PPGL PROGRAMA DE POS-GRADUACAO EM LETRAS - CAC DEPARTAMENTO DE LETRAS - CAC Telefone/Ramal: (81) 2126-8767
Dissertações/Teses

Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFPE

2022
Dissertações
1
  • EDSON JOSE RODRIGUES JUNIOR
  • ENTRE O GÓTICO E O FANTÁSTICO: Vertentes do insólito em Álvares de Azevedo e Bernardo Guimarães

  • Orientador : BRENDA CARLOS DE ANDRADE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANDRE DE SENA WANDERLEY
  • BRENDA CARLOS DE ANDRADE
  • CRISTHIANO MOTTA AGUIAR
  • NAIARA SALES ARAUJO SANTOS
  • Data: 10/02/2022

  • Mostrar Resumo
  • Diversos teóricos e pesquisadores dos séculos XX e XXI concordam que, conquanto a produção de literatura insólita no Brasil foi mais prolífica e diversificada do que nosso cânone literário é capaz de abarcar, sua recepção crítica foi exígua e uma considerável quantidade de obras caiu no ostracismo com o passar do tempo, como A ilha maldita, de Bernardo Guimarães. Especificamente no tocante ao século XIX, ainda que Noite na taverna, de Álvares de Azevedo, tenha sido o único exemplar a se estabelecer no cânone literário, diversas vertentes insólitas foram elaboradas a partir de distintas referências estéticas estrangeiras, sobretudo do romance gótico inglês e literatura fantástica em franca difusão pela Europa. A partir desse contexto de influxos e reverberações, o presente trabalho pretende traçar uma comparação entre as construções narrativas em Noite na taverna e em A ilha maldita, analisando, para tanto, como as influências e os aspectos narrativos de ambas as obras se diferem e se assemelham e de que forma se articulam para desvelar suas inscrições a duas vertentes distintas da literatura insólita oitocentista: nesta, o fantástico; naquela, o gótico.


  • Mostrar Abstract
  • Several 20th and 21st century theorists and researchers agree that, while the production of Uncanny Literature in Brazil was more prolific and diversified than our literary canon is capable of covering, its critical reception was scarce and a considerable amount of works fell into ostracism with time, like A ilha maldita, by Bernardo Guimarães. Regarding the 19th century, although Noite na taverna, by Álvares de Azevedo, was the only novel that did establish itself in the literary canon, several uncanny literary works were produced based on different foreign aesthetic references, especially the English Gothic Novel and the all-new Fantastic Literature in wide spread throughout Europe. Starting from this context of influences and reverberations, this research intends to draw a comparison between the narrative constructions in Noite na taverna and A ilha maldita, analyzing, therefore, how its influences and the narrative aspects of both works differ and how they are articulated to unveil their inscriptions to two distinct strands of the nineteenth-century Uncanny Literature: in this one, the Fantastic; in that one, the Gothic.

2
  • JOSE ROBERTO DE LUNA FILHO
  • É pena que as folhas caiam tão depressa: uma leitura de S. Bernardo, de Graciliano Ramos, pela melancolia.

  • Orientador : EDUARDO CESAR MAIA FERREIRA FILHO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EDUARDO CESAR MAIA FERREIRA FILHO
  • ANCO MARCIO TENORIO VIEIRA
  • CAROLINA DUARTE DAMASCENO FERREIRA
  • Data: 21/02/2022

  • Mostrar Resumo
  • Objetivamos, ao identificar questões subjetivo-existenciais que marcam profundamente o relato do fazendeiro Paulo Honório, analisar como a melancolia é vertida em dispositivo literário na composição do romance S. Bernardo (1934), através das lentes da teoria psicanalítica, sobretudo com base nos textos de Freud (2011) e Julia Kristeva (1987) acerca do problema existencial melancólico. Argumentamos, para provar nossa hipótese, que há na narrativa um jogo autoral: existe o escritor Graciliano Ramos, que assina o livro do mundo "real", existe o escritor Paulo Honório, personagem de Graciliano Ramos, e existe o Paulo Honório que de fato viveu as reminiscências registradas. Dessa maneira, estabelece-se uma questão ficcional incontornável na escrita da peça, uma vez que a memória e os afetos não se podem separar da tessitura dos acontecimentos dessa vida agreste. Além disso, tentamos demonstrar que o próprio Paulo Honório é um sujeito muito mais complexo do que a crítica tem reconhecido, haja vista que além de não agir sempre com vistas ao lucro, também desconhece seus próprios desejos, sempre tão fugidios, pois de outra maneira não padeceria tanto pela morte de sua esposa, Madalena, que não pode ser vista como mero objeto de sentimentos reificadores. Concluímos que há no segundo romance do notável escritor alagoano uma estética particularmente moderna (sem ser modernista), que permite redimensionar o conceito de regionalismo aplicado à obra do velho Graça: trata-se de uma obra universal por ser muito particular, e muito particular por ser universal.


  • Mostrar Abstract
  • In this work, I analyze existential problems that provide a singular view to the written memories of Paulo Honório. I argue, based on reflections made by Freud (2011) and Kristeva about the fundamental void that constitutes modern subject, that melancholy is a literary device which gives a form and a shape to the narrative of S. Bernardo. To prove my hypothesis, I describe a fictional game that is basilar to the book created by the existence of three different “people” implicated in its construction: 1) Graciliano Ramos, empirical author, who signs the cover; 2) Paulo Honório, the fictional memorialist; 3) the other Paulo Honório, the one who truly lived the moments recreated by the memorialist. That device allows the lector to put under suspect the discourse presented on the book and to agree or disagree with the conclusions of the narrator. Because of that, I affirm that it is impossible to avoid the subjective elements contained in the novel; and that impossibility it is a cosmopolite feature of Graciliano Ramos’ fiction. Still in this perspective, I see motivation to consider Paulo Honório a very more complex character than most critics do. And I also reconsider the relation between the farmer and his wife, Madalena: he is not only moved by financial interests, but by complex human feelings (which he also cannot fully understand). I conclude that it is not possible to restrict the meanings of S. Bernardo to social, collective, regional or national problems.

3
  • JOSE EDSON DA SILVA
  • A PROMOÇÃO DO LETRAMENTO CRÍTICO-VISUAL EM ATIVIDADES DE LEITURA PRESENTES NO LIVRO DIDÁTICO DE ESPANHOL

  • Orientador : JULIA MARIA RAPOSO GONCALVES DE MELO LARRE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • FABIELE STOCKMANS DE NARDI SOTTILI
  • JULIA MARIA RAPOSO GONCALVES DE MELO LARRE
  • TANIA MARIA DIOGO DO NASCIMENTO
  • Data: 23/02/2022

  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho tem como propósito analisar se as atividades de leitura que acompanham textos visuais ou verbo-visuais presentes nas coleções didáticas aprovadas pelo PNLD 2018 para o ensino de espanhol: Confluencia e Sentidos en Lengua Española, criam oportunidades para o desenvolvimento do letramento crítico e visual. Diante do imperativo das novas tecnologias, da evolução dos métodos de ensino e aprendizagem de línguas estrangeiras e das necessidades socioculturais de produção e compreensão de sentido, tanto a elaboração quanto a produção de materiais didáticos proporcionaram transformações em seus projetos gráficos, tornando-os cada vez mais multimodais e exigindo uma exploração da língua(gem) em suas duas diferentes manifestações. Nesta perspectiva, é necessário que se repense, (re)construa e estimule (novos) olhares acerca do consumo de determinada manifestação textual, considerando tanto o verbal quanto o não-verbal, já que, mais que uma função associativa e complementar, os elementos não-verbais constroem sentidos e estão presentes no cotidiano, quer seja numa interlocução mediada por um livro didático ou não. As aulas de língua espanhola não devem ficar à margem desta realidade, o ensino/aprendizagem de um idioma perpassam vários fatores de ordem cognitivo, linguístico e sociocultural e não só gramaticais. Para tanto, o constructo teórico é baseado principalmente nos Estudos sobre os Letramento(s), Multimodalidade, Leitura e na Gramática do Design Visual. A metodologia empregada foi qualitativa, de cunho de cunho bibliográfico, documental, descritivo e interventista, tendo em vista que, trata-se de um estudo que busca descrever e interpretar o fenômeno observado em documentos não manipulados para propor uma intervenção. O corpus para análise compreendeu atividades de leitura presentes em quatro capítulos, dois de cada uma das coleções analisadas, cujos temas principais são Saúde e Língua. Tal análise foi guiada por duas etapas: (i) coleta e compilação das atividades e (ii) análise das estratégias textual-discursivas usadas para promover o letramento crítico-visual. Os resultados das análises desvelam que os livros didáticos desenvolvem significativamente o letramento crítico-visual, entretanto, é necessário que práticas pedagógicas complementem o trabalho de ambas.


  • Mostrar Abstract
  • Este trabalho tem como propósito analisar se as atividades de leitura que acompanham textos visuais ou verbo-visuais presentes nas coleções didáticas aprovadas pelo PNLD 2018 para o ensino de espanhol: Confluencia e Sentidos en Lengua Española, criam oportunidades para o desenvolvimento do letramento crítico e visual. Diante do imperativo das novas tecnologias, da evolução dos métodos de ensino e aprendizagem de línguas estrangeiras e das necessidades socioculturais de produção e compreensão de sentido, tanto a elaboração quanto a produção de materiais didáticos proporcionaram transformações em seus projetos gráficos, tornando-os cada vez mais multimodais e exigindo uma exploração da língua(gem) em suas duas diferentes manifestações. Nesta perspectiva, é necessário que se repense, (re)construa e estimule (novos) olhares acerca do consumo de determinada manifestação textual, considerando tanto o verbal quanto o não-verbal, já que, mais que uma função associativa e complementar, os elementos não-verbais constroem sentidos e estão presentes no cotidiano, quer seja numa interlocução mediada por um livro didático ou não. As aulas de língua espanhola não devem ficar à margem desta realidade, o ensino/aprendizagem de um idioma perpassam vários fatores de ordem cognitivo, linguístico e sociocultural e não só gramaticais. Para tanto, o constructo teórico é baseado principalmente nos Estudos sobre os Letramento(s), Multimodalidade, Leitura e na Gramática do Design Visual. A metodologia empregada foi qualitativa, de cunho de cunho bibliográfico, documental, descritivo e interventista, tendo em vista que, trata-se de um estudo que busca descrever e interpretar o fenômeno observado em documentos não manipulados para propor uma intervenção. O corpus para análise compreendeu atividades de leitura presentes em quatro capítulos, dois de cada uma das coleções analisadas, cujos temas principais são Saúde e Língua. Tal análise foi guiada por duas etapas: (i) coleta e compilação das atividades e (ii) análise das estratégias textual-discursivas usadas para promover o letramento crítico-visual. Os resultados das análises desvelam que os livros didáticos desenvolvem significativamente o letramento crítico-visual, entretanto, é necessário que práticas pedagógicas complementem o trabalho de ambas.

4
  • DIEGO LAURENTINO DE CARVALHO
  • Referências intermidiáticas na poesia de Sebastião Uchoa Leite

  • Orientador : ERMELINDA MARIA ARAUJO FERREIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ERMELINDA MARIA ARAUJO FERREIRA
  • FABIO CAVALCANTE DE ANDRADE
  • RAFAELA ROGERIO CRUZ
  • Data: 23/02/2022

  • Mostrar Resumo
  • Entre as características mais comuns da poética de Sebastião Uchoa Leite está o diálogo estabelecido com outras mídias. Referências a personagens de filmes e histórias em quadrinhos, assim como a pintores e compositores, povoam os seus poemas. Ao mesmo tempo, técnicas e métodos característicos do cinema e do jornal são mimetizados pelo poeta, que introduz em seus escritos processos de corte e montagem, além da forma de escrita típica das redações. O objeto de estudo deste trabalho é essa prática referencial intermidiática, seus efeitos e circunstâncias. Partindo de noções de código e intertextualidade encontradas sobretudo nos escritos de Julia Kristeva e Roland Barthes, e nas ideias sobre intermidialidade de Irina Rajewsky e Peter Wagner, analisamos os efeitos que as referências a outras linguagens produzem nos poemas. Sempre comparando os resultados com comentários e pareceres da crítica e de estudos acadêmicos, relacionamos a intermidialidade na obra do poeta com os traços de autoconsciência e metatextualidade, por onde surgem reflexões tanto sobre a própria poesia quanto sobre as mídias referenciadas. Um ponto importante é o modo como o próprio processo de interpretação e as expectativas em relação aos códigos midiáticos parecem ser sugeridos pelo poeta. Também especulamos sobre  os motivos de um poeta contemporâneo brasileiro optar por linguagens além da poesia para desenvolver sua dicção própria, como a consideração sobre seu lugar no mundo e na tradição poética.


  • Mostrar Abstract
  • Among the most common characteristics of Sebastião Uchoa Leite's poetics is the dialogue established with other media. References to characters from movies and comic strips, as well as to painters and composers, populate his poems. At the same time, techniques and methods characteristic of cinema and newspapers are mimicked by the poet, who introduces cutting and editing processes in his writings, in addition to the typical form of writing used in newsrooms. The object of study of this work is this intermedia referential practice, its effects, and circumstances. Starting from notions of code and intertextuality found mainly in the writings of Julia Kristeva and Roland Barthes, and the ideas about intermediality of Irina Rajewsky and Peter Wagner, we analyze the effects that references to other languages have in poems. Always comparing the results with comments and opinions from critics and academic studies, we relate the intermediality in the poet's work with the traces of self-awareness and metatextuality, from which reflections arise both about poetry itself and the referenced media. An important point is how the interpretation process itself and expectations regarding media codes seem to be suggested by the poet. We also speculate on the reasons why a contemporary Brazilian poet chooses languages beyond poetry to develop his diction, such as the consideration of his place in the world and the poetic tradition.

5
  • YASMIN MARIA MACEDO TORRES GALINDO
  • Literatura Clariceana, Tradução e Filosofia: o ser feminino, o corpo e a morte em “Água Viva” (1973)

  • Orientador : YURI JIVAGO AMORIM CARIBE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • YURI JIVAGO AMORIM CARIBE
  • OUSSAMA NAOUAR
  • LUCIANA ELEONORA DE FREITAS CALADO DEPLAGNE
  • Data: 23/02/2022

  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa traz uma investigação acerca do ser para a morte feminino, na obra Água Viva (1973), de Clarice Lispector e as reverberações de suas traduções em língua inglesa, The Stream of Life (1989)e Água Viva (2012). Assim, investigaremos como os debates sobre o gênero feminino e sua ligação com a morte são construídos na referida obra, a fim de evocar uma discussão literário-filosófica da constituição do sujeito feminino na narrativa. E, ainda, como os agentes de tradução, que se preocuparam nos séculos XX e XXI com a popularização da obra de Clarice Lispector, manipulam seu texto a fim de evocar dele suas próprias vontades de verdade. De tal maneira, para compreender a constituição ontológica do ser e como a mulher merece maior atenção por estar à margem dos debates filosóficos ao longo dos séculos, trabalhamos com a filosofia existencialista de Martin Heidegger (2005 e 2018), a filosofia pós-estruturalista de Gilles Deleuze (2011) e Félix Guattari (1995) e Jacques Derrida (2006 e 2013), e o pensamento sobre as noções de “mal” do filósofo George Bataille (2016 e 2017). Os Estudos da Tradução e Recepção estão representados no aporte teórico deste trabalho por Hans Robert Jauss (1979), Maria Tymoczko (2000 e 2013) e Mona Baker (2018). Para tratar da escrita de Clarice Lispector, que compactua em sua própria tessitura com a formação do sujeito feminino para a morte, trazemos para o escopo teórico Maria Lúcia Homem (2011), Yudith Rosenbaum (2006) e Marília Librandi (2015). A Teoria Feminista está representada neste trabalho pela presença de Silvia Feredici (2017). As conclusões apontam que a escrita clariceana, no que tangem as problemáticas deste trabalho, demonstra dois movimentos importantes: quanto aos aspectos de tradução, conclui-se que o texto-fonte evoca a permanência de seus efeitos de recepção, mesmo crivado pelo poder dos agentes tradutórios; e, referente à discussão do ser da mulher, asseverou-se que este “não-lugar” é crivado pela simbologia da morte, catalisando para a presença feminina imanente transgressão, uma vez que a experiência de sua socialização é diferente da dos homens, já que experimentou simbólicas perseguições por sua diferença do conluio patriarcal. Assim, a morte e seus símbolos atuam na experiência interior feminina como pressuposto também de quebra e de liberdade.


  • Mostrar Abstract
  • This research brings an investigation about the woman-being towards death, in Água Viva (1973), by Clarice Lispector and the reverberations of its translations into English, The Stream of Life (1989) and Água Viva (2012). Thus, we investigated how debates about the female gender and its connection with death are constructed in that work, in order to evoke a literary-philosophical discussion of the constitution of the female subject in the narrative. Furthermore, we aimed to study how translation agents, who were concerned in the 20th and 21st centuries with the popularization of Clarice Lispector's legacy, manipulated her texts in order to evoke from it their own desires for truth. In such a way, to understand the ontological constitution of being and how women deserve greater attention for being on the sidelines of philosophical debates over the centuries, we worked with the existentialist philosophy of Martin Heidegger (2005 and 2018), the post-structuralist philosophy of Martin Heidegger (2005 and 2018), Gilles Deleuze (2011) and Félix Guattari (1995) and Jacques Derrida (2006 and 2013), and the thought about the notions of “evil” by the philosopher George Bataille (2016 and 2017). The Translation and the Reception Studies are represented in the theoretical contribution of this work by Hans Robert Jauss (1979), Maria Tymoczko (2000 and 2013) and Mona Baker (2018). To deal with Clarice Lispector's writing, which concurs in her own texture with the formation of the female subject towards death, we also brought to the theoretical scope Maria Lúcia Homem (2011), Yudith Rosenbaum (2006) and Marília Librandi (2015). The Feminist Theory is represented in this work by the presence of Silvia Feredici (2017). The conclusions pointed out that Clarice's writing, regarding the analysis presented, demonstrates two important movements. The first, regarding the aspects of translation, reveals that the source text evokes the permanence of its reception effects, even when riddled by the power of the translation agents. Then, referring to the discussion of the woman-being, it was asserted that this "non-place" is riddled by the symbology of death, catalyzing transgression for the immanent female presence, since the experience of her socialization is different from that of men because women experienced symbolic persecution due to the patriarchal collusion. Thus, death and its symbols act in the female inner experience as a presupposition of breakage and freedom.

6
  • RICARDO TAVARES MARTINS
  • OS MULTILETRAMENTOS NO LIVRO DIDÁTICO DE LÍNGUA INGLESA: compreensão e práticas sobre a escrita-leitura numa perspectiva discursiva

  • Orientador : FABIELE STOCKMANS DE NARDI SOTTILI
  • MEMBROS DA BANCA :
  • FABIELE STOCKMANS DE NARDI SOTTILI
  • JULIA MARIA RAPOSO GONCALVES DE MELO LARRE
  • MARCO ANTONIO MARGARIDO COSTA
  • Data: 24/02/2022

  • Mostrar Resumo
  •  

    Desde 1996, o Grupo de Nova Londres (GNL) vem chamando a atenção para o desenvolvimento de uma sociedade plural não só linguística como também culturalmente que se comunica cada vez mais por multiletramentos, ou seja, por textos multifacetados que envolvem diversas semioses e circulam ampla e rapidamente em ambientes cada vez mais digitais. No manifesto A Pedagogy of Multiliteracies: Designing Social Futures (1996), o GNL propõe pensar essas questões mencionadas direcionando-as à escola na defesa de uma Pedagogia dos Multiletramentos. No Brasil, os multiletramentos integram propostas em documentos oficiais, como, por exemplo, a BNCC, que por sua vez influenciam/orientam as práticas escolares no país e também a produção de livros didáticos (LD). Ao olharmos para a questão dos multiletramentos, nosso interesse principal foi, então, analisar pelo viés discursivo as atividades de escrita-leitura que, no livro didático de língua inglesa, estão calcadas em propostas de multiletramentos. Interessou-nos analisar o discurso materializado nas atividades mais representativas da proposta da Pedagogia dos Multiletramentos (THE NEW LONDON GROUP, 1996). Essa análise implicou também determinar as condições de produção (CP) da escrita-leitura multiletrada no livro didático de língua inglesa que, por sua vez, envolve a relação entre o universo tecnológico/digital, a necessidade de multiletramentos e os sujeitos envolvidos nesse processo. Usamos o dispositivo teórico-analítico da Análise do Discurso (AD) materialista (PÊCHEUX, [1975] 2014, [1969] 2019; ORLANDI, [1996] 2007, [1983] 1987, [1999] 2020, [1988] 2012) para tratamento do corpus que foi constituído de 10 atividades de escrita-leitura extraídas dos três volumes da coleção Alive High que consideramos como as mais representativas no que concerne à adesão ao proposto pela Pedagogia dos Multiletramentos no LD, ou seja, um grupo de atividades que trabalham com a escrita-leitura na produção de sentidos em textos multifacetados compostos de diversas semioses em ambientes cada vez mais digitais. A referida coleção foi escolhida, dentre outras disponíveis, considerando-se os seguintes critérios: a) é a única que trabalha com a abordagem complexa de aprendizagem de línguas (BORGES & PAIVA, 2011), segundo a qual se entende a língua como objeto ao mesmo tempo individual e social imbricado numa complexidade cognitiva e sócio-histórica-política-cultural; b) apresenta uma tiragem significativa de exemplares (quase 04 milhões) desde que começou a figurar como opção de escolha no Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) alcançando um público significativo de alunos, professores e escolas; c) é terceira obra de língua inglesa mais escolhida desde 2015, de acordo com dados do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE, 2021), sem nunca ter saído do catálogo desde então, o que demonstra boa adesão por parte de professores/escolas. A hipótese inicial era a de que as CP das atividades de escrita-leitura que envolvem os multiletramentos no LD escolhido são atravessadas pelos discursos do Manifesto evidenciados em pré-construídos e movimentos parafrásticos de construção de sentidos através da materialização do discurso pedagógico nas atividades do corpus.

    .


