music teachers and instrument teachers. The data generation took place through a documentary research and later through an online semi-structured interview, carried out through the Google Meet platform. The data revealed that environmental conditions, first life experiences, habits, opportunities, resilience, motivational aspects, emotional involvement with the object of study, effort, deliberate practice and external support were very important. in the construction of the interviewee's expertise. It was found that during teaching practice, the interviewee uses more tacit/verbal and sociability knowledge than esoteric knowledge and that the course that wants to train a good violin teacher needs to offer more practical than theoretical subjects in its curriculum. A hierarchy of knowledge was also found, in which esoteric knowledge supports tacit knowledge, and the two together support the teacher's knowledge of sociability.

2
  • SAIRA ESPERANZA VARGAS SANCHEZ
  • A GEOPOLÍTICA DO ENSINO DE MÚSICA NO PERU

    Um estudo sobre a colonialidade na formação superior em Música

  • Orientador : SANDRO GUIMARAES DE SALLES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLIMERIO DE OLIVEIRA SANTOS
  • SANDRO GUIMARAES DE SALLES
  • SAULO FERREIRA FEITOSA
  • Data: 05/04/2022

  • Mostrar Resumo
  • Esse trabalho objetiva investigar a geopolítica do ensino de música no Peru, a partir da análise dos currículos das escolas superiores de música, focalizando-se no Conservatorio Nacional de Música (CNM) e na Escuela de Música de la Facultad de Artes Escénicas de la PUC-Perú. O aumento do ensino da música ocidental se fortalece frente à música andina tradicional, e esta última não está presente nas instituições de ensino superior. Sua ausência faz com que o ensino e a prática de música se concentrem especificamente nos processos de ensino e aprendizagem da música ocidental, que se sobrepõe à música andina, minimizando seu valor social, cultural e educacional. Para analisar a ausência da música andina, se faz uma análise documental dos currículos da educação superior relacionados à formação profissional musical, já que se considera que essa não-presença da cultura musical andina está relacionada à geopolítica do ensino de música, sendo desvalorizada pelo mesmo processo colonizador que reproduz e naturaliza o sistema ocidentalista dominador sobre a cultura andina.


  • Mostrar Abstract
  • Esse trabalho objetiva investigar a geopolítica do ensino de música no Peru, a partir da análise dos currículos das escolas superiores de música, focalizando-se no Conservatorio Nacional de Música (CNM) e na Escuela de Música de la Facultad de Artes Escénicas de la PUC-Perú. O aumento do ensino da música ocidental se fortalece frente à música andina tradicional, e esta última não está presente nas instituições de ensino superior. Sua ausência faz com que o ensino e a prática de música se concentrem especificamente nos processos de ensino e aprendizagem da música ocidental, que se sobrepõe à música andina, minimizando seu valor social, cultural e educacional. Para analisar a ausência da música andina, se faz uma análise documental dos currículos da educação superior relacionados à formação profissional musical, já que se considera que essa não-presença da cultura musical andina está relacionada à geopolítica do ensino de música, sendo desvalorizada pelo mesmo processo colonizador que reproduz e naturaliza o sistema ocidentalista dominador sobre a cultura andina.

3
  • ROBERTO RODRIGUES DE SALES DUTRA
  • O “CANTO DO CHÃO”: a construção da música litúrgica pós-conciliar na Arquidiocese de Olinda e Recife (1960-1970)

  • Orientador : CARLOS SANDRONI
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLOS SANDRONI
  • DANIELA MARIA FERREIRA
  • ROBERTA BIVAR CARNEIRO CAMPOS
  • Data: 29/04/2022

  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho busca apresentar e discutir o processo de construção da música litúrgica na Arquidiocese de Olinda e Recife entre as décadas de 1960 e 1970. Estando o recorte temporal proposto já inserido na realidade pósconciliar, buscamos compreender sobre que parâmetros se deu a interpretação e aplicação das medidas conciliares, que alteraram o diálogo entre a igreja e a sociedade, e influenciaram na composição de música para a liturgia católica. Olhando para o Nordeste, vemos a busca pela criação de uma música litúrgica nordestina, influenciada pela proposta de adaptação à índole e cultura dos povos, conforme trazido pela Constituição Conciliar Sacrossanctum Concilium, e aplicada pelos compositores “inovadores” e “conservadores”, apesar das particularidades com que cada um, influenciado pelos fluxos socioculturais da igreja e da sociedade, aplicou essas novas diretrizes ao seu trabalho. A partir de revisão bibliográfica e documental, buscamos analisar a relação entre música litúrgica e sociedade enquanto lugar de conflito; reconhecer e contextualizar os fluxos influenciadores da música litúrgica no recorte temporal proposto; discutir, a partir da produção e percepção da época, a construção da música litúrgica “nordestina”; à luz dos principais compositores – história e produção, buscar elementos musicais e textuais que contribuam na discussão do tema proposto. Todos esses aspectos buscam trazer luz à relação entre música, cultura e sociedade, contribuindo para o aprofundamento das discussões da chamada “Etnomusicologia do Cristianismo” a partir do contexto Brasileiro.


