PPGEDUC PROGRAMA DE POS-GRADUACAO EM EDUCACAO CONTEMPORANEA - CAA CAMPUS DO AGRESTE - CA Telefone/Ramal: Não informado
Dissertações/Teses

Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFPE

2022
Dissertações
1
  • ISAIAS DA SILVA
  • ESCOLA TERRITÓRIO DE DIREITO: expectativas da comunidade campesina sobre a escola com turmas multisseriadas do campo

  • Orientador : JANSSEN FELIPE DA SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EVERALDO FERNANDES DA SILVA
  • JANSSEN FELIPE DA SILVA
  • JAQUELINE BARBOSA DA SILVA
  • MARIA ELIETE SANTIAGO
  • MARIA JOSELMA DO NASCIMENTO FRANCO
  • Data: 18/01/2022

  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação apresenta os resultados da pesquisa de mestrado vinculada à Linha de Educação
    e Diversidade do Programa de Pós-Graduação em Educação Contemporânea, do Centro
    Acadêmico do Agreste (CAA), da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e faz parte do
    Grupo de Estudos Pós-Coloniais e Teoria da Complexidade em Educação. Esta pesquisa
    constitui-se a partir do seguinte problema de pesquisa: quais expectativas tem a comunidade
    campesina para escola com turmas multisseriadas do campo? Como objetivo geral, temos: a)
    compreender quais expectativas tem a comunidade campesina para escola com turmas
    multisseriadas do campo. Como objetivos específicos, elencamos: a) caracterizar a comunidade
    e os sujeitos participantes da pesquisa; b) caracterizar a escola com turmas multisseriadas do
    campo investigada; e c) identificar e caracterizar as expectativas da comunidade campesina em
    relação à escola com turmas multisseriadas do campo no que se refere à função da escola, os
    saberes a serem tratados na escola; como deveriam ser tratados; e o tempo curricular desses
    saberes. Partimos do pressuposto que a comunidade campesina tem muito a dizer sobre a escola
    que com turmas multisseriadas, e que esta escola é referenciada e construída na temporalidade e
    nos saberes próprios dos povos do campo. Enquanto lente teórico-metodológica, aproximamo-
    nos da Abordagem Teórico-Metodológica dos Estudos Pós-Coloniais (QUIJANO, 2002, 2005;
    MIGNOLO, 2005, 2008; WALSH, 2008, 2009), por nos possibilitar refletir sobre os processos
    de inferiorização e silenciamento impostos aos povos campesinos, a seus territórios e os seus
    processos de escolarização. Como categorias teóricas que fundamentam este estudo destacamos:
    a) Educação do/no Campo (CALDART, 2004, 2012; FERNANDES, 2002; FERNANDES,
    2002, 2006; MOLINA, 2010; SILVA, TORRES, 2019); b) Escola com Turmas Multisseriadas
    do Campo (ARROYO, 1999, 2004; CALDART, 2003; FERNANDES, 1999; HAGE, 2015;
    HAGE, REIS, 2018; MOLINA, SÁ, 2012) e; c) Prática Pedagógica Docente (FREIRE, 1987,
    1992, 1996; SANTIAGO, 2006; SOUZA, 2009; SOUZA VIANA, 2013; TARDIF, 2014;
    VÁZQUEZ, 1997; WALSH, 2008, 2009). Enquanto procedimento teórico-metodológico, o
    campo de pesquisa foi o Engenho Galileia localizado no território campesino de Vitória de
    Santo Antão- PE, espaço-tempo da Escola Municipal Prefeito Gabriel Mesquita de Freitas.
    Tomamos como sujeitos desta pesquisa 03 (três) lideranças da comunidade e 04 (quatro)
    moradores(as) da comunidade campesina (pais/responsáveis de discentes que constituem as
    turmas multisseriadas). A coleta de dados se deu através de questionários de identificação, de
    entrevistas semiestruturadas, de fotografias e de fontes documentais (legislação, manchete de
    jornal, diário de classe e atas escolares). No tratamento e na análise dos dados utilizaremos a
    Análise de Conteúdo via Análise Temática (BARDIN, 2011; VALA, 1999). As análises nos
    possibilitaram concluir que os(as) moradores(as) do Engenho Galileia são sujeitos que resistem
    as amarras coloniais e que seguem lutando pelo direito da terra e para terem seus saberes-
    histórias referenciados na escola com turmas multisseriadas do campo. Compreendemos
    também que as expectativas da comunidade campesina para as escolas com turmas
    multisseriadas do campo centram-se na construção de uma Educação do/no Campo socialmente
    referenciada em seus sujeitos. Assim, as narrativas da comunidade sinalizam possibilidades
    outras de sentir-pensar-viver a escola em diálogo com os povos-territórios campesinos que na
    perspectiva de Pedagogia da Esperança toma a Educação do/no Campo enquanto um território
    de lutas e conquistas voltadas para a libertação e emancipação dos sujeitos.