  • Mostrar Abstract
  • Since 1996, the New London Group (NLG) has been calling attention to the development of a plural society not only linguistically but also culturally that communicates more and more through multiliteracies, that is, through multifaceted texts that involve various semiosis and circulate widely and quickly in increasingly digital environments. In the manifesto A Pedagogy of Multiliteracies: Designing Social Futures (1996), the NLG proposes to think about these issues mentioned directing them to school in defense of a Pedagogy of Multiliteracies. In Brazil, multiliteracies are part of proposals in official documents such as, for example, the BNCC, which in turn influence/guide school practices in the country and the production of textbooks. By looking at the matter of multiliteracies, our main interest was, therefore, to analyze, from a discursive perspective, the writing and reading activities that, in the English language textbook, are based on proposals for multiliteracies. We were interested in analyzing the discourse materialized in the most representative activities of the proposal of the Pedagogy of Multiliterations (THE NEW LONDON GROUP, 1996). This analysis also implied determining the conditions for the production of multiliteracies writing-reading in the English language textbook, which, in turn, involves the relationship between the technological/digital universe, the need for multiliteracies and the subjects involved in this process. We use the theoretical-analytical device of materialist Discourse Analysis (PÊCHEUX, [1975] 2014, [1969] 2019; ORLANDI, [1996] 2007, [1983] 1987, [1999] 2020, [1988] 2012) to treat the corpus which was consisted of 10 writing-reading activities extracted from the three volumes of the Alive High collection which we consider them to be the most representative concerning the adhesion to the proposed by the Pedagogy of Multiliteracies in the textbook, that is, a group of activities that work with writing-reading in the production of meanings in multifaceted texts composed of different semiosis in increasingly digital environments. The aforementioned collection was chosen, among others available, based on the following criteria: a) it is the only one that works with the complex approach to language learning (BORGES & PAIVA, 2011) which understands language as an object at the same time individual and social imbricated in a cognitive and social-historic-political-cultural complexity; b) presents a significant circulation of copies (almost 04 million copies) since it started to appear as an option of choice in a National Textbook Program in Brazil, reaching a significant audience of students, teachers and schools; c) third most chosen English-language textbook since 2015, according to data from the National Education Development Fund (2021), which has never been out of the catalog since then, which demonstrates good adherence by teachers/schools. The initial hypothesis was that the conditions of productions of writing-reading activities involving multiliteracies in the chosen textbook are run through by discourses presented in the Manifesto evidenced on pre-constructed and paraphrastic movements of construction of meanings through materialization of the pedagogical discourse in the activities of the corpus.

7
  • BRENDA LARISSA DE OLIVEIRA XAVIER BERTULINO
  • HERESIA DA PRIMEIRA À ÚLTIMA NIVOLA

    Uma releitura do Modernismo Ocidental de Miguel de Unamuno através de Niebla e San Manuel Bueno, mártir.

  • Orientador : JUAN PABLO MARTIN RODRIGUES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EDUARDO CESAR MAIA FERREIRA FILHO
  • JUAN PABLO MARTIN RODRIGUES
  • Cristina Bongestab
  • Data: 10/03/2022

  • Mostrar Resumo
  • Miguel de Unamuno é um dos intelectuais espanhóis mais relevantes do século XX, atuando em distintas áreas, ele refletia o espírito de seu tempo e uma consciência irreverente voltada ao escrutínio das ideias. Recebeu uma pluralidade de classificações historiográficas que, por vezes, não correspondem ao conjunto de sua obra. Uma destas é a posição do autor e de seus romances no Modernismo. Parte de seus textos que contém importantes inovações na estética do Modernismo, não são considerados com pertencentes a tal clase, ou são tidos como textos menores. Sabendo que se desenvolveram distintas estéticas modernistas, inclusive na Espanha, o escopo desta investigação analizará o Modernismo Ocidental, a fim de reavaliar o posicionamento de Unamuno sobre e o no movimento. Para tanto, se verificará como ele aplicou estratégias modernistas em seus romances mais relevantes, e dentre estes foram escolhidos Niebla (1914) e San Manuel Bueno, mártir (1933). Pois eles comporiam um eixo de unidade entre outras obras suas do século XX, que compartilhariam de uma perspectiva ampla de Modernismo ocidental, além de serem marcos vanguardistas na narrativa espanhola. Em um primeiro momento, averiguaremos alguns dos destaques biográficos e bibliográficos de Unamuno que corroborem para a defesa de uma perspectiva modernista do autor. Posteriormente seguindo os conceitos mais abrangentes de Peter Gay (2009) e Linda Hutcheon (1991) sobre Modernismo, apresentaremos uma análise dos distintos Modernismos, a fim de verificar como Unamuno se posicionou em relação a cada um, e com qual destes seus romances mais compartilhariam semelhanças. Por fim, se desenvolverá uma análise mais detalhada do romance de 1914 e 1933 para averiguar como Unamuno desenvolve as estratégias e princípios modernistas em cada uma delas, e como a coorelação entre ambas propõem o desenvolvimento de uma estética modernista particular por Unamuno. Assim, este trabalho contribuiría com os estudos de crítica e recepção da literatura espanhola, assim como um retorno dos estudos sobre a forma e a estética na área dos estudos culturais.


  • Mostrar Abstract
  • Miguel de Unamuno é um dos intelectuais espanhóis mais relevantes do século XX, atuando em distintas áreas, ele refletia o espírito de seu tempo e uma consciência irreverente voltada ao escrutínio das ideias. Recebeu uma pluralidade de classificações historiográficas que, por vezes, não correspondem ao conjunto de sua obra. Uma destas é a posição do autor e de seus romances no Modernismo. Parte de seus textos que contém importantes inovações na estética do Modernismo, não são considerados com pertencentes a tal clase, ou são tidos como textos menores. Sabendo que se desenvolveram distintas estéticas modernistas, inclusive na Espanha, o escopo desta investigação analizará o Modernismo Ocidental, a fim de reavaliar o posicionamento de Unamuno sobre e o no movimento. Para tanto, se verificará como ele aplicou estratégias modernistas em seus romances mais relevantes, e dentre estes foram escolhidos Niebla (1914) e San Manuel Bueno, mártir (1933). Pois eles comporiam um eixo de unidade entre outras obras suas do século XX, que compartilhariam de uma perspectiva ampla de Modernismo ocidental, além de serem marcos vanguardistas na narrativa espanhola. Em um primeiro momento, averiguaremos alguns dos destaques biográficos e bibliográficos de Unamuno que corroborem para a defesa de uma perspectiva modernista do autor. Posteriormente seguindo os conceitos mais abrangentes de Peter Gay (2009) e Linda Hutcheon (1991) sobre Modernismo, apresentaremos uma análise dos distintos Modernismos, a fim de verificar como Unamuno se posicionou em relação a cada um, e com qual destes seus romances mais compartilhariam semelhanças. Por fim, se desenvolverá uma análise mais detalhada do romance de 1914 e 1933 para averiguar como Unamuno desenvolve as estratégias e princípios modernistas em cada uma delas, e como a coorelação entre ambas propõem o desenvolvimento de uma estética modernista particular por Unamuno. Assim, este trabalho contribuiría com os estudos de crítica e recepção da literatura espanhola, assim como um retorno dos estudos sobre a forma e a estética na área dos estudos culturais.

8
  • JAKELINE PRAZERES DE ASSIS
  • Carola Saavedra romancista-ensaísta: o esgarçamento do romance e a reflexão do literário

  • Orientador : EDUARDO CESAR MAIA FERREIRA FILHO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EDUARDO CESAR MAIA FERREIRA FILHO
  • FABIO CAVALCANTE DE ANDRADE
  • CRISTHIANO MOTTA AGUIAR
  • Data: 10/03/2022

  • Mostrar Resumo
  • Como definir um romance que se propõe, nas suas camadas, refletir o próprio processo de criação literária? Como definir um ensaio que ficcionaliza para apresentar um ponto de vista? Até que ponto o romance é ensaísta ou até que ponto o ensaio é ficcional? O presente trabalho tem como objetivo analisar a perspectiva ensaística dos quatro primeiros romances da escritora Carola Saavedra e pensar, a partir disso, as possibilidades do literário, do romance e do ensaio dentro de um quadro sincrônico, em que as obras são reflexo do próprio contexto histórico em que são publicadas - a ensaificação de tudo -, mas também dentro de uma visão diacrônica, em que as obras são inseridas em uma tradição experimental cervantina. Aqui comprovamos a hipótese de que as obras de Carola Saavedra são ensaístas por natureza e se lançam ao desconhecido futuro como atemporais.


  • Mostrar Abstract
  • How to define a novel that proposes, in its layers, to reflect the very process of literary creation? How to define an essay that fictionalizes to present a point of view? To what extent is the novel essayistic or to what extent is the essay fictional? This dissertation aims to analyze the essayistic perspective of the first four novels by the writer Carola Saavedra and to think, from that, the possibilities of the literary, the novel and the essay within a synchronic framework, in which novel is a reflection of the historical context in which they are published - the ensaification of everything -, but also within a diachronic vision, in which the novels are inserted in an experimental Cervantine tradition. Here we prove the hypothesis that Carola Saavedra's novels are essayists by nature and launch themselves into the unknown future as timeless.

9
  • SUZANNA DE ALMEIDA MELO DA SILVA
  • O GÊNERO TEXTUAL PLANO DE AULA:  Uma proposta didática para uma formação docente transformadora em Letras


  • Orientador : JULIA MARIA RAPOSO GONCALVES DE MELO LARRE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JULIA MARIA RAPOSO GONCALVES DE MELO LARRE
  • CLECIO DOS SANTOS BUNZEN JUNIOR
  • TANIA MARIA DIOGO DO NASCIMENTO
  • Data: 10/03/2022

  • Mostrar Resumo
  • O plano de aula sendo gênero textual instrumento do trabalho docente ensinado ainda na formação de professores é indispensável para que os docentes, iniciantes ou não, na área de letras enquanto estudiosos da linguagem, alcancem um elaboração significativa e em conformidade aos programas de ensino do setor educacional considerando a realidade de cada sala de aula. Além disso, o professor como um agente ativo, constantemente, possui uma função social indispensável para produzir transformação. Por isso, aponta-se a importância do desenvolvimento de planos de aula que ensinem conteúdo escolar, mas não abandonem as necessidades sociais individuais dos alunos. O plano de aula, portanto, assume um papel para além de um instrumento do trabalho docente, mas funciona também como gênero textual para construção de uma educação que visa práticas sociais significativas e contextualizadas. Neste sentido, o objetivo geral deste estudo apresenta-se em analisar a estrutura do plano de aula enquanto gênero textual do trabalho docente em formação ou não visando entendê-lo como espaço significativo para uma produção em torno das possibilidades de letramento e multiletramento (KLEIMAN, 2009), tendo por compromisso responder a seguinte pergunta de pesquisa: Como o plano de aula como gênero textual da esfera do trabalho docente pode contribuir de forma significativa na formação de professores de línguas? Para alcançar os objetivos, analisamos dois planos de aula do site Nova Escola que trabalham com o gênero textual poema. Ao longo das discussões construídas na dissertação, entendemos a necessidade de acrescentar à estrutura do gênero textual plano de aula os procedimentos de Sequência Didática propostos por Schneuwly e Dolz (2004), assim selecionamos as orientações do Caderno Docente que versam a preparação para as Olimpíadas de Língua Portuguesa disponibilizado no site Escrevendo o Futuro. A presente pesquisa pode ser entendida por uma perspectiva qualitativa de caráter bibliográfico, já que buscamos focar nos conteúdos analisados e não na quantidade de gêneros para o entendimento. Os resultados nos fizeram entender que os gêneros textuais planos de aula são melhores abordados por uma perspectiva do letramento e multiletramento, além de assumirem uma completude no ensino de línguas quando ampliados pelas Sequências Didáticas. 




  • Mostrar Abstract
  • O plano de aula sendo gênero textual instrumento do trabalho docente ensinado ainda na formação de professores é indispensável para que os docentes, iniciantes ou não, na área de letras enquanto estudiosos da linguagem, alcancem um elaboração significativa e em conformidade aos programas de ensino do setor educacional considerando a realidade de cada sala de aula. Além disso, o professor como um agente ativo, constantemente, possui uma função social indispensável para produzir transformação. Por isso, aponta-se a importância do desenvolvimento de planos de aula que ensinem conteúdo escolar, mas não abandonem as necessidades sociais individuais dos alunos. O plano de aula, portanto, assume um papel para além de um instrumento do trabalho docente, mas funciona também como gênero textual para construção de uma educação que visa práticas sociais significativas e contextualizadas. Neste sentido, o objetivo geral deste estudo apresenta-se em analisar a estrutura do plano de aula enquanto gênero textual do trabalho docente em formação ou não visando entendê-lo como espaço significativo para uma produção em torno das possibilidades de letramento e multiletramento (KLEIMAN, 2009), tendo por compromisso responder a seguinte pergunta de pesquisa: Como o plano de aula como gênero textual da esfera do trabalho docente pode contribuir de forma significativa na formação de professores de línguas? Para alcançar os objetivos, analisamos dois planos de aula do site Nova Escola que trabalham com o gênero textual poema. Ao longo das discussões construídas na dissertação, entendemos a necessidade de acrescentar à estrutura do gênero textual plano de aula os procedimentos de Sequência Didática propostos por Schneuwly e Dolz (2004), assim selecionamos as orientações do Caderno Docente que versam a preparação para as Olimpíadas de Língua Portuguesa disponibilizado no site Escrevendo o Futuro. A presente pesquisa pode ser entendida por uma perspectiva qualitativa de caráter bibliográfico, já que buscamos focar nos conteúdos analisados e não na quantidade de gêneros para o entendimento. Os resultados nos fizeram entender que os gêneros textuais planos de aula são melhores abordados por uma perspectiva do letramento e multiletramento, além de assumirem uma completude no ensino de línguas quando ampliados pelas Sequências Didáticas. 



10
  • FÁBIO JOSÉ DE ABREU MOURA
  • OS EFEITOS DA CONSCIÊNCIA FONOLÓGICA NO NÍVEL SILÁBICO EM AULAS REMOTAS DE INGLÊS NO ENSINO FUNDAMENTAL: UM ESTUDO DE CASO NUMA ESCOLA DO INTERIOR DE PERNAMBUCO

  • Orientador : SIANE GOIS CAVALCANTI RODRIGUES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • SIANE GOIS CAVALCANTI RODRIGUES
  • VICENTE MASIP VICIANO
  • EWERTON AVILA DOS ANJOS LUNA
  • Data: 11/05/2022

  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa busca analisar a eficiência do ensino explícito dos padrões sonoros da língua inglesa viabilizada unicamente por meio virtual, no ensino remoto. Em específico, no que concerne o desenvolvimento do nível silábico de consciência fonológica na redução do fenômeno da paragoge realizada como estratégia de adaptação silábica pelos falantes de português brasileiro. Através dos dados recolhidos, perscrutamos as eventuais dificuldades dos alunos do oitavo ano do ensino fundamental de uma escola do interior de Pernambuco, submetidos às metodologias de ensino remoto emergencial, durante o processo de ensino/aprendizagem dos padrões silábicos da língua inglesa desenvolvido para este trabalho. Descrevemos ainda quais fatores possivelmente influenciam no sucesso, ou insucesso, das aulas de pronúncia em contexto remoto. Para isso, tomamos como apoio teórico os trabalhos de Alves (2012) e Aquino (2009) para tratar da teoria da consciência fonológica do PB e de língua adicional; os trabalhos de Fragozo (2017), Eckman (2008) e Blank e Zimmer (2009) para discutir os fenômenos da transferência fonológica e da marcação; Cristófaro-Silva (2015), Câmara Jr. (1992), Masip (2014), Seara, Nunes e Volcão (2011) e Yavas (2011) para descrever o inventário fonológico das línguas de interesse desta pesquisa (o português brasileiro e o inglês americano) e também para o detalhamento de seus padrões estruturais silábicos; por fim, para tecer sobre o significado e desafios do ensino Remoto, pautamo-nos em Rodrigues (2020),  Coscarelli, 2020), Junqueira (2020) e Rojo (2020). A coleta de dados foi realizada através de dois questionários e dois testes de pronúncia. O primeiro questionário recolheu informações pessoais dos voluntários da pesquisa. O primeiro teste de pronúncia, testou o conhecimento dos padrões silábicos da LI dos participantes através da oralização de vinte e seis sentenças, que foram devidamente gravadas e observadas no software PRAAT. O pós-teste investigou a aprendizagem dos padrões silábicos da LI dos voluntários após um programa de intervenção aplicado nos encontros online do professor pesquisador. Os participantes oralizaram novamente as vinte e seis sentenças após a intervenção. Já o segundo questionário visou a coleta de informações acerca da metodologia do programa de intervenção aplicado, sendo importante a sugestão e reflexão de adequações da modalidade de ensino remota para o ensino de pronúncia de LI. No que tange a análise dos dados, os procedimentos realizados foram de ordem comparativa, com o confrontamento dos testes orais em formato de espectrograma e interpretativa, através da apreciação das respostas dos questionários. Os resultados demonstram que o ensino remoto pode ser eficiente a depender da metodologia aplicada. Fatores que instiguem e estimulem os aprendizes são essenciais para o sucesso do estudo remoto.


  • Mostrar Abstract
  • The present research aims to analyze the efficiency of the explicit teaching of the sound patterns of the English language made possible only by virtual gatherings, in remote teaching. Specifically, regarding the development of the syllabic level of phonological awareness in the reduction of the paragoge phenomenon performed as a syllabic adaptation strategy by Brazilian Portuguese (BP) speakers. Through the collected data, we scrutinized the possible difficulties of some eighth-grade students of the elementary level in a school in a small town in Pernambuco (state of Brazil), submitted to emergency remote teaching methodologies, during the teaching/learning process of syllabic patterns of the English language (EL) developed for this job. We also describe which factors possibly influence the success, or failure, of pronunciation classes in a remote context. For this, we took as theoretical support the works of Alves (2012) and Aquino (2009) to deal with the theory of phonological awareness of BP and additional language; the works of Fragozo (2017), Eckman (2008) and Blank and Zimmer (2009) to discuss the phenomena of phonological transfer and marking; Cristófaro-Silva (2015), Câmara Jr. (1992), Masip (2014), Seara, Nunes and Volcão (2011) and Yavas (2011) to describe the phonological inventory of the languages of interest to this research (Brazilian Portuguese and American English) and also for the detailing of its syllabic structural patterns; finally, to weave about the meaning and challenges of Remote teaching, we are guided by Rodrigues (2020), Coscarelli, (2020), Junqueira (2020) and Rojo (2020). Data collection was carried out through two questionnaires and two pronunciation tests. The first questionnaire collected personal information from the research volunteers. The first pronunciation test tested the participants' knowledge of the syllabic patterns of the EL through the oralization of ten different sentences, which were duly recorded and observed in the PRAAT software. The post-test investigated the learning of the syllabic patterns of the LI of the volunteers after an intervention program applied in the online meetings of the teacher-researcher. Participants re-oralized the ten sentences after the intervention. The second questionnaire aimed to collect information about the methodology of the intervention program applied, becoming important as a way of suggesting and reflecting on adaptations of the remote teaching modality for teaching LI pronunciation. Regarding the data analysis, the procedures performed were of a comparative order, with the confrontation of oral tests in spectrogram and interpretive format, through the appreciation of the answers to the questionnaires. The results demonstrate that remote teaching can be efficient depending on the methodology applied. Factors that instigate and stimulate learners are essential for the success of remote study

11
  • SOLANGE REGINA DA SILVA
  • VIAGE DE ESPAÑA (1772-1794): o projeto ilustrado de Antonio Ponz

  • Orientador : ALFREDO ADOLFO CORDIVIOLA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALFREDO ADOLFO CORDIVIOLA
  • AMANDA BRANDÃO ARAUJO MORENO
  • KARINE DA ROCHA OLIVEIRA
  • Data: 12/05/2022

  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem como objeto de estudo a obra Viage de España en que se da noticias
    de las cosas mas apreciabeles, y dignas de saberse, que hay en ella (1772-1794), do escritor
    Antonio Ponz, e investiga de que modo se fazem presentes características do pensamento
    ilustrado próprio da época nos relatos do autor. A obra em questão é reconhecida como uma
    das mais completas obras ilustradas do século XVIII espanhol, sendo, portanto, um material
    rico para ampliar a visão sobre o iluminismo e sobre a literatura de viagem. Para tanto,
    analisam-se as cartas que compõem a obra, compreendendo-as como escritos que denotam
    aspectos com ênfases nos ideais iluministas. Assim, a partir desses relatos, que rememoram e
    oferecem um detalhado informe sobre monumentos, conservação e estado do patrimônio
    público e artístico, obras de artes, costumes, geografias, paisagens e arquitetura de cada local
    visitado, evidencia-se uma representação da Espanha naquele momento. Reflete-se ainda
    sobre a relevância do século XVIII para a história, indicando elementos que converteram o
    viajante em um observador capaz de transmitir dados úteis. Nesse estudo, leva-se em
    consideração a relevância da obra Viagem..., que figura como um modelo para os demais
    viajantes, e demonstra-se que as principais características do pensamento ilustrados estão
    ligadas à consolidação do gênero da literatura de viagem. Isso porque nesse momento
    analisado, na segunda metade do século XVIII, os indivíduos eram guiados pela ciência e pelo
    progresso, além de compreenderem a viagem como um instrumento político e essencial para
    as artes visuais. O apoio teórico que guia este estudo e seu trajeto conta com as contribuições,
    entre outras, de Crespo (2008), Bolufer (2007) e Pascual (2007), no que diz respeito às
    viagens, viajantes e relatos; por meio do pensamento de estudiosos como Chiaramonte (1987)
    e John Lynch (1990), busca-se pensar a Ilustração; Valdeón (1987) e Maciá (1990), para
    compreender aspectos relativos à obra; assim como Winckelmann (1975) e Goethe (1999),
    para pensar os pressupostos estéticos. Constata-se que Ponz, envolvido com as concepções e
    os ideais do momento, consegue, por meio dos seus escritos, expor suas valorações críticas
    sobre a realidade espanhola e contribuir para o progresso do país.


