PPGL PROGRAMA DE POS-GRADUACAO EM LETRAS - CAC DEPARTAMENTO DE LETRAS - CAC Telefone/Ramal: (81) 2126-8767

Banca de DEFESA: MARCOS DANTAS FERREIRA FILHO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARCOS DANTAS FERREIRA FILHO
DATA : 31/05/2022
HORA: 10:00
LOCAL: Google meet
TÍTULO:

DÉDALO A DISCIPLINAR: a estrutura de Avalovara como provocação ao romance moderno


PALAVRAS-CHAVES:

Avalovara; Osman Lins; Teoria do Romance; Romance Moderno


PÁGINAS: 93
RESUMO:

Avalovara, romance de Osman Lins publicado em 1973, possui uma estruturação que chama atenção do leitor desde os momentos iniciais. É sua análise o coração deste trabalho. Mais do que analisar as engrenagens dessa estrutura, pretendemos observar as suas implicações em relação ao romance enquanto gênero literário. Partindo do pressuposto de que a autorreferencialidade e a autoconsciência de Avalovara tornam-lhe uma obra atenta à sua própria natureza, pretendemos utilizar de sua estrutura para refletir sobre as possibilidades e impossibilidades do romance moderno. Para sedimentar as bases da discussão acerca do gênero, utilizamos notadamente Georg Lukács, Ian Watt, Mikhail Bakhtin e Anatol Rosenfeld. Após esse breve embasamento macroscópico, analisaremos a transformação por que passou o romance no século XX, conferindo especial atenção para o caráter experimental e disruptivo que marcam o período — o que, acreditamos, permitiu o surgimento de um romance como o de Osman Lins. Em seguida, considerando o fato de que Avalovara parte da restrição de sua própria liberdade para exercê-la, refletiremos sobre a natureza provocativa de tal atitude, no que esta possui de reverberação interna e externa ao próprio texto. Para tanto, estabeleceremos paralelos entre a obra de Osman Lins, o Nouveau Roman e o grupo francês Oulipo. O último, em especial, nos fornece o conceito de contrainte, fundamental para as inquirições subsequentes. A partir da análise detida dos dois núcleos da narrativa que tratam de sua própria fatura, teceremos algumas observações acerca do método rigoroso do romancista e suas implicações em relação ao universo romanesco. Por fim, observaremos como os mecanismos de constrangimento da liberdade na criação do autor e outros aspectos da obra em questão (a representação da realidade, a autorreferencialidade e a relação entre homem e cosmos) realizam uma provocação ao romance moderno enquanto gênero e estrutura literária. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2085831 - ANCO MARCIO TENORIO VIEIRA
Interno - 2452262 - FABIO CAVALCANTE DE ANDRADE
Externa à Instituição - RENATA PIMENTEL TEIXEIRA - UFRPE
Notícia cadastrada em: 25/05/2022 09:13
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação (STI-UFPE) - (81) 2126-7777 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa02.ufpe.br.sigaa02