  • Mostrar Abstract
  • Esta dissertação apresenta os resultados da pesquisa de mestrado vinculada à Linha de Educação
    e Diversidade do Programa de Pós-Graduação em Educação Contemporânea, do Centro
    Acadêmico do Agreste (CAA), da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e faz parte do
    Grupo de Estudos Pós-Coloniais e Teoria da Complexidade em Educação. Esta pesquisa
    constitui-se a partir do seguinte problema de pesquisa: quais expectativas tem a comunidade
    campesina para escola com turmas multisseriadas do campo? Como objetivo geral, temos: a)
    compreender quais expectativas tem a comunidade campesina para escola com turmas
    multisseriadas do campo. Como objetivos específicos, elencamos: a) caracterizar a comunidade
    e os sujeitos participantes da pesquisa; b) caracterizar a escola com turmas multisseriadas do
    campo investigada; e c) identificar e caracterizar as expectativas da comunidade campesina em
    relação à escola com turmas multisseriadas do campo no que se refere à função da escola, os
    saberes a serem tratados na escola; como deveriam ser tratados; e o tempo curricular desses
    saberes. Partimos do pressuposto que a comunidade campesina tem muito a dizer sobre a escola
    que com turmas multisseriadas, e que esta escola é referenciada e construída na temporalidade e
    nos saberes próprios dos povos do campo. Enquanto lente teórico-metodológica, aproximamo-
    nos da Abordagem Teórico-Metodológica dos Estudos Pós-Coloniais (QUIJANO, 2002, 2005;
    MIGNOLO, 2005, 2008; WALSH, 2008, 2009), por nos possibilitar refletir sobre os processos
    de inferiorização e silenciamento impostos aos povos campesinos, a seus territórios e os seus
    processos de escolarização. Como categorias teóricas que fundamentam este estudo destacamos:
    a) Educação do/no Campo (CALDART, 2004, 2012; FERNANDES, 2002; FERNANDES,
    2002, 2006; MOLINA, 2010; SILVA, TORRES, 2019); b) Escola com Turmas Multisseriadas
    do Campo (ARROYO, 1999, 2004; CALDART, 2003; FERNANDES, 1999; HAGE, 2015;
    HAGE, REIS, 2018; MOLINA, SÁ, 2012) e; c) Prática Pedagógica Docente (FREIRE, 1987,
    1992, 1996; SANTIAGO, 2006; SOUZA, 2009; SOUZA VIANA, 2013; TARDIF, 2014;
    VÁZQUEZ, 1997; WALSH, 2008, 2009). Enquanto procedimento teórico-metodológico, o
    campo de pesquisa foi o Engenho Galileia localizado no território campesino de Vitória de
    Santo Antão- PE, espaço-tempo da Escola Municipal Prefeito Gabriel Mesquita de Freitas.
    Tomamos como sujeitos desta pesquisa 03 (três) lideranças da comunidade e 04 (quatro)
    moradores(as) da comunidade campesina (pais/responsáveis de discentes que constituem as
    turmas multisseriadas). A coleta de dados se deu através de questionários de identificação, de
    entrevistas semiestruturadas, de fotografias e de fontes documentais (legislação, manchete de
    jornal, diário de classe e atas escolares). No tratamento e na análise dos dados utilizaremos a
    Análise de Conteúdo via Análise Temática (BARDIN, 2011; VALA, 1999). As análises nos
    possibilitaram concluir que os(as) moradores(as) do Engenho Galileia são sujeitos que resistem
    as amarras coloniais e que seguem lutando pelo direito da terra e para terem seus saberes-
    histórias referenciados na escola com turmas multisseriadas do campo. Compreendemos
    também que as expectativas da comunidade campesina para as escolas com turmas
    multisseriadas do campo centram-se na construção de uma Educação do/no Campo socialmente
    referenciada em seus sujeitos. Assim, as narrativas da comunidade sinalizam possibilidades
    outras de sentir-pensar-viver a escola em diálogo com os povos-territórios campesinos que na
    perspectiva de Pedagogia da Esperança toma a Educação do/no Campo enquanto um território
    de lutas e conquistas voltadas para a libertação e emancipação dos sujeitos.

