Banca de DEFESA: JOSÉ SIMAO DE LIMA NETO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JOSÉ SIMAO DE LIMA NETO
DATA : 04/02/2022
HORA: 09:00
LOCAL: DEFESA REMOTA - GOOGLE MEET
TÍTULO:

HABERMAS E A EDUCAÇÃO: UMA PRÁXIS DEMOCRÁTICA E RECONSTRUTIVA DO ENSINO DE FILOSOFIA.


PALAVRAS-CHAVES:

Filosofia. Agir Comunicativo. Emancipação. Educação e Liberdade.


PÁGINAS: 86
RESUMO:

Este trabalho intenta pensar num elo de ligação entre a racionalidade comunicativa, desenvolvida na Teoria da Ação Comunicativa (TAC), que pode ser considerada uma das grandes produções intelectuais do filósofo alemão, Jürgen Habermas, publicada em 1981 e a valorização do mundo da vida, dentro de contexto educativo, em que se encontram dois atores sociais elementares, professor e aluno. Desse modo, trabalha-se com o ideal de uma educação como interação-comunicativa, partindo da seguinte questão: “Como agir comunicativamente em face à ausência de uma relação filosófico-crítica?”. Tal indagação surge diante da dificuldade de se valorar, no sentido do respeito ao outro, o discurso. Ressaltando a argumentação de Habermas (1981) que o processo de inclusão do outro acontece por meio de uma relação comunicativa, em que a valorização do mundo da vida (Lebenswelt) se torna uma das principais práticas da liberdade, no processo de formação humana, dentro deste aparato teórico, aposta-se na Teoria da Ação comunicativa, que, corroborando com o Ensino de Filosofia, pode cumprir uma das suas maiores funções, incluir o outro. O trabalho está divido em três partes: em um primeiro momento, é realizado um percurso que corresponde a um traçado histórico-conceitual, partindo da criação do Instituto de Pesquisa Social, em Frankfurt, Alemanha, passando por suas diversas articulações conceituais e concepções de sociedade até a guinada linguístico-pragmática, ponto crucial na caminhada filosófica de Habermas, pois significa a superação crítica da filosofia da consciência, e consolidando a ideia de pensamento pósmetafisico. Em um segundo momento, são expostas as diferentes raízes da racionalidade, apresentando o conceito amplo da razão, conceito capaz de dar conta da compreensão das realidades sempre mais complexas das sociedades contemporâneas, em que nos debruçamos sobre a problemática em torno do mundo da vida e do mundo sistêmico, instrumentalizado, dentro de uma perceptiva de “reabilitação” do “lebenswelt” (mundo da vida). Enfim, é apresentado como o agir comunicativo pode colaborar com a sustentação de uma educação centrada na valorização dos diferentes contextos intersubjetivos, fomentado práticas de liberdade dialógica, assim, considerando o contexto educativo como um ambiente de humanização de seus atores.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2345686 - ALFREDO DE OLIVEIRA MORAES
Externo ao Programa - 962.650.944-91 - ANDERSON DE ALENCAR MENEZES - UFAL
Presidente - 1132320 - FLAVIO HENRIQUE ALBERT BRAYNER
Notícia cadastrada em: 02/02/2022 13:17
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação (STI-UFPE) - (81) 2126-7777 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa01.ufpe.br.sigaa01