PPGGIC PROGRAMA DE POS-GRADUACAO EM GESTAO, INOVACAO E CONSUMO - CAA CAMPUS DO AGRESTE - CA Telefone/Ramal: Não informado
Dissertações/Teses

Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFPE

2022
Dissertações
1
  • THAYZE PINTO CANDIDO PADILHA
  • ESCOLHAS ALIMENTARES SAUDÁVEIS EM RESTAURANTES: um estudo sobre as intenções de compra dos pais para filhos

  • Orientador : CRISTIANE SALOME RIBEIRO COSTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CRISTIANE SALOME RIBEIRO COSTA
  • MARCONI FREITAS DA COSTA
  • MARIANA BUENO DE ANDRADE MATOS
  • Data: 03/03/2022

  • Mostrar Resumo
  • Esse estudo teve por finalidade analisar a relação entre a influência dos filhos, a atitude alimentar e a consciência da saúde com a intenção de compra pelos pais de alimentos saudáveis para o consumo dos filhos em restaurantes de médio porte, considerando contexto da alimentação fora do lar no Agreste de Pernambuco. Para tanto, foi desenvolvida uma pesquisa de natureza quantitativa e caráter descritivo, que utilizou amostragem do tipo não-probabilística de corte transversal único, adotando as técnicas de amostragem por conveniência e snowball. A coleta de dados se deu por meio de um survey online que contou com 382 respondentes. A análise dos dados foi feita por meio da Modelagem de Equações Estruturais. Os resultados obtidos demonstram que, ao considerar os restaurantes como ambiente de consumo, a atitude alimentar e a consciência da saúde influenciam positivamente a intenção de compra pelos pais de alimentos saudáveis para consumo dos filhos, independente da influência que os filhos possam exercer neste processo. Este estudo permitiu a ampliação do conhecimento acerca dos determinantes do comportamento alimentar, que considera pais como compradores e filhos como consumidores, e apresenta contribuições teóricas e práticas. No tocante ao aporte teórico, a principal contribuição da pesquisa foi demonstrar que existe uma preponderância da influência de fatores intrapessoais, que englobam a consciência da saúde e a atitude alimentar dos pais, em detrimento do fator interpessoal, aqui representado pela influência dos filhos. Desse modo, ao evidenciar que existe uma sobreposição das preocupações com a saúde, a pesquisa demonstrou um comportamento parental diligente que reforça a importância dos pais no desenvolvimento de um padrão alimentar saudável dos filhos. Em relação às contribuições práticas, os restaurantes podem utilizar os resultados para adaptar suas estratégias de marketing e atender as necessidades de famílias que consomem alimentos fora do lar.


  • Mostrar Abstract
  • Esse estudo teve por finalidade analisar a relação entre a influência dos filhos, a atitude alimentar e a consciência da saúde com a intenção de compra pelos pais de alimentos saudáveis para o consumo dos filhos em restaurantes de médio porte, considerando contexto da alimentação fora do lar no Agreste de Pernambuco. Para tanto, foi desenvolvida uma pesquisa de natureza quantitativa e caráter descritivo, que utilizou amostragem do tipo não-probabilística de corte transversal único, adotando as técnicas de amostragem por conveniência e snowball. A coleta de dados se deu por meio de um survey online que contou com 382 respondentes. A análise dos dados foi feita por meio da Modelagem de Equações Estruturais. Os resultados obtidos demonstram que, ao considerar os restaurantes como ambiente de consumo, a atitude alimentar e a consciência da saúde influenciam positivamente a intenção de compra pelos pais de alimentos saudáveis para consumo dos filhos, independente da influência que os filhos possam exercer neste processo. Este estudo permitiu a ampliação do conhecimento acerca dos determinantes do comportamento alimentar, que considera pais como compradores e filhos como consumidores, e apresenta contribuições teóricas e práticas. No tocante ao aporte teórico, a principal contribuição da pesquisa foi demonstrar que existe uma preponderância da influência de fatores intrapessoais, que englobam a consciência da saúde e a atitude alimentar dos pais, em detrimento do fator interpessoal, aqui representado pela influência dos filhos. Desse modo, ao evidenciar que existe uma sobreposição das preocupações com a saúde, a pesquisa demonstrou um comportamento parental diligente que reforça a importância dos pais no desenvolvimento de um padrão alimentar saudável dos filhos. Em relação às contribuições práticas, os restaurantes podem utilizar os resultados para adaptar suas estratégias de marketing e atender as necessidades de famílias que consomem alimentos fora do lar.

2
  • PATRICIA DE OLIVEIRA CAMPOS
  • MUITO ALÉM DE UMA AVENTURA: análise dos antecedentes da compra por impulso em mercados de segunda mão

  • Orientador : MARCONI FREITAS DA COSTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • KAVITA MIADAIRA HAMZA
  • MARCONI FREITAS DA COSTA
  • SAMUEL LINCOLN BEZERRA LINS
  • SOLANGE ALFINITO
  • Data: 18/03/2022

  • Mostrar Resumo
  • Embora os mercados de segunda mão tenham ganhado visibilidade na academia como um canal de compra que impulsiona o consumo sustentável, alguns pesquisadores questionam esse pressuposto ao sugerir que esse contexto favorece compras impulsivas. Esta pesquisa contribui para esse debate ao desenvolver um modelo analítico para explorar os motivos pelos quais compras por impulso ocorrem nesses mercados. Baseando-se na perspectiva de que traços do consumidor e fatores situacionais são os mais promissores para explicar compras por impulso, analisa-se as relações entre consumidores com características de bricoleur, o comportamento de caça ao tesouro, a experiência de serendipidade e a compra por impulso em mercados de segunda mão. Por extensão, considera-se a influência de variáveis sociodemográficas e do cenário pandêmico nas relações entre os construtos. Para testar tais relações, uma survey on-line reuniu dados de 775 consumidores válidos, sendo 584 mulheres e 191 homens com a média de idade de 32 anos (DP = 10,05 anos). Testou-se empiricamente o modelo proposto usando modelagem de equações estruturais, incluindo análise multigrupos. Em resumo, os principais resultados revelam que a caça ao tesouro influencia compras impulsivas. Além disso, a experiência de serendipidade é um fator determinante para os consumidores que não alteraram a frequência de compras durante a pandemia do coronavírus. De forma surpreendente, identificou-se que os consumidores bricoleurs não estão propensos a compras impulsivas; contudo, eles estão relacionados à caça ao tesouro e à serendipidade. Teoricamente, esta pesquisa contribui para avançar o desenvolvimento da compra por impulso em mercados de segunda mão e para consolidar a serendipidade e o consumidor bricoleur no campo do comportamento do consumidor. Do ponto de vista gerencial, implicações práticas são sugeridas, como reuniões de troca, para reduzir os resultados adversos da compra por impulso. Além disso, sugere-se estratégias de marketing comunicacional, como a promoção da experiência de serendipidade. 


  • Mostrar Abstract
  • A compra por impulso é um fenômeno que vem sendo analisado por pesquisadores da área de Marketing desde a década de 1950. Entretanto, embora esse comportamento de compra tenha uma longa história, os seus pressupostos teóricos ainda são limitados para explicar a sua ocorrência em frameworks mercadológicos diferentes dos convencionais. Isso se torna particularmente importante porque a literatura tem sinalizado que os mercados de segunda mão fomentam compras impulsivas. Contudo, ainda não é possível explicar as razões pelas quais isso ocorre, visto que as bases teóricas do fenômeno estão fundamentadas na perspectiva de mercados convencionais, isto é, que vendem itens que não possuíram um proprietário a prioriPor esse motivo, busca-se por meio desta pesquisa avançar a construção teórica da compra por impulso ao examinar os seus antecedentes no contexto de mercados de segunda mão. Para tanto, verificar-se-á nesta pesquisa se consumidores bricoleurs, o comportamento de caça ao tesouro e a experiência de serendipidade explicam esse fenômeno. Adota-se, assim, uma abordagem quantitativa de natureza descritiva e a técnica de modelagem por equações estruturais para testar as relações teóricas propostas.