2
  • MARIA ROSEANE CORDEIRO DE OLIVEIRA
  • A PRÁTICA PEDAGÓGICA DAS/NAS ESCOLAS XUKURU: ENCONTROS COM A PEDAGOGIA DECOLONIAL NA COMUNIDADE-ESCOLA

  • Orientador : SAULO FERREIRA FEITOSA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • SAULO FERREIRA FEITOSA
  • JANSSEN FELIPE DA SILVA
  • SANDRO GUIMARAES DE SALLES
  • ELIENE AMORIM DE ALMEIDA
  • Data: 18/01/2022

  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertação de mestrado tem como objeto de estudo a Prática pedagógica das/nas
    escolas Xukuru. Assim, elaboramos a questão de investigação: quais os possíveis encontros
    da Prática pedagógica das escolas Xukuru com a Pedagogia Decolonial? Tomamos como
    objetivo geral investigar os possíveis encontros da Prática pedagógica das escolas Xukuru
    com a Pedagogia Decolonial. A partir disso, projetamos como objetivos específicos: 1)
    Especificar as concepções de Educação indígena e Educação escolar indígena Xukuru; 2)
    Identificar e caracterizar a Pedagogia Xukuru, tendo em vista as relações comunidade-escola;
    3) Mapear as vivências do povo que têm incidências na vida escolar numa perspectiva
    decolonial; 4) Caracterizar os encontros entre a Prática pedagógica das escolas Xukuru e a
    Pedagogia Decolonial. Para a realização da pesquisa buscamos refletir sobre a Educação
    Indígena e a educação escolar Indígena (BANIWA, 2006), pedagogia (LIBÂNEO, 2001),
    Prática pedagógica (SOUZA, 2012), Educação Xukuru e Educação escolar Xukuru tomando
    como base as produções do próprio povo, em diálogo com o Pensamento Decolonial. Os
    percursos metodológicas deram-se em formas circulares as quais se articularam pela pesquisa
    qualitativa, considerando as descrições densas do caráter etnográfico. Utilizamos como
    técnicas de construção de dados a observação participante, as entrevistas etnográficas, o diário
    intensivo e a Análise de Conteúdos, como procedimento analítico. Portanto, concluímos que
    os possíveis encontros da Prática Pedagógica das escolas Xukuru com a Pedagogia Decolonial
    se dão nas dinâmicas cotidianas de formar a/o guerreira/o Xukuru por meio de três dimensões:
    espiritualidade, memória e coletividade. A Prática pedagógica gestora, docente, discente e
    epistêmica das escolas Xukuru são embasadas por essas três dimensões que fazem a vida
    escolar ser compreendidas enquanto projeto político e emancipatório numa perspectiva de
    comunidade-escola, ou seja, as escolas Xukuru são específicas, diferenciadas e interculturais
    quando a escola é reconhecida enquanto se faz pelo próprio povo.


  • Mostrar Abstract
  • This master's dissertation has as its object of study the pedagogical practice of / in Xukuru
    schools. Thus, we elaborated the research question: what are the possible encounters between
    the pedagogical practice of the Xukuru schools and Decolonial Pedagogy? We take as a
    general objective to investigate the possible encounters between the pedagogical practice of
    the Xukuru schools and the Decolonial Pedagogy. From this, we project as specific
    objectives: 1) Specify the concepts of indigenous education and indigenous school education
    Xukuru; 2) Identify and characterize Xukuru Pedagogy, with a view to community-school
    relations; 3) Map the experiences of the people that have an impact on school life in a
    decolonial perspective; 4) To characterize the encounters between the pedagogical practice of
    the Xukuru schools and the Decolonial pedagogy. In order to carry out the research, we seek
    to reflect on Indigenous Education and Indigenous school education (BANIWA, 2006),
    pedagogy (LIBÂNEO, 2001), Pedagogical practice (SOUZA, 2012), Xukuru Education and
    Xukuru school education based on his own productions. people, in dialogue with Decolonial
    Thought. The methodological paths took place in circular forms which were articulated by
    qualitative research, considering the dense descriptions of the ethnographic character. We use
    participant observation, ethnographic interviews, intensive diaries and Content Analysis as
    data construction techniques, as an analytical procedure. Therefore, we conclude that the
    possible encounters between the Pedagogical Practice of the Xukuru schools and the
    Decolonial Pedagogy occur in the daily dynamics of forming the warrior / Xukuru through
    three dimensions: spirituality, memory and collectivity. The pedagogical management,
    teaching, student and epistemic practice of Xukuru schools are based on these three
    dimensions that make school life understood as a political and emancipatory project in a
    community-school perspective, that is, Xukuru schools are specific, differentiated and
    intercultural when the school is recognized while it is done by the people themselves.