  • Mostrar Abstract
  • O presente trabalho busca apresentar e discutir o processo de construção da música litúrgica na Arquidiocese de Olinda e Recife entre as décadas de 1960 e 1970. Estando o recorte temporal proposto já inserido na realidade pós conciliar, buscamos compreender sobre que parâmetros se deu a interpretação e aplicação das medidas conciliares, que alteraram o diálogo entre a igreja e a sociedade, e influenciaram na composição de música para a liturgia católica. Olhando para o Nordeste, vemos a busca pela criação de uma música litúrgica nordestina, influenciada pela proposta de adaptação à índole e cultura dos povos, conforme trazido pela Constituição Conciliar Sacrossanctum Concilium, e aplicada pelos compositores “inovadores” e “conservadores”, apesar das particularidades com que cada um, influenciado pelos fluxos socioculturais da igreja e da sociedade, aplicou essas novas diretrizes ao seu trabalho. A partir de revisão bibliográfica e documental, buscamos analisar a relação entre música litúrgica e sociedade enquanto lugar de conflito; reconhecer e contextualizar os fluxos influenciadores da música litúrgica no recorte temporal proposto; discutir, a partir da produção e percepção da época, a construção da música litúrgica “nordestina”; à luz dos principais compositores história e produção --, buscar elementos musicais e textuais que contribuam na discussão do tema proposto. Todos esses aspectos buscam trazer luz à relação entre música, cultura e sociedade, contribuindo para o aprofundamento das discussões da chamada Etnomusicologia do Cristianismo a partir do contexto Brasileiro.

4
  • EMERSON RODRIGO DE OLIVEIRA CARDOSO
  • CONSTRUÇÃO DE SIGNIFICADOS SOBRE REPERTÓRIO NA APRENDIZAGEM  DE CLARINETA EM UMA ESCOLA DE MÚSICA ESPECIALIZADA

  • Orientador : CRISTIANE MARIA GALDINO DE ALMEIDA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA CAROLINA NUNES DO COUTO
  • CRISTIANE MARIA GALDINO DE ALMEIDA
  • DANIELA MARIA FERREIRA
  • JOEL LUIS DA SILVA BARBOSA
  • Data: 09/06/2022

  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa teve como objetivo geral compreender como os alunos de clarineta constroem significados sobre o repertório exigido na aprendizagem deste instrumento em uma escola de música especializada. Os objetivos específicos foram] ao objetivo proposto se fez necessário identificar qual o repertório praticado pelos estudantes nas aulas de clarineta, analisar como ocorreu a receptividade e apropriação deste repertório e entender como o contexto social dos alunos influenciou no tipo de relação que eles tiveram com essas músicas. Para a discussão teórica foram adotadas contribuições de autores(as) que discutem sobre a socialização dos indivíduos (BERGER; LUCKMANN, 1985),o habitus conservatorial presente nas escolas formais de música (PEREIRA, 2014) e os significados que emergem da experiência do ser humano com arte musical (GREEN, 1997). A metodologia utilizada foi o estudo de caso com o uso de análise de documentos, como o plano do curso técnico de clarineta da instituição pesquisada, e também foram realizadas entrevistas semiestruturadas presenciais com quatro alunos que estavam no último ano do referido curso. Dos quatro participantes da pesquisa, dois são originários do interior do estado de Pernambuco e os outros dois são da região metropolitana do Recife. O contexto sociocultural dos entrevistados proporcionou a vivência de manifestações culturais características de suas localidades de origem e a esse fator somou-se o gosto musical dos pais e parentes próximos que causou influência sobre os participantes. Na escola especializada no ensino de música, os quatro entrevistados informaram que tiveram uma reação inicial de grande estranhamento com o repertório exclusivamente erudito aplicado nas aulas de clarineta. Os resultados da pesquisa apontam que para construir significados sobre essas obras, os participantes fizeram uso de ferramentas como a escuta musical e a pesquisa bibliográfica sobre assuntos contextuais que envolvem o repertório. Estes fatores permitiram uma familiaridade com essas músicas eruditas e uma melhor interpretação dos símbolos abstratos presentes na notação musical ocidental.