3
  • JÉSSICA CARVALHO VERAS DE SOUZA
  • GENERATIVIDADE, ATIVISMO AMBIENTAL E ORGULHO: ANTECEDENTES DA INTENÇÃO DE COMPRAR ALIMENTOS
    ORGÂNICOS

  • Orientador : MARCONI FREITAS DA COSTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARCONI FREITAS DA COSTA
  • MARCUS AUGUSTO VASCONCELOS ARAÚJO
  • OHANA TRAJANO BARBOSA
  • Data: 28/03/2022

  • Mostrar Resumo
  • Esse estudo buscou Analisar a relação entre a generatividade, o ativismo ambiental e o
    orgulho com a intenção de compra de alimentos orgânicos. Para que essa esse objetivo fosse
    alcançado, foi realizada uma pesquisa de caráter quantitativo descritivo, utilizando uma
    amostragem do tipo não probabilística. A coleta de dados realizou-se por meio de um survey
    online, distribuído pela técnica snowball. A amostra obteve 212 respondentes e utilizou a
    Modelagem de Equações Estruturais para análise dos dados. Os resultados obtidos destacam
    que a intenção de consumir alimentos orgânicos é influenciada direta e positivamente pelo
    ativismo ambiental e orgulho. Já a generatividade não mostrou influencia direta e positiva
    com a intenção de consumir alimentos orgânicos, porém teve um papel de influência sobre o
    ativismo ambiental e o orgulho. Ademais, esse estudo suscita contribuições científicas e
    práticas. No que se refere às contribuições científicas, conclui-se que o presente estudo traz
    um contexto inédito no que se refere à intenção de compra de alimentos orgânicos,
    contribuindo, assim, para o avanço das pesquisas relacionadas à temática de consumo
    sustentável e o comportamento do consumidor. Em relação às contribuições práticas, os
    produtores e empresas poderão utilizar essas informações aqui contidas para fundamentar suas
    estratégias de marketing perante a temática, com a oportunidade de melhorarem o seu
    posicionamento, ganharem vantagem competitiva e lucratividade. Além disso, este estudo
    pode acarretar em políticas publicas de incentivo a este tipo de produção agrícola.


  • Mostrar Abstract
  • A procura por alimentos orgânicos vem crescendo nas últimas décadas, pois os consumidores perceberam que são menos prejudiciais à saúde e ao meio ambiente do que os não orgânicos. Pois, desde século XX com a revolução verde, a produção de alimentos foi deixando de ser uma prática manual para ficar cada vez mais mecânica, com a ampla utilização dos defensivos agrícolas, como, por exemplo, os fertilizantes químicos e pesticidas. Além disso, foram incrementando recursos como as safras melhoradas geneticamente, adoção do uso de máquinas pesadas, e com inovadoras formas de irrigação. Diante do aumento dessa procura, se faz necessário entender o comportamento do consumidor em relação a intenção de consumir alimentos orgânicos. Porém, embora tenham muitos estudos que procuram entender os motivos que estão relacionados ao processo de tomada de decisão do consumidor em optar pelos produtos orgânicos, nota-se a ausência de estudos com o modelo teórico proposto, onde abordam a analise da influência da generatividade, ativismo ambiental e orgulho na intenção de comprar alimentos orgânicos e as relações entre os construtos de generatividade com o ativismo ambiental e com o orgulho. Diante desse contexto, neste projeto será abordada a seguinte questão de pesquisa: Há influência da generatividade, do ativismo ambiental e do orgulho na intenção de compra de alimentos orgânicos? Para isso, será realizada uma pesquisa de natureza quantitativa com a finalidade de responder à pergunta da pesquisa e testar as hipóteses pré-estabelecidas.

4
  • JOAO PAULO OLIVEIRA DA SILVA
  • SER OU NÃO SER UNIVERSIDADE PÚBLICA EMPREENDEDORA, EIS A QUESTÃO: estratégia e estrutura em um estudo de caso na Universidade Federal de Pernambuco

  • Orientador : JOSE LINDENBERG JULIAO XAVIER FILHO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • SANDRA MARIA DOS SANTOS
  • JOSE LINDENBERG JULIAO XAVIER FILHO
  • NELSON DA CRUZ MONTEIRO FERNANDES
  • Data: 28/04/2022

  • Mostrar Resumo
  • Ser ou não ser Universidade Pública Empreendedora, eis a questão! Esse estudo inicia
    contemplando o contexto histórico de criação das Universidades bem como do entendimento
    e evolução de termos como Empreendedorismo e Inovação ao longo do tempo. Com o
    objetivo de entender como se dá essa interação entre estratégia e estrutura rumo a uma
    Universidade Empreendedora, esta pesquisa conta com embasamento teórico da Universidade
    Empreendedora como uma estratégia organizacional, além de cotejar teorias afeitas à relação
    entre estrutura e estratégia em teóricos como Chandler e Mintzberg. O desenho metodológico
    empregou pesquisa com abordagem qualitativa como estudo de caso Incorporado, analisando
    a UFPE e sua formatação multicampi. Caracteriza-se como uma pesquisa qualitativa básica do
    tipo descritiva e documental, na qual foram acessados documentos e entrevistados nove
    gestores em várias posições na estrutura, tanto nos campus quanto na reitoria. Os principais
    resultados apontam um esforço no direcionamento rumo à Universidade Empreendedora, com
    diversas ações e mudanças que corroboram nesse caminho, como a criação de unidades
    organizacionais especializadas e incorporação de objetivos vinculados ao empreendedorismo
    e inovação. Destaca-se a centralidade do docente na organização e em todas as instâncias
    decisórias, o que nesta pesquisa restou analisado como um dificultador da mudança: quer seja
    por sua presença em toda dinâmica decisória, quer pelo tipo de decisões (colegiadas).
    Percebeu-se, ainda, que os campus apresentam estruturas semelhantes mas com
    singularidades, especialmente aqueles com uma inclinação histórica ao empreendedorismo,
    incorporando em sua estrutura especializações da Reitoria, numa espécie de replicação
    estrutural. Recomenda-se pesquisas comparativas com instituições de formação superior que
    logram objetivos satisfatórios e não-satisfatórios, relacionando casuísticamente ações,
    estrutura e resultados.


  • Mostrar Abstract
  • Ser ou não ser Universidade Pública Empreendedora, eis a questão! Esse estudo inicia
    contemplando o contexto histórico de criação das Universidades bem como do entendimento
    e evolução de termos como Empreendedorismo e Inovação ao longo do tempo. Com o
    objetivo de entender como se dá essa interação entre estratégia e estrutura rumo a uma
    Universidade Empreendedora, esta pesquisa conta com embasamento teórico da Universidade
    Empreendedora como uma estratégia organizacional, além de cotejar teorias afeitas à relação
    entre estrutura e estratégia em teóricos como Chandler e Mintzberg. O desenho metodológico
    empregou pesquisa com abordagem qualitativa como estudo de caso Incorporado, analisando
    a UFPE e sua formatação multicampi. Caracteriza-se como uma pesquisa qualitativa básica do
    tipo descritiva e documental, na qual foram acessados documentos e entrevistados nove
    gestores em várias posições na estrutura, tanto nos campus quanto na reitoria. Os principais
    resultados apontam um esforço no direcionamento rumo à Universidade Empreendedora, com
    diversas ações e mudanças que corroboram nesse caminho, como a criação de unidades
    organizacionais especializadas e incorporação de objetivos vinculados ao empreendedorismo
    e inovação. Destaca-se a centralidade do docente na organização e em todas as instâncias
    decisórias, o que nesta pesquisa restou analisado como um dificultador da mudança: quer seja
    por sua presença em toda dinâmica decisória, quer pelo tipo de decisões (colegiadas).
    Percebeu-se, ainda, que os campus apresentam estruturas semelhantes mas com
    singularidades, especialmente aqueles com uma inclinação histórica ao empreendedorismo,
    incorporando em sua estrutura especializações da Reitoria, numa espécie de replicação
    estrutural. Recomenda-se pesquisas comparativas com instituições de formação superior que
    logram objetivos satisfatórios e não-satisfatórios, relacionando casuísticamente ações,
    estrutura e resultados.

5
  • LETICIA BARBOSA DE MELO
  • COMPETÊNCIAS GERENCIAIS E DESEMPENHO ORGANIZACIONAL: Um estudo envolvendo as Lavanderias industriais do Polo Têxtil do Agreste Pernambucano

  • Orientador : JOSE LINDENBERG JULIAO XAVIER FILHO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JOSE LINDENBERG JULIAO XAVIER FILHO
  • LINDA JÉSSICA DE MONTREUIL CARMONA
  • MARCELE ELISA FONTANA
  • Data: 30/05/2022

  • Mostrar Resumo
  • O Polo Têxtil do Agreste Pernambucano tem importância central na economia local e, como
    integrante deste Arranjo Produtivo Local, as Lavanderias Industriais enfrentam desafios como
    informalidade, falta de mão de obra qualificada, falta de profissionalismo dos colaborados e
    dos gestores, altos impostos, falta de segurança, além das exigências no tocante a gestão
    ambiental por serem empresas que consumem muita água e lenha e ainda geram efluentes
    prejudiciais ao meio ambiente. Sendo assim, este estudo buscou analisar em que medida as
    competências gerenciais dos gestores das lavanderias industriais do Polo Têxtil do Agreste
    Pernambucano influenciam o desempenho organizacional. Para alcançar esse objetivo foi
    realizada uma pesquisa de caráter quantitativo-explicativo, que contou no desenvolvimento
    teórico com os entendimento de Quinn (1988) para a concepção de competências gerenciais
    bem como de múltiplos autores para as dimensões do desempenho organizacional. Para a coleta
    de dados utilizou-se de survey via formulário em que alcançou 47 empresas (41,23% do total
    estimado) e utilizou-se das técnicas de regressão linear multivariada, correlação e testes não
    paramétricos para análise dos dados. Como principais resultados, obteve-se sete relações que
    se mostraram significativas ao nível de 10% (∝=0,10), porém somente dois papéis de líderes
    (Coordenador e Inovador) e suas respectivas competências se apresentaram com o sinal positivo
    para a relação de competências gerenciais e desempenho organizacional, assim como era
    esperado pela hipótese central do estudo. Ou seja, a partir da teoria de Quinn (1988), que foi o
    modelo de competências gerenciais utilizado nessa pesquisa, observou-se que as competências
    gerenciais do papel de Inovador e Coordenador influenciam positivamente o desempenho
    organizacional, enquanto os outros papéis (Mentor, Facilitador e Diretor) revelaram uma
    influência negativa. Essa pesquisa implica contribuição científica na medida em que verificou
    de forma empírica a relação entre os construtos de competências gerenciais e desempenho
    organizacional, na qual há um descompasso entre o que é sugerido por trabalhos anteriores,
    além de gerar informações sobre organizações locais e pequenas e médias empresas para futuras
    pesquisas. Como contribuição prática consta as informações geradas por esse estudo, como
    motivação de discussões e futuras ações por parte das lavanderias, associações de classes e do
    poder executivo com objetivo de alcançar melhorias para o setor têxtil.