  • Mostrar Abstract
  • O presente trabalho tem como objeto de estudo a obra Viage de España en que se da noticias
    de las cosas mas apreciabeles, y dignas de saberse, que hay en ella (1772-1794), do escritor
    Antonio Ponz, e investiga de que modo se fazem presentes características do pensamento
    ilustrado próprio da época nos relatos do autor. A obra em questão é reconhecida como uma
    das mais completas obras ilustradas do século XVIII espanhol, sendo, portanto, um material
    rico para ampliar a visão sobre o iluminismo e sobre a literatura de viagem. Para tanto,
    analisam-se as cartas que compõem a obra, compreendendo-as como escritos que denotam
    aspectos com ênfases nos ideais iluministas. Assim, a partir desses relatos, que rememoram e
    oferecem um detalhado informe sobre monumentos, conservação e estado do patrimônio
    público e artístico, obras de artes, costumes, geografias, paisagens e arquitetura de cada local
    visitado, evidencia-se uma representação da Espanha naquele momento. Reflete-se ainda
    sobre a relevância do século XVIII para a história, indicando elementos que converteram o
    viajante em um observador capaz de transmitir dados úteis. Nesse estudo, leva-se em
    consideração a relevância da obra Viagem..., que figura como um modelo para os demais
    viajantes, e demonstra-se que as principais características do pensamento ilustrados estão
    ligadas à consolidação do gênero da literatura de viagem. Isso porque nesse momento
    analisado, na segunda metade do século XVIII, os indivíduos eram guiados pela ciência e pelo
    progresso, além de compreenderem a viagem como um instrumento político e essencial para
    as artes visuais. O apoio teórico que guia este estudo e seu trajeto conta com as contribuições,
    entre outras, de Crespo (2008), Bolufer (2007) e Pascual (2007), no que diz respeito às
    viagens, viajantes e relatos; por meio do pensamento de estudiosos como Chiaramonte (1987)
    e John Lynch (1990), busca-se pensar a Ilustração; Valdeón (1987) e Maciá (1990), para
    compreender aspectos relativos à obra; assim como Winckelmann (1975) e Goethe (1999),
    para pensar os pressupostos estéticos. Constata-se que Ponz, envolvido com as concepções e
    os ideais do momento, consegue, por meio dos seus escritos, expor suas valorações críticas
    sobre a realidade espanhola e contribuir para o progresso do país.

12
  • JOSE MARCONE FERREIRA DA COSTA
  • UMA ANÁLISE SISTÊMICO-FUNCIONAL DA ECLESIOLOGIA DO PAPA FRANCISCO: A CONTRIBUIÇÃO DOS PROCESSOS MENTAIS

  • Orientador : MARIA MEDIANEIRA DE SOUZA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARIA MEDIANEIRA DE SOUZA
  • CLAUDIA ROBERTA TAVARES SILVA
  • NEDJA LIMA DE LUCENA
  • WELLINGTON VIEIRA MENDES
  • Data: 17/05/2022

  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa respalda-se no aporte téorico-metodológico criado por Halliday (1985) e desenvolvido por Halliday e Matthiessen (2014) e seguidores no Brasil e no mundo. Seu enfoque é analisar discursos do Papa Franciso à luz da LSF, investigando, mais detidamente e em correlação com os contextos de Cultura e de Situação, a contribuição dos Processos Mentais, constitutivos do Sistema de Transitividade, para a construção do significado geral dos discursos que compõem o corpus. Objetiva-se, dessa maneira, estudar como se dá o processo de construção da Eclesiologia do Papa Francisco, mais especificamente, nos documentos Evangelii Gaudium (2013) e Laudato Si (2015), nos quais o Pontífice estabelece relações não somente com católicos, mas também com a sociedade civil, visto que os documentos oficiais da Igreja Católica são lidos por milhões de pessoas em todo o mundo. A coleta dos Processos Mentais, para posterior classificação e análise, foi realizada com o apoio do software Wordsmith Tools, desenvolvido em 1996, por Mike Scott, com o qual localizamos os radicais dos Processos Mentais inseridos em uma porção textual significativa para entendermos seu contexto léxico-gramatical e semântico-discursivo. A classificação dos Processos Mentais foi realizada dentro dos moldes sistêmicosfuncionais, porém, seguindo mais de perto, o quadro apresentado por Fuzer e Cabral (2014), que apontam quatro tipos de Processos, a saber: Cognitivos, Desiderativos, Emotivos e Perceptivos. A análise realizada revelou um maior número de ocorrências dos Processos cognitivos, o que nos parece tornar evidente a busca por uma linguagem referencial, em diálogo com outras áreas do conhecimento, inclusive, o científico, no intuito de conversar tanto com católicos, quanto com a com a sociedade civil, que inclui pessoa de diferentes credos. Além disso, as análises possibilitaram compreender que a escolha dos Processos Mentais utilizados, nos discursos do Papa Francisco por nós investigados, não foi aleatória, mas sim cumpriram, e cumprem, uma função léxico-gramatical semântico-discursiva própria na consecução dos propósitos comunicativos almejados pelo Sumo Pontífice em sua Eclesiologia.


  • Mostrar Abstract
  • This research is based on the theoretical-methodological contribution created by Halliday (1985) and developed by Halliday and Matthiessen (2014) and followers in Brazil and worldwide. Its focus is to analyze Pope Francis' speeches in the light of the FSL, investigating more closely and in correlation with the contexts of Culture and Situation, the contribution of Mental Processes, constitutive of the Transitivity System, for the construction of the general meaning of the speeches that compose the corpus. The objective is, in this way, to study how the process of construction of the Ecclesiology of Pope Francis takes place, more specifically, in the documents Evangelii Gaudium (2013) and Laudato Si (2015), in which the Pontiff establishes relationships not only with Catholics, but also with Catholics, because with civil society, as official documents of the Catholic Church are read by millions of people around the world. The collection of Mental Processes, for further classification and analysis, was carried out with the support of the Wordsmith Tools software, developed in 1996 by Mike Scott, with which we located the radicals of Mental Processes inserted in a significant textual portion to understand their lexical context. -grammatical and semantic-discursive. The classification of Mental Processes was carried out within the systemic-functional molds, however, following more closely the framework presented by Fuzer and Cabral (2014), who point out four types of Processes, namely: Cognitive, Desiderative, Emotive and Perceptive. The analysis carried out revealed a greater number of occurrences of Cognitive Processes, which seems to make evident the search for a referential language, in dialogue with other areas of knowledge, including the scientific, in order to talk both with Catholics and with the with civil society, which includes people of different faiths. In addition, the analyzes made it possible to understand that the choice of the Mental Processes used in the Pope Francis speeches investigated by us was not random, but they fulfilled, and still fulfill, a semantic-discursive lexical-grammatical function of their own in achieving the desired communicative purposes. by the Supreme Pontiff in his Ecclesiology.

     

13
  • JULIANO DA SILVA LIRA
  • Título do trabalho:  O DÍPTICO IMPERIAL: uma leitura estoica das obras Stoner e Augustus, de John Edward Williams 
     

     

     

  • Orientador : EDUARDO CESAR MAIA FERREIRA FILHO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EDUARDO CESAR MAIA FERREIRA FILHO
  • LOURIVAL DE HOLANDA BARROS
  • ROZÂNGELA GONTIJO
  • Data: 31/05/2022

  • Mostrar Resumo
  • Resumo

    Este trabalho dedica-se a estudar as obras Stoner e Augustus, de John Edward Williams, à luz da filosofia estoica, notadamente pela ética do período imperial romano e seus três principais nomes: Sêneca, Epicteto e Marco Aurélio. Por meio de uma leitura filosoficamente orientada, busca-se demonstrar como o filosófico pode transformar-se no literário. Para tal, utiliza-se o método de análise hermenêutico proposto por Benedito Nunes, o qual proporciona, a partir de pontos de incidências filosóficas, novas percepções acerca do objeto literário. Este método, assim como o debate em torno da relação entre as áreas da literatura e filosofia, compõe as exposições da segunda seção deste estudo. A seguir, apresenta-se uma sistematização da filosofia estoica, no intuito de estabelecer melhores fundamentações para as interpretações. A última seção, por fim, é composta pela leitura das obras literárias a partir dos principais nomes do estoicismo. Espera-se, por meio dessas leituras, acrescentar novos caminhos interpretativos aos leitores e pesquisadores do autor norte-americano. 


  • Mostrar Abstract
  • This work focuses on studying Stoner and Augustus, by John Edward Williams, in the light of Stoic philosophy, more specifically through the ethics of the imperial Roman period and its three main thinkers: Seneca, Epictetus and Marcus Aurelius. Through a philosophically oriented reading, we try to demonstrate how the philosophical can become the literary. In order to do this, we apply the hermeneutic analysis method proposed by Benedito Nunes, which offers new perceptions about the literary object from philosophical points of incidence. This method, just like the debate around the relationship between literature and philosophy, is part of the discussions carried out on the second section of this study. Next, a systematization of the Stoic philosophy is presented, aiming to establish a solid ground for the interpretations. The last section, finally, is composed by a reading of literary works of Stoicism’s main thinkers. Through these readings we expect to add new interpretative paths to the readers and researchers of the American author.

14
  • MARCOS DANTAS FERREIRA FILHO
  • DÉDALO A DISCIPLINAR: a estrutura de Avalovara como provocação ao romance moderno

  • Orientador : ANCO MARCIO TENORIO VIEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANCO MARCIO TENORIO VIEIRA
  • FABIO CAVALCANTE DE ANDRADE
  • RENATA PIMENTEL TEIXEIRA
  • Data: 31/05/2022

  • Mostrar Resumo
  • Avalovara, romance de Osman Lins publicado em 1973, possui uma estruturação que chama atenção do leitor desde os momentos iniciais. É sua análise o coração deste trabalho. Mais do que analisar as engrenagens dessa estrutura, pretendemos observar as suas implicações em relação ao romance enquanto gênero literário. Partindo do pressuposto de que a autorreferencialidade e a autoconsciência de Avalovara tornam-lhe uma obra atenta à sua própria natureza, pretendemos utilizar de sua estrutura para refletir sobre as possibilidades e impossibilidades do romance moderno. Para sedimentar as bases da discussão acerca do gênero, utilizamos notadamente Georg Lukács, Ian Watt, Mikhail Bakhtin e Anatol Rosenfeld. Após esse breve embasamento macroscópico, analisaremos a transformação por que passou o romance no século XX, conferindo especial atenção para o caráter experimental e disruptivo que marcam o período — o que, acreditamos, permitiu o surgimento de um romance como o de Osman Lins. Em seguida, considerando o fato de que Avalovara parte da restrição de sua própria liberdade para exercê-la, refletiremos sobre a natureza provocativa de tal atitude, no que esta possui de reverberação interna e externa ao próprio texto. Para tanto, estabeleceremos paralelos entre a obra de Osman Lins, o Nouveau Roman e o grupo francês Oulipo. O último, em especial, nos fornece o conceito de contrainte, fundamental para as inquirições subsequentes. A partir da análise detida dos dois núcleos da narrativa que tratam de sua própria fatura, teceremos algumas observações acerca do método rigoroso do romancista e suas implicações em relação ao universo romanesco. Por fim, observaremos como os mecanismos de constrangimento da liberdade na criação do autor e outros aspectos da obra em questão (a representação da realidade, a autorreferencialidade e a relação entre homem e cosmos) realizam uma provocação ao romance moderno enquanto gênero e estrutura literária. 


  • Mostrar Abstract
  • Avalovara, novel written by Osman Lins and published in 1973, has a structuring that draws the reader's attention from the beginning of reading. The analysis of this structure is the center of this work. More than just analyzing this structure, we aim to observe its aftereffects on the novel, as a literary genre. From the assumption that Avalovara's self-reference and selfconsciousness makes it a work attentive to its own nature, we intend to resort to this structure to reflect on the possibilities and impossibilities of the modern novel. To settle the basis of the debate about the genre, we notably resort to Georg Lukács, Ian Watt, Mikhail Bakhtin and Anatol Rosenfeld. After this succinct macroscopic foundation, we will analyze the transformation of the novel in the 20th century, paying special attention to the experimental and disruptive element that marks the period — element that, we believe, allowed the emergence of a novel such as Avalovara. Then, considering the fact that Avalovara uses the restriction of its own creative freedom to exercise it, we will reflect on the challenging nature of this attitude — paying attention to the repercussions of this behavior inside and outside the mentioned novel. To accomplish this goal, we draw parallels between Osman's work, Nouveau Roman and the french group Oulipo. The last one, specifically, gives us the concept of contrainte, fundamental to the subsequent inquiries. From the careful analysis of the two narrative cores that deal with the crafting of the novel, we will make some observations about the rigorous method of the author and its implications on the novel universe. For the end, we will observe how the constraint mechanisms and other aspects of Avalovara (such as the representation of reality, the self-reference and the relation between subject and cosmos) makes a challenge to the modern novel, as a genre and literary structure. 

Teses
1
  • MARIA ESPERANZA IZUEL
  • OS PROCESSOS DE IDENTIFICAÇÃO NAS TRAMAS DO REAL, DO SIMBÓLICO E DO IMAGINÁRIO: brasileiros em condição de imigração em Buenos Aires

  • Orientador : FABIELE STOCKMANS DE NARDI SOTTILI
  • MEMBROS DA BANCA :
  • FABIELE STOCKMANS DE NARDI SOTTILI
  • FERNANDA CORREA SILVEIRA GALLI
  • MIZAEL INACIO DO NASCIMENTO
  • MARIA TERESA CELADA
  • MARIA ONICE PAYER
  • Data: 13/01/2022

  • Mostrar Resumo
  • Neste trabalho, inscrito teoricamente na Análise do Discurso francesa, propomos analisar os processos de identificação dos sujeitos brasileiros em condição de imigração em Buenos Aires, a partir de sua inscrição na ordem da língua estrangeira e na ordem de um espaço outro, observando como isso se mostra em seus discursos. Partimos do pressuposto de que a imigração constitui um movimento que vai além de um deslocamento físico e que implica um processo de transformação nos modos de se relacionar com os outros, com o espaço, com a língua, mexendo na constituição subjetiva daquele que imigra. Assim, procurando observar as condições de produção específicas dessa imigração, desenvolvemos, em um primeiro momento, um percurso sobre a imigração na Argentina e elaboramos uma descrição das especificidades próprias da imigração brasileira em Buenos Aires, no intuito de oferecer um panorama abrangente como marco de interpretação dos dizeres dos imigrantes brasileiros, que são afetados por essa historicidade. Em diálogo com a psicanálise, refletimos sobre a articulação entre a identificação e as dimensões do real, do simbólico e do imaginário na constituição do sujeito da linguagem e na produção de sentidos. Sugerimos abordar os processos de identificação atentando principalmente para a forma em que ditos processos se mostram na língua quando esse sujeito do entremeio que é o imigrante se diz a si mesmo, ao outro e a seu espaço, afetado pelo jogo das formações imaginárias. Nosso corpus está composto por sequências discursivas obtidas a partir de entrevistas em profundidade realizadas a imigrantes brasileiros em Buenos Aires. Nessas sequências procuramos olhar para o funcionamento de diversos mecanismos discursivos, entendidos como marcas na materialidade da língua que mostram pontos de tensões, estranhamento, adesões e contradições em relação com determinados objetos de identificação construídos no discurso e que neste trabalho agrupamos em dois eixos: o da identificação com o outro e o da identificação com a cidade. No primeiro eixo, destacamos principalmente o funcionamento da comparação, a universalização e a polarização como mecanismos que produzem como efeito o fortalecimento das divisões e o aprofundamento da distância entre brasileiros e argentinos, obstaculizando os processos de identificação com o outro. No segundo eixo, as análises realizadas nos permitiram compreender que as representações de Buenos Aires materializadas nos discursos dos imigrantes produzem um efeito de unidade não contraditória da cidade e estão sustentadas em processos de exotização e abstração. A interpretação dos diversos mecanismos discursivos nos levou a observar as contradições entre a projeção imaginaria de um espaço construído como um terreno de possibilidades, saturado, discursivamente estabilizado e o real de uma cidade que não preenche a falta, que expõe o sujeito a situações de exclusão e que exibe o lacunar entre a cidade desejada e a cidade vivida.

     



  • Mostrar Abstract
  • In this work, theoretically inscribed in the French Discourse Analysis, we propose to analyze the identification processes of Brazilian subjects with immigration status in Buenos Aires, based on their insertion in the scope of the foreign language and space, observing how this shows in their speeches. We assume that immigration constitutes an action that goes beyond physical displacement and implies a process of transformation in the ways one relates to others, to the space, to the language, altering the subjective constitution of those who immigrate. Thus, to observe the specific production conditions of this immigration, we developed, at first, a characterization of the immigration in Argentina and elaborated a description of the specificities of the Brazilian immigration to Buenos Aires, in order to offer a comprehensive panorama as a reference to the interpretation of the sayings by Brazilian immigrants, who are affected by this historicity. In dialogue with psychoanalysis, we reflect on the articulation between identity and dimensions of the real, the symbolic and the imaginary in establishing the subject of language and in the production of meaning. We suggest approaching the identification processes paying particular attention to the way in which these processes appear in the language when the in-between subject, the immigrant, talks about himself, the other and his space, affected by the game of imaginary formations. Our corpus is composed of discursive sequences obtained from in-depth interviews carried out with Brazilian immigrants in Buenos Aires. In these sequences, we seek to look at the functioning of various discursive mechanisms, understood as marks in the materiality of language that show points of tension, estrangement, adhesions and contradictions in relation to certain identification objects constructed in the discourse and which we have grouped, in this work, into two axes: identification with the other and with the city. In the first axis, we highlight mainly the functioning of comparison, universalization and polarization as mechanisms that have the effect of strengthening divisions and deepening the distance between Brazilians and Argentinians, hindering the processes of identification with the other. In the second axis, the analysis carried out allowed us to understand that the representations of Buenos Aires materialized in the immigrants' speeches produce an effect of a non-contradictory unity of the city and this vision is supported by exoticization and abstraction processes. The interpretation of the different discursive mechanisms led us to observe the contradictions between the imaginary projection of a constructed space as a terrain of possibilities, saturated, discursively stabilized and the real of a city that does not fill the gap, which exposes the subject to situations of exclusion and that shows the gap between the desired city and the lived city.

2
  • JAILINE MAYARA SOUSA DE FARIAS
  • ARQUITETURAS TECNODISCURSIVAS NO ENSINO-APRENDIZAGEM DE LÍNGUA(GEM): TEXTOS DIGITAIS E LETRAMENTOS EM (TRANS)FORMAÇÃO

  • Orientador : SUZANA LEITE CORTEZ
  • MEMBROS DA BANCA :
  • SUZANA LEITE CORTEZ
  • JULIA MARIA RAPOSO GONCALVES DE MELO LARRE
  • MARY KALANTZIS
  • ANGELA PAIVA DIONISIO
  • MARIA EDUARDA GIERING
  • Data: 11/03/2022

  • Mostrar Resumo
  • Nossas interações atualmente têm sido progressivamente permeadas pelas tecnologias digitais, as quais possibilitam novos modos de produção, organização e circulação dos textos (BARTON; LEE, 2015) e a emergência de novos gêneros e dinâmicas textuais (MARCUSCHI, 2010). Esse contexto coloca desafios teóricos e pedagógicos para o trabalho com as produções digitais, que demandam ampliações e redimensionamentos das noções de texto e de letramento. Nesse sentido, partindo de uma abordagem transdisciplinar, a presente pesquisa integra contribuições sobre a noção de texto no campo da Linguística Textual (CAVALCANTE et al., 2019), bem como sobre os (novos/multi/trans) letramentos (STREET, 2014; HAMILTON, BARTON, IVANIC, 2000; GEE, 2015; KLEIMAN, 1995; 2015; NEW LONDON GROUP, 1996; KRESS, 2000; LANKSHEAR; KNOBEL, 2007, KALANTZIS; COPE, 2008; COPE; KALANTZIS, 2000; 2009; 2015; SMITH; STORNAIUOLO; PHILIPS, 2018), sua dimensão trans/multimodal (SHIPKA, 2016) e tecnodiscursiva (PAVEAU, 2017, 2019, 2021). O objetivo é investigar os modos de produção digital no contexto de ensino online e na elaboração de propostas de ensino de línguas, tendo como foco os aspectos composicionais e pedagógicos mobilizados pelos professores em formação, participantes da pesquisa. A presente pesquisa caracteriza-se metodologicamente como um estudo de caso intervencionista de natureza qualitativa interpretativista (MOITA LOPES, 1994; SEVERINO, 2007; ANDRÉ, 2013), e explora os dados gerados a partir de um minicurso remoto, em que participaram professores em formação, licenciandos dos cursos de Letras.  Partimos das trajetórias de produção tecnodiscursiva dos professores em formação na comunidade do minicurso na plataforma de ensino-aprendizagem online Scholar (Common Ground - Universidade de Illinois), tendo como culminância a construção de módulos digitais de aprendizagem para o ensino de línguas. As produções dos participantes, incluindo os módulos, enquanto artefatos digitais, evidenciaram a emergência de dinâmicas tecnotextuais que resultam da relação entre elementos linguageiros e tecnológicos.  Nesse processo, os  participantes/professores em formação mobilizaram de forma ativa elementos tecnodiscursivos próprios do ecossistema digital (trans/multimodal, hipertextual, deslinearizado), refletindo a ampliação da noção de texto e do trabalho com a produção textual nas suas interações e na forma como os organizaram e orientaram pedagogicamente sua prática docente em suas propostas de ensino. Destacamos também a relevância do trabalho com as formas de construção de sentidos no digital no ensino e na formação docente, o que requer a criação de oportunidades para experimentação e engajamento com essas novas formas, de modo a encorajar a ampliação de seus repertórios e a reflexão crítica e ética sobre os desafios e possibilidades das formas de construção de significados na web. Com isso, reiteramos, portanto, a importância de investigar as dinâmicas (tecno)textuais que emergem do digital, as quais resultam da relação coconstitutiva de vários elementos distribuídos nas ecologias tecnodiscursivas e que demandam um olhar mais amplo para as práticas comunicativas, incluindo os contextos de ensino-aprendizagem. Esperamos que a pesquisa contribua para futuras investigações e para o trabalho com os textos digitais e com as potencialidades tecnodiscursivas de ecossistemas online.