  • Mostrar Abstract
  • Esta pesquisa teve como objetivo geral compreender como os alunos de clarineta constroem significados sobre o repertório exigido na aprendizagem deste instrumento em uma escola de música especializada. Os objetivos específicos foram] ao objetivo proposto se fez necessário identificar qual o repertório praticado pelos estudantes nas aulas de clarineta, analisar como ocorreu a receptividade e apropriação deste repertório e entender como o contexto social dos alunos influenciou no tipo de relação que eles tiveram com essas músicas. Para a discussão teórica foram adotadas contribuições de autores(as) que discutem sobre a socialização dos indivíduos (BERGER; LUCKMANN, 1985),o habitus conservatorial presente nas escolas formais de música (PEREIRA, 2014) e os significados que emergem da experiência do ser humano com arte musical (GREEN, 1997). A metodologia utilizada foi o estudo de caso com o uso de análise de documentos, como o plano do curso técnico de clarineta da instituição pesquisada, e também foram realizadas entrevistas semiestruturadas presenciais com quatro alunos que estavam no último ano do referido curso. Dos quatro participantes da pesquisa, dois são originários do interior do estado de Pernambuco e os outros dois são da região metropolitana do Recife. O contexto sociocultural dos entrevistados proporcionou a vivência de manifestações culturais características de suas localidades de origem e a esse fator somou-se o gosto musical dos pais e parentes próximos que causou influência sobre os participantes. Na escola especializada no ensino de música, os quatro entrevistados informaram que tiveram uma reação inicial de grande estranhamento com o repertório exclusivamente erudito aplicado nas aulas de clarineta. Os resultados da pesquisa apontam que para construir significados sobre essas obras, os participantes fizeram uso de ferramentas como a escuta musical e a pesquisa bibliográfica sobre assuntos contextuais que envolvem o repertório. Estes fatores permitiram uma familiaridade com essas músicas eruditas e uma melhor interpretação dos símbolos abstratos presentes na notação musical ocidental.

5
  • RAMON RIBEIRO PEREIRA
  • Música e vida pública na Cataguases (MG) da década de 1920

  • Orientador : AMILCAR ALMEIDA BEZERRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • AMILCAR ALMEIDA BEZERRA
  • CARLOS SANDRONI
  • LUIZ HENRIQUE ASSIS GARCIA
  • Data: 15/06/2022

  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa analisa a música e a circulação musical na cidade de Cataguases, interior do estado de Minas Gerais, ao longo da década de 1920. O objetivo é compreender em que medida a produção musical na cidade neste período: i) estaria circunscrita no processo de intensas transformações sociais e alternância de elites políticas e econômicas locais e ii) como as elites intelectuais percebiam, registravam e atuavam ativamente na construção das dinâmicas musicais e na produção vida pública. Para tanto, foi realizada pesquisa documental em um arquivo particular de um residente na cidade a fim de acessar o jornal local do período o Cataguazes. As noticias, reportagens e artigos de opinião manejados ajudaram a trazer para o primeiro plano a participação ativa da música e de músicos na construção da vida pública e dos círculos intelectuais. Por meio dessas evidências é possível observar o papel das elites econômicas, cafeeira e depois industrial, na promoção das tradicionais bandas de música de origem civil e militar, caracterizando-as como agentes ativos no cenário oficial e solene da cidade. Partindo do contexto de construção republicana das instituições no interior, o debate se volta para as noções de progresso que emergem na cidade e como o cinema, importante manifestação da modernidade, interage com a produção musical cataguasense. Considera-se também nos nexos existentes, mas pouco discutidos, entre o aclamado modernismo literário da cidade e a música. Enfatiza-se a difusão, produção e consumo do jazz, bem como a organização de uma jazz band local, bastante atrelada aos modernistas ou futuristas. O argumento que guia a pesquisa aposta na convivência e nas trocas entre músicos, saberes, partituras e arranjos que circulavam para suprir demandas civis, religiosas e de lazer: domínios fundantes da vida pública.