  • Mostrar Abstract
  • A indústria têxtil é uma das mais tradicionais em vários países do mundo. No Brasil ela
    também tem se destacado e particularmente no Nordeste existe o Polo têxtil do Agreste
    Pernambucano que é o segundo maior do país. Participante desse polo estão as
    Lavanderias de beneficiamento têxtil que são organizações que fazem parte do processo
    de produção de peças de jeans e de outros tecidos. No entanto, o setor têxtil da região
    passa por uma série de desafios como informalidade, gestão centralizada, falta de
    capacitação, alto impacto ambiental, dentre outros. Dessa forma, as pessoas que formam
    a organização são importantes para a vantagem competitiva, como também o sucesso da
    empresa depende de competências essenciais que essas pessoas devem ter, fazendo com
    que a empresa se diferencie dos seus concorrentes e ainda agregue valor para seus
    clientes, melhorando suas medidas de performance organizacional. Dentre as
    competências essenciais estão as competências gerenciais, que são aquelas que se espera
    que sejam desenvolvidas por pessoas que possuem cargos de supervisão ou direção.
    Portanto, a presente pesquisa tem como objetivo analisar como as competências
    gerenciais dos gestores das lavanderias de beneficiamento têxtil do Polo Têxtil do
    Agreste Pernambucano influenciam a performance organizacional. Para isso, a
    abordagem da pesquisa será quantitativa-explicativa, na qual será aplicado um survey
    com os proprietários de lavanderias industriais das cidades de Caruaru, Toritama,
    Surubim e Santa Cruz do Capibaribe. O estudo fará uso de comparação de médias e
    regressão multivariada. Como auxílio no tratamento dos dados serão utilizados
    softwares estatísticos, como o SPSS.

2021
Dissertações
1
  • JONAS ALVES CAVALCANTI
  • ANTECEDENTES DA INTENÇÃO DOS INDIVÍDUOS EM CONSUMIR EM RESTAURANTES COM PRÁTICAS GASTRONÔMICAS SUSTENTÁVEIS NO CONTEXTO DO AGRESTE DE PERNAMBUCO

  • Orientador : CRISTIANE SALOME RIBEIRO COSTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CRISTIANE SALOME RIBEIRO COSTA
  • FLAVIA ZIMMERLE DA NOBREGA COSTA
  • MARCUS AUGUSTO VASCONCELOS ARAÚJO
  • Data: 01/07/2021

  • Mostrar Resumo
  • Os estudos no campo comportamento de consumo sustentável tem se dedicado a identificar os fatores que influenciam esse comportamento em diferentes segmentos, incluindo o consumo de alimentos. Nesse sentido, o presente estudo se propôs a observar a relação existente entre os fatores intrínsecos dos indivíduos, mais especificamente o comportamento do consumidor como cidadão (CCC), a efetividade percebida do consumidor (EPC), a autoidentidade verde (AIV) e a Confiança (C), e a influência que estes exercem sobre a intenção de consumir em restaurantes que possuem práticas gastronômicas sustentáveis. Para tanto, foi realizada uma pesquisa de caráter quantitativo-descritivo, com levantamento de campo feito a partir de uma pesquisa survey e dados coletados a partir de uma amostra do tipo snowbal, gerando ao final 398 questionários válidos, com os dados analisados a partir da técnica de modelagem de equações estruturais (MEE). Foi identificado que o CCC, a AIV e a C exercem influência positiva sobre a intenção de consumir em restaurantes com práticas gastronômicas sustentáveis, enquanto a EPC, neste campo, não demonstrou exercer influência. Também foi identificado que a EPC, a AIV e C demonstraram exercer influência direta e positiva sobre o CCC, apontando que as motivações internas dos indivíduos são importantes direcionadores para mudanças de comportamento em prol da sustentabilidade. Esse estudo apresenta importantes contribuições teóricas, como a realização de uma investigação que correlaciona construtos que não haviam sido apresentados anteriormente em conjunto na pesquisa sobre o consumo sustentável, especificamente a CCC, a EPC, a AIV e a C, a apresentação do papel indireto da EPC sobre as intenções de consumo sustentável, o que confirma estudos anteriores, e também contribui para os avanços da pesquisa da relação entre sustentabilidade e o consumo ao confirmar o papel da CCC, da AIV e da C no que tange ao consumo de alimentos em prol do meio ambiente. Adicionalmente, o estudo demonstrou que quando se trata da gastronomia sustentável, os indivíduos ancoram a sua confiança nas relações estabelecidas com as instituições locais, valorizando os laços e demonstrando a crença positiva sobre as práticas do mercado local. Gerencialmente, os achados visam auxiliar as instituições locais a direcionarem suas práticas sustentáveis, não só como filosofia e base estrutural das suas atividades, mas como uma ferramenta capaz de impulsionar o consumo sustentável e auxiliar os indivíduos a se autoafirmarem e expressarem seu comportamento de cidadão.


  • Mostrar Abstract
  • Os estudos no campo comportamento de consumo sustentável tem se dedicado a identificar os fatores que influenciam esse comportamento em diferentes segmentos, incluindo o consumo de alimentos. Nesse sentido, o presente estudo se propôs a observar a relação existente entre os fatores intrínsecos dos indivíduos, mais especificamente o comportamento do consumidor como cidadão (CCC), a efetividade percebida do consumidor (EPC), a autoidentidade verde (AIV) e a Confiança (C), e a influência que estes exercem sobre a intenção de consumir em restaurantes que possuem práticas gastronômicas sustentáveis. Para tanto, foi realizada uma pesquisa de caráter quantitativo-descritivo, com levantamento de campo feito a partir de uma pesquisa survey e dados coletados a partir de uma amostra do tipo snowbal, gerando ao final 398 questionários válidos, com os dados analisados a partir da técnica de modelagem de equações estruturais (MEE). Foi identificado que o CCC, a AIV e a C exercem influência positiva sobre a intenção de consumir em restaurantes com práticas gastronômicas sustentáveis, enquanto a EPC, neste campo, não demonstrou exercer influência. Também foi identificado que a EPC, a AIV e C demonstraram exercer influência direta e positiva sobre o CCC, apontando que as motivações internas dos indivíduos são importantes direcionadores para mudanças de comportamento em prol da sustentabilidade. Esse estudo apresenta importantes contribuições teóricas, como a realização de uma investigação que correlaciona construtos que não haviam sido apresentados anteriormente em conjunto na pesquisa sobre o consumo sustentável, especificamente a CCC, a EPC, a AIV e a C, a apresentação do papel indireto da EPC sobre as intenções de consumo sustentável, o que confirma estudos anteriores, e também contribui para os avanços da pesquisa da relação entre sustentabilidade e o consumo ao confirmar o papel da CCC, da AIV e da C no que tange ao consumo de alimentos em prol do meio ambiente. Adicionalmente, o estudo demonstrou que quando se trata da gastronomia sustentável, os indivíduos ancoram a sua confiança nas relações estabelecidas com as instituições locais, valorizando os laços e demonstrando a crença positiva sobre as práticas do mercado local. Gerencialmente, os achados visam auxiliar as instituições locais a direcionarem suas práticas sustentáveis, não só como filosofia e base estrutural das suas atividades, mas como uma ferramenta capaz de impulsionar o consumo sustentável e auxiliar os indivíduos a se autoafirmarem e expressarem seu comportamento de cidadão.

