PPGCP PROGRAMA DE POS-GRADUACAO EM CIENCIA POLITICA - CFCH DEPARTAMENTO DE CIENCIAS POLITICAS - CFCH Telefone/Ramal: Não informado

Banca de DEFESA: JOÃO PAULO OCKE DE FREITAS

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JOÃO PAULO OCKE DE FREITAS
DATA : 30/06/2022
HORA: 09:00
LOCAL: https://us02web.zoom.us/j/87108026282?pwd=bjwKHGXfqqwWyPY3_rGLPRIPRG9EPc.1
TÍTULO:

A OPERAÇÃO LAVA JATO AFETOU O DESEMPENHO ELEITORAL? O combate à corrupção e a eleição para a Câmara dos Deputados em 2018


PALAVRAS-CHAVES:

Accountability. Operação Lava Jato. Sistema eleitoral proporcional. Judicialização da política. Ativismo judicial.


PÁGINAS: 102
RESUMO:

Esta tese busca compreender qual o efeito da Operação Lava Jato sobre a eleição parlamentar em 2018. Este trabalho pretende evidenciar se, e em que extensão, os candidatos (alvos da Lava Jato e seus desdobramentos) foram afetados eleitoralmente pelas medidas adotadas pela Operação. A hipótese aqui considerada é a de que, no processo eleitoral de 2018, a Lava Jato afetou negativamente o desempenho dos deputados federais que foram alvos da Operação. Essa hipótese é avaliada com base no reconhecimento de que o significado da accountability percorre um trajeto teórico tortuoso, que, de um lado, admite a sua possibilidade e, noutra perspectiva, afirma a sua impossibilidade prática em sistemas eleitorais consociativos. O desempenho eleitoral de candidatos a um cargo público pode ser afetado por variadas condições correlacionadas, havendo o desafio imposto pelas eleições proporcionais, no sentido de permitir ao eleitor estabelecer uma relação nítida e específica com o desempenho de candidatos e a destinar o seu voto em função dessa relação. As técnicas de matching e de regressão linear são as duas estratégias escolhidas para atingir o objetivo proposto e para discutir o argumento de que a accountability eleitoral, no sistema proporcional, é menos nítida, direta ou objetiva do que no sistema majoritário. A Operação Lava Jato repercutiu na eleição parlamentar de 2018, havendo correlação entre a Lava Jato e o desempenho dos candidatos que tentaram a reeleição para a Câmara dos Deputados, em 2018. O efeito da Lava Jato sobre o rendimento eleitoral dos candidatos é negativo e estatisticamente significativo, comprovando a hipótese inicialmente formulada. O sistema judicial exerce um papel na accountability eleitoral, em que os eleitores recusam dar apoio a candidatos envolvidos em casos de corrupção.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1714749 - GABRIELA DA SILVA TAROUCO
Interna - 2926936 - MARIANA BATISTA DA SILVA
Interna - 1339568 - NARA DE CARVALHO PAVAO
Interno - 1070280 - DAVI CORDEIRO MOREIRA
Externo à Instituição - RODRIGO MARTINS DA SILVA - UFPE
Externa à Instituição - MARJORIE CORRÊA MARONA - UFMG
Externo à Instituição - CLOVIS ALBERTO VIEIRA DE MELO - UFCG
Externo à Instituição - ROGÉRIO BASTOS ARANTES - USP
Notícia cadastrada em: 23/05/2022 15:43
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação (STI-UFPE) - (81) 2126-7777 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa02.ufpe.br.sigaa02