  • Mostrar Abstract
  • Esta pesquisa analisa a música e a circulação musical na cidade de Cataguases, interior do estado de Minas Gerais, ao longo da década de 1920. O objetivo é compreender em que medida a produção musical na cidade neste período: i) estaria circunscrita no processo de intensas transformações sociais e alternância de elites políticas e econômicas locais e ii) como as elites intelectuais percebiam, registravam e atuavam ativamente na construção das dinâmicas musicais e na produção vida pública. Para tanto, foi realizada pesquisa documental em um arquivo particular de um residente na cidade a fim de acessar o jornal local do período o Cataguazes. As noticias, reportagens e artigos de opinião manejados ajudaram a trazer para o primeiro plano a participação ativa da música e de músicos na construção da vida pública e dos círculos intelectuais. Por meio dessas evidências é possível observar o papel das elites econômicas, cafeeira e depois industrial, na promoção das tradicionais bandas de música de origem civil e militar, caracterizando-as como agentes ativos no cenário oficial e solene da cidade. Partindo do contexto de construção republicana das instituições no interior, o debate se volta para as noções de progresso que emergem na cidade e como o cinema, importante manifestação da modernidade, interage com a produção musical cataguasense. Considera-se também nos nexos existentes, mas pouco discutidos, entre o aclamado modernismo literário da cidade e a música. Enfatiza-se a difusão, produção e consumo do jazz, bem como a organização de uma jazz band local, bastante atrelada aos modernistas ou futuristas. O argumento que guia a pesquisa aposta na convivência e nas trocas entre músicos, saberes, partituras e arranjos que circulavam para suprir demandas civis, religiosas e de lazer: domínios fundantes da vida pública.

6
  • GUSTAVO CARVALHO ROSAS
  • ANÁLISE DO PROCESSO FORMATIVO EDAAPRENDIZAGEM DO COCO DE RODA DA MESTRE ANA LÚCIA DO BAIRRO DO AMARO BRANCO DE OLINDA

  • Orientador : CARLOS SANDRONI
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLOS SANDRONI
  • JOSIMAR JORGE VENTURA DE MORAIS
  • LAURE MARIE LOUISE CLEMENCE GARRABE
  • Data: 28/06/2022

  • Mostrar Resumo
  • O saber musical dentro da cultura popular tem suas especificidades, alguns grupos sociais através da tradição,ancestralidade e oralidade conseguem manter vivo fenômenos musicais que estão fora das grandes mídias da atualidade. A pesquisa envolvendo a análisedo processo formativo e da aprendizagem de um coco de roda como o que pertence a Mestra Ana Lúcia do bairro do Amaro Branco de Olinda tem sua importância em relação ao registro,bem como a trazer para a formalidade acadêmica das universidades e escolas uma possibilidade de ensino-aprendizagem a mais para o arcabouço existente. A melhor forma para conhecer e reconhecer esse processo formativo deaprendizagem deste fenômeno é através do estudo da etnografia da música, chamado também de etnomusicologia. O pesquisador por quase três anos estudou o fenômeno como observador-participante, participou do processo formativo como observador e como aprendiz em ensaios,apresentações e na gravação de um CD, da mesma maneira que conviveu quase que diariamente na casa da família da Mestra Ana Lúcia, interagindo e trocando experiências com os membros do Grupo Raízes. Compreende-se que o estudo etnomusicológico deve ser amplo em relação à diversidade de elementos, portanto, além da observação e da participação,o etnógrafoutilizouda pesquisa com questionário semi-estruturado,bem comopesquisa de jornais, livros, fotos, mídias digitais, dissertações e teses acadêmicas.Entendemos que o melhor caminho para o saber etnográfico é se utilizar de tudo que nos é ofertado sobre o fenômeno,então até o ato de fofocar numa conversa informal foi utilizado como fonte de informação para nosso estudo. No campo foi identificadoo processo formativo e a aprendizagem do coco de roda da Mestra Ana Lúciacomo sendoatravés da imitação realizada pelo aprendiz do modo de fazer da pessoa que está ensinando naquele momento,semelhante à tentativa e erro,contudo comparticularidades inerentes à este fenômeno. Podemos identificar que há um tripé neste ensino que envolve a experimentação, o respeito e a flexibilidade melódica. Compreendemos que os significados e a perpetuação deste coco na pesquisa etnográfica envolvem o contexto social,psicológico, econômico e cultural em que acontece, em especial o bairro rico em diversidade cultural que é o do Amaro Branco de Olinda. O presente estudonos infere alguns questionamentos sobre outros campos a serem estudados no futuro neste estilo musical, como a legitimidade, a historicidade e a autenticidade de muitos elementos atribuídos ao fenômeno.A pesquisa etnomusiológica fez a identificação e análise de como acontece o processo formativo e a aprendizagem do coco de roda da Mestra Ana Lúcia do bairro do Amaro Branco de Olinda, sendo um texto reflexivo e acadêmico que pode ser usado dentro do modo formal de educação musical, ou não musical