3
  • RAY-LLA WALLESKA SANTOS FERREIRA GOUVEIA
  • CASOS DE ENSINO COM PROFESSORES INICIANTES: CAMINHOS DE IMERSÃO NA DOCÊNCIA E DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL

  • Orientador : MARIA JOSELMA DO NASCIMENTO FRANCO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • SIMONE ALBUQUERQUE DA ROCHA
  • CARLA PATRICIA ACIOLI LINS GUARANA
  • MARIA JOSELMA DO NASCIMENTO FRANCO
  • Data: 19/01/2022

  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo situa-se nas discussões acerca da formação de professores e versa sobre
    professores iniciantes, que vivenciam a imersão na profissão. Articulamos em nossas discussões
    os casos de ensino enquanto estratégias formativas de desenvolvimento profissional, que
    contribuem para a imersão na docência. Tomamos como objeto de pesquisa “os casos de ensino
    com professores iniciantes em contexto de imersão na profissão” e como problema central:
    Como os casos de ensino, enquanto caminhos de imersão profissional e reflexão sobre a prática,
    podem contribuir para o desenvolvimento de professores iniciantes? Como objetivo geral,
    temos: Compreender os casos de ensino enquanto caminhos de reflexão sobre a prática que
    podem contribuir para a imersão na docência e o desenvolvimento profissional de professores
    iniciantes. Como objetivos específicos, destacamos: Examinar, junto aos professores iniciantes,
    casos de ensino que levem em conta os elementos da imersão na docência e desenvolvimento
    profissional; Elaborar, junto aos participantes da pesquisa, casos de ensino que fomentem a
    reflexão e a imersão na docência a partir dos elementos que mobilizam em suas práticas;
    Analisar como a reflexão de casos de ensino pode contribuir para a imersão na docência e o
    desenvolvimento profissional. Ancoramos nossas discussões nas categorias teóricas:
    professores iniciantes, com autores/as como Carlos Marcelo (1999), Cavaco (1999), Huberman
    (2013) dentre outros; também a categoria casos de ensino, amparadas em Mizukami (2000),
    Nono (2005), Domingues (2007), Mussi (2007); e para discutir o desenvolvimento e a
    aprendizagem da docência, partimos de autores como Nóvoa (1992; 1999; 2019), Pereira
    (2014), Day (2001), dentre outros. Nosso percurso metodológico se pautou em uma abordagem
    predominantemente qualitativa, conforme André (2013). Para chegarmos aos professores
    iniciantes, utilizamos o instrumento questionário de acordo com Markoni e Lakatos (1999) e,
    em seguida, fizemos uso dos grupos de discussão a partir de Weller (2010) em consonância
    com a intervenção por meio de casos de ensino como procedimentos de produção dos dados da
    pesquisa, conforme apresentam Nono (2005) e Domingues (2013). Os dados foram analisados
    na perspectiva da análise de conteúdo conforme Moraes (1999), em que a interpretação se dá
    por meio das temáticas e significados que emergem. Como resultados da pesquisa, temos que
    os casos de ensino contribuem para a imersão na docência, reflexão da prática e
    desenvolvimento profissional, na medida em que se configuram como estratégias que
    propiciam o mergulho na cultura da docência evidenciando a práxis. Em nossas análises,
    identificamos que por meio dos casos de ensino, diferentes elementos de desenvolvimento
    profissional, tais como os desafios da prática, o compromisso social e a sensibilidade,
    puderam ser exercitados, contribuindo, assim, para a imersão de professores/as iniciantes na
    docência. Para além, vimos, ainda, que no que se refere à reflexão e à imersão na docência a
    partir dos elementos que mobilizam em suas práticas, os casos de ensino foram propulsores de
    um movimento de aprendizagem pela via da reflexividade, da coletividade e da significação,
    propiciando aos professores/as o pensar e repensar as práticas, construindo e reinventando suas
    ações de maneira intencional e comprometida com os valores éticos da docência, o que
    evidencia a experimentação da práxis pedagógica.


