PPGGEOCFCH PROGRAMA DE POS-GRADUACAO EM GEOGRAFIA - CFCH DEPARTAMENTO DE CIENCIAS GEOGRAFICAS - CFCH Telefone/Ramal: (81) 2126-8277

Banca de DEFESA: DANIEL VICTOR NEVES RAPOSO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : DANIEL VICTOR NEVES RAPOSO
DATA : 29/03/2022
HORA: 14:00
LOCAL: Sessão remota de videoconferência
TÍTULO:

A DINÂMICA TERRITORIAL DA REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE: a pressão imobiliária e seus rebatimentos nos bairros litorâneos do Município de Paulista - Pau Amarelo


PALAVRAS-CHAVES:

Bairro. Espaço. Pressão Imobiliária. Território.

 


PÁGINAS: 96
RESUMO:

A pesquisa apresenta como objeto de investigação, uma análise da dinâmica territorial das comunidades litorâneas no bairro de Pau Amarelo, localizado no Município de Paulista, litoral norte de Pernambuco, que integra a região metropolitana do Recife. No último decênio, a pressão imobiliária vem configurando distintos aspectos com a densidade dos números de conjuntos residenciais na orla marinha. As novas edificações tecnicamente planejadas vêm suprimindo as atividades constituídas por práticas simbólicas dos antigos moradores, pescadores e marisqueiras, que dependem economicamente das práticas relacionadas ao mar. Neste encalço, apreende-se o bairro como território simbólico, com seus sentidos, memórias, valores, costumes e identidades. Todavia, o processo de urbanização no bairro do Janga, evidencia uma tendência na tentativa de reproduzir os novos padrões de moradia, assinalando para verticalidades e horizontalidades na orla marinha e principal Avenida: Cláudio Gueiros Leite, que incidiu no bairro de Pau Amarelo e Maria Farinha. Diante desse cenário, a pesquisa apresentou como objetivo geral, compreender a relação do mercado imobiliário nos bairros litorâneos e seus rebatimentos no território praiano. Devido à complexidade do objeto, optamos por uma abordagem qualitativa de cunho explicativo, exploratório, uma vez que a proposta procurou desvelar os condicionantes que operam nos processos territoriais do bairro. A princípio, nos debruçamos sobre o levantamento bibliográfico e as categorias de análise que deram suporte a pesquisa. Por conseguinte, o tema e área de estudo, que incluiu trabalhos acadêmicos, legislação e documentos oficiais. E para proporcionar uma participação observante, ou pesquisa participante, a presença em reuniões com representantes dos moradores e instituições do qual se fez necessária. Além disso, foram feitas entrevistas, diálogos informais com residentes envolvidos, registros das visitas de campo e observações nos bairros vizinhos. Através dessa metodologia, buscamos identificar a significação dos dados coletados relacionados ao processo de desterritorialização no bairro praiano. Os residentes do bairro litorâneo contestam diante das alterações enfrentadas, o adensamento das residências na orla marinha vem suprimindo o espaço das manifestações culturais. Ademais, promovendo deslocamentos das pequenas vilas de pescadores na extensão da orla, onde os moradores são colocados como meros espectadores.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1900371 - FRANCISCO KENNEDY SILVA DOS SANTOS
Externo à Instituição - LAÉCIO DA CUNHA OLIVEIRA - UERN
Externo à Instituição - MATEUS FERREIRA SANTOS - UFJF
Notícia cadastrada em: 28/03/2022 21:32
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação (STI-UFPE) - (81) 2126-7777 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa01.ufpe.br.sigaa01