  • Mostrar Abstract
  • O saber musical dentro da cultura popular tem suas especificidades, alguns grupos sociais através da tradição,ancestralidade e oralidade conseguem manter vivo fenômenos musicais que estão fora das grandes mídias da atualidade. A pesquisa envolvendo a análisedo processo formativo e da aprendizagem de um coco de roda como o que pertence a Mestra Ana Lúcia do bairro do Amaro Branco de Olinda tem sua importância em relação ao registro,bem como a trazer para a formalidade acadêmica das universidades e escolas uma possibilidade de ensino-aprendizagem a mais para o arcabouço existente. A melhor forma para conhecer e reconhecer esse processo formativo deaprendizagem deste fenômeno é através do estudo da etnografia da música, chamado também de etnomusicologia. O pesquisador por quase três anos estudou o fenômeno como observador-participante, participou do processo formativo como observador e como aprendiz em ensaios,apresentações e na gravação de um CD, da mesma maneira que conviveu quase que diariamente na casa da família da Mestra Ana Lúcia, interagindo e trocando experiências com os membros do Grupo Raízes. Compreende-se que o estudo etnomusicológico deve ser amplo em relação à diversidade de elementos, portanto, além da observação e da participação,o etnógrafoutilizouda pesquisa com questionário semi-estruturado,bem comopesquisa de jornais, livros, fotos, mídias digitais, dissertações e teses acadêmicas.Entendemos que o melhor caminho para o saber etnográfico é se utilizar de tudo que nos é ofertado sobre o fenômeno,então até o ato de fofocar numa conversa informal foi utilizado como fonte de informação para nosso estudo. No campo foi identificadoo processo formativo e a aprendizagem do coco de roda da Mestra Ana Lúciacomo sendoatravés da imitação realizada pelo aprendiz do modo de fazer da pessoa que está ensinando naquele momento,semelhante à tentativa e erro,contudo comparticularidades inerentes à este fenômeno. Podemos identificar que há um tripé neste ensino que envolve a experimentação, o respeito e a flexibilidade melódica. Compreendemos que os significados e a perpetuação deste coco na pesquisa etnográfica envolvem o contexto social,psicológico, econômico e cultural em que acontece, em especial o bairro rico em diversidade cultural que é o do Amaro Branco de Olinda. O presente estudonos infere alguns questionamentos sobre outros campos a serem estudados no futuro neste estilo musical, como a legitimidade, a historicidade e a autenticidade de muitos elementos atribuídos ao fenômeno.A pesquisa etnomusiológica fez a identificação e análise de como acontece o processo formativo e a aprendizagem do coco de roda da Mestra Ana Lúcia do bairro do Amaro Branco de Olinda, sendo um texto reflexivo e acadêmico que pode ser usado dentro do modo formal de educação musical, ou não musical

2021
Dissertações
1
  • HADASSA ROSSITER GONZAGA LUNA
  • FRED SPANN E SUAS “MÃOS MÁGICAS”: uma análise sobre memória coletiva e relações de poder no Coro Sinfônico do Seminário Teológico Batista do Norte do Brasil.

  • Orientador : GUSTAVO ALVES ALONSO FERREIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EDUARDO DE LIMA VISCONTI
  • GUSTAVO ALVES ALONSO FERREIRA
  • VALDIENE CARNEIRO PEREIRA
  • Data: 30/06/2021

  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho busca compreender a referência de sucesso na atuação do maestro e missionário norte-americano Fred Spann na memória coletiva do Seminário Teológico Batista do Norte do Brasil e seu Coro Sinfônico. Que aspectos histórico-político-sociais marcam sua passagem pela instituição, contribuindo para seu estabelecimento. Como essas marcas ainda afetam seus sucessores, decorridos mais de 25 anos de sua ausência, ao lhe conferir um poder quase mítico. Em uma abordagem etnográfica, a observação participante atuou combinando entrevistas semiestruturadas e narrativas, a fim de perceber dados ocultos nos discursos a partir da livre expressão dos entrevistados e suas memórias, delimitando a análise ao período de atuação do maestro no Seminário até o final da década de 1980, quando preparava seu sucessor. Também foram analisados arquivos escritos e gravados, publicados pela instituição e fornecidos pelo autor, o que nos auxiliou a refletir sobre a construção de uma identidade coletiva e institucional. Os capítulos discorrem sobre o estabelecimento dos missionários protestantes do Sul dos Estados Unidos no Brasil, seu discurso anticatólico com argumento progressista apesar de moralista, e a corrida por influência política, que se estendeu através do desenvolvimento da denominação batista no país. As estratégias de visibilidade através da música e da mídia, assim como o destaque à autoridade representada pelas figuras do homem branco estrangeiro, pastor e maestro, encerravam em Fred a imagem perfeita do mito que precisava ser eternizado. Nosso campo de estudo se depara com um entrelaçamento de cenários e facetas já bem discutidos por teóricos da sociologia e filosofia, que são retomados num diálogo com os estudos de performance de Diana Taylor. Sua visão direcionada para a América Latina nos auxilia a estruturar roteiros que reiteram historicamente a manutenção do poder, e são encontrados nos discursos sobre nosso objeto, como parte integrante de um complexo de intenções.