  • Mostrar Abstract
  • Our interactions nowadays have been progressively permeated by digital technologies, which have enabled new forms of text production, organization, and circulation (BARTON; LEE, 2015) and the emergence of new genres and textual dynamics (MARCUSCHI, 2010). This context poses theoretical and pedagogical challenges for the work with digital productions, which demand shifts and expansions on the notions of text and literacy. In this sense, based on a transdisciplinary approach, the present research combines contributions on the notion of text in the field of Text Linguistics (CAVALCANTE et al., 2019), as well as on (new/multi/trans) literacies (STREET, 2014; HAMILTON, BARTON, IVANIC, 2000; GEE, 2015; KLEIMAN, 1995; 2015; NEW LONDON GROUP, 1996; KRESS, 2000; LANKSHEAR; KNOBEL, 2007, KALANTZIS; COPE, 2008; COPE; KALANTZIS, 2000; 2009; 2015; SMITH; STORNAIUOLO; PHILIPS, 2018), its trans/multimodal (SHIPKA, 2016) and technodiscursive dimension (PAVEAU, 2017, 2019, 2021). Our aim is to investigate the modes of digital production in the context of online teaching and in the development of language teaching proposals, focusing on the compositional and pedagogical aspects mobilized by the pre-service teachers, participants of the research. The present research is methodologically characterized as a qualitative-interpretivist case study (MOITA LOPES, 1994; SEVERINO, 2007; ANDRÉ, 2013), and explores the data generated from a minicourse, in which pre-service teachers, Letras undergraduate students, participated. Our analysis focus on the pre-service teachers’ technodiscursive production trajectories in the online minicourse community using the Scholar platform (Common Ground - University of Illinois), culminating in the construction of digital learning modules for language teaching. The participants' productions, including the modules as digital artifacts, evidenced the emergence of technotextual dynamics that result from the relationship between linguistic and technological elements. In this process, the participants/teachers actively mobilized technodiscursive elements of the digital ecosystem (trans/multimodal, hypertextual, delinearized), reflecting an expanded notion of text and the work with textual production in their interactions and in the way they organized and pedagogically guided their teaching proposals. We also highlight the relevance of working with the meaning-making possibilities of the digital in teaching and teacher education, which requires the creation of opportunities for experimentation and engagement with these new forms, in order to encourage the expansion of their repertoires and critical and ethical reflection on the meaning-making challenges and possibilities on the web. With this, we reiterate, therefore, the importance of investigating the (techno)textual dynamics that emerge from the digital, which result from the co-constitutive relation of several elements distributed in technodiscursive ecologies and that demand a broader look at communicative practices, including teaching and learning contexts. We hope that our research contributes to future investigations and the work with digital texts and the technodiscursive affordances of online ecosystems.

3
  • CICERO KLEANDRO BEZERRA DA SILVA
  • O fenômeno variável da concordância nominal de número em produções escritas e orais de alunos pernambucanos e portugueses

  • Orientador : CLAUDIA ROBERTA TAVARES SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ADEILSON PINHEIRO SEDRINS
  • CLAUDIA ROBERTA TAVARES SILVA
  • Ernestina Maria Reia Carrilho
  • MARIA MEDIANEIRA DE SOUZA
  • RENATA LÍVIA DE ARAÚJO SANTOS
  • Data: 14/03/2022

  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho investigativo discute o fenômeno da concordância nominal (doravante CN) de número na língua falada e na língua escrita de alunos pernambucanos e portugueses sob o viés de uma análise atomística e não atomística. Constituindo-se em um estudo realizado à luz da Sociolinguística Variacionista, em que, ao mesmo tempo, se faz uso de princípios funcionalistas e variacionistas, com base em Scherre (1988), selecionam-se variáveis linguísticas e extralinguísticas, no intuito de verificar quais dessas variáveis influenciam mais a marcação de pluralidade nos elementos do sintagma nominal. Para tanto, a amostra do português brasileiro (PB), em particular, do português falado e escrito em Pernambuco, conta com um total geral de 22687 dados (dados de fala: 18603; dados de escrita: 4084) de 360 informantes pernambucanos (estudantes de duas escolas públicas e uma particular em cada cidade (a saber: Recife, Carpina, Belo Jardim, Petrolina e Serra Talhada) que estão no 6º e 9º ano do Fundamental e 3º Médio, devidamente estratificados em idade, escolaridade, sexo e tipo de escola; já a amostra do PE é constituída, no geral, por 4901 dados (dados de fala: 4307; dados de escrita: 594) de 36 informantes lisboetas e 28 algarvios, com idades e níveis de escolaridade equivalentes aos pernambucanos, sendo que os lisboetas são estudantes de uma escola particular, e os algarvios, adolescentes que fazem parte do movimento mundial do escotismo. Com base nos tipos de regras linguísticas propostos por Labov (2003), por meio das rodadas no programa Goldvarb X, observou-se que, no PB, na análise atomística e também na não atomística da fala em cada localidade pernambucana, a regra da CN de número é variável, enquanto no PE, é categórica na atomística em ambas as localidades e, na não atomística, o Algarve apresentou uma regra semicategórica, permanecendo Lisboa com a regra categórica. Nos dados da escrita, o PB apresentou uma regra semicategórica em todas as localidades na análise atomística, enquanto na não atomística apresentou uma regra variável em Carpina e semicategórica nas demais localidades pernambucanas; já no PE, Lisboa apresentou uma regra categórica na análise atomística e semicategórica na não atomística, e o Algarve obteve uma regra semicategórica em ambas as formas de análise nos dados da escrita. De uma forma geral, observaram-se poucos cancelamentos nos dados do PE em comparação aos dados do PB.


  • Mostrar Abstract
  • This work investigates the phenomenon of nominal number agreement (henceforth NNA) in the spoken and written language of students from Pernambuco (Brazil) and Portugal through atomistic and non-atomistic analyses. This is a variationist sociolinguistic study which is based on both functionalist and variationist principles, according to Scherre (1988). Linguistic and extralinguistic variables were selected to verify which of them influence the most the marking of plurality in noun phrases. To this end, a sample of Brazilian Portuguese (BP) was collected in Pernambuco, in particular of spoken and written Portuguese. A total of 22687 data sets were collected (speech data: 18603; writing data: 4084) from 360 students from two public schools and one private school in each of the cities studied (namely Recife, Carpina, Belo Jardim, Petrolina, and Serra Talhada). Subjects were in the 6th grade of elementary school and in the 1st and last years of high school and duly classified according to age, education, sex, and type of school. The sample of European Portuguese (EP) consisted of 4901 data sets (speech data: 4307; writing data: 594) from 36 participants from Lisbon and 28 from Algarve, with age and education level similar to those of the Brazilian subjects. Participants from Lisbon are students at a private school and from Algarve are teenagers who are part of the Boy Scout Movement. Based on the types of linguistic rules proposed by Labov (2003), through data analyses in the Goldvarb X software, it was observed that the rule of NNA in BP is variable according to the atomistic and non-atomistic analyses of speech in each city from Pernambuco. On the other hand, for EP, the atomistic analysis was categorical for both cities. In the non-atomistic analysis, however, Algarve and Lisbon presented semi-atomistic and categorical rules, respectively. Considering the writing data, in the atomistic analysis, BP presented a semi-categorical rule in all locations, while in the non-atomistic one, it presented a variable rule in Carpina and a semi-categorical rule in the other cities in Pernambuco. Regarding EP, data from Lisbon presented categorical and semi-categorical rules in the atomistic and non-atomistic analyses, respectively, while Algarve obtained a semi-categorical rule in both analyses of the writing data. In general, few cancellations were observed in the EP data compared to the BP data.

4
  • TAFFAREL BANDEIRA GUEDES
  • RACHEL DE QUEIROZ, REGIONALISMO E RECEPÇÃO JORNALÍSTICA: um estudo biobibliográfico da romancista e da crítica de “primeira onda” de Dôra, Doralina e Memorial de Maria Moura

  • Orientador : ANCO MARCIO TENORIO VIEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANCO MARCIO TENORIO VIEIRA
  • EDUARDO CESAR MAIA FERREIRA FILHO
  • CARLOS NEWTON DE SOUZA LIMA JUNIOR
  • EDUARDO MELO FRANCA
  • JOAO BATISTA PEREIRA
  • Data: 15/03/2022

  • Mostrar Resumo
  • Neste tese, estudamos a recepção crítica jornalística dos dois últimos romances de Rachel de Queiroz: Dôra, Doralina (1975) e Memorial de Maria Moura (1992). O corpus de análise, para além da literatura da escritora, é composto por notas, notícias, reportagens, listas de mais vendidos e, principalmente, artigos de crítica literária publicados nos principais jornais e revistas brasileiros quando do lançamento dos citados livros. A partir dessa “fortuna crítica de primeira onda”, analisamos as avaliações que os periódicos da segunda metade do século XX publicaram da obra de Rachel. Nesse processo, foi possível identificar a posição dos romances entre as tendências da época e também o contínuo destaque na imprensa que a escritora desfrutou ao longo de 70 anos de atividade literária. Fazendo um recorte de nossa extensa bibliografia, podemos dizer que foram de grande utilidade instrumentais teóricos que incluem estudos de (1) Estética da Recepção, nomeadamente Zilberman (1989) e Jauss (1994), úteis ao nosso propósito de entender a maneira pela qual uma obra literária, no momento de sua aparição, é acolhida por seu público inicial; (2) sobre o regionalismo na ficção brasileira, no que destacamos Leite (1978), Almeida (1999), Coutinho (2004), Candido (2011) etc., relacionados para melhor avaliarmos certos rótulos aplicados à ficção de Rachel; (3) de Narratologia, com Genette (2017), Reuter (2004; 2014), Bourneuf e Ouellet (1976), recorrentes no nosso trabalho de análise dos romances; (4) e sobre a história e o desenvolvimento da crítica literária brasileira, com Coutinho (1986; 1987), Martins (1986; 2002), Rocha (2011) etc., ao que dedicamos um capítulo panorâmico e acionamos para averiguar a manutenção da atividade no jornalismo das últimas décadas do século XX. No desenrolar dos capítulos, ensaiamos uma biobibliografia da escritora, tendo por principal fonte de consulta os artigos de jornais que tomavam-na por assunto. Ademais, ao longo da análise da crítica literária dedicada ao Dôra, Doralina e ao Memorial de Maria Moura, não deixamos de incluir nossa leitura das obras, por vezes colocada em posição de confronto em relação à recepção primeira. 


  • Mostrar Abstract
  • In his thesis, we study the journalistic receptions of the two last novels written by Brazilian writer Rachel de Queiroz: Dôra, Doralina (1975) and Memorial de Maria Moura (1992). The corpus is composed not only by the literary works of the author, but also by notes, news, reports, bestsellers lists and articles of literary criticism conveyed in the main Brazilian newspapers and magazines when both novels were published. The articles are the most important material of our research. By considering these fresh opinions on the novels, we analyse what judgements on Queiroz’s works were made in periodicals of the second half of the 20th century. During that process, it was possible to identify the locus of the novels when facing the trends of that time, as well as the constant remarks in the press Queiroz deserved during her 70 years of literary activity. A clipping of our vast bibliography shows the importance of the following critical and theoretical sources: (a) Reader-Response Criticism, with Zilberman (1989) and Jauss (1994), who helped us to understand how a literary work is received by its primary public, when it is published; (b) Regionalism in Brazilian Fiction, with Leite (1978), Almeida (1999), Coutinho (2004), Candido (2011) et al., who made it possible to judge how Queiroz’s works were classified; (c) Narratology, with Genette (2017), Reuter (2004; 2014), Bourneuf and Ouellet (1976), all of them present in our analyses of the novels; (d) the History and Development of Literary Criticism in Brazil, with Coutinho (1986; 1987), Martins (1986; 2002), Rocha (2011) et al., to whom a panoramic chapter was dedicated and who, afterwards, were employed to verify the press activity during the last decades of the 20th century. A brief biobiography of the author was displayed; it was mainly based on the press articles that took her on consideration. When analysing the critical works on Dôra Doralina and Memorial de Maria Moura, we also offered our own views on the books, many times in contrast with the first impressions which appeared in the press

5
  • MÔNICA DOS SANTOS MÉLO FIGUEIREDO
  • A FORÇA IMAGÉTICA EM CONTOS DE RONALDO CORREIA DE BRITO

  • Orientador : ERMELINDA MARIA ARAUJO FERREIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ERMELINDA MARIA ARAUJO FERREIRA
  • RAFAELA ROGERIO CRUZ
  • RENATA PIMENTEL TEIXEIRA
  • SHERRY MORGANA JUSTINO DE ALMEIDA
  • JOANE LEONCIO DE SA
  • Data: 18/04/2022

  • Mostrar Resumo
  • Importante nome na literatura brasileira contemporânea, Ronaldo Correia de Brito apresenta uma produção diversa. O escritor, dedicado, ao longo dos anos, também à prática da medicina, algo que se reflete na sua criação, atua como cronista, romancista, contista e dramaturgo. Encenador de teatro, dirigiu ainda para cinema. Exerceu a curadoria de arte e conviveu com artistas plásticos notáveis. De diferentes formas, Brito mantém familiaridade com o universo imagético. A mídia costuma destacar o teor visual de suas narrativas. Importa igualmente destacar o crescente interesse por sua obra como fonte para adaptações de caráter cinematográfico. Uma variedade de contos do prosador reflete seu movimento em se inspirar em imagens, introduzi-las, (re)inventá-las. Esta tese analisa como acontece o diálogo de contos do autor com a imagem em suas variações. Para isso, percorre um repertório de narrativas curtas publicadas em diferentes coletâneas. Especialmente, investiga a interrelação de seus textos com a fotografia. No posfácio do livro Retratos Imorais (2010), o contista expõe quanto à presença, em determinadas narrativas, de interações deliberadas com as criações visuais de três fotógrafos. Desse modo, este estudo examina o conto “Homem folheia álbum de retratos imorais” em face da publicação de fotografias Brasília Teimosa (2007), da brasileira Bárbara Wagner. Também discute sobre o texto “Romeiros com sacos plásticos” no tocante ao seu diálogo com a obra fotográfica À la quête de lange: ícones du quotidien (2005), do francês Patrick Bogner. Além disso, analisa como Brito faz ecoar imagens do canadense Robert Polidori na narrativa “Duas mulheres em preto e branco”. Constata-se que o vínculo íntimo com a imagem manifestado nos textos de Brito supera a questão da visualidade. Como prosa marcada pelo atravessamento de outras linguagens artísticas, verificam-se produções textuais com influência direta de uma arte imagética como o cinema. Desse modo, procedimentos comuns à Sétima Arte reverberam na construção narrativa do autor. No tocante à interface de seus contos com a arte fotográfica, os diferentes tipos de conexão realizados pelo escritor com produções visuais díspares ensejam investidas analíticas específicas. O primeiro estudo comparativo demonstra como Brito, na apropriação criativa das fotografias de Wagner, impulsiona e apura o uso da écfrase como recurso estratégico para reforçar as propriedades do sistema narrativo. A segunda análise de teor comparativo atesta a expressividade e processualidade atingidas na reescrita do conto quando o autor é afetado pelo que para ele representa o punctum das imagens de Bogner. Destaca-se, nesse caso, a natureza obtusa do punctum como signo desatrelado de um sentido único. A terceira abordagem, a qual traz o escrito de Brito cotejado com a produção de Polidori, constata diferentes dimensões da imagem a partir dos perfis do tempo expressos no conto. Em comum aos três estudos das narrativas, tem-se a reverberação, de algum modo, das noções de multiplicidade, teia, fluidez, processo, abertura. Particularmente, enfatiza-se o quão proveitoso se apresenta à discussão o conceito de rizoma, de Deleuze e Guatarri (2004). Ao traçar um panorama de narrativas curtas de Brito, no encalço de questões relacionadas ao motivo imagético, esta tese reforça quanto à polivalência do autor na familiaridade com outras expressões artísticas, que abrangem complexidades. Novos olhares podem aproveitar ou redirecionar as sinalizações aqui pontuadas.


  • Mostrar Abstract
  • Ronaldo Correia de Brito, an important name in contemporary Brazilian literature, presents a diverse production. The writer, who also dedicated years to the practice of medicine, something that is reflected in his creation, works as a chronicler, novelist, short story writer, and playwright. Primarily a theater director, he later directed for cinema. He has been an art curator and has coexisted with notable plastic artists. In different ways, Brito is familiar with the imagetic universe. The media often highlights the visual content of his narratives. The growing interest in his work as a source for film adaptations is also noteworthy. A variety of the prose writer's short stories reproduce his movement of drawing inspiration from images, introducing them, and (re) inventing them. This thesis analyzes how the dialog of the author's short stories with the image takes place in its variations. To do so, it goes through a repertoire of short narratives published in different collections. Especially, it investigates the interrelation of his texts with photography. In the afterword of the book Retratos Imorais (2010), the storyteller explores the presence, in particular narratives, of deliberate interactions with the visual creations of three photographers. Thus, this study examines the short story “Homem Folheia Álbum de Retratos Imorais” in light of the publication of the Brasília Teimosa (2007) photographs, by Brazilian Bárbara Wagner. It also discusses the text "Romeiros com Sacos Plásticos" in terms of its dialogue with the photographic work À La Quête de Lange: Ícones du Quotidien (2005), by French photographer Patrick Bogner. In addition, it analyzes how Brito echoes images by Canadian Robert Polidori in the narrative "Two Women in Black and White." It is found that the intimate bond with the image manifested in Brito's texts goes beyond the question of visuality. As prose marked by the crossing of other artistic languages, textual productions are directly influenced by imagetic art such as cinema. In this way, procedures typical of the Seventh Art reverberate in the author's narrative construction. Regarding the interface of his short stories with photographic art, the different types of connections made by the writer with disparate visual productions give rise to specific analytical investigations. The first comparative study demonstrates how Brito, in his creative appropriation of Wagner's photographs, pushes and refines the use of ephrasing as a strategic resource to reinforce the properties of the narrative system. The second comparative analysis attests to the expressiveness and processuality achieved in the rewriting of the short story when the author is affected by what for him represents the punctum of Bogner's images. In this case, the obtuse nature of the punctum as a sign unattached to a single sense is accentuated. The third approach, which brings Brito's writing to Polidori's production, notes different dimensions of the image from the time profiles expressed in the tale. In common to the three studies of the narratives, there is the reverberation, in some way, of the notions of multiplicity, web, fluidity, process, and openness. Particularly, we emphasize how useful the concept of the rhizome, by Deleuze and Guatarri (2004), presents itself to the discussion. By tracing a panorama of Brito's short narratives, in the pursuit of issues related to the imagetic motif, this thesis reinforces the author's versatility in familiarity with other artistic expressions, which encompass complexities. New looks may take advantage of or redirect the signals indicated here.

6
  • ARIANE DA MOTA CAVALCANTI
  • O CASO MEURSAULT: KAMEL DAOUD E A TRADUÇÃO DE O ESTRANGEIRO NA FICÇÃO ARGELINA CONTEMPORÂNEA

  • Orientador : BRENDA CARLOS DE ANDRADE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • BRENDA CARLOS DE ANDRADE
  • OUSSAMA NAOUAR
  • ROLAND GERHARD MIKE WALTER
  • KLEYTON RICARDO WANDERLEY PEREIRA
  • THAYS KEYLLA DE ALBUQUERQUE
  • Data: 29/04/2022

  • Mostrar Resumo
  • A tese se detém ao estudo comparado das obras O caso Meursault (2013), do escritor e jornalista argelino Kamel Daoud e O estrangeiro (1942), de Albert Camus.  Daoud realiza o que denomino de “tradução paródica pós-colonial” do clássico camusiano, de modo que o objetivo deste estudo é problematizar as possíveis ressignificações operadas pela ficção daoudiana frente ao texto francês quanto a dois aspectos centrais. O primeiro consiste na sua sugestão de uma revisão e suplementação da crítica tradicional em torno de O estrangeiro, pautada, principalmente, na leitura (praticamente unilateral) de que o romance seria um braço do pensamento filosófico de Camus, cujo conceito emblemático é o de “absurdo”, presente em O mito de Sísifo (1941), de modo que o romance argelino oferece também um outro prisma de leitura da obra francesa pela “fresta” da questão de gênero, atrelada à de colonialidade do poder. O segundo aspecto, por sua vez, consiste nas ressignificações introduzidas por Daoud a respeito de pontos (que se fazem, aqui, balizas analíticas) como: as representações das alteridades árabes na narrativa, atravessadas pela conjuntura pós-colonial; as configurações redimensionadas do sagrado e da religiosidade islâmica; a tessitura das imagens geográficas da diegese como elementos de memória local; as representações de gênero na conjuntura ficcional argelina contemporânea. A pesquisa segue teoricamente o campo dos Estudos pós-coloniais, com destaque para o pensamento de Edward Said (1995), Stuart Hall (2003), Walter Mignolo (2008), Anibal Quijano (2005), Edgardo Lander (2005), Inocência Mata (2016), Maria Lugones (2008), bem como está alinhada com a noção de “paródia” na perspectiva da “poética do pós-modernismo”, da canadense Linha Hutcheon (1999) e com a categoria teórica de “tradução”, tal qual a entendem Eneida Souza (1993), João Alexandre Barbosa (2005) e Else Vieira (1992). O estudo está organizado em quatro capítulos. No primeiro, discuto as contribuições dos Estudos Pós-coloniais para a construção da análise desenvolvida; no segundo, apresento uma leitura sobre como a obra de Daoud ilumina pontos de revisão da tradição crítica em torno de O estrangeiro, setorizada particularmente em três nomes centrais: Sartre, Barthes e Edward Said; no terceiro, suplemento o campo crítico tradicional com uma releitura atualizada do romance camusiano, trazendo a problemática de gênero, a partir justamente dos contornos da ficção doudiana e seu crivo crítico face ao dialogismo que estabelece com clássico de Camus. Sigo, nessa pespectiva, a linha dos Estudos pós-coloniais (QUIJANO, 2005; LUGONES, 2008) e da crítica feminista, tal como a concebe Zinani (2015). No quarto e último capítulo, finalizo a abordagem da relação intertextual entre Daoud e Camus, focalizando a tradução paródica pós-colonial de O estrangeiro operada pelo escritor argelino, investigando as balizas analíticas acima listadas. Por fim, apresento as considerações finais, apontando a importância de O caso Meursault no campo literário periférico contemporâneo, não raro, atravessado por tensões insistentes entre Argélia e França, no que tange, sobretudo, à questão da imigração árabe e do islamismo.