2
  • JEFERSON MENDONÇA PEREIRA FILHO
  • A RELAÇÃO ENTRE O FENÔMENO DA SOLIDÃO, A AUTO-IDENTIDADE VERDE E O CONSUMO DE MODA SUSTENTÁVEL: um estudo com consumidores do arranjo produtivo local de confecções de Pernambuco

  • Orientador : CRISTIANE SALOME RIBEIRO COSTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CRISTIANE SALOME RIBEIRO COSTA
  • MARCONI FREITAS DA COSTA
  • MARIANNY JESSICA DE BRITO SILVA
  • MARCUS AUGUSTO VASCONCELOS ARAÚJO
  • Data: 02/07/2021

  • Mostrar Resumo
  • Este estudo buscou investigar a influência do fenômeno da solidão, definido pelos construtos isolamento social, solidão e solitude, e da auto-identidade verde sobre o consumo de moda sustentável dos consumidores do arranjo produtivo local de confecções de Pernambuco. Essa iniciativa partiu da premissa de que os consumidores também devem ser avaliados a partir das suas perspectivas emocionais, uma vez que fatores intrínsecos aos indivíduos como as emoções e os sentimentos também interferem no comportamento dos consumidores. Logo, o estudo da relação entre esses construtos com o consumo de moda sustentável surge como uma tentativa de compreender o porquê da discrepância que há entre o que os consumidores dizem e fazem na esfera do consumo, o que é, na atualidade, o maior desafio para profissionais de marketing, pesquisadores, organizações e formuladores de políticas públicas, com o objetivo de promover o consumo sustentável. A partir do exposto, foi realizada uma pesquisa de caráter quantitativo descritivo, com levantamento de campo por meio de um survey online, utilizando amostragem do tipo não probabilística e com coleta de dados realizada por meio de um questionário estruturado distribuído pela técnica snowball. A amostra final foi 420 respondentes e os dados analisados pela Modelagem de Equações Estruturais. Os resultados obtidos destacam que o isolamento social não exerce influencia sobre o consumo de moda sustentável e que o sentimento de solidão e a solitude influenciam de forma direta e negativa este consumo. Foi identificado também que a auto-identidade verde exerce influencia de forma direta e positiva sobre o consumo de moda sustentável. A partir desses resultados, aponta-se que este estudo contribuiu para o avanço das pesquisas sobre a sustentabilidade na área do comportamento do consumidor por demonstrar que o fenômeno da solidão, a partir de três óticas distintas, isolamento social, solidão e solitude, de maneira geral, não colabora para o desenvolvimento do consumo de moda sustentável, podendo ser considerado uma barreira para este consumo. Por outro lado, ao relacionar a auto-identidade verde com o consumo de moda sustentável, os achados demonstraram a importância dessa antecedente como como um dos principais preditores do comportamento em prol da sustentabilidade, confirmando resultados de pesquisas anteriores e indicando que os respondentes da pesquisa que se percebem como participantes diretos das questões em favor do meio ambiente tendem a desenvolver um comportamento de consumo de moda sustentável. Adicionalmente, este estudo inova ao trazer para o campo do comportamento do consumidor sustentável construtos que não haviam sido investigados em conjunto, auxiliando a ampliar as investigações sobre a sustentabilidade e o consumo no contexto da compra de produtos ambientalmente sustentáveis de moda. Por fim, acredita-se que os achados dessa pesquisa servem como base para que novos estudos possam ser desenvolvidos no campo do consumo de moda sustentável. Neste sentido, sugere-se que estudos futuros possam adicionar ao modelo teórico deste estudo a influência de grupos sociais, como uma possível moderadora da relação originalmente proposta entre os construtos, uma vez que a solidão pode estar relacionada à presença e/ou ausência de grupos de referência.


  • Mostrar Abstract
  • Este estudo buscou investigar a influência do fenômeno da solidão, definido pelos construtos isolamento social, solidão e solitude, e da auto-identidade verde sobre o consumo de moda sustentável dos consumidores do arranjo produtivo local de confecções de Pernambuco. Essa iniciativa partiu da premissa de que os consumidores também devem ser avaliados a partir das suas perspectivas emocionais, uma vez que fatores intrínsecos aos indivíduos como as emoções e os sentimentos também interferem no comportamento dos consumidores. Logo, o estudo da relação entre esses construtos com o consumo de moda sustentável surge como uma tentativa de compreender o porquê da discrepância que há entre o que os consumidores dizem e fazem na esfera do consumo, o que é, na atualidade, o maior desafio para profissionais de marketing, pesquisadores, organizações e formuladores de políticas públicas, com o objetivo de promover o consumo sustentável. A partir do exposto, foi realizada uma pesquisa de caráter quantitativo descritivo, com levantamento de campo por meio de um survey online, utilizando amostragem do tipo não probabilística e com coleta de dados realizada por meio de um questionário estruturado distribuído pela técnica snowball. A amostra final foi 420 respondentes e os dados analisados pela Modelagem de Equações Estruturais. Os resultados obtidos destacam que o isolamento social não exerce influencia sobre o consumo de moda sustentável e que o sentimento de solidão e a solitude influenciam de forma direta e negativa este consumo. Foi identificado também que a auto-identidade verde exerce influencia de forma direta e positiva sobre o consumo de moda sustentável. A partir desses resultados, aponta-se que este estudo contribuiu para o avanço das pesquisas sobre a sustentabilidade na área do comportamento do consumidor por demonstrar que o fenômeno da solidão, a partir de três óticas distintas, isolamento social, solidão e solitude, de maneira geral, não colabora para o desenvolvimento do consumo de moda sustentável, podendo ser considerado uma barreira para este consumo. Por outro lado, ao relacionar a auto-identidade verde com o consumo de moda sustentável, os achados demonstraram a importância dessa antecedente como como um dos principais preditores do comportamento em prol da sustentabilidade, confirmando resultados de pesquisas anteriores e indicando que os respondentes da pesquisa que se percebem como participantes diretos das questões em favor do meio ambiente tendem a desenvolver um comportamento de consumo de moda sustentável. Adicionalmente, este estudo inova ao trazer para o campo do comportamento do consumidor sustentável construtos que não haviam sido investigados em conjunto, auxiliando a ampliar as investigações sobre a sustentabilidade e o consumo no contexto da compra de produtos ambientalmente sustentáveis de moda. Por fim, acredita-se que os achados dessa pesquisa servem como base para que novos estudos possam ser desenvolvidos no campo do consumo de moda sustentável. Neste sentido, sugere-se que estudos futuros possam adicionar ao modelo teórico deste estudo a influência de grupos sociais, como uma possível moderadora da relação originalmente proposta entre os construtos, uma vez que a solidão pode estar relacionada à presença e/ou ausência de grupos de referência.

3
  • ANDREZA DE AMORIM LIMA FERREIRA
  • O CONTEXTO INSTITUCIONAL PERMEANDO AS INTERAÇÕES EM AMBIENTES DE INOVAÇÃO LOCAIS A PARTIR DA PERSPECTIVA RELACIONAL: um estudo com os agentes do Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação de Caruaru – PE

  • Orientador : NELSON DA CRUZ MONTEIRO FERNANDES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANTONIO DE SOUZA SILVA JUNIOR
  • ELISABETH CAVALCANTE DOS SANTOS
  • NELSON DA CRUZ MONTEIRO FERNANDES
  • Data: 06/07/2021

  • Mostrar Resumo
  • O objetivo deste estudo é analisar como o contexto institucional, pela perspectiva relacional,
    permeia as interações dos agentes do Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação
    de Caruaru-PE (CoMCiTI) para a inovação local. Por meio de uma análise das características
    locais, pretende-se aclarar a compreensão sobre as especificidades relacionais contextuais,
    aspectos circunstanciais e discutir possíveis contingências. Essas dimensões expõem as
    limitações dos estudos tradicionais de inovação calcados, predominantemente, por uma base
    teórica determinística que tende a desatentar à dinâmica social, não ampliando o entendimento
    sobre os espaços de conflito, tensões, negociações, acordos e disputas presentes em ambientes
    de inovação. Para realização desta pesquisa empírica, de abordagem qualitativa, foram
    coletados dados por meio de entrevistas semiestruturadas com 15 agentes do CoMCiTI. Para a
    análise e interpretação dos dados foi empregada a técnica de análise do discurso de Gill (2002).
    Os resultados demonstram uma compreensão das ações pautada nas organizações e normativas
    e não nas interações que acontecem, o que é ressaltado pelo desejo de estabelecer e estreitar
    relações entre os próprios agentes do CoMCiTI, entre estes e os comerciantes locais e entre as
    empresas e as universidades. Os achados permitem concluir que os agentes investigados
    buscam impulsionar um sistema de inovação na cidade, contudo, devido ao pouco tempo de
    existência do CoMCiTI, é necessária uma maior aproximação com as especificidades da
    realidade disposta nas ações e interações locais.