  • Mostrar Abstract
  • Este trabalho busca compreender a referência de sucesso na atuação do maestro e missionário norte-americano Fred Spann na memória coletiva do Seminário Teológico Batista do Norte do Brasil e seu Coro Sinfônico. Que aspectos histórico-político-sociais marcam sua passagem pela instituição, contribuindo para seu estabelecimento. Como essas marcas ainda afetam seus sucessores, decorridos mais de 25 anos de sua ausência, ao lhe conferir um poder quase mítico. Em uma abordagem etnográfica, a observação participante atuou combinando entrevistas semiestruturadas e narrativas, a fim de perceber dados ocultos nos discursos a partir da livre expressão dos entrevistados e suas memórias, delimitando a análise ao período de atuação do maestro no Seminário até o final da década de 1980, quando preparava seu sucessor. Também foram analisados arquivos escritos e gravados, publicados pela instituição e fornecidos pelo autor, o que nos auxiliou a refletir sobre a construção de uma identidade coletiva e institucional. Os capítulos discorrem sobre o estabelecimento dos missionários protestantes do Sul dos Estados Unidos no Brasil, seu discurso anticatólico com argumento progressista apesar de moralista, e a corrida por influência política, que se estendeu através do desenvolvimento da denominação batista no país. As estratégias de visibilidade através da música e da mídia, assim como o destaque à autoridade representada pelas figuras do homem branco estrangeiro, pastor e maestro, encerravam em Fred a imagem perfeita do mito que precisava ser eternizado. Nosso campo de estudo se depara com um entrelaçamento de cenários e facetas já bem discutidos por teóricos da sociologia e filosofia, que são retomados num diálogo com os estudos de performance de Diana Taylor. Sua visão direcionada para a América Latina nos auxilia a estruturar roteiros que reiteram historicamente a manutenção do poder, e são encontrados nos discursos sobre nosso objeto, como parte integrante de um complexo de intenções.

2
  • JARDEL PEREIRA DE SOUZA
  • THOMAZ CANTUÁRIA: PRODUÇÃO MUSICAL EM PERNAMBUCO DO SÉC. XIX

  • Orientador : DANIELA MARIA FERREIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DANIELA MARIA FERREIRA
  • ROGERIO MONTEIRO DE SIQUEIRA
  • SERGIO DIAS
  • WELLINGTON BARBOSA DA SILVA
  • Data: 22/07/2021

  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem como principal objetivo discutir as possibilidades de sobrevivência, bem como o processo de mobilidade social, disponíveis para os músicos negros na sociedade pernambucana do séc. XIX. Através da trajetória de Thomaz Cantuária, músico pernambucano deste período histórico, procuramos discutir aguns pontos inerentes à atuação dos músicos negros nos espaços sociais pernambucanos do séc XIX, além da adequação necessária aos padrões sociais impostos para que músicos obtivessem êxito em suas trajetórias. Utilizaremos o conceito de configuração social, dado por Norbert Elias, de modo que indivíduo e sociedade serão vistos como duas partes de um mesmo processo social. Entre as principais fontes para este trabalho estão o acervo digital da Biblioteca Nacional, as anotações do musicólogo Jaime Diniz, localizadas na biblioteca do Instituto Ricardo Brennand, além de livros deste e de outros, com foco na música, história e comportamento ligados ao cotidiano pernambuco oitocentista. A pesquisa revela que a trajetória da Cantuária se constitui um caminho comum para os músicos negros na América portuguesa que, se diferenciando das práticas musicais na Europa, tinha uma configuração social específica. Veremos que esta configuração pode ter colaborado para a demora, em relação à Europa, de uma autonomia artística. Através deste estudo, a pesquisa também procurará contribuir para o preenchimento de uma lacuna histórica e musicológica da vida musical pernambucana oitocentista.