  • Mostrar Abstract
  • The thesis focuses on the comparative study of the works The Meursault Case (2013), by Algerian writer and journalist Kamel Daoud and The Stranger (1942), by Albert Camus.  Daoud performs what I call a "post-colonial parodic translation" of the Camusian classic, so the aim of this study is to problematize the possible resignifications operated by Daoud's fiction in relation to the French text regarding two central aspects. The first is his suggestion of a revision and supplementation of the traditional criticism around The Stranger, based mainly on the (almost unilateral) reading that the novel would be an arm of Camus' philosophical thought, whose emblematic concept is the "absurd", present in The Myth of Sisyphus (1941), so that the Algerian novel also offers another prism of reading the French work through the "gap" of the gender issue, linked to the coloniality of power. The second aspect, in turn, consists in the re-significations introduced by Daoud regarding points (which become, here, analytical marks) such as: the representations of Arab alterities in the narrative, crossed by the post-colonial conjuncture; the redimensioned configurations of the sacred and Islamic religiosity; the weaving of geographical images of the diegesis as elements of local memory; the representations of gender in the contemporary Algerian fictional conjuncture. The research follows theoretically the field of Postcolonial Studies, with emphasis on the thought of Edward Said (1995), Stuart Hall (2003), Walter Mignolo (2008), Anibal Quijano (2005), Edgardo Lander (2005), Inocencia Mata (2016), Maria Lugones (2008), as well as is aligned with the notion of "parody" from the perspective of the "poetics of postmodernism" by Canadian Linha Hutcheon (1999) and with the theoretical category of "translation" as understood by Eneida Souza (1993), João Alexandre Barbosa (2005), and Else Vieira (1992). The study is organized in four chapters. In the first, I discuss the contributions of Postcolonial Studies to the construction of the analysis developed; in the second, I present a reading of how Daoud's work illuminates points of review of the critical tradition around The Stranger, sectored particularly in three central names: Sartre, Barthes and Edward Said; in the third, I supplement the traditional critical field with an updated re-reading of the Camusian novel, bringing the problem of gender, based precisely on the contours of Daoud's fiction and its critical sifting through the dialogism it establishes with Camus's classic. In this perspective, I follow the line of Postcolonial Studies (QUIJANO, 2005; LUGONES, 2008) and feminist criticism, as conceived by Zinani (2015). In the fourth and last chapter, I finalize the approach to the intertextual relationship between Daoud and Camus, focusing on the postcolonial parodic translation of The Foreigner operated by the Algerian writer, investigating the analytical markers listed above. Finally, I present the final considerations, pointing out the importance of The Meursault Affair in the contemporary peripheral literary field, not infrequently crossed by insistent tensions between Algeria and France, concerning, above all, the issue of Arab immigration and Islamism.

2021
Dissertações
1
  • ANDREZZA GOMES DE LIMA BEZERRA
  • O Naturalismo em Morbus: romance patológico, de Farias Neves Sobrinho 

  • Orientador : FABIO CAVALCANTE DE ANDRADE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • FABIO CAVALCANTE DE ANDRADE
  • IMARA BEMFICA MINEIRO
  • LUIZ FELIPE DE QUEIROGA AGUIAR LE
  • Data: 12/08/2021

  • Mostrar Resumo
  • No século XIX, devido aos avanços científicos da época, houve o surgimento de escolas literárias que atenderam mais às necessidades socias e artísticas do que o Romantismo – escola literária em voga na época. O Naturalismo e o Realismo então surgem com grande influência do cientificismo. Estas escolas renderam frutos em diversos lugares do mundo, inclusive no Brasil. Este trabalho dedica-se a analisar e assim, consequentemente, valorizar, a obra de um autor pernambucano que costuma ser esquecida nos manuais e Histórias da literatura. Morbus: um romance patológico (2005), de Faria Neves Sobrinho, é um romance que se encaixa no molde naturalista, mas que não costuma ser estudado no meio literário. Neste trabalho, além de nos debruçarmos sobre o contexto social do século XIX, as características das escolas romântica, realista e naturalista; faremos a análise do romance de Faria Neves exemplificando-as através de trechos da obra. Veremos como traços naturalistas importantes como a neurose hereditária, o anticlericalismo e a histeria se manifestam neste romance exemplar do autor pernambucano Faria Neves Sobrinho.


  • Mostrar Abstract
  • No século XIX, devido aos avanços científicos da época, houve o surgimento de escolas literárias que atenderam mais às necessidades socias e artísticas do que o Romantismo – escola literária em voga na época. O Naturalismo e o Realismo então surgem com grande influência do cientificismo. Estas escolas renderam frutos em diversos lugares do mundo, inclusive no Brasil. Este trabalho dedica-se a analisar e assim, consequentemente, valorizar, a obra de um autor pernambucano que costuma ser esquecida nos manuais e Histórias da literatura. Morbus: um romance patológico (2005), de Faria Neves Sobrinho, é um romance que se encaixa no molde naturalista, mas que não costuma ser estudado no meio literário. Neste trabalho, além de nos debruçarmos sobre o contexto social do século XIX, as características das escolas romântica, realista e naturalista; faremos a análise do romance de Faria Neves exemplificando-as através de trechos da obra. Veremos como traços naturalistas importantes como a neurose hereditária, o anticlericalismo e a histeria se manifestam neste romance exemplar do autor pernambucano Faria Neves Sobrinho.

2
  • WILCK CAMILO FERREIRA DE SANTANA
  • Eu sou o que vejo: o caminhar como expressão estética da paisagem na poética de Joaquim Cardozo

  • Orientador : BRENDA CARLOS DE ANDRADE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANCO MARCIO TENORIO VIEIRA
  • BRENDA CARLOS DE ANDRADE
  • SHERRY MORGANA JUSTINO DE ALMEIDA
  • Data: 23/08/2021

  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação tem como tema o caminhar na construção poética da paisagem no livro Poemas [1947], de Joaquim Cardozo, poeta recifense. Considerando que caminhar é uma maneira de revisitar e (re)construir espaços, temporalidades e experiências, o objetivo geral do trabalho é estabelecer, por meio da figura do poeta como caminhante, relações entre o literário, o social e o simbólico, relacionando poesia e paisagem na representação da cidade do Recife. No esforço de estabelecer relações entre a memória, o texto poético e o urbano, cumpre-se a função de escrever e interpretar a paisagem que emerge do literário, de modo que a poética cardoziana é tomada para pensar nuances da poesia moderna brasileira. A pesquisa está norteada em torno da ideia de paisagem, e de sua representação, definida pelo historiador e teórico Michel Collot (2013). Na sua perspectiva, a transformação da representação do espaço, perpetrada por Baudelaire e o simbolismo francês, renovou as formas de captar as paisagens que marcam a poética vanguardista. Poemas, produzido entre as décadas de 1920 e 1940, logra captar traços desta poética moderna, como a transfiguração da paisagem citadina. Esta leitura, então, defende que o modernismo cardoziano articula elementos do Regionalismo, que particulariza a paisagem recifense enquanto faceta de um país – para além do seu eixo sulista –, mas longe de representar um rechaço aos movimentos cosmopolitas de sua época; com elementos da poética expressionista, criando um Recife que se afirmava particular e fantasmagórico, resvalado por um jogo de luz e sombra. Neste sentido, foi de suma importância o diálogo com autores que tangenciam as questões relativas à lírica moderna, como é o caso de Friedrich (1978) e Benjamin (1994); assim como daqueles que trazem à baila pontos concernentes ao Regionalismo, como Freyre (1996); e o contexto da cidade do Recife da época, com apoio nas ideias de Barros (2015) e Sette (2018). Para uma leitura dos traços expressionistas na construção paisagística, buscou-se apresentar elementos desta estética por meio do pensamento de estudiosos como Guinsburg (2002) e Cardinal (1984). Em suma, caminhar é uma forma de ler, e a paisagem da memória e da imaginação torna-se um texto. É, pois, da experiência da cidade que é feito o livro que marca a estreia de Joaquim Cardozo na poesia brasileira, representando uma expressão da experiência no mundo, com a tradição regional e com formas impressas no método de observar.


  • Mostrar Abstract
  • Esta dissertação tem como tema o caminhar na construção poética da paisagem no livro Poemas [1947], de Joaquim Cardozo, poeta recifense. Considerando que caminhar é uma maneira de revisitar e (re)construir espaços, temporalidades e experiências, o objetivo geral do trabalho é estabelecer, por meio da figura do poeta como caminhante, relações entre o literário, o social e o simbólico, relacionando poesia e paisagem na representação da cidade do Recife. No esforço de estabelecer relações entre a memória, o texto poético e o urbano, cumpre-se a função de escrever e interpretar a paisagem que emerge do literário, de modo que a poética cardoziana é tomada para pensar nuances da poesia moderna brasileira. A pesquisa está norteada em torno da ideia de paisagem, e de sua representação, definida pelo historiador e teórico Michel Collot (2013). Na sua perspectiva, a transformação da representação do espaço, perpetrada por Baudelaire e o simbolismo francês, renovou as formas de captar as paisagens que marcam a poética vanguardista. Poemas, produzido entre as décadas de 1920 e 1940, logra captar traços desta poética moderna, como a transfiguração da paisagem citadina. Esta leitura, então, defende que o modernismo cardoziano articula elementos do Regionalismo, que particulariza a paisagem recifense enquanto faceta de um país – para além do seu eixo sulista –, mas longe de representar um rechaço aos movimentos cosmopolitas de sua época; com elementos da poética expressionista, criando um Recife que se afirmava particular e fantasmagórico, resvalado por um jogo de luz e sombra. Neste sentido, foi de suma importância o diálogo com autores que tangenciam as questões relativas à lírica moderna, como é o caso de Friedrich (1978) e Benjamin (1994); assim como daqueles que trazem à baila pontos concernentes ao Regionalismo, como Freyre (1996); e o contexto da cidade do Recife da época, com apoio nas ideias de Barros (2015) e Sette (2018). Para uma leitura dos traços expressionistas na construção paisagística, buscou-se apresentar elementos desta estética por meio do pensamento de estudiosos como Guinsburg (2002) e Cardinal (1984). Em suma, caminhar é uma forma de ler, e a paisagem da memória e da imaginação torna-se um texto. É, pois, da experiência da cidade que é feito o livro que marca a estreia de Joaquim Cardozo na poesia brasileira, representando uma expressão da experiência no mundo, com a tradição regional e com formas impressas no método de observar.

3
  • JAMILE MARIA DE FÁTIMA DA SILVA
  • MODELOS MENTAIS E A CONSTRUÇÃO DISCURSVA DO SEXISMO EM ESPAÇOS VIRTUAIS DE INTERAÇÃO: UMA ABORDAGEM SOCIOCOGNITIVA

  • Orientador : EVANDRA GRIGOLETTO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EVANDRA GRIGOLETTO
  • IRAN FERREIRA DE MELO
  • THAIS LUDMILA DA SILVA RANIERI
  • Data: 25/08/2021

  • Mostrar Resumo
  • A teoria dos “modelos mentais”, proposta por van Dijk (2014; 2017), é uma abordagem fundamental para a análise crítica do discurso, pois é forjada com base em princípios que tomamos como máxima valoração e de extrema importância para compreensão de mundo, dado que estes nos revelam conceitos construídos com base em representações da realidade. Neste trabalho, analisamos Modelos Mentais como fruto de processos sociocognitivos, os quais servem à manutenção de hierarquias de poder. Entendemos, pois, que debruçar-se sobre eles é promover a desconstrução de estereótipos e, assim, reaver a identidade de grupos marginalizados. Como lócus investigativo, inserimo-nos em esferas virtuais de interação por entender que, atualmente, a internet figura como teia na qual todos os dias se tecem novas relações que conectam a sociedade em rede; as temáticas oriundas desses elos interferem na construção do pensamento humano e, consequentemente, nas atitudes de seus usuários. Dessa forma, nossa proposta é aclarar significados encobertos por meio de categorizações depreciativas, imputadas às mulheres militantes da causa feminista, presentes em comentários do Facebook, tendo como foco a análise linguístico-discursiva de postagens que refletem a violência simbólica e sexista nesses espaços. Objetivamos, com isso, obter a relação cognitivo-discursivo das representações erigidas, via modelos mentais, que perpetram a dominância machista e solidificam realidades misóginas. Para tanto, ancoramo-nos em pressupostos multidisciplinares embasados, sobretudo, na Análise Crítica do Discurso, especificamente, através das teorias desenvolvidas por van Dijk (1998; 2014; 2015a; 2015b; 2015c; 2017), as quais, por meio da interface da sociocognição, nos revelam o corpo de significações que compõe as representações mentais. Para compreender a constituição social de gênero, recorremos à Beauvoir (2016) e Butler (2003;2019); no que concerne às influências tecnológicas/ideológicas dos meios digitais, amparamo-nos, essencialmente, em Recuero (2015) e Zuboff (2019); quanto às discussões teórico-analíticas, buscamos suporte em Ciulla (2014); Cavalcante (2011); Falcone (2008). Metodologicamente, adentramos nos domínios textuais da fanpage Quebrando o Tabu, do Facebook, por esta ser uma página que abrange temas de relevância para sociedade, especialmente sobre a violência de gênero, e cujo alto número de seguidores garantem uma rica fonte de Modelos Mentais. Ao destacar os modos de referir desses usuários, nosso intuito é mostrar como certos referentes são ressignificados na construção das redes de interação/significação, de acordo com as representações sociais, por meio das (re)categorizações. Dessa forma, convém enfatizar que nossa análise se centra no âmbito lexical e, ainda, multissemiótico dessas (re)categorizações. Os resultados revelam que os Modelos Mentais são pessoais e avaliativos, portanto, influenciáveis. Eles induzem categorizações que, por sua vez, operam no depreender sociocognitivo do evento comunicativo em que os interactantes estão inseridos. Assim, os Modelos Mentais, amparado pelo contexto, infligem à produção discursiva traços simbólicos inerentes ao conhecimento e às crenças compartilhadas entre grupos, sendo, pois, por meio dessas elaborações que as representações nascem e se solidificam no meio social, consolidando modelos legitimadores de uma “realidade” ideologicamente orientada.


  • Mostrar Abstract
  • The theory of “mental models”, proposed by van Dijk (2014; 2017), is a fundamental approach for critical discourse analysis, it is forged based on principles that we take as the highest value and of utmost importance for understanding the world, it reveals us concepts built on the basis of representations of reality. At this work, we analyze Mental Models as a result of socio-cognitive processes, which serve to maintain power hierarchies. We understand, therefore, that to focus on them is to promote the deconstruction of stereotypes and, thus, recover the identity of marginalized groups. As an investigative locus, we insert ourselves in virtual spheres of interaction because we understand that currently, the internet figures as a web in which new relationships are woven every day that connect society in a network; the themes arising from these links interfere in the construction of human thought and, consequently, in the attitudes of its users. Thus, our proposal is to clarify hidden meanings through derogatory categorizations attributed to women militants of the feminist cause, present in Facebook comments, focusing on the linguistic-discursive analysis of posts that reflect symbolic and sexist violence in these spaces. We aim, with this, to obtain the cognitive-discursive relationship of the representations erected via mental models, which perpetrate sexist dominance and solidify misogynistic realities. For this, we anchored in multidisciplinary assumptions grounded, above all, in the Critical Discourse Analysis, specifically, through the theories developed by van Dijk (1998; 2014; 2015a; 2015b; 2015c; 2017), which, through the interface of sociocognition, reveal to us the body of meanings that make up mental representations. To understand the social constitution of gender, we turn to Beauvoir (2016) and Butler (2003;2019); with regard to the technological/ideological influences of digital media, we rely, essentially, on Recuero (2015) and Zuboff (2019); as for the theoretical-analytic discussions, we seek support in Ciulla (2014); Cavalcante (2011); Falcone (2008). Methodologically, we entered the textual domains of the Facebook fanpage Quebrando o Tabu, as this is a page that covers topics of relevance to society, especially about gender violence, and whose high number of followers ensure a rich source of Mental Models. By highlighting these users' ways of referring, our aim is to show how certain referents are re-signified in the construction of interaction/signification networks, according to social representations, through categorizations. Thus, it is worth emphasizing that our analysis focuses on the lexical and even multisemiotic scope of these categorizations. The results reveal that Mental Models are personal and evaluated, therefore, influenceable. They induce categorizations that, in turn, operate on the socio-cognitive understanding of the communicative event in which the interactants are inserted. Thus, Mental Models, supported by the context, inflict symbolic traits on the discursive production inherent to the knowledge and beliefs shared between groups. It is, therefore, through these elaborations that representations are born and solidified in the social environment, consolidating models that legitimize an ideologically oriented “reality”.

4
  • JOÃO PAULO MUNIZ DA SILVA
  • Uma análise textual da argumentação em memes verbo-visuais: entre os processos referenciais e as intertextualidades

  • Orientador : SUZANA LEITE CORTEZ
  • MEMBROS DA BANCA :
  • SUZANA LEITE CORTEZ
  • ROSALICE BOTELHO WAKIM SOUZA PINTO
  • VICENTE DE LIMA-NETO
  • Data: 08/09/2021

  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho tem por objetivo investigar como os fenômenos textuais da referenciação e da intertextualidade contribuem para a textualização da argumentação em memes verbo-visuais. Para isso, realizamos uma articulação entre a Abordagem da Argumentação no Discurso (AMOSSY, 2018) e os estudos contemporâneos da LT brasileira, que têm compreendido o texto enquanto unidade de comunicação contextualmente situada, que acontece enquanto evento enunciativo resultante das negociações de sentido em interação (CAVALCANTE; CUSTÓDIO FILHO, 2010; CAVALCANTE et al, 2019), comportando sempre, de modo mais ou menos explícito, uma dimensão argumentativa (ADAM, 2019; CAVALCANTE et al. 2019; MACEDO, 2018). De modo específico, buscamos analisar: (a) como a constituição de redes referenciais (MATOS, 2018) e as estratégias de (re)construção/ (re)categorização dos objetos de discurso mobilizados nos memes verbo-visuais podem evidenciar a orientação dos modos de ver, pensar e sentir dos interlocutores e (b) como o recurso a estratégias intertextuais estritas e/ou amplas (CARVALHO, 2018) pode relacionar-se à construção argumentativa dos memes verbo-visuais. De natureza qualitativa, essa análise se faz a partir de um corpus formado por 137 memes verbo-visuais coletados entre novembro de 2019 e novembro de 2020 no site de redes sociais Instagram.


  • Mostrar Abstract
  • Este trabalho tem por objetivo investigar como os fenômenos textuais da referenciação e da intertextualidade contribuem para a textualização da argumentação em memes verbo-visuais. Para isso, realizamos uma articulação entre a Abordagem da Argumentação no Discurso (AMOSSY, 2018) e os estudos contemporâneos da LT brasileira, que têm compreendido o texto enquanto unidade de comunicação contextualmente situada, que acontece enquanto evento enunciativo resultante das negociações de sentido em interação (CAVALCANTE; CUSTÓDIO FILHO, 2010; CAVALCANTE et al, 2019), comportando sempre, de modo mais ou menos explícito, uma dimensão argumentativa (ADAM, 2019; CAVALCANTE et al. 2019; MACEDO, 2018). De modo específico, buscamos analisar: (a) como a constituição de redes referenciais (MATOS, 2018) e as estratégias de (re)construção/ (re)categorização dos objetos de discurso mobilizados nos memes verbo-visuais podem evidenciar a orientação dos modos de ver, pensar e sentir dos interlocutores e (b) como o recurso a estratégias intertextuais estritas e/ou amplas (CARVALHO, 2018) pode relacionar-se à construção argumentativa dos memes verbo-visuais. De natureza qualitativa, essa análise se faz a partir de um corpus formado por 137 memes verbo-visuais coletados entre novembro de 2019 e novembro de 2020 no site de redes sociais Instagram.

5
  • MARCIA DANIELI DA SILVA COSTA
  • A FORMA MEMORIALÍSTICA MACHADIANA: O ESPECTRO DA ERRATA PENSANTE EM DOM CASMURRO E EM MEMORIAL DE AIRES

  • Orientador : JUAN PABLO MARTIN RODRIGUES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLARISSA LOUREIRO MARINHO BARBOSA
  • EDUARDO MELO FRANCA
  • JUAN PABLO MARTIN RODRIGUES
  • Data: 09/12/2021

  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho analisa as bases literárias que compõem e particularizam a forma memorialística nas obras Dom Casmurro (1900) e Memorial de Aires (1908), de Machado de Assis, observando como nesses romances a memória é um dispositivo literário estruturante que dá continuidade e, ao mesmo tempo, renova o projeto mnemônico proposto por Machado em Memórias póstumas de Brás Cubas. Para isso, revisita-se o panteão literário que fundamentou a virada composicional do autor pós-1880, a saber: o shandismo que é uma tradição composta pela revitalização de um dos formatos literários mais antigos da literatura – a sátira menipeia. Sabe-se que, inicialmente, ela foi resgatada por Luciano de Samósata com sua tradição luciânica e que, posteriormente, influenciou Laurence Sterne, herdeiro direto da estética-estrutural que revolucionou sua escrita e a de Machado e, segundo Sergio Paulo Rouanet (2007), o principal responsável pela definição das categorias que atualmente se conhece como forma shandiana. Assim, com intuito de explorar tais extensões, este estudo ancorou-se, principalmente, no trabalho Riso e Melancolia: a forma shandiana em Sterne, Diderot, Xavier de Maistre, Almeida Garrett e Macahdo de Assis (2007), desenvolvido por Rouanet com a intenção de expandir as características shandianistas pontuadas em Memórias Póstumas, nas narrativas de Bento Santiago e na do conselheiro Aires, percebendo como esses, em suas condições de erratas pensantes, conseguem refuncionalizar essas propriedades, que, dentro legitimação da intenção autoral, se distancia em certos pontos das estabelecidas pelas linhas do defunto-autor. Com isso, observa-se como a memória incorpora, no olhar de Bentinho e de Aires, uma ferramenta transfiguradora, e até lírica, de cosmovisões que reificam a partir de uma contingência subjetiva caprichosa o tempo, o espaço e a textualidade na digressão e na fragmentação de um riso-melancólico que ironiza a linguagem das narrativas tradicionalmente construídas como cópias da realidade. Logo, o estudo angariado nessa dissertação, volta-se para os louros da tradição literária machadiana, buscando entender os pilares da maestria que sustentaram a produção casmurra e a diplomática de um dos escritores brasileiros que mais soube desvendar o homem e suas limitações.