  • Mostrar Abstract
  • O objetivo deste estudo é analisar como o contexto institucional, pela perspectiva relacional,
    permeia as interações dos agentes do Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação
    de Caruaru-PE (CoMCiTI) para a inovação local. Por meio de uma análise das características
    locais, pretende-se aclarar a compreensão sobre as especificidades relacionais contextuais,
    aspectos circunstanciais e discutir possíveis contingências. Essas dimensões expõem as
    limitações dos estudos tradicionais de inovação calcados, predominantemente, por uma base
    teórica determinística que tende a desatentar à dinâmica social, não ampliando o entendimento
    sobre os espaços de conflito, tensões, negociações, acordos e disputas presentes em ambientes
    de inovação. Para realização desta pesquisa empírica, de abordagem qualitativa, foram
    coletados dados por meio de entrevistas semiestruturadas com 15 agentes do CoMCiTI. Para a
    análise e interpretação dos dados foi empregada a técnica de análise do discurso de Gill (2002).
    Os resultados demonstram uma compreensão das ações pautada nas organizações e normativas
    e não nas interações que acontecem, o que é ressaltado pelo desejo de estabelecer e estreitar
    relações entre os próprios agentes do CoMCiTI, entre estes e os comerciantes locais e entre as
    empresas e as universidades. Os achados permitem concluir que os agentes investigados
    buscam impulsionar um sistema de inovação na cidade, contudo, devido ao pouco tempo de
    existência do CoMCiTI, é necessária uma maior aproximação com as especificidades da
    realidade disposta nas ações e interações locais.

4
  • BARBARA DO NASCIMENTO ALVES VILAR
  • ANÁLISE DAS PRÁTICAS DOS PROFISSIONAIS ENVOLVIDOS NO TRABALHO DIÁRIO DE INOVAÇÃO À LUZ DA ABORDAGEM DAS PRÁTICAS: um estudo de caso no Ministério Público em Garanhuns-PE

  • Orientador : NELSON DA CRUZ MONTEIRO FERNANDES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JOSE LINDENBERG JULIAO XAVIER FILHO
  • NELSON DA CRUZ MONTEIRO FERNANDES
  • SIMONE DE LIRA ALMEIDA
  • Data: 09/07/2021

  • Mostrar Resumo
  • O objetivo desta dissertação é analisar como se revelam as práticas dos profissionais no trabalho diário de inovação do Ministério Público em Garanhuns. Para alcançar esta finalidade adotou- se como estratégia metodológica a aplicação do estudo de caso único, de natureza instrumental. Utilizou-se a análise exploratória e a abordagem qualitativa alinhada ao paradigma interpretativo para compreender o fenômeno estudado a partir do contexto e realidade sócio organizacional. A coleta de dados se deu por meio da aplicação de entrevista semiestruturada aplicada a uma amostra de 15 profissionais. A discussão dos resultados foi realizada com a técnica da análise do discurso pelas premissas de Gill (2002). Os resultados do estudo colocaram em evidência que o trabalho diário de inovação não é resultado de um processo pronto, mas consiste em um processo contínuo e ininterrupto, que está em constante transformação, dependente das interações sociais dos sujeitos envolvidos. A pesquisa apontou ainda para a necessidade de rever a estruturação de alguns departamentos da instituição, a fim
    de atenuar a padronização e dinamizar as práticas dos profissionais, permitindo, a partir de suas capacidades, cooperar no atendimento as demandas prementes da população. Como principal contribuição desta pesquisa, aponta-se que os Estudos Baseados em Prática podem ampliar as possibilidades analíticas e de diálogo sobre a área da gestão da inovação. Isso, por lançar um outro olhar para a estrutura organizacional a partir do cotidiano dos sujeitos comuns.

     


  • Mostrar Abstract
  • O objetivo desta dissertação é analisar como se revelam as práticas dos profissionais no trabalho diário de inovação do Ministério Público em Garanhuns. Para alcançar esta finalidade adotou- se como estratégia metodológica a aplicação do estudo de caso único, de natureza instrumental. Utilizou-se a análise exploratória e a abordagem qualitativa alinhada ao paradigma interpretativo para compreender o fenômeno estudado a partir do contexto e realidade sócio organizacional. A coleta de dados se deu por meio da aplicação de entrevista semiestruturada aplicada a uma amostra de 15 profissionais. A discussão dos resultados foi realizada com a técnica da análise do discurso pelas premissas de Gill (2002). Os resultados do estudo colocaram em evidência que o trabalho diário de inovação não é resultado de um processo pronto, mas consiste em um processo contínuo e ininterrupto, que está em constante transformação, dependente das interações sociais dos sujeitos envolvidos. A pesquisa apontou ainda para a necessidade de rever a estruturação de alguns departamentos da instituição, a fim
    de atenuar a padronização e dinamizar as práticas dos profissionais, permitindo, a partir de suas capacidades, cooperar no atendimento as demandas prementes da população. Como principal contribuição desta pesquisa, aponta-se que os Estudos Baseados em Prática podem ampliar as possibilidades analíticas e de diálogo sobre a área da gestão da inovação. Isso, por lançar um outro olhar para a estrutura organizacional a partir do cotidiano dos sujeitos comuns.

     

5
  • WILSON MIKE MORAIS
  • PODER E RESISTÊNCIA NA GESTÃO ORDINÁRIA DE UMA ORGANIZAÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL (OSC) DE CARUARU-PE: UMA ANÁLISE CERTEAUNIANA

  • Orientador : ELISABETH CAVALCANTE DOS SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JULIANA CRISTINA TEIXEIRA
  • ELISABETH CAVALCANTE DOS SANTOS
  • FLAVIA ZIMMERLE DA NOBREGA COSTA
  • JOSE RICARDO COSTA DE MENDONCA
  • Data: 16/07/2021

  • Mostrar Resumo
  • A pesquisa objetivou compreender como se dão as relações de poder/saber e as
    práticas de resistência na gestão ordinária de uma Organização da Sociedade Civil
    (OSC) de Caruaru-PE. Utilizamos o conceito de “gestão ordinária”, pois buscamos
    entender como a gestão da entidade realmente acontece, para além dos processos
    formalizados. Discutimos, ainda, o conceito de “cotidiano ordinário”, de Michel de
    Certeau, composto de histórias e operações heterogêneas, em que os sujeitos se
    utilizam de estratégias e táticas para sua produção e reprodução. Utilizamos a ideia
    de “poder relacional”, inspirado em Michel Foucault, para entender como, por meio
    das relações, o poder é permeado/expresso na estrutura social. Como metodologia
    para operacionalizar a pesquisa utilizamos observações participantes, pesquisa
    documental e entrevistas semiestruturadas, ao acessar a organização pesquisada.
    Os achados foram tratados de forma interpretativista, por meio da tríade
    hermenêutica da análise narrativa apontada por Barbara Czarniawska. Alicerçados
    nessa nessa discussão, os achados da pesquisa demonstraram que a entidade
    possui uma infinidade de práticas ordinárias, que são constituídas por meio dos
    praticantes que dela fazem parte. Acessamos onze práticas cotidianas que nos
    possibilitaram perceber que os sujeitos fazem uso de diversas estratégias e táticas
    certeaunianas, ao construírem suas “maneiras de fazer”. Portanto, ocupam lugares e
    espaços (CERTEAU, 1998), diferentes, pois o cotidiano é rico de possibilidades de
    subversão às normas impostas, pelo fato dos indivíduos, em determinados
    momentos, mesmo que momentâneos, estarem numa posição de produção e/ou
    consumo. Destacamos a prática da resistência, da educação popular, enquanto
    principal inspiração para a educação, além da “lógica de ação” (CERTEAU, 1985),
    de uma gestão participativa e descentralizada. Constatamos estratégias e táticas
    (CERTEAU, 1998), relacionadas ao ensino e à organização das aulas da Educação
    Infantil e das oficinas de arte educação, ao planejamento cotidiano dos/as
    profissionais, à prática de cozinhar e, consequentemente, a todo o cotidiano
    ordinário da organização estudada. Constatamos relações de poder/saber,
    principalmente, em relação aos saberes/fazeres práticos construídos ao longo de
    suas trajetórias pessoais e profissionais, presentes em todos/as os/as profissionais.
    Contudo, dois deles/as tiveram destaque por ocupar um lugar privilegiado na
    entidade. Finalmente, contribuímos teoricamente ao enxergar que as narrativas dos
    sujeitos ordinários e suas práticas cotidianas são importantes, ao pensar gestão,
    essencialmente, por analisarmos outras racionalidades possíveis e particularidades
    da realidade local de uma OSC do agreste pernambucano.