  • Mostrar Abstract
  • The present study is based in the discussions about the teachers training and refer to beginners
    teachers , that experience the immersion in the profession. We articulate in our discussions in
    the cases of teaching while formative strategies in the professional development, that contribute
    to the teaching immersion. We take as research object “the cases of teaching with beginners
    teachers in the context of immersion in the profession” and as the central problem: How the
    cases of teaching, while ways of professional immersion and reflection about the practice, can
    contribute to the development of beginners teachers? As the main objective, we have:
    Comprehend the cases of teaching while ways of reflection about the practice that can
    contribute to the immersion in the teaching and the professional development of beginners
    teachers. As specifics objectives, we highlight: To examine, with the beginners teachers, cases
    of teaching that take in the elements of the immersion of teaching and professional
    development; Create, with the research participants, cases of teaching that foment the reflection
    and the teaching immersion and the professional development. We based ours discussions in
    the theoretical categories: beginners teachers, with authors like Carlos Marcelo (1999), Cavaco
    (1999), Huberman (2013) including others; also the category cases of teaching, based in
    Mizukami (2000), Nono (2005), Domingues (2007), Mussi (2007); and to discuss the
    development and the teaching learning, we start with authors like Nóvoa (1992; 1999; 2019),
    Pereira (2014), Day (2001), among others. Our methodologic route was guided in a
    predominantly qualitative approach, according to André (2013). To get to the beginners
    teachers, we use the quiz as instrument according to Markoni and Lakatos (1999) and, then, we
    made groups of discussions from Weller (2010) in consonance with the intervention through
    the cases of teaching as production procedures from the research data, according to Nono (2005)
    and Domingues (2013). The data were analyzed in perspective of the content study according
    to Moraes (1999), on what the interpretation is based according to the themes and meanings
    that appear. As the result of the research, we have that the cases of teaching contribute to the
    teaching immersion, reflection of the practice and the professional development, while
    they represent as strategies that provide the immersion in the teaching culture showing the
    praxis. In our studies, we identify through cases of teaching, different elements of
    professional development, as such practices challenges, the social compromise and the
    sensibility, could be developed, contributing to the immersion of the teachers/ beginners in the
    teaching. Beyond that, we still saw that according to the reflection and teaching immersion from
    elements that help the practice, the cases of teaching were helpers of one learning movement
    through the way of reflexivity, collectivity and significance, providing to the teachers the
    thinking and rethinking the practical , building and reinventing their actions in the intentional
    manner and compromised with the ethical values of teaching, that show the experimental
    pedagogical praxis.

4
  • DOUGLAS FERREIRA DA SILVA
  • PRODUÇÃO CURRICULAR NA EDUCAÇÃO DO CAMPO: uma análise dos discursos dos/as docentes à luz das redes associacionistas

  • Orientador : KATIA SILVA CUNHA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • GLEYDS SILVA DOMINGUES
  • KATIA SILVA CUNHA
  • MARIA JOSELMA DO NASCIMENTO FRANCO
  • Data: 27/01/2022

  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa objetivou compreender, a partir dos discursos dos/das docentes
    do campo, possíveis contribuições das Redes Associacionistas para a produção do
    currículo. Desta forma, partimos do seguinte problema de pesquisa: De que forma as
    Redes Associacionistas contribuem para a produção curricular dos/as
    professores/as que atuam em escolas localizadas no campo? Elencamos, enquanto
    objetos de estudo, a Educação do Campo (CALDART, 2004; ARROYO, 2005;
    SILVA, TORRES E LEMOS, 2012; SILVA E SILVA, 2017), as Redes
    Associacionistas (GOHN, 2001; 2005; FREITAS, 2005), e o Currículo (SILVA, 2007).
    Assim, apresentamos uma breve discussão a fim de situar nossos/as leitores/as
    sobre cada um deles. Movidos pelos objetivos geral e específicos e,
    consequentemente, pela questão central, submetemos nosso questionário – cuja
    disponibilidade se deu via Google Forms, em virtude da pandemia de coronavírus –
    à Análise do Discurso (ORLANDI, 2010), para nos aproximarmos dos sentidos e
    significados acerca da produção de currículo que carregam os discursos dos/as
    professores/as campesinos/as do município de Brejo da Madre de Deus – PE. As
    análises realizadas em torno dos dados contruídos nos revelam que os/as docentes,
    pouco ou nada apontam sobre a presença das Redes Associacionistas e/ou dos
    saberes vivenciados a partir das mesmas, tanto no seu trajeto formativo quanto na
    sua atuação profissional, o que nos conduz a novos questionamentos sobre os
    diálogos travados entre as escolas com outros espaços formativos além dos formais.


  • Mostrar Abstract
  • The present research aimed to understand, from the speeches of rural teachers,
    possible contributions of the Associationist Networks for the production of the
    curriculum. Thus, we started from the following research problem: How do the
    Associationist Networks contribute to the curriculum production of the teachers who
    work in schools located in the countryside? As objects of study, we have listed Field
    Education (CALDART, 2004; ARROYO, 2005; SILVA, TORRES E LEMOS, 2012;
    SILVA E SILVA, 2017), the Associationist Networks (GOHN, 2001; 2005; FREITAS,
    2005), and the Curriculum (SILVA, 2007). Thus, we present a brief discussion in
    order to situate our readers about each of them. Moved by the general and specific
    objectives and, consequently, by the central question, we submitted our
    questionnaire - whose availability was via Google Forms, due to the coronavirus
    pandemic - to the Discourse Analysis (ORLANDI, 2010), to approach the meanings
    and senses about the curriculum production that carry the speeches of the rural
    teachers in the municipality of Brejo da Madre de Deus - PE. The analyses
    performed around the constructed data reveal us that the teachers point out little or
    nothing about the presence of the Associative Networks and/or the knowledge
    experienced from them, both in their formative path and in their professional
    performance, which leads us to new questions about the dialogues between the
    schools and other formative spaces besides the formal ones.