  • Mostrar Abstract
  • This paper analyzes the literary bases that compose and particularize the memorialistic form in Dom Casmurro (1900) and Memorial de Aires (1908), by Machado de Assis, observing how in these novels memory is a structuring literary device that gives continuity and, at the same time, renews the mnemonic project proposed by Machado in Memórias póstumas de Brás Cubas. For this, we revisit the literary pantheon that founded the compositional turn of the author post-1880, namely: the shandism that is a tradition composed by the revitalization of one of the oldest literary formats in literature - the menipal satire. It is known that, initially, it was rescued by Luciano de Samósata with his Lucianic tradition and that, later, it influenced Laurence Sterne, direct heir of the structural aesthetics that revolutionized his and Machado's writing and, according to Sergio Paulo Rouanet (2007), the main responsible for the definition of the categories currently known as the Shandian form. Thus, in order to explore such extensions, this study was anchored mainly in O riso e a melancolia: a forma shandiana em Sterne, Diderot, Xavier de Maistre, Almeida Garrett e Machado de Assis (2007), developed by Rouanet with the intention of expanding the Shandian characteristics punctuated in Memórias Póstumas, in the narratives of Bento Santiago and in that of Councillor Aires, noticing how these, in their conditions of thinking erratic, manage to refunctionalize these properties, which, within the legitimation of the authorial intention, distances itself at certain points from those established by the lines of the defunct-author. With this, it is observed how memory incorporates, in the eyes of Bentinho and Aires, a transfiguring tool, and even a lyrical one, of cosmovisions that reify, from a capricious subjective contingency, time, space, and textuality in the digression and fragmentation of a melancholic laughter that ironizes the language of narratives traditionally constructed as copies of reality. Therefore, the study gathered in this dissertation turns to the laurels of Machado's literary tradition, seeking to understand the pillars of mastery that sustained the stubborn and diplomatic production of one of the Brazilian writers who best knew how to unravel man and his limitations.

Teses
1
  • FABIANA FERREIRA NASCIMENTO DE SOUZA
  • Diz-me como me chamas que te direi quem és: formações discursivas em confronto nos modos de dizer o Camponês e sua luta nos periódicos Liga e Diario de Pernambuco

  • Orientador : FABIELE STOCKMANS DE NARDI SOTTILI
  • MEMBROS DA BANCA :
  • FABIELE STOCKMANS DE NARDI SOTTILI
  • EVANDRA GRIGOLETTO
  • HELSON FLAVIO DA SILVA SOBRINHO
  • FREDA INDURSKY
  • RODRIGO OLIVEIRA FONSECA
  • Data: 15/06/2021

  • Mostrar Resumo

  • Neste trabalho buscamos observar os modos de dizer o Camponês e as Ligas Camponesas, compreendendo os discursos que alicerçam esses modos de nomeá-los em dois periódicos editados durante parte do período de existência da Liga Camponesa de Galileia: o periódico “Liga”, produzido como parte das ações de luta do movimento, e o “Diário de Pernambuco”, jornal da cidade do Recife, de grande circulação no estado de Pernambuco. Constitui nosso corpus de análise, portanto, recortes (ORLANDI, 1984) do Jornal Liga, no período que compreende os anos de 1962 a 1963, e do Diario de Pernambuco, entre 1959 e 1964. Todo o trabalho é realizado a partir da Análise do Discurso fundada por Michel Pêcheux cuja institucionalização no Brasil ocorreu pelos trabalhos de Eni Orlandi. É a partir da mobilização de noções caras à AD, tais como, Formação Ideológica, Formação Imaginária, Formação Discursiva, Memória Discursiva que buscamos compreender como a imagem do camponês é construída nos discursos dos dois periódicos e, a partir da mobilização desse imaginário, entender os processos discursivos pelos quais se constitui a nomeação, na luta pelo sentido das palavras, reconhecendo-se que “as contradições ideológicas que se desenvolvem através da unidade da língua são constituídas pelas relações contraditórias que mantém [...], entre si e os processos discursivos já que se inscrevem em relações ideológicas de classes.”(PÊCHEUX, [1975] 2010, p.81). Formalmente, o trabalho é dividido em quatro capítulos. O primeiro mostra as condições de produção dos discursos do e sobre o campesinato, enfatizando a forma como se dá a relação do camponês com o capital e o trabalho, assim como as lutas pela terra travadas pelos camponeses. No segundo capítulo, situamos as questões metodológicas, dando destaque à composição do corpus de análise. Apresentamos ainda os periódicos Liga e Diario de Pernambuco a fim de situar sua importância nas lutas/disputas pela posse da terra, entre 1959 e 1964, inicialmente, em Pernambuco e, posteriormente, em vários estados brasileiros. No terceiro capítulo, situam-se as análises das sequências discursivas. Nele, são abordados os processos de nomeação, com ênfase nas disputas entre as formações discursivas. Enquanto O Diario de Pernambuco produz um discurso que criminaliza a luta pela terra, desqualificando, principalmente, quem luta por ela, o Jornal Liga é visto como resposta a esse discurso, funcionando como um espaço de resistência por traduzir um desejo de instrução dos camponeses e por servir como um espaço de luta do campesinato, onde o Camponês pode tomar a palavra e falar por si. Por fim, como um último movimento, buscamos entender como o discurso do periódico Liga constrói-se como um gesto de resistência em relação ao discurso hegemônico, à época, sobre os camponeses em luta pela terra e pelo controle dos próprios meios de produção. E essa resistência, marca de subjetividade inscrita na língua, vê-se, também, quando o Camponês toma a palavra. A resistência do Camponês se faz ressignificando sentidos e deslocando processos de interpretação inscritos historicamente.


  • Mostrar Abstract
  • In this academic project we tried to observe the ways to say the Peasant and the Peasant Leagues, understanding the speeches that support the ways to name them in two journals that were edited during part of the existing period of the Galilea Peasant League: the journal “Liga”, produced as part of the fighting actions in the movement, and “Diario de Pernambuco”, newspaper from Recife, with mass-circulation in Pernambuco state. It makes part of our analysis corpus, therefore, clippings (ORLANDI, 1984) from the Liga newspaper, in the period that comprehends the years from 1962 to 1963, and Diario de Pernambuco, between 1959 and 1964. All parts of this academic project are based on Discourse Analyses founded by Michel Pêcheux which institutionalization in Brazil occurred through Eni Orlandi’s works. From the mobilization of notions that make part of DA, such as Ideological Formation, Imaginary Formation, Discursive Formation, Discursive Memory that we tried to understand how the image of the peasant is built in the discourses of these two newspapers and, from the mobilization of this imagery, to understand the discursive processes through which is made the nomination, in the fight by the sense of these words, admitting that “the ideological contradictions which are developed through the language oneness are constituted by the contradictory relations that keep […],with each other and the discursive processes because they enroll the ideological relations of classes” (PÊCHEUX, [1975] 2010, p 81). Formally, this academic project is divided by four chapters. The first one shows the conditions of production of discourses of and about the peasantry, emphasizing the way the peasant relation with money and work, so are the fights by the lands fought by the peasants. In the second chapter, we situate methodological matters, highlighting the composition of analysis corpus. We still present the newspapers Liga and Diario de Pernambuco to explain the importance of fights / quarrels for land, between 1959 and 1964, initially, in Pernambuco and, later, in different Brazilian states. In the third chapter, we show the discursive sequencies analyses. In this, the nomination processes are approached, with emphasis in the fights between the discursive formation. While Diario de Pernambuco produces the discourse that criminalizes the fight by the land, disqualifying, mainly, who fights for it. Liga newspaper is seen as an answer to this discourse, working as some resistance space because it translates the desire of education coming from the peasants and because it serves as some space of peasantry fight, in which the Peasant can have the word and talk per se. In the end, as the last movement, we try to understand how the Liga newspaper discourse is built as some resistance gesture in relation to the hegemonic discourse, from that time to the peasant fighting for the land and to the control of their own means of production. And this resistance marks the subjectivity put in language, it is seen, also, that the Peasant possesses the word. The resistance of Peasant is made by reframing the senses and dislocating the interpretation processes historically subscribed.

2
  • AGUIMARIO PIMENTEL SILVA
  • A CULTURA COMO PARADOXO: REPRESENTAÇÕES DA MULHER NO DISCURSO JORNALÍSTICO (1888-1910) 

     

  • Orientador : EVANDRA GRIGOLETTO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EVANDRA GRIGOLETTO
  • FABIELE STOCKMANS DE NARDI SOTTILI
  • FELIPE AUGUSTO SANTANA DO NASCIMENTO
  • MARIA CRISTINA LEANDRO FERREIRA
  • MARIANA JAFET CESTARI
  • Data: 08/07/2021

  • Mostrar Resumo
  • As conexões entre discurso e cultura tornaram-se, nas últimas décadas, o foco de numerosas investigações, situadas em diferentes campos do conhecimento, que demonstram a importância do diálogo interdisciplinar para a apreensão do fenômeno. Este trabalho apresenta uma leitura dessa conexão a partir da intersecção entre os campos da Análise do Discurso francesa e dos Estudos Culturais britânicos, ambos de orientação materialista. Do primeiro campo, tomam-se especialmente as contribuições teóricas de autores como Michel Pêcheux, Eni Orlandi e Alice Krieg-Planque sobre as relações entre língua e história; do segundo, as propostas de Raymond Williams, Stuart Hall e Richard Johnson sobre as relações entre cultura e comunicação. O objetivo é compreender o papel exercido pela cultura na construção das representações da mulher no discurso jornalístico. A investigação tem por objeto um conjunto de três periódicos femininos produzidos na cidade de Penedo (AL) na transição do século XIX para o século XX. A cultura é tomada enquanto uma estrutura que funciona entre a produção e a reprodução da realidade. Para a análise das representações femininas, considera-se a existência, no período, de um discurso maternalista construído a partir do saber religioso e do saber médico. Além disso, num gesto transversal, a imagem dominante do “belo sexo”, como uma forma de definição da mulher, é identificada como a base sobre a qual se constroem os dizeres da imprensa, seja para reforçá-la ou para contestá-la. As análises apontam dois funcionamentos discursivos distintos na imprensa feminina penedense. O primeiro deles, marcado principalmente no periódico A Palavra (1888-1898), caracteriza-se por uma supervalorização da imagem da mulher-mãe, defendendo o seu papel na formação dos futuros cidadãos da pátria, mas a partir de uma determinação de traços marcadamente moralizantes. O segundo funcionamento, localizado sobretudo nos jornais A Flor (1909) e Alvorada (1910), caracteriza-se pela contestação do traço religioso atrelado à imagem da mulher, buscando significá-la numa associação com outros papéis, mormente aqueles vinculados às lutas sociais do período, a exemplo do movimento sufragista e das reivindicações pelo acesso ao mundo do trabalho. A partir desse funcionamento contraditório dos discursos do gênero, argumenta-se em favor da consideração da cultura como um objeto marcado por um funcionamento paradoxal, destacada a sua importância no estabelecimento dos embates políticos que se processam através das lutas de sentidos em um dado momento histórico. 


  • Mostrar Abstract
  • The connections between discourse and culture have become, in recent decades, the focus of numerous investigations, located in different fields of knowledge, which demonstrate the importance of interdisciplinary dialogue for the apprehension of the phenomenon. This work presents a reading of this connection from the intersection between the fields of French Discourse Analysis and British Cultural Studies, both materialist in orientation. From the first field, the theoretical contributions of authors such as Michel Pêcheux, Eni Orlandi and Alice Krieg-Planque on the relations between language and history are taken up; from the second, the proposals of Raymond Williams, Stuart Hall and Richard Johnson on the relations between culture and communication. The objective is to understand the role played by culture in the construction of women's representations in journalistic discourse. The object of investigation is a set of three women's periodicals produced in Penedo (AL), in the transition from the 19th to the 20th century. Culture is seen as a structure that works between the production and reproduction of reality. For the analysis of women’s representations, the existence, in the period, of a maternalist discourse built from religious and medical knowledge is considered. Furthermore, the dominant image of the “beautiful sex”, as a way of defining women, is identified as the basis on which the press's statements are built, either to reinforce it or to contest it. The analyzes present two distinct discursive functionings in the periodicals. The first of them, marked mainly in the periodical A Palavra (1888-1898), is characterized by an overvaluation of the woman-mother image, defending her role in the formation of future country's citizens, but based on a moralizing determination. The second functioning, located mainly in the newspapers A Flor (1909) and Alvorada (1910), is characterized by the contestation of the religious discourse linked to the image of the woman, seeking to signify her in an association with other roles, especially those linked to the social movements of the period, like the suffragette movement and the demands for access to the professional world. From this contradictory functioning of gender discourses, we argue in favor of considering culture as an object marked by a paradoxical functioning, highlighting its importance in the establishment of political clashes that take place through the fights of meanings in each conjuncture.

     

3
  • ANDERSON LINS RODRIGUES
  • SUBJETIVIDADES EM TRAMA, CORPOS EM TRANSE: OS MO(VI)MENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DE SUJEITOS TRANSGÊNEROS NO ENTREMEIO DOS SENTIDOS DE FEMINILIDADES E MASCULINIDADES

  • Orientador : EVANDRA GRIGOLETTO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DANTIELLI ASSUMPÇÃO GARCIA
  • MAURÍCIO BECK
  • EVANDRA GRIGOLETTO
  • IRAN FERREIRA DE MELO
  • RICARDO POSTAL
  • Data: 09/07/2021

  • Mostrar Resumo
  • Esta tese investiga os mo(vi)mentos discursivos de identificação e performatização de gênero de sujeitos que se reivindicam transgêneros. Para tanto, entende-se que não existe atributos ou sentidos específicos que possam ser tomados como próprios ou inequívocos do gênero, ou seja, para além de um suposto pacto biológico com a normalização dos corpos, pela via da arbitrária regra cisgênera e heterossexualizante, é preciso interrogar os indicadores políticos estabelecidos sócio historicamente às masculinidades e às feminilidades. Por estar situada numa área acadêmica transdisciplinar, a investigação se aporta nos estudos do discurso de filiação materialista, com fulcro no trabalho de análise dos sentidos pela/na relação constitutiva entre língua, sujeito e ideologia (PÊCHEUX, 1975; 1983), e(m) sua articulação com o campo teórico do gênero e da sexualidade, compreendendo, sobretudo, as contribuições de Butler (2018, 2019) e de Foucault ([1969] 1999). Nesse sentido, o delineamento teórico-analítico, ao resistir frontalmente à ideia de que as transgeneridades seriam passíveis à intervenção e ao tratamento das ciências médicas, propõe a diversidade das expressões e vivências do/no gênero, bem como possibilidades outras de subjetivações corporificadas. Partindo desse pressuposto, o objetivo geral da tese é analisar o funcionamento do discurso de sujeitos transgêneros entre a significação de seu corpo e a (des)estabilização de sentidos sobre masculinidades e feminilidades. Com relação ao corpus da pesquisa, é constituído a partir dos autorrelatos de sujeitos que, ao se dizerem transgêneros, aproximam a sua subjetivação à ordem do corpo. Para tanto, considera-se o dizer de si a partir de determinadas produções, tais como: autobiografias, entrevistas e postagens públicas em redes sociais, especificamente, nos anos de 2017 a 2021 – recorte temporal que se deve ao momento de recrudescimento de ideias totalitárias e de inviabilização da diversidade, o que, no campo do gênero e da sexualidade, recebe a alcunha de ideologia de gênero. Os resultados da investigação sinalizam para um movimento regular de sobreposição de sentidos na relação entre os objetos corpo, gênero e desejo. Desses atravessamentos de sentidos, resultou a discussão de que as discursividades transgêneras analisadas conflagram um funcionamento discursivo tenso entre esses objetos e o processo simbólico de forja da identificação-performatização e subjetivação generificada trans, o que me levou a formular a proposta teórica e analítica de um espaço de entremeio de significação do gênero constituído pela/na tensão entre confluência e resistência a sentidos cisheteronormatizadores e sentidos transgêneros.


  • Mostrar Abstract
  • Esta tese investiga os mo(vi)mentos discursivos de identificação e performatização de gênero de sujeitos que se reivindicam transgêneros. Para tanto, entende-se que não existe atributos ou sentidos específicos que possam ser tomados como próprios ou inequívocos do gênero, ou seja, para além de um suposto pacto biológico com a normalização dos corpos, pela via da arbitrária regra cisgênera e heterossexualizante, é preciso interrogar os indicadores políticos estabelecidos sócio historicamente às masculinidades e às feminilidades. Por estar situada numa área acadêmica transdisciplinar, a investigação se aporta nos estudos do discurso de filiação materialista, com fulcro no trabalho de análise dos sentidos pela/na relação constitutiva entre língua, sujeito e ideologia (PÊCHEUX, 1975; 1983), e(m) sua articulação com o campo teórico do gênero e da sexualidade, compreendendo, sobretudo, as contribuições de Butler (2018, 2019) e de Foucault ([1969] 1999). Nesse sentido, o delineamento teórico-analítico, ao resistir frontalmente à ideia de que as transgeneridades seriam passíveis à intervenção e ao tratamento das ciências médicas, propõe a diversidade das expressões e vivências do/no gênero, bem como possibilidades outras de subjetivações corporificadas. Partindo desse pressuposto, o objetivo geral da tese é analisar o funcionamento do discurso de sujeitos transgêneros entre a significação de seu corpo e a (des)estabilização de sentidos sobre masculinidades e feminilidades. Com relação ao corpus da pesquisa, é constituído a partir dos autorrelatos de sujeitos que, ao se dizerem transgêneros, aproximam a sua subjetivação à ordem do corpo. Para tanto, considera-se o dizer de si a partir de determinadas produções, tais como: autobiografias, entrevistas e postagens públicas em redes sociais, especificamente, nos anos de 2017 a 2021 – recorte temporal que se deve ao momento de recrudescimento de ideias totalitárias e de inviabilização da diversidade, o que, no campo do gênero e da sexualidade, recebe a alcunha de ideologia de gênero. Os resultados da investigação sinalizam para um movimento regular de sobreposição de sentidos na relação entre os objetos corpo, gênero e desejo. Desses atravessamentos de sentidos, resultou a discussão de que as discursividades transgêneras analisadas conflagram um funcionamento discursivo tenso entre esses objetos e o processo simbólico de forja da identificação-performatização e subjetivação generificada trans, o que me levou a formular a proposta teórica e analítica de um espaço de entremeio de significação do gênero constituído pela/na tensão entre confluência e resistência a sentidos cisheteronormatizadores e sentidos transgêneros.

4
  • WALTER CAVALCANTI COSTA
  • A construção e a transmutação do olhar: uma leitura integrada dos personagens de Um copo de cólera e de Lavoura arcaica

  • Orientador : ANCO MARCIO TENORIO VIEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANCO MARCIO TENORIO VIEIRA
  • DARIO DE JESUS GOMEZ SANCHEZ
  • FLAVIANO MACIEL VIEIRA
  • RENATA PIMENTEL TEIXEIRA
  • AMARA CRISTINA DE BARROS E SILVA BOTELHO
  • Data: 12/07/2021

  • Mostrar Resumo
  • A partir dos personagens, este estudo tem o objetivo de realizar uma leitura integrada de como se constrói o olhar nos romances Lavoura arcaica (NASSAR, 1989) e Um copo de cólera (NASSAR, 1992), e de como esse olhar se transmuta para o cinema, através das adaptações homônimas realizadas, respectivamente, por Carvalho (2001) e por Abranches (1999). Para tanto, inicialmente desenvolve-se uma base teórica, na qual são evidenciados os cinco eixos teóricos que sustentam todo o percurso. Estes são: a estrutura textual; a transtextualidade; a semiótica peirceana; a fenomenologia da memória e a adaptação fílmica. Partindo-se dos próprios textos das obras nassarianas – sabendo-se que os personagens das obras acumulam a dupla função de atuação (dentro e fora dos textos) e de narração do discurso narrativo – constata-se a presença recorrente do verbo “olhar”, do substantivo “olho”, bem como das suas flexões, sinônimos e afins. Esses signos compõem o tipo de frequência narrativa chamada por Genette (2017, p. 183) de “singulativa”, devido à igualdade entre o número de ocorrências e o de citações no tecido textual. Com o intuito de mensurar essa recorrência, assim como para fins de material de apoio, realiza-se uma catalogação desses ícones verbais para cada obra, dispostas nos anexos 1 e 2. Do texto para os sentidos, o olhar é compreendido como um “movimento interno do ser que se põe em busca de informações e de significações” (BOSI, 1988, p. 66). Esse movimento é articulado a partir da tríade percepção (o sujeito que vê e é visto), expressão (a linguagem proporcionada pelos olhos) e memória (as imagens impregnadas na mente), sustentada, principalmente, a partir da fenomenologia da percepção dos trabalhos de Bergson (1999), Merleau-Ponty (1999; 2003; 2004) e Ricouer (2007). De efeitos práticos, articulam-se quatro aspectos da chamada rede icônica e simbólica (pela perspectiva peirceana, o percurso que os ícones fazem até os símbolos), para a investigação de como esse olhar funciona nos dois romances. Estes são: a função dos olhos; a associação com animais; as relações interpessoais e a ambígua abstração temporal. Na sequência, esses aspectos são retomados a partir da integração das imagens das lembranças, articuladas entre os sentimentos de desejo e de perdão. Na análise fílmica, realizam-se redimensionamentos no caminho percorrido acerca dos livros a fim de se investigar como ocorre a transmutação do olhar. Dessa forma, constata-se que, com base em Hutcheon (2013, p. 48), no processo de tradução fílmica, partem-se de signos verbais literários, governados pelo “contar”, para os signos imagéticos fílmicos, alicerçados pelo “mostrar”. Destaca-se também que, mesmo com as aproximações com a literatura, os filmes são também lidos como obras autônomas, donas de uma linguagem própria, tal como Johnson (1982) defende. Sobre a análise das películas, podem ser constatadas algumas peculiaridades na transmutação da frequência singulativa. Em Lavoura arcaica (CARVALHO, 2001), percebe-se a utilização de quatro grandes efeitos na linguagem expressa na tela: o uso da distorção das imagens em momentos específicos; a presença de cenas incidentais simbólicas, a especulação ficcional e a recriação/sobreposição de tempos. Por sua vez, os narradores de Um copo de cólera (ABRANCHES, 1999) lançam mão de quebras da quarta parede, chamadas por Souza (2018, p. 152) de “planos metanarrativos”.


