PPGEOCTG PROGRAMA DE POS-GRADUACAO EM GEOCIENCIAS - CTG DEPARTAMENTO DE GEOLOGIA - CTG Telefone/Ramal: Não informado

Banca de DEFESA: GUILHERME AUGUSTO MENDONÇA MAIA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : GUILHERME AUGUSTO MENDONÇA MAIA
DATA : 22/04/2022
HORA: 08:30
LOCAL: Remotamente
TÍTULO:

CARACTERIZAÇÃO FACIOLÓGICA DA PLATAFORMA CONTINENTAL DO ESTADO DA PARAÍBA, BRASIL


PALAVRAS-CHAVES:

Geologia Marinha; Plataforma Carbonática; Batimetria; Fácies Sedimentares


PÁGINAS: 100
RESUMO:

Estudos da plataforma continental brasileira, sobretudo a do Nordeste e em particular a da Paraíba são escassos. Com a finalidade de diminuir essa lacuna, este trabalho mapeou os sedimentos do fundo marinho da plataforma continental do estado da Paraíba concomitante com a elaboração de um mapa batimétrico e análises estatísticas dos dados. Para isso, contou com 1096 amostras de sedimentos do fundo marinho coletadas durante o projeto GranMar (Granulados Marinho do Brasil). A coleta foi realizada por amostrador do tipo VanVeen e a profundidade computada pelo ecobatímetro EDO 185 Oceanográfico de 12 KHz. As amostras foram submetidas aos processos de lavagem, secagem, separação granulométrica e o cálculo do teor de carbonato de cálcio (CaCO3) utilizando o Calcímentro de Bernard adaptado. Todos os resultados foram armazenados e processados no programa ANASED que também calculou alguns parâmetros estatísticos. As isóbatas variaram entre 7 m e 37 m, com evidências morfológicas de fundo distintas entre as regiões norte e sul da plataforma, coincidentes com a subdivisão da bacia Paraíba. Destaca-se a porção norte com um relevo mais irregular e com maior presença de canais submersos em relação a região sul. A plataforma é definida como carbonática com teores acima de 75%, composta majoritariamente por bioclastos. Cascalho e areia são as principais granulometrias encontradas, já os sedimentos finos não são representativos. Diante às análises foi possível identificar e mapear três fácies sedimentares ao longo da plataforma continental da Paraíba. A fácies areia bioclástica com grânulos e cascalhos é dominante e com maiores concentrações na porção sul da plataforma. Cascalho bioclástico se encontra em maiores concentrações no setor norte, já no Sul a fácies areia bioclástica é a mais presente. Não há correlação entre os parâmetros estatísticos, granulometria, teor de carbonato e profundidade. Aparentemente a morfologia de fundo é a principal controladora dos sedimentos, já que há contrastes entre a região que possui maior presença de recifes e relevo variado (norte) e outra com um relevo mais regular (sul). A caracterização faciológica dos sedimentos do fundo marinho constitui-se um dos parâmetros importantes para a compreensão do ambiente plataformal que refletem processos geológicos e hidrodinâmicos passados e atuais. Além disto, pode ajudar a subsidiar o embasamento para pesquisas no âmbito ambiental e econômico da região.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - GEORGE SATANDER SÁ FREIRE - UFC
Externo à Instituição - MAAMAR EL-ROBRINI - UFPA
Externa à Instituição - NARELLE MAIA DE ALMEIDA - UFC
Notícia cadastrada em: 20/04/2022 13:58
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação (STI-UFPE) - (81) 2126-7777 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa01.ufpe.br.sigaa01