  • Mostrar Abstract
  • A pesquisa objetivou compreender como se dão as relações de poder/saber e as
    práticas de resistência na gestão ordinária de uma Organização da Sociedade Civil
    (OSC) de Caruaru-PE. Utilizamos o conceito de “gestão ordinária”, pois buscamos
    entender como a gestão da entidade realmente acontece, para além dos processos
    formalizados. Discutimos, ainda, o conceito de “cotidiano ordinário”, de Michel de
    Certeau, composto de histórias e operações heterogêneas, em que os sujeitos se
    utilizam de estratégias e táticas para sua produção e reprodução. Utilizamos a ideia
    de “poder relacional”, inspirado em Michel Foucault, para entender como, por meio
    das relações, o poder é permeado/expresso na estrutura social. Como metodologia
    para operacionalizar a pesquisa utilizamos observações participantes, pesquisa
    documental e entrevistas semiestruturadas, ao acessar a organização pesquisada.
    Os achados foram tratados de forma interpretativista, por meio da tríade
    hermenêutica da análise narrativa apontada por Barbara Czarniawska. Alicerçados
    nessa nessa discussão, os achados da pesquisa demonstraram que a entidade
    possui uma infinidade de práticas ordinárias, que são constituídas por meio dos
    praticantes que dela fazem parte. Acessamos onze práticas cotidianas que nos
    possibilitaram perceber que os sujeitos fazem uso de diversas estratégias e táticas
    certeaunianas, ao construírem suas “maneiras de fazer”. Portanto, ocupam lugares e
    espaços (CERTEAU, 1998), diferentes, pois o cotidiano é rico de possibilidades de
    subversão às normas impostas, pelo fato dos indivíduos, em determinados
    momentos, mesmo que momentâneos, estarem numa posição de produção e/ou
    consumo. Destacamos a prática da resistência, da educação popular, enquanto
    principal inspiração para a educação, além da “lógica de ação” (CERTEAU, 1985),
    de uma gestão participativa e descentralizada. Constatamos estratégias e táticas
    (CERTEAU, 1998), relacionadas ao ensino e à organização das aulas da Educação
    Infantil e das oficinas de arte educação, ao planejamento cotidiano dos/as
    profissionais, à prática de cozinhar e, consequentemente, a todo o cotidiano
    ordinário da organização estudada. Constatamos relações de poder/saber,
    principalmente, em relação aos saberes/fazeres práticos construídos ao longo de
    suas trajetórias pessoais e profissionais, presentes em todos/as os/as profissionais.
    Contudo, dois deles/as tiveram destaque por ocupar um lugar privilegiado na
    entidade. Finalmente, contribuímos teoricamente ao enxergar que as narrativas dos
    sujeitos ordinários e suas práticas cotidianas são importantes, ao pensar gestão,
    essencialmente, por analisarmos outras racionalidades possíveis e particularidades
    da realidade local de uma OSC do agreste pernambucano.

6
  • JOÃO VICTOR SALES DA NOBREGA
  • GESTÃO DE PROJETOS EM ORGANIZAÇÕES DE PESQUISA TECNOLÓGICA: uma análise dos fatores críticos de sucesso e riscos em gerenciamento de projetos de P&D

  • Orientador : CHARLES ULISES DE MONTREUIL CARMONA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CHARLES ULISES DE MONTREUIL CARMONA
  • JOAO PINTO CABRAL NETO
  • MARCOS ROBERTO GOIS DE OLIVEIRA MACEDO
  • NELSON DA CRUZ MONTEIRO FERNANDES
  • Data: 24/09/2021

  • Mostrar Resumo
  • O objetivo deste trabalho é analisar os Fatores Críticos de Sucesso (FCS) que influenciam no gerenciamento de projetos dentro de organizações de P&D, além de contribuir com a área de gerenciamento de riscos de projetos de inovação, com ênfase na identificação, mensuração e identificação dos riscos que mais acometem duas unidades de um Instituto de Pesquisa utilizado como caso de estudo. O referencial teórico foi construído a partir de conceitos referentes aos FCS e de Gestão de Riscos encontrados na literatura. Foram empregadas entrevistas semiestruturadas com os gerentes, líderes e analistas de projetos do Instituto de Tecnologia Edson Mororó Moura (ITEMM) que trabalham com P&D. Como instrumentos para condução das entrevistas, foram criados/utilizados formulários. Com base nos resultados obtidos constatou-se que os FCS não são uma categoria universal, devendo, portanto, serem geridos de acordo com cada realidade organizacional. O Instituto de P&D estudado possui um diversificado portfólio de projetos, cujo sucesso vem em função do cumprimento dos atributos como liderança, comunicação com os envolvidos, gestão de pessoas que equilibra competências e uma atenção a aspectos processuais, de modo a atender cada etapa do processo de gestão de projetos. Também foi possível identificar os riscos presentes nos projetos do Instituto através da construção de matrizes de risco e da análise das variáveis de maneira separada. Portanto, obteve-se que os riscos mais significativos nos projetos de inovação do Instituto foram os riscos eventual/imprevisto e econômico, e, com média significância, os riscos de compensação, competitivo, financeiro externo e marcas registradas. Sendo assim, o estudo evidencia o efeito dos riscos sobre institutos de P&D como um todo ao encontrar os principais riscos. Além disso, o estudo apontou que, apesar da existência de riscos, graças a uma constante gestão de riscos, o Instituto analisado consegue manter a sustentabilidade do seu negócio e dos seus investimentos em inovação.


  • Mostrar Abstract
  • O objetivo deste trabalho é analisar os Fatores Críticos de Sucesso (FCS) que influenciam no gerenciamento de projetos dentro de organizações de P&D, além de contribuir com a área de gerenciamento de riscos de projetos de inovação, com ênfase na identificação, mensuração e identificação dos riscos que mais acometem duas unidades de um Instituto de Pesquisa utilizado como caso de estudo. O referencial teórico foi construído a partir de conceitos referentes aos FCS e de Gestão de Riscos encontrados na literatura. Foram empregadas entrevistas semiestruturadas com os gerentes, líderes e analistas de projetos do Instituto de Tecnologia Edson Mororó Moura (ITEMM) que trabalham com P&D. Como instrumentos para condução das entrevistas, foram criados/utilizados formulários. Com base nos resultados obtidos constatou-se que os FCS não são uma categoria universal, devendo, portanto, serem geridos de acordo com cada realidade organizacional. O Instituto de P&D estudado possui um diversificado portfólio de projetos, cujo sucesso vem em função do cumprimento dos atributos como liderança, comunicação com os envolvidos, gestão de pessoas que equilibra competências e uma atenção a aspectos processuais, de modo a atender cada etapa do processo de gestão de projetos. Também foi possível identificar os riscos presentes nos projetos do Instituto através da construção de matrizes de risco e da análise das variáveis de maneira separada. Portanto, obteve-se que os riscos mais significativos nos projetos de inovação do Instituto foram os riscos eventual/imprevisto e econômico, e, com média significância, os riscos de compensação, competitivo, financeiro externo e marcas registradas. Sendo assim, o estudo evidencia o efeito dos riscos sobre institutos de P&D como um todo ao encontrar os principais riscos. Além disso, o estudo apontou que, apesar da existência de riscos, graças a uma constante gestão de riscos, o Instituto analisado consegue manter a sustentabilidade do seu negócio e dos seus investimentos em inovação.

7
  • HELTON RAFAEL FERREIRA DO NASCIMENTO
  • O DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E O [DES]ENVOLVIMENTO DO CONSUMIDOR: uma análise do processo relacional estabelecido entre consumidor e o serviço soundcloud.

  • Orientador : FLAVIA ZIMMERLE DA NOBREGA COSTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA BEATRIZ NUNES DA SILVA
  • CRISTIANE SALOME RIBEIRO COSTA
  • FLAVIA ZIMMERLE DA NOBREGA COSTA
  • MARCONI FREITAS DA COSTA
  • Data: 01/11/2021

  • Mostrar Resumo
  • A globalização que se deu atrelada ao desenvolvimento tecnológico,
    transformou a maneira como consumimos e nos relacionamos, uns com os
    outros e também com as marcas. Nesse cenário, a demanda por serviços
    como o de streaming tem crescido consideravelmente, sendo a SoundCloud
    uma das primeiras e talvez a principal plataforma colaborativa de acesso
    musical no mundo. Essa tem se destacado por permitir a integração entre
    usuários e produtores e, além de ser um ambiente reprodutor de áudios,
    veicula remixagens, playbacks, podcasts, compilações e produções
    independentes. Contudo, estudos brasileiros indicaram que ele tem perdido
    clientes para os serviços concorrentes. A questão envolve o interesse do
    consumidor pelo produto ou serviço, capaz de promover o apego pelo mesmo.
    Essa questão é tratada pelo marketing por meio do conceito de envolvimento
    do consumidor, ocupando um papel relevante na literatura da área.
    Reconhecendo a cultura como um aspecto central nos processos de consumo,
    esse estudo se apoiou na abordagem da Culture Consumer Theory - CCT, uma
    visão alternativa de estudos do consumidor, e propôs compreender como o
    próprio consumidor significa seu envolvimento com a plataforma SoundCloud.
    Para tanto, em um estudo de caráter qualitativo e interpretativista, procedemos
    a dezessete entrevistas em profundidade com consumidores da plataforma e
    apoiamo-nos em uma análise de discurso funcional. Nossos resultados
    apontaram para três linhas de significados: um baixo interesse pelas ofertas do
    serviço, um apego saudosista ligando os usuários ao serviço e uma valorização
    do envolvimento com o grupo dos usuários, ligação com enorme relevância no
    campo discursivo. O valor dado à interação com os outros usuários nos ajudou
    a aprofundar o entendimento das outras duas linhas de sentido, pois sendo o
    consumo uma atividade ou fenômeno essencialmente complexo, cultural e
    coletivo, ele serve aos participantes como meio de construção de si perante os
    espaços sociais que frequentam. Aqui revelamos como os aspectos
    socioculturais, simbólicos e experienciais são essenciais para as relações de consumo e, consequentemente, para o estabelecimento de uma relação afetiva entre o consumidor e a marca.