5
  • DARLENE EUGENIA DE MOURA CAMPOS
  • A FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES: CARTOGRAFANDO EXPERIÊNCIAS NA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE CARUARU - PE

  • Orientador : CARLA PATRICIA ACIOLI LINS GUARANA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLA PATRICIA ACIOLI LINS GUARANA
  • CONCEICAO GISLANE NOBREGA LIMA DE SALLES
  • ISABEL MARIA SABINO DE FARIAS
  • Data: 07/02/2022

  • Mostrar Resumo
  • Este estudo intitulado: A FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES:
    CARTOGRAFANDO EXPERIÊNCIAS NA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE CARUARU

    - PE, vincula-se a linha de pesquisa Docência, Ensino e Aprendizagem, do Programa de Pós-
    Graduação em Educação Contemporânea (PPGEduC) da Universidade Federal de Pernambuco –

    Centro Acadêmico do Agreste (UFPE-CAA). Apresenta como objeto de estudo a Formação
    Continuada de Professores e como objetivo geral: Cartografar experiências formativas
    desenvolvidas pela rede municipal de ensino de Caruaru-PE, compreendendo se mediante as
    normatizações e prescrições existentes os(as) professores(as) conseguem expressar-se
    inventivamente. Buscamos compreender quais as repercussões dos encontros formativos para os
    saberesfazeres docentes, considerando a importância e o destaque que a Base Nacional Comum
    Curricular (BNCC) vem assumindo nas discussões e sua influência sobre a formação e os
    materiais que vêm sendo desenvolvidos. Tomamos o conceito de Formação Inventiva para
    fundamentar a formação como uma experiência modificadora de si, capaz de promover
    deslocamentos, aprendizagens e transformações, como explicita Dias (2012). Buscamos
    desenvolver um exercício investigativo cartográfico por compreender que não se trata de um
    método pronto a ser aplicado, mas por converter o método em problema, o que a torna
    metodologicamente inventiva (OLIVEIRA; PARAÍSO, 2012). Desse modo, a cartografia
    permitiu encontrar meios de habitar um território, de atar laços e produzir conversas e encontros
    em meio a uma pandemia e ao distanciamento social. Construímos virtualmente espaços para
    conversar, para se fazer presente, ouvir, pensar e compartilhar com o outro (SAMPAIO;
    RIBEIRO e SOUZA, 2018). As professoras nos permitiram conhecer com quem e onde
    permanecem aprendendo e se formando docentes. Nesse aspecto, identificamos inicialmente uma
    formação construída para contemplar e atender aos documentos e materiais que são impostos ao
    contexto escolar. Mas nossos resultados apontam que é na escola com as professoras e estudantes
    que estas propostas se concretizam e nesse processo ocorrem os tensionamentos, as resistências e
    invenções. É no cotidiano escolar que os tensionamentos entre a escola que existe intensamente
    e as propostas e modelos impostos vão construindo outras formas de viver e fazer a escola e a
    formação de professores, de um modo mais inventivo e problemático.


  • Mostrar Abstract
  • This study titled: CONTINUOUS TEACHER EDUCATION: CARTOGRAPHING
    EXPERIENCES IN THE MUNICIPAL EDUCATION NETWORK OF CARUARU – PE, it is
    linked to the line of research Teaching, Teaching and Learning,
    of the Postgraduate Program in Contemporary Education (PPGEduC) of the Federal University
    of Pernambuco – Academic Center of Agreste (UFPE-CAA). It presents the Continuing
    Education of Teachers as an object of study and as a general objective: To map formative
    experiences developed by the municipal education network of Caruaru-PE, understanding
    whether, through existing regulations and prescriptions, teachers are able to express themselves

    inventively. We seek to understand the repercussions of training meetings for teachers' know-
    how, considering the importance and prominence that the Common National Curriculum Base

    (BNCC) has been assuming in the discussions and its influence on the training and materials that

    have been developed. We take the concept of Inventive Training to support training as a self-
    modifying experience, capable of promoting displacements, learning and transformations, as

    explained by Dias (2012). We seek to develop an investigative cartographic exercise because we
    understand that it is not a ready-to-apply method, but because it converts the method into a
    problem, which makes it methodologically inventive (OLIVEIRA; PARAÍSO, 2012). In this
    way, cartography made it possible to find ways to inhabit a territory, to tie ties and produce
    conversations and meetings amidst a pandemic and social distancing. We virtually build spaces
    to talk, to be present, listen, think and share with others (SAMPAIO; RIBEIRO and SOUZA,
    2018). The teachers allowed us to get to know who and where they remain, learning and
    graduating teachers. In this aspect, we initially identified a formation built to contemplate and
    attend to the documents and materials that are imposed on the school context. But our results
    show that it is at school with the teachers and students that these proposals materialize and in this
    process tensions, resistances and inventions occur. It is in everyday school life that the tensions
    between the school that exists intensely and the proposals and imposed models build other ways
    of living the school and the training of teachers, in a more inventive and problematic way.