  • Mostrar Abstract
  • O presente trabalho tem como principal objetivo discutir as possibilidades de sobrevivência, bem como o processo de mobilidade social, disponíveis para os músicos negros na sociedade pernambucana do séc. XIX. Através da trajetória de Thomaz Cantuária, músico pernambucano deste período histórico, procuramos discutir aguns pontos inerentes à atuação dos músicos negros nos espaços sociais pernambucanos do séc XIX, além da adequação necessária aos padrões sociais impostos para que músicos obtivessem êxito em suas trajetórias. Utilizaremos o conceito de configuração social, dado por Norbert Elias, de modo que indivíduo e sociedade serão vistos como duas partes de um mesmo processo social. Entre as principais fontes para este trabalho estão o acervo digital da Biblioteca Nacional, as anotações do musicólogo Jaime Diniz, localizadas na biblioteca do Instituto Ricardo Brennand, além de livros deste e de outros, com foco na música, história e comportamento ligados ao cotidiano pernambuco oitocentista. A pesquisa revela que a trajetória da Cantuária se constitui um caminho comum para os músicos negros na América portuguesa que, se diferenciando das práticas musicais na Europa, tinha uma configuração social específica. Veremos que esta configuração pode ter colaborado para a demora, em relação à Europa, de uma autonomia artística. Através deste estudo, a pesquisa também procurará contribuir para o preenchimento de uma lacuna histórica e musicológica da vida musical pernambucana oitocentista.

3
  • RANNIER VENANCIO DE ASEVEDO SILVA
  • A TRANSMISSÃO DE SABERES MUSICAIS E SOCIAIS NO CAVALO MARINHO: O CAMINHO ENTRE AS ESTRELAS DO AMANHÃ E A ESTRELA BRILHANTE

  • Orientador : LUCIANA FERREIRA MOURA MENDONCA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LUCIANA FERREIRA MOURA MENDONCA
  • DANIELA MARIA FERREIRA
  • LUIS RICARDO SILVA QUEIROZ
  • Data: 28/07/2021

  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho é fruto de uma vivência com o Cavalo Marinho Estrelas do Amanhã e o Cavalo Marinho Estrela Brilhante da cidade de Condado-PE, ambos mestrados pela Mestra Nice Teles, filha do Mestre Antônio Teles que continua o seu legado dentro dessa brincadeira popular. Ela se caracteriza principalmente por ser frenética e ter em alguns momentos uma longa duração chegando a oito horas de execução, através do que alguns autorxs chamam de teatro popular de rua, e que para os interlocutorxs dos grupos tem um significado muitas vezes familiar. Acontece geralmente nos períodos noturnos durante o segundo semestre do ano, se concentrando principalmente durante o ciclo natalino. Essa vivência foi planejada e executada através da Investigação Ação Participativa (IAP), a vertente desenvolvida principalmente pela sociologia sentipensante de Orlando Fals Borda, autor, pesquisador e gestor público colombiano. Se trata de uma epistemologia que se encaixou aqui as teorias sociais dos Estudos Culturais Britânicos, principalmente na figura de Stuart Hall, e também a sociologia latinoamericana de Néstor García Canclini, para tratar da realidade contemporânea de expressões culturais como o Cavalo Marinho aqui explicitado. Os objetivos giraram em torno da transmissão de saberes entre os grupos da Mestra Nice Teles, tentando descrever e debater sobre esse ponto importante para a salvaguarda e manutenção dos grupos e sua expressão da brincadeira. Pode-se notar a construção de possibilidades para que jovens e crianças tenham acesso aos saberes do Cavalo Marinho e avançar com eles também como parte importante de suas vidas e de seus significados sociais, abrindo portas e possibilidade, num contexto onde avançam as tecnologias de comunicação digital e as políticas públicas culturais ainda desiguais.
     