  • Mostrar Abstract
  • A partir dos personagens, este estudo tem o objetivo de realizar uma leitura integrada de como se constrói o olhar nos romances Lavoura arcaica (NASSAR, 1989) e Um copo de cólera (NASSAR, 1992), e de como esse olhar se transmuta para o cinema, através das adaptações homônimas realizadas, respectivamente, por Carvalho (2001) e por Abranches (1999). Para tanto, inicialmente desenvolve-se uma base teórica, na qual são evidenciados os cinco eixos teóricos que sustentam todo o percurso. Estes são: a estrutura textual; a transtextualidade; a semiótica peirceana; a fenomenologia da memória e a adaptação fílmica. Partindo-se dos próprios textos das obras nassarianas – sabendo-se que os personagens das obras acumulam a dupla função de atuação (dentro e fora dos textos) e de narração do discurso narrativo – constata-se a presença recorrente do verbo “olhar”, do substantivo “olho”, bem como das suas flexões, sinônimos e afins. Esses signos compõem o tipo de frequência narrativa chamada por Genette (2017, p. 183) de “singulativa”, devido à igualdade entre o número de ocorrências e o de citações no tecido textual. Com o intuito de mensurar essa recorrência, assim como para fins de material de apoio, realiza-se uma catalogação desses ícones verbais para cada obra, dispostas nos anexos 1 e 2. Do texto para os sentidos, o olhar é compreendido como um “movimento interno do ser que se põe em busca de informações e de significações” (BOSI, 1988, p. 66). Esse movimento é articulado a partir da tríade percepção (o sujeito que vê e é visto), expressão (a linguagem proporcionada pelos olhos) e memória (as imagens impregnadas na mente), sustentada, principalmente, a partir da fenomenologia da percepção dos trabalhos de Bergson (1999), Merleau-Ponty (1999; 2003; 2004) e Ricouer (2007). De efeitos práticos, articulam-se quatro aspectos da chamada rede icônica e simbólica (pela perspectiva peirceana, o percurso que os ícones fazem até os símbolos), para a investigação de como esse olhar funciona nos dois romances. Estes são: a função dos olhos; a associação com animais; as relações interpessoais e a ambígua abstração temporal. Na sequência, esses aspectos são retomados a partir da integração das imagens das lembranças, articuladas entre os sentimentos de desejo e de perdão. Na análise fílmica, realizam-se redimensionamentos no caminho percorrido acerca dos livros a fim de se investigar como ocorre a transmutação do olhar. Dessa forma, constata-se que, com base em Hutcheon (2013, p. 48), no processo de tradução fílmica, partem-se de signos verbais literários, governados pelo “contar”, para os signos imagéticos fílmicos, alicerçados pelo “mostrar”. Destaca-se também que, mesmo com as aproximações com a literatura, os filmes são também lidos como obras autônomas, donas de uma linguagem própria, tal como Johnson (1982) defende. Sobre a análise das películas, podem ser constatadas algumas peculiaridades na transmutação da frequência singulativa. Em Lavoura arcaica (CARVALHO, 2001), percebe-se a utilização de quatro grandes efeitos na linguagem expressa na tela: o uso da distorção das imagens em momentos específicos; a presença de cenas incidentais simbólicas, a especulação ficcional e a recriação/sobreposição de tempos. Por sua vez, os narradores de Um copo de cólera (ABRANCHES, 1999) lançam mão de quebras da quarta parede, chamadas por Souza (2018, p. 152) de “planos metanarrativos”.

5
  • MANUELLA MIRNA ENEAS DE NAZARE
  • SOBREVIVÊNCIAS DO REGIONAL: MEMÓRIA, IMAGINÁRIO E MITO NA LITERATURA CONTEMPORÂNEA BRASILEIRA

  • Orientador : LOURIVAL DE HOLANDA BARROS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DANIEL RODRIGUES
  • EDUARDO CESAR MAIA FERREIRA FILHO
  • FABIO CAVALCANTE DE ANDRADE
  • LOURIVAL DE HOLANDA BARROS
  • LUIZ FELIPE DE QUEIROGA AGUIAR LE
  • Data: 26/08/2021

  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho reflete e explora o relacionamento da literatura brasileira com o regional na instância da contemporaneidade. Para tanto, imbrica-se discussões teórico-críticas e análises de obras literárias contemporâneas em um diálogo multidisciplinar, interpenetrativo e potencial. Nas obras literárias que tomamos como corpus, um total de oito, percebemos que as subjetividades são trabalhadas na operação de memórias, imaginários e mitos acionados nas narrativas, e os espaços e os tempos são índices dessas vozes em deslocamento, mistura e conflito. A partir desse mundo imaginal relacionado ao afeto do regional sobre o sujeito, atenta-se para a sobrevivência e o (re)dimensionamento do regional na literatura contemporânea brasileira. Nesse universo, observa-se que imagens estão viajando, sobrevivendo, se transformando e transformando os contextos que tocam e pelos quais são tocados, bem como a memória, ferramenta de movimento e alquimia, transfiguração do passado e do presente. Com este estudo, problematizando antigas definições e estatutos acerca do regional, vislumbra-se contribuir para os estudos literários, refletindo sobre o diálogo da literatura com o regional no contemporâneo nas dinâmicas da dimensão humana e com o aporte do campo do sensível.


  • Mostrar Abstract
  • This research reflects upon and explores the relationship of brazilian literature with the regional in the instance of contemporaneity. To this end, it interweaves theoretical-critical discussions and analyses of contemporary literary works in a multidisciplinary, interpenetrative and potential dialogue. In the literary works that we took as corpus, a total of eight, we noticed that subjectivities are elaborated in the operation of memories, imaginaries and myths triggered in the narratives, and the spaces and the times are indexes of these voices in displacement, mixture and conflict. From this imaginary world related to the affection of the regional on the individual, the survival and the (re)dimensioning of the regional in contemporary brazilian literature is considered. In this universe, we observe that images are traveling, surviving, transforming themselves and the contexts they touch and are touched by, as well as memory, a tool for movement and alchemy, transfiguring the past and the present. With this study, problematizing old definitions and statutes about the regional, we aim to contribute to literary studies, reflecting on the dialogue of literature with the regional in the contemporaneity in the dynamics of the human dimension and with the contribution of the field of the sensitive.

6
  • DÉRECK KÁSSIO FERREIRA PEREIRA
  • Avaliações subjetivas de universitários recifenses acerca da realização de artigo feminino diante de antropônimo masculino no português brasileiro

  • Orientador : CLAUDIA ROBERTA TAVARES SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DENISE PORTO CARDOSO
  • MARCOS EMANOEL PEREIRA
  • ADEILSON PINHEIRO SEDRINS
  • CLAUDIA ROBERTA TAVARES SILVA
  • IRAN FERREIRA DE MELO
  • Data: 30/08/2021

  • Mostrar Resumo
  • O Português Brasileiro apresenta particularidades que o diferencia de outras línguas, como a possibilidade de um antropônimo vir ou não acompanhado por artigo definido: “o João” e “João”. No entanto, podemos encontrar uma terceira variante desse fenômeno: uma forma em que o artigo não apresenta o mesmo gênero gramatical do antropônimo a que se une, como “a João”. Essa variante possui um caráter emergente e tem sido encontrada na fala LGBT+, sendo explicada como marca do falante para expor tanto seu sentimento de pertencimento à comunidade quanto às suas causas (PEREIRA, 2020). Diante disso, desenvolvemos um estudo empírico para verificar as avaliações subjetivas de universitários recifenses acerca dessa última variante, tomando por base estudos sociolinguísticos que controlaram a avaliação subjetiva de seus informantes (LABOV, 2008 [1972]; CARDOSO, 2015 [1989]). Para tanto, elaboramos dois instrumentos de coleta de dados: um questionário de perguntas objetivas – para a obtenção dos dados de crenças – e outro contendo teste de julgamento com escala, mais especificamente a escala Likert – para a obtenção dos dados de atitudes –, que foram julgados por 60 informantes, estratificados de acordo com duas variáveis de controle: a autoidentificação de gênero, entendida aqui como um construto social, e a sexualidade, compreendida como uma orientação afetivo-sexual. Os resultados alcançados nesta pesquisa apontam para o fato de estarmos diante de um fenômeno que sofre interferência significativa de uma das duas variáveis, a saber: a sexualidade: indivíduos pertencentes à comunidade LGBT+ possuem crenças e atitudes linguísticas altamente favoráveis à variante controlada, enquanto aqueles que não pertencem à comunidade tendem a seguir por um caminho contrário. Esse resultado, então, comprova a nossa hipótese de que o favorecimento dessa variante está relacionado com o senso de pertencimento do indivíduo.

        


  • Mostrar Abstract
  • Brazilian Portuguese presents particularities that differentiate it from other languages, such as the possibility of an anthroponym being accompanied or not by a definite article: “o João” and “João”. However, we can find a third variant of this phenomenon: a form in which the article does not present the same grammatical gender as the anthroponym, as “a João”. This variant has an emergent character and has been found in LGBT+ speech, being explained as a speaker's mark to expose both their feeling of belonging to the community and its causes (PEREIRA, 2020). Therefore, we developed an empirical study to verify the subjective evaluations of university students from Recife about this last variant, based on sociolinguistic studies that controlled the subjective evaluation of their informants (LABOV, 2008 [1972]; CARDOSO, 2015 [1989]). For this purpose, we developed two data collection instruments: a questionnaire with objective questions – to obtain belief data – and another containing a judgment test with a scale, more specifically the Likert scale – to obtain attitudes data –, which were judged by 60 informants, stratified according to two control variables: gender self-identification, understood here as a social construct, and sexuality, understood as an affective-sexual orientation. The results of this research point to the fact that we are facing a phenomenon that has significant interference from one of the two variables, namely: sexuality: individuals belonging to the LGBT+ community have linguistic beliefs and attitudes highly favorable to the controlled variant, while those who they do not belong to the community tend to go the opposite way. This result, then, supports our hypothesis that favoring this variant is related to the individual's sense of belonging.

7
  • EDNEY ALEXANDRE DE OLIVEIRA BELO
  • ASPECTOS DA MORFOSSINTAXE DE HAHÃINTESU: A língua dos índios Manairisu do Vale do Guaporé (Nambikwára do Sul)

  • Orientador : STELLA VIRGINIA TELLES DE ARAUJO PEREIRA LIMA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • HENDRIKUS GERARDUS ANTONIUS VAN DER VOORT
  • CLAUDIA ROBERTA TAVARES SILVA
  • CLÁUDIO ANDRÉ CAVALCANTI COUTO
  • FLAVIA DE CASTRO ALVES
  • STELLA VIRGINIA TELLES DE ARAUJO PEREIRA LIMA
  • Data: 08/09/2021

  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho apresenta uma descrição da morfossintaxe do Hahãintesu, uma das línguas que compõem a família linguística Nambikwára, ramo do sul, e que é falada pelo povo Manairisu, habitante do Território Indígena Vale do Guaporé, localizado na região oeste do Estado do Mato Grosso, Brasil. A coleta dos dados, transcrição e análise foram realizadas nos anos de 2017, 2018 e 2019, in loco, resultando num total de, aproximadamente, 250 horas de gravações de áudios e coleta de material escrito. A língua Hahãintesu é polissintética, o que a caracteriza, entre outras coisas, por sua enorme capacidade de agregar, nas raízes verbais e nominais, uma grande quantidade de morfemas, na forma de afixos, muitos dos quais, em outras línguas, existem apenas como palavras livres. O objetivo maior deste estudo foi, portanto, descrever os tipos de afixos lexicais e gramaticais que operam no interior de cada uma das cinco classes de palavras identificadas para a língua e observar que funções eles exercem. O trabalho investigou, ainda, a ordem dos constituintes através de sua distribuição no interior da cláusula e os tipos de cláusulas que a língua dispõe. Além disso, um trabalho preliminar de descrição da fonologia do Hahãintesu também foi realizado. A análise e descrição foram feitos com base nos pressupostos teóricos da tipologia funcional moderna, sobretudo os apoiados na corrente norte americana. Trabalhos realizados por outros linguistas que se dedicaram aos estudos de línguas Nambikwára também foram fundamentais para o estabelecimento de uma análise descritiva e comparativa mais segura. Em linhas gerais, o estudo verificou cinco classes de palavras para a língua e, com poucas exceções, identificou e descreveu seus principais componentes. O estudo da sintaxe permitiu compreender os principais tipos de cláusulas verificados e como os componentes são distribuídos em seu interior. A apresentação de um quadro dos segmentos vocálicos e consonantais, da sílaba, e do suprassegmento tonal, no entanto, foi preliminar e merece maior atenção para uma investigação futura mais acurada. Espera-se, por fim, que a língua Hahãintesu possa ser melhor conhecida e receba mais atenção por parte das autoridades que se ocupam da preservação de línguas em risco. Considera-se que um trabalho deste tipo possa interessar outros pesquisadores e professores a se ocuparem da tarefa de confeccionar material didático específico para fins da alfabetização dos Manairisu, em língua materna, pois, a escrita é uma ferramenta a mais para que seus falantes não percam, como tantos outros povos indígenas do Brasil, a capacidade de pensar o mundo em sua própria língua.


  • Mostrar Abstract
  • This work describes the morphosyntax of Hahãintesu, one of the languages that make up the south branch of the Nambikwára linguistic family. This language is spoken by the Manairisu people, inhabitants of the Vale do Guaporé Indigenous Territory, located in the western region of the State of Mato Grosso, Brazil. Data collection, transcription and analysis were carried out between 2017 and 2019, in loco, resulting in approximately 250 hours of audio recordings and collection of written material. The Hahãintesu language is polysynthetic, characterized by an enormous capacity to aggregate many morphemes, in verbal and nominal roots through affixes, many of which, in other languages, exist only as free words. The main objective of this study was, therefore, to describe the types of lexical and grammatical affixes that operate within each of five classes of words identified for the language and to observe their functions. The work also investigated the order of the constituents through their distribution within clauses and the types of clauses available in the language. Preliminary work to describe the phonology of Hahãintesu was also carried out. The analysis and description were made based on the theoretical assumptions of modern, standard North American functional typology. Works carried out by other linguists who have studied Nambikwára languages were also fundamental for the establishment of an accurate descriptive and comparative analysis. In general terms, the study verified five classes of words used in the language, identifying and describing its main components. The study of syntax allowed us to understand the main types of clauses and how the components are distributed within them. This identification of the vowel and consonant segments, the syllable, and the tonal suprasegment, however, was preliminary and deserves more attention for a more precise future investigation. Finally, it is hoped that the Hahãintesu language will become better known and receive more attention from the authorities concerned with the preservation of endangered languages. This work may interest other researchers and teachers in preparing specific teaching material for the purposes of literacy work with the Manairisu in their own mother tongue Reading and writing are tools to preserve the language, important so that the speakers do not lose, like so many other indigenous peoples in Brazil, the ability to describe the world in their own language.

8
  • GERALDO TACIDÁLIO FERNANDES
  • A influência do Grego e os processos de formação de termos na linguagem científica: uma análise no léxico da Farmácia.

  • Orientador : VICENTE MASIP VICIANO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • VICENTE MASIP VICIANO
  • JOSE ALBERTO MIRANDA POZA
  • FABIO MARQUES DE SOUZA
  • ADÍLIO JUNIOR DE SOUZA
  • Cristina Bongestab
  • Data: 10/12/2021

  • Mostrar Resumo
  • Neste trabalho, busca-se convergir duas investigações que são complementares, com o objetivo de verificar a influência do grego e os processos de formação de palavras no léxico da Farmácia, perpassando por objetivos mais específicos, como: analisar a  etimologia do léxico; descrever a formação dos compostos de origem grega e sua categorização no Português; comparar os processos de formação de termos no léxico da Farmácia com  os da língua comum; descrever a arquitetura dos compostos morfológicos e sintáticos  e analisar o comportamento morfo-semântico  dos afixos. Na primeira parte, analisa-se a influência do grego no léxico da Farmácia, em uma amostra bem delimitada, dentro do universo constituído pelos 1066 termos da Farmácia que compõem o dicionário elaborado por Fernandes(autor), na Dissertação do Mestrado, intitulado Elementos para uma sistematização dos Termos da Farmácia: uma abordagem Terminológica, defendida na Universidade Federal do Ceará, em 1998. Na segunda parte, analisam-se os processos de formação dos termos, tomando-se como corpus para análise todo os termos constantes no dicionário supracitado. A análise da influência da língua grega se abastece, inicialmente, de suporte teórico, filosófico e histórico, abordando sobre a construção do significado, a influência grega e sua categorização no português, culminando com a construção de 133 fichas etimológicas, com as quais se procede a análise da variação, da posição e ligação dos radicais e da deriva semântica. Respalda-se numa literatura produzida por  filólogos, gramáticos e linguistas clássicos e  contemporâneos, dos quais evidenciam-se Peirce (1931), Sapir-Whorf (1929), Goes (1937),  Saussure (1916), Said Ali (1931-1964), Nunes (1919-1975), Antenor Nascentes (1932), Campos (1935), Streck (1994), Greimas (1973), Hernandez(1974), Cuesta e Luz (1971), Martinet (1974), Pedro Luft (1979-2000), Cunha & Cintra (1984,1985), Scalise (1984),Hacken(1994),Sandmann(1989),Willians(1981),Warren(1990),Joseph(1998),Rocha(1998),Giannoulopoulou(2000),Pereira(2005),Baeskow(2004),Contende(2008),Preié (2008),  Lüdeling (2009), Corbin (2001), Monteiro (1989,2002),  Kastovsky (1982-2009), Ralli (2007,2008,2010), Brinton e Traugott (2005), Tomaszewicz (2008), Petropoulou (2009), Bauer(1988-1998-2005), Booij (2000,  2010), Almeida (2010), Faria(2011), Barreto (2012),   Oliveira e Gonçalves (2011); Masip (1999, 2003); Iacobim(2004) e  Villalba (1994, 2000, 2004, 2008, 2010,2012). Na descrição dos processos de formação, fundamentada na teoria de X- Barra, são analisadas as composições morfológicas e sintáticas, baseando-se no modelo de Villlava (2000) e os afixos utilizados nas composições, evidenciando-se, nestes, o sentido construído e os fenômenos de homofonia e concorrência dentre eles. A influência do Grego é relevante na construção da linguagem científica; a ordem dos radicais é fixa diferentemente dos da língua comum, assim como a ligação destes se dá com maior produtividade através de consoantes.As composições morfológicas e sintáticas apresentam arquitetura com maior complexidade do que as das língua comum. Os sufixos apresentam peculiaridades específicas de posição e apresentam concorrência e homofonia dentro da linguagem científica.


  • Mostrar Abstract
  • In this work, we seek to converge two complementary investigations, with the objective of verifying    the influence of Greek and the processes of word formation in the Pharmacy lexicon, passing through more specific objectives, such as: analyzing the etymology of the lexicon; describe the formation of compounds of Greek origin and their categorization in Portuguese; compare the processes of term formation in the Pharmacy lexicon with those of the common language; describe the architecture of morphological and syntactic compounds and analyze the morpho-semantic behavior of affixes. In the first part, the influence of Greek in the Pharmacy lexicon is analyzed, in a well-defined sample, within the universe constituted by the 1066 Pharmacy terms that make up the dictionary elaborated by Fernandes (author), in the Master's Dissertation, entitled Elements for a systematization of Pharmacy Terms: a Terminology approach, defended at the Federal University of Ceará in 1998. In the second part, the processes of term formation are analyzed, taking as corpus for analysis all the terms contained in the aforementioned dictionary. The analysis of the influence of the Greek language is initially based on theoretical, philosophical and historical support, addressing the construction of meaning, the Greek influence and its categorization in Portuguese, culminating in the construction of 133 etymological sheets, with which we proceeded the analysis of variation, position and linkage of radicals and semantic drift. It is supported by a literature produced by classical and contemporary philologists, grammarians and linguists, among which are highlighted Peirce (1931), Sapir-Whorf (1929), Goes (1937), Saussure (1916), Said Ali (1931-1964) , Nunes (1919-1975), Antenor Nascentes (1932), Campos (1935), Streck (1994), Greimas (1973), Hernandez (1974), Cuesta e Luz (1971), Martinet (1974), Pedro Luft (1979 -2000), Cunha & Cintra(1984,1985),Scalise(1984),Hacken(1994),Sandmann(1989),Willians(1981),Warren(1990),Joseph(1998),Rocha(1998),Giannoulopoulou(2000),Pereira(2005),Baeskow(2004),Contende(2008),Preié (2008), Lüdeling (2009), Corbin (2001), Monteiro (1989,2002), Kastovsky (1982-2009), Ralli (2007) ,2008,2010), Brinton and Traugott (2005), Tomaszewicz (2008), Petropoulou (2009), Bauer(1988-1998-2005), Booij (2000, 2010), Almeida (2010), Faria(2011), Barreto (2012), Oliveira and Gonçalves (2011); Masip (1999, 2003); Iacobim (2004) and Villalba (1994, 2000, 2004, 2008, 2010, 2012). In the description of the formation processes, based on the theory of X-Barra, the morphological and syntactic compositions are analyzed, based on the model by Villlava (2000) and the affixes used in the compositions, highlighting, in these, the constructed meaning and the phenomena of homophony and competition among them. The influence of Greek is relevant in the construction of scientific language; the order of the stems is fixed differently from those in the common language, as well as the linking of these with greater productivity through consonants. Morphological and syntactic compositions present architecture with greater complexity than those of common language. Suffixes have position-specific peculiarities and present competition and homophony within scientific language.