6
  • MATEUS HENRIQUE DA SILVA BEZERRA
  • REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DOS PROFESSORES DO ENSINO MEDIADO POR TECNOLOGIAS DIGITAIS

  • Orientador : ANNA RITA SARTORE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANNA RITA SARTORE
  • MARCELO HENRIQUE GONCALVES DE MIRANDA
  • THELMA PANERAI ALVES
  • Data: 15/02/2022

  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho é resultado de uma pesquisa qualitativa que buscou como objetivo geral
    analisar as Representações Sociais (RS) dos professores a respeito da inserção de
    Tecnologias Digitais no ensino regular. Investigar as representações sociais é
    relevante na medida que elas são uma forma de conhecimento cuja gênese é o senso

    comum socialmente construído, que se engendra na dinâmica indivíduo-grupo-
    indivíduo, configurando, finalmente, a realidade de um grupo social. As RS, ao

    tornarem estáveis a identidade dos grupos e orientarem suas práticas individuais
    dentro do grupo, explicam a realidade e justificam comportamentos, razão pela qual
    tornam seu estudo relevante para os pesquisadores. Moveu essa investigação, de
    forma geral, a inserção progressiva das Tecnologias Digitais (TD) nos protocolos de
    nossas escolas — como preconiza a Base Nacional Comum Curricular, 2018 — e,
    particularmente, pelo implemento do Ensino Remoto Emergencial (ERE) como
    substituto das aulas presenciais durante o isolamento social imposto pelas medidas
    sanitárias de combate ao Covid 19. Essa prática exigiu dos professores um empenho
    e vigor desmesurado, sem o pertinente suporte material e pedagógico. Alicerçaram
    este trabalho os teóricos Serge Moscovici (2007) e Jean Abric (1993; 1998; 2001), no
    que diz respeito às RS, e Antonio Nóvoa (2017; 2021), Imbernón (2020) nas questões
    de docência. O grupo social pesquisado foi de professores atuantes nos anos iniciais
    do ensino fundamental, totalizando a aderência de 51 (cinquenta e um) docentes
    sendo 30 (trinta) pertencentes a rede pública, 16 (dezesseis) da rede privada e 5
    (cinco) atuantes em ambas as redes de ensino, no município Caruaru - PE. As
    técnicas utilizadas para coleta de dados foram questionário de livre associação e
    entrevistas semiestruturadas, ambos veiculados online. Adotamos a Análise de
    Conteúdo como um dos recursos metodológicos para leitura e sistematização dos
    dados que surgiram, o openEvoc para o processamento dos questionários de livre
    associação ancorados na abordagem estrutural da Teoria do Núcleo Central. A
    análise das afirmações permitiu constatar que as RS da inserção de tecnologias
    digitais no cotidiano escolar se constituíram mediante os cenários de provimento ou
    ausência de suporte físico e estrutural dos meios e recursos tecnológicos digitais, o
    que leva a concluir que diante de situações problematizadoras os professores
    conceberam RS negativas as tecnologias digitais, pelo desprovimento e
    impossibilidade laboral. Cenário que muda quando do progresso e estabilidade
    mínima conquistada pelos professores ao trabalho pedagógico com esses recursos.
    Em geral, os professores indicaram que as tecnologias digitais são essenciais ao
    progresso educacional, contudo, creditar valia e significado as tecnologias digitais de
    modo concreto e efetivo demanda condições estruturais e formativas ao trabalho
    pedagógico.


  • Mostrar Abstract
  • This work is a result of a qualitative research that sought as a general objective to
    analyze the social representations (SR) of teachers regarding the insertion of digital
    technologies in regular education. Investigating social representations is relevant as
    they are a form of knowledge whose genesis is socially constructed common sense,
    which engenders in individual-group-individual dynamics, finally configuring the reality
    of a social group. The RS, by becoming the identity of the groups and guide their
    individual practices within the group, explain reality and justify behaviors, which is why
    they make their study relevant to researchers. Move this research, in general, the
    progressive insertion of digital technologies (TD) in the protocols of our schools - as
    recommended the common curricular basis, 2018 - and particularly by the
    implementation of Emergency Remote Education (ERE) as a substitute for classes
    Presence during social isolation imposed by the sanitary measures to combat Covid
    19. This practice required the teachers of a dismantling commitment and vigor without
    the pertinent material and pedagogical support. Theorists Serge Moscovici (2007) and
    Jean Abric (1993, 1998, 1998, 2001), as regards RS, and Antonio Nóvoa (2017; 2021),
    Imbernón (2020) in teaching issues. The social group surveyed was of teachers active
    in the initial years of elementary school, totaling the adhesion of 51 (fifty-one) teachers
    being 30 (thirty) belonging to the public network, 16 (sixteen) of the private networks
    and 5 (five) acting in Both teaching networks in the Municipality Caruaru - PE. The