  • Mostrar Abstract
  • Este trabalho é fruto de uma vivência com o Cavalo Marinho Estrelas do Amanhã e o Cavalo Marinho Estrela Brilhante da cidade de Condado-PE, ambos mestrados pela Mestra Nice Teles, filha do Mestre Antônio Teles que continua o seu legado dentro dessa brincadeira popular. Ela se caracteriza principalmente por ser frenética e ter em alguns momentos uma longa duração chegando a oito horas de execução, através do que alguns autorxs chamam de teatro popular de rua, e que para os interlocutorxs dos grupos tem um significado muitas vezes familiar. Acontece geralmente nos períodos noturnos durante o segundo semestre do ano, se concentrando principalmente durante o ciclo natalino. Essa vivência foi planejada e executada através da Investigação Ação Participativa (IAP), a vertente desenvolvida principalmente pela sociologia sentipensante de Orlando Fals Borda, autor, pesquisador e gestor público colombiano. Se trata de uma epistemologia que se encaixou aqui as teorias sociais dos Estudos Culturais Britânicos, principalmente na figura de Stuart Hall, e também a sociologia latinoamericana de Néstor García Canclini, para tratar da realidade contemporânea de expressões culturais como o Cavalo Marinho aqui explicitado. Os objetivos giraram em torno da transmissão de saberes entre os grupos da Mestra Nice Teles, tentando descrever e debater sobre esse ponto importante para a salvaguarda e manutenção dos grupos e sua expressão da brincadeira. Pode-se notar a construção de possibilidades para que jovens e crianças tenham acesso aos saberes do Cavalo Marinho e avançar com eles também como parte importante de suas vidas e de seus significados sociais, abrindo portas e possibilidade, num contexto onde avançam as tecnologias de comunicação digital e as políticas públicas culturais ainda desiguais.
     

4
  • KATARINA MENESES DE LOURENCO
  • A TRANSFORMAÇÃO DO CAMPO ARTÍSTICO MUSICAL EM RECIFE COM A FORMAÇÃO DE UM MERCADO DE TRABALHO FOMENTADO PELA RÁDIO CLUBE DE 1930 A 1940


  • Orientador : JOSIMAR JORGE VENTURA DE MORAIS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • AMILCAR ALMEIDA BEZERRA
  • JOSIMAR JORGE VENTURA DE MORAIS
  • PAULO MARCONDES FERREIRA SOARES
  • Data: 24/11/2021

  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa busca compreender as transformações ocorridas na sociedade do Recife com o advento da música relacionadas ao rádio durante os anos de 1930 a 1940. No intuito de entender o papel que a música veiculada nesse instrumento de comunicação representou na sociedade recifense, realizamos uma pesquisa elencando a importância da Rádio Clube no espaço de trabalho criado para instrumentista e cantores em Recife. Este estudo foi construído por meio de pesquisa bibliográfica, de entrevistas e de fontes iconográficas de imagens, áudios e audiovisuais disponibilizadas pelo Diário de Pernambuco e Fundação Joaquim Nabuco para posterior análise desses dados. Embasados nos conceitos de Habitus, Capital Cultural e Campo, estabelecidos por Bourdieu, buscou-se compreensão das mudanças que o hábito da escuta diária do rádio promoveu nos ouvintes recifenses. Observamos as mudanças tecnológicas e midiáticas, proporcionadas pelo rádio, que abriram espaço para novas formas de interpretar as canções, bem como o surgimento de um nicho mercadológico para instrumentistas, cantores e diversos profissionais do rádio. Como essas novas demandas de mercado e musicais influenciaram os ouvintes durante esses dez anos, modificando os hábitos desses agentes sociais.


  • Mostrar Abstract
  • A presente pesquisa busca compreender as transformações ocorridas na sociedade do Recife com o advento da música relacionadas ao rádio durante os anos de 1930 a 1940.  No intuito de entender o papel que a música veiculada nesse instrumento de comunicação representou na sociedade recifense, realizamos uma pesquisa elencando a memória musical da Rádio Clube aos consumidores e trabalhadores daquela rádio. Este estudo foi realizado por meio de pesquisa bibliográfica e de fontes iconográficas de imagens, áudios e audiovisuais disponibilizadas pelo Diário de Pernambuco e Fundação Joaquim Nabuco para posterior análise desses dados.  Embasados nos conceitos de ‘Habitus, Capital Cultural e Campo”, estabelecidos por Bourdieu, buscou-se   compreensão das mudanças que o hábito da escuta diária do rádio promoveu nos ouvintes recifenses. Observamos as mudanças tecnológicas e midiáticas, proporcionadas pelo rádio, que abriram espaço para novas formas de interpretar as canções, bem como o surgimento de um nicho mercadológico para instrumentistas, cantores e diversos profissionais do rádio. Como essas novas demandas de mercado e musicais influenciaram os ouvintes durante esses dez anos, modificando os hábitos desses agentes sociais.

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação (STI-UFPE) - (81) 2126-7777 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa01.ufpe.br.sigaa01