Banca de QUALIFICAÇÃO: LAÍSE SIMONNE CARNEIRO GALINDO DE AQUINO MOURA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LAÍSE SIMONNE CARNEIRO GALINDO DE AQUINO MOURA
DATA : 14/03/2022
LOCAL: PPGSCH - UFPE
TÍTULO:

O BENEFÍCIO DA DESLOCAÇÃO DO MASCARAMENTO EM CRIANÇAS, ADOLESCENTES E ADULTOS JOVENS


PALAVRAS-CHAVES:

processamento auditivo, crianças, adolescentes, adultos jovens, audição


PÁGINAS: 30
RESUMO:

A audição é considerada um dos sentidos mais importantes para a comunicação e estabelecimento das relações humanas. Em indivíduos normouvintes, é o único sentido em que cada orelha possui representação em ambos os hemisférios cerebrais, já que as vias auditivas realizam seu trajeto tanto ipsi quanto contralateralmente. Algumas funções auditivas já estão presentes desde o nascimento, porém, outras se desenvolvem durante a infância e a adolescência Por exemplo, a habilidade de ignorar o ruído de fundo, ou mensagens competitivas, e dirigir a atenção a uma fala alvo, ainda não está totalmente amadurecida durante a infância. Sabe-se que, em adultos, a habilidade de reconhecer a fala em presença de mensagens competitivas é favorecida quando a fonte sonora do som competitivo não está posicionada próxima à fonte sonora da fala alvo. Essa diferença de posição entre as fontes emissoras dos sons competitivos e a fala alvo promove um benefício no reconhecimento da fala em ambientes ruidosos, fenômeno conhecido como Spatial Release from Masking, e aqui traduzido como benefício da deslocação do mascaramento. O objetivo do presente estudo é analisar o desenvolvimento do benefício da deslocação do mascaramento no reconhecimento de sentenças do Português Brasileiro em crianças, adolescentes e adultos jovens. Para isso, participarão desse estudo 20 crianças com idades entre 6 e 11,11 anos, 20 adolescentes com idades entre 12 e 18,11 anos e 20 adultos jovens com idades entre 19 e 25 anos. Em cabine acústica, os participantes serão orientados a repetir sentenças e ignorar a mensagem competitiva (mascaramento). Como estímulo principal de fala serão utilizadas as sentenças do Hearing in Noise Test na versão Brasileira. A mensagem competitiva será composta pela voz de dois locutores masculinos lendo um texto, e apresentada na intensidade fixa de 60 dB. As frases e as mensagens competitivas serão processadas através do processador de sons da marca Tucker Davis Technology, modelo RZ6, que será acoplado a um computador convencional, e apresentados aos participantes através dos fones de inserção. Essa apresentação será controlada através do programa MatLab. Através de programação específica, o processador modificará as características acústicas da fase, intensidade e frequência dos estímulos sonoros, para que cheguem, bilateralmente, às orelhas dos participantes através dos fones de inserção, simulando duas condições ambientais de escuta: 1) posição partilhada onde a fala alvo e mensagem competitiva são apresentadas à frente da cabeça do indivíduo (0º azimute); 2) posição separada, onde a fala alvo é apresentada à frente da cabeça do indivíduo (0º azimute) e a mensagem competitiva é apresentada ao lado direito e esquerdo da cabeça do indivíduo (45oazimute). Para cada condição serão determinados três limiares, e será calculada a média aritmética. O benefício de deslocação do mascaramento será calculado através da diferença entre as médias de cada condição de teste. A hipótese é que esse benefício aumente com o aumento da idade até a adolescência, equiparando-se, portanto, com o desempenho em adultos.

 


MEMBROS DA BANCA:
Interna - 2321137 - MARIA LUIZA LOPES TIMOTEO DE LIMA
Externa à Instituição - KELLY CRISTINA LIRA DE ANDRADE
Notícia cadastrada em: 09/03/2022 17:18
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação (STI-UFPE) - (81) 2126-7777 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa02.ufpe.br.sigaa02