  • Mostrar Abstract
  • A globalização que se deu atrelada ao desenvolvimento tecnológico,
    transformou a maneira como consumimos e nos relacionamos, uns com os
    outros e também com as marcas. Nesse cenário, a demanda por serviços
    como o de streaming tem crescido consideravelmente, sendo a SoundCloud
    uma das primeiras e talvez a principal plataforma colaborativa de acesso
    musical no mundo. Essa tem se destacado por permitir a integração entre
    usuários e produtores e, além de ser um ambiente reprodutor de áudios,
    veicula remixagens, playbacks, podcasts, compilações e produções
    independentes. Contudo, estudos brasileiros indicaram que ele tem perdido
    clientes para os serviços concorrentes. A questão envolve o interesse do
    consumidor pelo produto ou serviço, capaz de promover o apego pelo mesmo.
    Essa questão é tratada pelo marketing por meio do conceito de envolvimento
    do consumidor, ocupando um papel relevante na literatura da área.
    Reconhecendo a cultura como um aspecto central nos processos de consumo,
    esse estudo se apoiou na abordagem da Culture Consumer Theory - CCT, uma
    visão alternativa de estudos do consumidor, e propôs compreender como o
    próprio consumidor significa seu envolvimento com a plataforma SoundCloud.
    Para tanto, em um estudo de caráter qualitativo e interpretativista, procedemos
    a dezessete entrevistas em profundidade com consumidores da plataforma e
    apoiamo-nos em uma análise de discurso funcional. Nossos resultados
    apontaram para três linhas de significados: um baixo interesse pelas ofertas do
    serviço, um apego saudosista ligando os usuários ao serviço e uma valorização
    do envolvimento com o grupo dos usuários, ligação com enorme relevância no
    campo discursivo. O valor dado à interação com os outros usuários nos ajudou
    a aprofundar o entendimento das outras duas linhas de sentido, pois sendo o
    consumo uma atividade ou fenômeno essencialmente complexo, cultural e
    coletivo, ele serve aos participantes como meio de construção de si perante os
    espaços sociais que frequentam. Aqui revelamos como os aspectos
    socioculturais, simbólicos e experienciais são essenciais para as relações de consumo e, consequentemente, para o estabelecimento de uma relação afetiva entre o consumidor e a marca.

8
  • ELINE MORAIS PINHEIRO
  • CONSUMO CONSCIENTE, AUTOCONSCIÊNCIA, AUTORREALIZAÇÃO E MINIMALISMO NO CONSUMO SUSTENTÁVEL DE MÓVEIS RESIDENCIAIS. 

  • Orientador : MARCONI FREITAS DA COSTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EDVAN CRUZ AGUIAR
  • MARCONI FREITAS DA COSTA
  • MARIANNY JESSICA DE BRITO SILVA
  • Data: 26/11/2021

  • Mostrar Resumo
  • Esse estudo buscou investigar a influência da intenção de consumo consciente,
    autoconsciência, autorrealização e minimalismo sobre o consumo sustentável
    de móveis residenciais no contexto brasileiro. Para que esse objetivo fosse
    alcançado, foi realizada uma pesquisa de caráter quantitativo descritivo,
    utilizando uma amostragem do tipo não probabilística. A coleta de dados
    realizou-se por meio de um survey online, distribuído pela técnica snowball. A
    amostra obteve 300 respondentes e utilizou a Modelagem de Equações
    Estruturais para análise dos dados. Os resultados obtidos destacam que o
    consumo sustentável de móveis é influenciado pelo estilo de vida minimalista e
    pela intenção de consumo consciente. Adicionalmente, destaca-se o papel de
    influência da intenção de consumo consciente e autoconsciência na adoção do
    estilo de vida minimalista. Dentre os resultados alcançados, considera-se a
    principal descoberta desta pesquisa foi que o minimalismo influencia
    positivamente o consumo sustentável de móveis, evidenciando que o modo de
    entender e praticar o consumo vêm sendo repensados, e que a
    sustentabilidade pode ser potencializada com práticas cotidianas que priorizam
    a qualidade de vida, bem-estar, e autoconhecimento, além de demonstrar que
    a intenção de consumo consciente e autoconsciência dos indivíduos
    contribuem para mudanças significativas nos seus modos de viver e consumir.
    Ademais, esse estudo suscita contribuições teóricas e práticas. No que se
    refere às contribuições teóricas, constata-se que o estudo se apresenta como
    inédito à medida que correlaciona, com foco na sustentabilidade, teorias
    advindas do campo da psicologia e temas ainda pouco explorados dentro da
    área de marketing e consumo, a exemplo do minimalismo. Sendo assim, a
    pesquisa corrobora com a ampliação dos conhecimentos sobre novos modos
    de vida e consumo, e contribui para a expansão da literatura e o avanço das
    pesquisas sobre sustentabilidade. Em relação as contribuições práticas, as
    empresas poderão utilizar essas informações para adaptação de seus
    programas de produção e marketing, englobando processos pró-ambientais de
    design e desenvolvimento de produtos, com a oportunidade de melhorarem seu
    posicionamento, ganharem vantagem competitiva e lucratividade.


  • Mostrar Abstract
  • Esse estudo buscou investigar a influência da intenção de consumo consciente,
    autoconsciência, autorrealização e minimalismo sobre o consumo sustentável
    de móveis residenciais no contexto brasileiro. Para que esse objetivo fosse
    alcançado, foi realizada uma pesquisa de caráter quantitativo descritivo,
    utilizando uma amostragem do tipo não probabilística. A coleta de dados
    realizou-se por meio de um survey online, distribuído pela técnica snowball. A
    amostra obteve 300 respondentes e utilizou a Modelagem de Equações
    Estruturais para análise dos dados. Os resultados obtidos destacam que o
    consumo sustentável de móveis é influenciado pelo estilo de vida minimalista e
    pela intenção de consumo consciente. Adicionalmente, destaca-se o papel de
    influência da intenção de consumo consciente e autoconsciência na adoção do
    estilo de vida minimalista. Dentre os resultados alcançados, considera-se a
    principal descoberta desta pesquisa foi que o minimalismo influencia
    positivamente o consumo sustentável de móveis, evidenciando que o modo de
    entender e praticar o consumo vêm sendo repensados, e que a
    sustentabilidade pode ser potencializada com práticas cotidianas que priorizam
    a qualidade de vida, bem-estar, e autoconhecimento, além de demonstrar que
    a intenção de consumo consciente e autoconsciência dos indivíduos
    contribuem para mudanças significativas nos seus modos de viver e consumir.
    Ademais, esse estudo suscita contribuições teóricas e práticas. No que se
    refere às contribuições teóricas, constata-se que o estudo se apresenta como
    inédito à medida que correlaciona, com foco na sustentabilidade, teorias
    advindas do campo da psicologia e temas ainda pouco explorados dentro da
    área de marketing e consumo, a exemplo do minimalismo. Sendo assim, a
    pesquisa corrobora com a ampliação dos conhecimentos sobre novos modos
    de vida e consumo, e contribui para a expansão da literatura e o avanço das
    pesquisas sobre sustentabilidade. Em relação as contribuições práticas, as
    empresas poderão utilizar essas informações para adaptação de seus
    programas de produção e marketing, englobando processos pró-ambientais de
    design e desenvolvimento de produtos, com a oportunidade de melhorarem seu
    posicionamento, ganharem vantagem competitiva e lucratividade.