9
  • EDUARDO OLIVEIRA HENRIQUES DE ARAUJO
  • AS FORMAS DE SER NO LIVRO DIDÁTICO: UMA INVESTIGAÇÃO DIALÓGICA DE “GÊNEROS SOCIAIS”, “SEXUALIDADES” E “SEXO” NA COLETÂNEA LITERÁRIA DE PORTUGUÊS: LINGUAGENS

  • Orientador : SIANE GOIS CAVALCANTI RODRIGUES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • SIANE GOIS CAVALCANTI RODRIGUES
  • CLECIO DOS SANTOS BUNZEN JUNIOR
  • FABIELE STOCKMANS DE NARDI SOTTILI
  • SONIA VIRGINIA MARTINS PEREIRA
  • HERICA KARINA CAVALCANTI DE LIMA
  • OTAVIA PINHEIRO PEDROSA FERNANDES
  • Data: 20/12/2021

  • Mostrar Resumo
  • O objetivo primaz desta tese é refletir sobre o discurso acerca de “Gênero Social, Sexualidades e Sexo” no Livro Didático de Língua Portuguesa. De início, tomando por sustentáculo a Teoria Dialógica da Linguagem fundamentada no Círculo de Bakhtin, defendeu-se a noção de Livro Didático como um gênero do discurso, ideologicamente constituído e ideologicamente elaborado para utilidades e utilizações igualmente ideologizadas. Entendendo-se ser o próprio manual  um discurso, o qual urde discursos sobre todos os objetos de que trata, orientando a percepção deles a partir de pontos de vista que encontram nas características composicionais, temáticas e estilísticas do livro mecanismos de reafirmação e de apagamento operados ideologicamente. Por segundo passo, mantendo-se a base bakhtiniana de estudos da linguagem, orientou-se o foco analítico para o conceito de verbo-visualidade de Brait (2012a, 2012b). Tal episteme contempla uma compreensão outra de texto, assim como de experienciação inter-relacional dialógica de discursos, determinando por enfoque o Livro Didático como um texto e um discurso que opera diferenciadas semioses em seus trabalhos de pedagogização do mundo social. Em seguida, aliaram-se à Teoria Dialógica os Estudos Queer e a Linguística Aplicada a fim de construir um quadro epistemológico transdisciplinar que observasse os conceitos de “Gênero Social”, “Sexualidades” e “Sexo” consoante perspectivas nocionais discursivas situadas sociohistoricamente. Isso  com vistas à investigar movimentos do livro sejam no sentido de naturalização dessas questões como situadas dentro de uma lógica em que “certo” e “errado” seriam expontâneos, sejam no tocante à edificá-las como construto cultural e ideologicamente determinado. Tal percurso a fim de erigir o coletivo teórico-metodológico necessário à investigação das formas pelas quais o Livro Didático de Língua Portuguesa aborda “Gênero Social”, “Sexualidades” e “Sexo” como discursos. Esses constituem-se por e advogam a favor de posicionamentos ideológicos que têm no manual, entendido como enunciado, um mecanismo de projeção desses direcionamentos como verdades pedagogizadas e exploradas como parte da experiência escolar dos brasileiros. Diante disso, o Livro Didático Português: Linguagens, de autoria de William Roberto Cereja e Thereza Cochar Magalhães, teve a coleção para o Ensino Médio selecionada para a análise discursiva, de caráter qualitativa. Em vitude de ser uma das coleções mais vendidas do país e participante de todas as edições do PNLD desde 2005 até 2015, e havendo sido a obra submetida a editais que averbavam questões identitárias e legitimadoras de discursos de minorias nas salas de aula e em seus materiais, comtemplaram-se textos em que identificou-se a combinação de recursos verbo-visuais. Através das materialidades textuais que aliam a ilustração à escritura, o corpus foi perscrutrado pelas lentes da Análise Dialógica do Discurso com o fito de se compreender a ideologia subjacente à discursivização de “Gênero Social”, “Sexualidades” e “Sexo” enquanto conteúdo de ensino e de aprendizagem e do campo do currículo no livro. Por conseguinte, os resultados da pesquisa afirmam que o Livro Didático, no contexto expecífico da coleção avaliada, apresenta uma proposta pouco inovadora concernente à exploração temática em sala de aula, não fomentando questões essenciais à formação cidadã averbadas na LDB, nos PCN, nas OCEM e no PNLD. A esses documentos norteadores o manual responde tagencialmente, de forma que dá seguimento a apagamentos historicamente elaborados para o corpo e as identidades, bem como reforça ideologias naturalistas, biologizantes, em detrimento da construção social como epistemologia para “Gênero Sexual”, “Sexualidades” e “Sexo”. 

     


  • Mostrar Abstract
  • The primary objective of this thesis is to reflect on the discourse about “Social Gender, Sexualities and Sex” in the Portuguese Language Textbook. Initially, taking as its support the Dialogical Theory of Language based on the Bakhtin Circle, the notion of Textbook was defended as a discourse genre, ideologically constituted and ideologically elaborated for equally ideologized utilities and uses. It is understood that the manual itself is a discourse, which weaves discourses about all the objects it deals with, guiding their perception from points of view that find in the compositional, thematic and stylistic characteristics of the book mechanisms of reaffirmation and erasure operated ideologically. Second, keeping the Bakhtinian basis of language studies, the analytical focus was oriented to Brait's concept of verb-visuality (2012a, 2012b). Such episteme contemplates a different understanding of text, as well as dialogic inter-relational experience of discourses, focusing on the Textbook as a text and a discourse that operates in different semiosis in its work on pedagogy of the social world. Then, Queer Studies and Applied Linguistics were allied to Dialogic Theory in order to build a transdisciplinary epistemological framework that observed the concepts of “Social Gender”, “Sexualities” and “Sex” according to sociohistorically situated discursive notional perspectives. This with a view to investigating movements in the book either towards the naturalization of these issues as situated within a logic in which “right” and “wrong” would be spontaneous, or towards building them as a culturally and ideologically determined construct. Such a journey in order to erect the theoretical-methodological collective necessary to investigate the ways in which the Portuguese Language Textbook addresses “Social Gender”, “Sexualities” and “Sex” as discourses. These are constituted by and advocate in favor of ideological positions that have in the manual, understood as a statement, a projection mechanism of these directions as pedagogized truths explored as part of the school experience of Brazilians. Therefore, the Portuguese Didactic Book: Linguagens, authored by William Roberto Cereja and Thereza Cochar Magalhães, had its collection for High School selected for discursive analysis, with a qualitative character. In view of being one of the best-selling collections in the country and participating in all editions of the PNLD from 2005 to 2015, and having been the work submitted to notices that endorsed identity issues and legitimizing minority speeches in classrooms and in its materials , texts in which the combination of verbal-visual resources was identified were contemplated. Through the textual materialities that combine illustration with writing, the corpus was scrutinized through the lenses of Dialogic Discourse Analysis with the aim of understanding the ideology underlying the discursiveness of "Social Gender", "Sexualities" and "Sex" as teaching content and learning from the book. Therefore, the research results state that the Textbook, in the specific context of the assessed collection, presents a non-innovative proposal concerning thematic exploration in the classroom, not promoting essential issues for citizenship education registered in the LDB, PCN, OCEM and in the PNLD. The manual responds to these guiding documents in a tactical way, in a way that follows up historically elaborated deletions for the body and identities, as well as reinforces naturalistic, biologizing ideologies, to the detriment of social construction as an epistemology for "Sexual Gender", "Sexualities" and "Sex".

     

2020
Dissertações
1
  • RAFAELA ALBUQUERQUE GONÇALVES
  • A INFLUÊNCIA DA FRONTEIRA MÉXICO/EUA NA VIVÊNCIA DAS PERSONAGENS FEMININAS DE SANDRA CISNEROS: um estudo de caso das obras Caramelo e Woman Hollering Creek and Other Stories

  • Orientador : ROLAND GERHARD MIKE WALTER
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ROLAND GERHARD MIKE WALTER
  • BRENDA CARLOS DE ANDRADE
  • LARISSA DE PINHO CAVALCANTI
  • Data: 06/04/2020

  • Mostrar Resumo
  • Uma perspectiva de análise feminista e pós-colonial acerca da vivência das personagens femininas do romance Caramelo e dos contos “Woman Hollering Creek”, “Never Marry a Mexican” e “Bien Pretty” pertencentes à obra Woman Hollering Creek and other stories da escritora chicana Sandra Cisneros foi a proposta utilizada por esta dissertação para ilustrar como a transculturalidade influencia a vida feminina no ambiente de fronteira México/Estados Unidos. As chicanas vivem em uma situação ímpar de vulnerabilidade social pois sofrem com uma tripla pressão social de gênero, da cultura mexicana de origem e da americana de vivência. Assim, nosso estudo se volta para a literatura no intuito de investigar como as personagens femininas de Cisneros têm suas identidades e subjetividades afetadas pelo ambiente de fronteira física e cultural. Para isso, percorremos o caminho do feminismo chicano, do significado da fronteira e de como esse ambiente potencializa a violência contra a mulher, com respaldo teórico dos Estudos Culturais/Pós-Coloniais, dentre os quais citamos Anzaldúa (1987), Spivak (2010), Hall (2015) e Walter (2015). Através desse estudo, pudemos problematizar as vivências de mulheres marcadas pelo fenômeno da transculturação com a representação das culturas em trânsito: a de origem mexicana e a estadunidense com seus trajetos de conflito, tensão e preconceito. Sandra Cisneros, através de sua literatura, discute a problemática da mulher chicana, ao mostrar sua situação de vulnerabilidade, de sofrimento e de dar uma saída, mesmo que no imaginário literário, para suas personagens. Pois, como dito por Walter (2015), a capacidade da literatura está em justamente permitir a abertura do horizonte do leitor para que este tenha a possibilidade de avaliar suas escolhas, ou seja, de mudar o que acredita estar errado e de manter o que está certo. No caso da perspectiva do feminismo chicano, vemos que é possível que a mulher se empodere e procure se “descolonizar” tanto do machismo de sua cultura patriarcal de origem como da condição de subalternidade imposta pela hegemonia anglo-americana.


  • Mostrar Abstract
  • Uma perspectiva de análise feminista e pós-colonial acerca da vivência das personagens femininas do romance Caramelo e dos contos “Woman Hollering Creek”, “Never Marry a Mexican” e “Bien Pretty” pertencentes à obra Woman Hollering Creek and other stories da escritora chicana Sandra Cisneros foi a proposta utilizada por esta dissertação para ilustrar como a transculturalidade influencia a vida feminina no ambiente de fronteira México/Estados Unidos. As chicanas vivem em uma situação ímpar de vulnerabilidade social pois sofrem com uma tripla pressão social de gênero, da cultura mexicana de origem e da americana de vivência. Assim, nosso estudo se volta para a literatura no intuito de investigar como as personagens femininas de Cisneros têm suas identidades e subjetividades afetadas pelo ambiente de fronteira física e cultural. Para isso, percorremos o caminho do feminismo chicano, do significado da fronteira e de como esse ambiente potencializa a violência contra a mulher, com respaldo teórico dos Estudos Culturais/Pós-Coloniais, dentre os quais citamos Anzaldúa (1987), Spivak (2010), Hall (2015) e Walter (2015). Através desse estudo, pudemos problematizar as vivências de mulheres marcadas pelo fenômeno da transculturação com a representação das culturas em trânsito: a de origem mexicana e a estadunidense com seus trajetos de conflito, tensão e preconceito. Sandra Cisneros, através de sua literatura, discute a problemática da mulher chicana, ao mostrar sua situação de vulnerabilidade, de sofrimento e de dar uma saída, mesmo que no imaginário literário, para suas personagens. Pois, como dito por Walter (2015), a capacidade da literatura está em justamente permitir a abertura do horizonte do leitor para que este tenha a possibilidade de avaliar suas escolhas, ou seja, de mudar o que acredita estar errado e de manter o que está certo. No caso da perspectiva do feminismo chicano, vemos que é possível que a mulher se empodere e procure se “descolonizar” tanto do machismo de sua cultura patriarcal de origem como da condição de subalternidade imposta pela hegemonia anglo-americana.

Teses
1
  • LAURA JORGE NOGUEIRA CAVALCANTI
  • IMPACTOS DO AMBIENTE VIRTUAL NA (DES)LEGITIMAÇÃO DO #OCUPEESTELITA: uma abordagem discursivo-sociocognitiva

  • Orientador : KARINA FALCONE DE AZEVEDO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • KARINA FALCONE DE AZEVEDO
  • EVANDRA GRIGOLETTO
  • SUZANA LEITE CORTEZ
  • FLAVIA MENDES DE ANDRADE E PERES
  • MARIANNE CARVALHO BEZERRA CAVALCANTE
  • Data: 26/08/2020

  • Mostrar Resumo
  • Propomos, com este trabalho, uma análise crítica sociocognitiva do discurso produzido em torno de uma questão que mobilizou vários setores da cidade do Recife: o destino a ser dado à área do Cais José Estelita. Desde uma perspectiva interdisciplinar que alia os Estudos Críticos do Discurso numa perspectiva sociocognitiva (VAN DIJK, 2010; 2012), Estudos de Redes (CASTELLS, 2001; 2009; LÉVY, 1996; 1999), Sociologia dos Movimentos Sociais (GOHN, 2008; CASTELLS, 2015) e Antropologia Linguística ( MOTTA, 2002), debruçamo-nos sobre a produção discursiva de dois grupos sociais em disputa pela área do cais – representados pelo Projeto Novo Recife e Movimento #OcupeEstelita –, compreendendo que o discurso não é mero elemento expressivo ou comunicativo, mas constitutivo das práticas e configurações sociais, que, por sua vez, constituem os discursos (FAIRCLOUGH, 2001; MARCUSCHI, 2003; 2005). A operacionalização dessa relação é dada através do aspecto sociocognitivo, a interface necessária entre discurso e sociedade (VAN DIJK, 2000; 2010; 2012; MARCUSCHI, 2003; 2005), que permite explicar como os discursos trabalham na estruturação social e vice-versa. Assim, são analisados discursos provenientes de diferentes fontes: notícias dos jornais impressos de maior circulação do Recife (Jornal do Commercio e Diario de Pernambuco), postagens realizadas nas páginas de Facebook do Projeto Novo Recife e Movimento #OcupeEstelita, e comentários realizados por internautas em relação às postagens. Vislumbramos que, desde a expansão do uso dos sites de redes sociais virtuais, se faz necessário novo ponto de vista em relação à instituição jornalística e à sua relação com o público, cada vez mais ativo na construção da pauta. As mídias virtuais têm apresentado efeitos nas relações de poder, na (des)estabilização da hegemonia, nos processos de (des)legitimação e na (re)produção de conhecimento (CASTELLS, 2001; 2009). Assim, investigamos o impacto dos sites de redes sociais, mais especificamente o Facebook, em práticas sociodiscursivas antes estabilizadas e agora desarranjadas pelo surgimento desse “novo” espaço de interação, aparentemente mais democrático, o espaço virtual. Postulamos, portanto, que o #OcupeEstelita, através dos sites de rede social, notavelmente o Facebook, busca a desestabilização da práxis jornalística tradicional, posicionando-se como fonte alternativa de notícias sobre o tema do Cais José Estelita, ao passo que luta por sua própria legitimação. Ao analisar os discursos do #Ocupe e do Novo Recife, em suas respectivas páginas de Facebook, assim como comentários realizados em relação às publicações, verificamos quais e como os discursos sobre o cais, a cidade, o conceito de cidadão reverberam na sociedade.


  • Mostrar Abstract
  • Through this study, we propose a critical sociocognitive analysis of the discourse produced about an issue that mobilized different sectors of the city of Recife: the repurposing of the area of José Estelita wharf. From an interdisciplinary perspective that conjugates Critical Discourse Studies in a sociocognitive approach (VAN DIJK, 2010; 2012), Network Studies (CASTELLS, 2001; 2009; LÉVY, 1996; 1999), Social Movements Studies (GOHN, 2008; CASTELLS, 2015) and Linguistic Anthropology (MOTTA, 2002), we analyze the discourse produced by the two groups in dispute – represented by the Novo Recife project and #OcupeEstelita movement -, understanding that discourse is not a mere expressive or communicative instrument, but constitutive of social practices and configurations, which, in turn, constitute discourses (FAIRCLOUGH, 2001; MARCUSCHI, 2003; 2004). The operationalization of this relation is carried out through the sociocognitive aspect, a necessary interface between discourse and society (VAN DIJK, 2000; 2010; 2012; MARCUSCHI, 2003; 2004) in order to explain how discourses work towards the structuring of society and vice-versa. Hence, news pieces from the two highest circulation newspapers in Recife (Jornal do Commercio and Diario de Pernambuco) are analyzed, as well as the posts in both Novo Recife’s and #OcupeEstelita’s Facebook pages, and the comments in relation to these posts. We have come to realize that, since the expansion of the usage of social network websites, a new perspective towards the journalistic institution and its relation to the public, now more active in agenda setting, is necessary. Virtual media have presented effects in the power relations, in (de)stabilizing hegemony, in the processes of (de)legitimation and in the (re)production of knowledge (CASTELLS, 2001; 2009). Therefore, we investigate the impact of social network websites in sociodiscoursive practices once stabilized, and now rearranged by the emergence of this “new”, apparently more democratic, space for interactions, the virtual space. We postulate, thus, that #OcupeEstelita, through the social media websites, notably Facebook, seeks to destabilize the traditional journalistic practice, positioning themselves as an alternative news source on the Cais José Estelita theme, whilst fighting for its own legitimation. Through the analysis of the discourses produced by #Ocupe and Novo Recife, in their respective Facebook pages, as well as the comments posted on these pages, we were able to verify which and how the disputing discourses about the warf, the city, the concept of citizen reverberate through society.

2016
Dissertações
1
  • VANESSA NETO DO NASCIMENTO
  • "QUANDO O DESTINO ME PISA, O BARRACO DESLIZA": Malandragem, Trabalho e Espiritualidade em Bezerra da Silva

  • Orientador : FABIELE STOCKMANS DE NARDI SOTTILI
  • MEMBROS DA BANCA :
  • FABIELE STOCKMANS DE NARDI SOTTILI
  • EVANDRA GRIGOLETTO
  • LUCIENE JUNG DE CAMPOS
  • Data: 10/03/2016

  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho se propõe a discutir os sentidos sobre a malandragem que atravessam o discurso de Bezerra da Silva, mais especificamente, sua produção musical, em dois períodos distintos: a fase malandra, tomada aqui na década de 80 e 90, e a gospel, no ano de 2005. Para tanto, vamos revisitar as condições sócio-históricas do que chamaremos Formação Discursiva da Malandragem, definida neste trabalho a partir de dois eixos condutores: o trabalho e a espiritualidade. Esse retorno à história permitiu-nos compreender como a mudança do regime colonial para o capitalista, no Rio de Janeiro, afetou diretamente a vida de centenas de ex-escravos e descendentes ao tentar afastá-los do centro da cidade e do contato com as camadas mais abastadas, não lhes garantindo as mínimas condições de vida. Nesse contexto surge um movimento de resistência dessa classe oprimida impulsionado pelo projeto de tornar a cidade “branca”, burguesa. Em virtude disso, entendemos inicialmente a malandragem no sentido de resistência a esses projetos, materializando-se na figura de um representante de uma classe negro-proletária que habita o imaginário nacional e que encontra no samba e na espiritualidade cantada a possibilidade de fuga da realidade a que é submetido, garantindo sua permanência no corpo social. Apoiados nos estudos da Análise de discurso de orientação pecheuxtiana, especialmente sobre a noção de formação discursiva e os conceitos a ela relacionados, procuramos delimitar o que definimos “FD da malandragem”, descrevendo os discursos sobre o trabalho e a espiritualidade que a atravessam e provocam deslizamentos de sentidos sobre o malandro e a malandragem . A delimitação dessa FD se mostrou necessária para que pudéssemos, a partir dela, verificar os deslocamentos que encontramos na produção de Bezerra da Silva com relação ao modo de compreender o malandro e a malandragem no morro, seja pelo viés do trabalho, seja na relação com a espiritualidade. Pelo viés do trabalho, temos deslizamentos de sentidos em relação ao malandro quando aparecem sujeitos que se relacionam com as drogas, seja como trabalho alternativo, seja em relação ao uso. No que diz respeito à espiritualidade, tem-se também deslizamentos de sentidos em relação à figura do pai de santo que procura ludibriar o outro para ganhar dinheiro, ao orixá pelo qual o sujeito clama e, na fase gospel, tem-se uma tentativa de afastamento do malandro tradicional e com a FD que o dominava, no intuito de romper com os sentidos sobre o malandro e a malandragem estabelecidos.


  • Mostrar Abstract
  • Este trabalho se propõe a discutir os sentidos sobre a malandragem que atravessam o discurso de Bezerra da Silva, mais especificamente, sua produção musical, em dois períodos distintos: a fase malandra, tomada aqui na década de 80 e 90, e a gospel, no ano de 2005. Para tanto, vamos revisitar as condições sócio-históricas do que chamaremos Formação Discursiva da Malandragem, definida neste trabalho a partir de dois eixos condutores: o trabalho e a espiritualidade. Esse retorno à história permitiu-nos compreender como a mudança do regime colonial para o capitalista, no Rio de Janeiro, afetou diretamente a vida de centenas de ex-escravos e descendentes ao tentar afastá-los do centro da cidade e do contato com as camadas mais abastadas, não lhes garantindo as mínimas condições de vida. Nesse contexto surge um movimento de resistência dessa classe oprimida impulsionado pelo projeto de tornar a cidade “branca”, burguesa. Em virtude disso, entendemos inicialmente a malandragem no sentido de resistência a esses projetos, materializando-se na figura de um representante de uma classe negro-proletária que habita o imaginário nacional e que encontra no samba e na espiritualidade cantada a possibilidade de fuga da realidade a que é submetido, garantindo sua permanência no corpo social. Apoiados nos estudos da Análise de discurso de orientação pecheuxtiana, especialmente sobre a noção de formação discursiva e os conceitos a ela relacionados, procuramos delimitar o que definimos “FD da malandragem”, descrevendo os discursos sobre o trabalho e a espiritualidade que a atravessam e provocam deslizamentos de sentidos sobre o malandro e a malandragem . A delimitação dessa FD se mostrou necessária para que pudéssemos, a partir dela, verificar os deslocamentos que encontramos na produção de Bezerra da Silva com relação ao modo de compreender o malandro e a malandragem no morro, seja pelo viés do trabalho, seja na relação com a espiritualidade. Pelo viés do trabalho, temos deslizamentos de sentidos em relação ao malandro quando aparecem sujeitos que se relacionam com as drogas, seja como trabalho alternativo, seja em relação ao uso. No que diz respeito à espiritualidade, tem-se também deslizamentos de sentidos em relação à figura do pai de santo que procura ludibriar o outro para ganhar dinheiro, ao orixá pelo qual o sujeito clama e, na fase gospel, tem-se uma tentativa de afastamento do malandro tradicional e com a FD que o dominava, no intuito de romper com os sentidos sobre o malandro e a malandragem estabelecidos.

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação (STI-UFPE) - (81) 2126-7777 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa02.ufpe.br.sigaa02