9
  • CATIA MARIA SOARES MACIEL
  • ENTRE ESTRATÉGIAS E TÁTICAS: MODOS DE ORGANIZAR COTIDIANOS DE STARTUPS EM CARUARU-PE

  • Orientador : ELISABETH CAVALCANTE DOS SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DIOGO HENRIQUE HELAL
  • ELISABETH CAVALCANTE DOS SANTOS
  • JOSE LINDENBERG JULIAO XAVIER FILHO
  • Data: 03/12/2021

  • Mostrar Resumo
  • Este estudo investiga como acontecem os modos de organizar cotidianos em
    Startups localizadas em Caruaru-PE, pela perspectiva de 11 empreendedores
    analisados e pelos arquivos de documentos e imagens do campo de pesquisa
    das Incubadoras de negócios, em Caruaru-PE (Armazém da Criatividade e
    ITEP). Utilizando a lente de práticas (CERTEAU, 2014), podemos adentrar nas
    trajetórias dos praticantes entrevistados e ressaltar percepções das estratégias
    de gestão e táticas criadas nos seus cotidianos. Por meio da Análise de
    Conteúdo (BARDIN, 2011), é possível reconhecer as relações entre relatos e
    dinâmicas do ambiente estudado. Assim, para efetivação desta pesquisa,
    utilizamos as abordagens empírica, descritiva e qualitativa. Como discussões,
    apresentamos as abrangências e detalhes descobertos, nas visões micro e
    macro, auxiliadas pelos recortes, quadros e esquemas das figuras. Para os
    resultados, surgem práticas comuns nos negócios e diversas singularidades
    destas Startups. Nos achados, consideramos relevante que as estratégias das
    incubadoras influenciam as práticas dos empreendedores de Startups; e a
    recíproca é verdadeira. Ainda, verificamos os modos de organizar, a partir dos
    modelos de negócios, nas transformações provocadas por meio das vivências
    dos empreendedores, em criatividade, parcerias e ambientes de inovação. Das
    limitações apontadas, entendemos a particularidade do campo investigado,
    necessitando de outras pesquisas em localidades distintas e periféricas. Para
    tal, provocamos a atitude de executivos/as, investidores/as, agentes das
    instituições do ecossistema de inovação, para aprimorar metodologias de apoio
    ao empreendedor.


  • Mostrar Abstract
  • Este estudo investiga como acontecem os modos de organizar cotidianos em
    Startups localizadas em Caruaru-PE, pela perspectiva de 11 empreendedores
    analisados e pelos arquivos de documentos e imagens do campo de pesquisa
    das Incubadoras de negócios, em Caruaru-PE (Armazém da Criatividade e
    ITEP). Utilizando a lente de práticas (CERTEAU, 2014), podemos adentrar nas
    trajetórias dos praticantes entrevistados e ressaltar percepções das estratégias
    de gestão e táticas criadas nos seus cotidianos. Por meio da Análise de
    Conteúdo (BARDIN, 2011), é possível reconhecer as relações entre relatos e
    dinâmicas do ambiente estudado. Assim, para efetivação desta pesquisa,
    utilizamos as abordagens empírica, descritiva e qualitativa. Como discussões,
    apresentamos as abrangências e detalhes descobertos, nas visões micro e
    macro, auxiliadas pelos recortes, quadros e esquemas das figuras. Para os
    resultados, surgem práticas comuns nos negócios e diversas singularidades
    destas Startups. Nos achados, consideramos relevante que as estratégias das
    incubadoras influenciam as práticas dos empreendedores de Startups; e a
    recíproca é verdadeira. Ainda, verificamos os modos de organizar, a partir dos
    modelos de negócios, nas transformações provocadas por meio das vivências
    dos empreendedores, em criatividade, parcerias e ambientes de inovação. Das
    limitações apontadas, entendemos a particularidade do campo investigado,
    necessitando de outras pesquisas em localidades distintas e periféricas. Para
    tal, provocamos a atitude de executivos/as, investidores/as, agentes das
    instituições do ecossistema de inovação, para aprimorar metodologias de apoio
    ao empreendedor.

10
  • RAFAEL PENA CERQUEIRA FRIAS
  • A EFETIVIDADE DA AUDITORIA INTERNA: UM ESTUDO A PARTIR DO POSICIONAMENTO DE AUDITORES E GESTORES DE UMA INSTITUIÇÃO FEDERAL DE ENSINO DE PERNAMBUCO.

  • Orientador : CHARLES ULISES DE MONTREUIL CARMONA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CHARLES ULISES DE MONTREUIL CARMONA
  • JERONYMO JOSE LIBONATI
  • JOSE LINDENBERG JULIAO XAVIER FILHO
  • Data: 16/12/2021

  • Mostrar Resumo
  • A atividade de auditoria interna constitui um instrumento de auxílio ao alcance dos objetivos
    organizacionais. Nesse contexto, na medida em que oferece subsídios para a tomada de
    decisão dos gestores, também assegura a proteção deste próprio agente, tendo em vista a
    responsabilidade que lhe é conferida por administrar o patrimônio público. Por conseguinte,
    para a sociedade, os resultados dos trabalhos de controle também funcionam como um
    mecanismo de proteção, neste caso, da sobreposição do particular em relação ao público,
    agindo, assim, em favor da eficácia e da eficiência das entregas à população. Todavia, em que
    pese essas vantagens, um documento elaborado no âmbito de uma Instituição Federal de
    Ensino do estado de Pernambuco revela que, nesta organização, existe um passivo de mais de
    mil demandas de auditoria interna, a contar do exercício 2014 ao início do ano 2021. Trata-se
    de um fato preocupante, pois coloca em risco uma cadeia de interessados, a começar pela
    sociedade. Diante do exposto, este trabalho procurou compreender, com base nos
    posicionamentos dos auditores e gestores da referida instituição de ensino, os motivos para a
    baixa implementação das recomendações. Para tanto, definiu-se que a estratégia metodológica
    mais adequada passaria por uma abordagem qualitativa, tomando como norte a perspectiva
    descritiva, mas, também, explicativa, além de utilizar como enquadramento as tipologias
    documental e estudo de caso, em função dos procedimentos técnicos adotados. A execução
    dos exames revelou que a motivação para a baixa efetividade das ações de auditoria não diz
    respeito somente a um ou dois aspetos mas, a um conjunto de trinta e três fatores (causas), os
    quais foram distribuídos em oito categorias distintas, a saber: atributos, estrutura,
    gerenciamento, planejamento, política, processos, relacionamentos e resultados. Os resultados
    também apontaram que algumas dessas causas são percebidas apenas por um lado dos
    sujeitos, a citar nove elementos identificados pelo grupo de auditores e cinco aspectos
    indicados somente pelos gestores. Por derradeiro, além contribuir para o entendimento dos
    motivos que levam à baixa efetividade das demandas de auditoria interna, a pesquisa também
    mostrou ser útil para alavancar novos estudos sobre a temática da efetividade no cenário de
    atuação dessas instâncias de controle interno, a tomar como exemplo a possibilidade de outros
    pesquisadores investigarem os possíveis direcionamentos para promover o tratamento dos
    fatores negativos aqui relatados e assim oferecer parâmetros de atuação, que, inclusive,
    poderão ser observados na condição de alerta/modelo por outras Instituições Federais de
    Ensino.


  • Mostrar Abstract
  • A atividade de auditoria interna constitui um instrumento de auxílio ao alcance dos objetivos
    organizacionais. Nesse contexto, na medida em que oferece subsídios para a tomada de
    decisão dos gestores, também assegura a proteção deste próprio agente, tendo em vista a
    responsabilidade que lhe é conferida por administrar o patrimônio público. Por conseguinte,
    para a sociedade, os resultados dos trabalhos de controle também funcionam como um
    mecanismo de proteção, neste caso, da sobreposição do particular em relação ao público,
    agindo, assim, em favor da eficácia e da eficiência das entregas à população. Todavia, em que
    pese essas vantagens, um documento elaborado no âmbito de uma Instituição Federal de
    Ensino do estado de Pernambuco revela que, nesta organização, existe um passivo de mais de
    mil demandas de auditoria interna, a contar do exercício 2014 ao início do ano 2021. Trata-se
    de um fato preocupante, pois coloca em risco uma cadeia de interessados, a começar pela
    sociedade. Diante do exposto, este trabalho procurou compreender, com base nos
    posicionamentos dos auditores e gestores da referida instituição de ensino, os motivos para a
    baixa implementação das recomendações. Para tanto, definiu-se que a estratégia metodológica
    mais adequada passaria por uma abordagem qualitativa, tomando como norte a perspectiva
    descritiva, mas, também, explicativa, além de utilizar como enquadramento as tipologias
    documental e estudo de caso, em função dos procedimentos técnicos adotados. A execução
    dos exames revelou que a motivação para a baixa efetividade das ações de auditoria não diz
    respeito somente a um ou dois aspetos mas, a um conjunto de trinta e três fatores (causas), os
    quais foram distribuídos em oito categorias distintas, a saber: atributos, estrutura,
    gerenciamento, planejamento, política, processos, relacionamentos e resultados. Os resultados
    também apontaram que algumas dessas causas são percebidas apenas por um lado dos
    sujeitos, a citar nove elementos identificados pelo grupo de auditores e cinco aspectos
    indicados somente pelos gestores. Por derradeiro, além contribuir para o entendimento dos
    motivos que levam à baixa efetividade das demandas de auditoria interna, a pesquisa também
    mostrou ser útil para alavancar novos estudos sobre a temática da efetividade no cenário de
    atuação dessas instâncias de controle interno, a tomar como exemplo a possibilidade de outros
    pesquisadores investigarem os possíveis direcionamentos para promover o tratamento dos
    fatores negativos aqui relatados e assim oferecer parâmetros de atuação, que, inclusive,
    poderão ser observados na condição de alerta/modelo por outras Instituições Federais de
    Ensino.

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação (STI-UFPE) - (81) 2126-7777 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa01.ufpe.br.sigaa01