    techniques used for data collection were a free association questionnaire and semi-
    structured interviews, both checked online. We adopt content analysis as one of the

    methodological resources for reading and systematization of data that have emerged,
    openEvoc for the processing of the free-associated questionnaires anchored in the
    structural approach of the Central Nucleus Theory. The analysis of the statements
    allowed to verify that the insertion of digital technologies in the school daily life were
    constituted through the dismissal and absence of physical and structural support of
    digital technological means and resources, which leads to concluding that in the face
    of problematizing situations teachers They conceived negative SR digital technologies,
    depriving and impossibility. Scenario that changes when progress and minimum
    stability won by teachers to pedagogical work with these resources. In general,
    teachers have indicated that digital technologies are essential to educational progress,
    however, to credit and meaning digital technologies in a concrete and effective mode
    technologies demands structural and formative conditions to pedagogical work.

7
  • LUIS MASSILON DA SILVA FILHO
  • SABER, POÉTICA E TRANSGRESSÃO: as figurações estético-gestuais da corpa por artistas transexuais/travestis

  • Orientador : MARIO DE FARIA CARVALHO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARIO DE FARIA CARVALHO
  • CONCEICAO GISLANE NOBREGA LIMA DE SALLES
  • LUMA NOGUEIRA DE ANDRADE
  • Data: 17/02/2022

  • Mostrar Resumo
  • Nesta dissertação, procuro cartografar as figurações estético-gestuais de artistas transexuais por
    meio da expressão de saberes, poeticidades e transgressões que suas corpas expressam e
    imprimem. Busco delinear a potência ética-estética e política de corpas que ocupam posições
    de promoção de agenciamentos de suas existências. As artistas travestis se inserem no campo
    da cisheteronormatividade por meio de um movimento contínuo de desterritorialização e
    abertura para novas reterritorializações, não de maneira fixa, mas dentro da construção de
    multiplicidades e linhas de fuga geradoras de rizomas e interpelações significativas de si e do
    mundo. A pesquisa trata de um novo olhar de paradigma estético com implicações políticas
    porque des-trava saberes colonializados e fala em criação, em transversalidade, em
    movimentos. Saí em busca de uma cartografia dada por afetos, união e linhas de segmentaridade
    que incidissem em performatividades e reconhecimento da produção de quatro artistas

    transexuais/travestis do sertão nordestino. Objetivei cartografar como as figurações estético-
    gestuais de artistas transexuais/travestis se configuram como leituras de saber, poética e

    transgressão. A imersão na vivência teórica-metodológica e nos processos cartográficos me
    fizeram considerar arranjos em que pude problematizar a construção do percurso estético das
    corporeidades de artistas transexuais/travestis e seus saberes. Da mesma forma a cartografia me
    levou a pensar a potência transgressora dessas corpas por meio da arte por elas desenvolvida a
    partir de sua dimensão poética. E, obtive reflexões sobre a ressignificação epistêmica que

    resulta das performances de tais artistas e se conforma à existência de suas corporeidades trans-
    formadoras. A cartografia das artistas apresentada neste estudo se vincula à cartografia de mim

    mesmo, reestruturando minhas performances poéticas, ampliando meus saberes e fortalecendo
    a condição de pesquisador. Os resultados obtidos me ensinam que ainda seguimos, que a
    navegação pela compreensão da dimensão estética-gestual de corpas transexuais/travestis não
    tem fim, visto que aprendi com elas que novas emergências estéticas estão ainda a se construir.
    E é esse o tom de uma cartografia, processos, trajetórias, caminhos, não há fim, há experiências.


  • Mostrar Abstract
  • In this dissertation, I seek to map the aesthetic and gestural figurations of transsexual artists
    through the expression of knowledge, poetics and transgressions that their bodies express and
    print. I seek to delineate the ethical-aesthetic and political potency of corpas that occupy
    positions of promotion of agencies of their existence. Transvestite artists enter the field of
    cisheteronormativity through a continuous movement of deterritorialization and opening to new
    reterritorializations, not in a fixed way, but within the construction of multiplicities and lines of
    escape that generate rhizomes and significant interpellations of themselves and the world. The
    research is about a new look of aesthetic paradigm with political implications because it unlocks
    colonialized knowledge and talks about creation, transversality, in movements. I went in search
    of a cartography given by affections, union and lines of segmentation that focused on
    performativities and recognition of the production of four transsexual/transvestite artists from
    the northeastern hinterland. I aimed to map how the aesthetic-gestural figurations of
    transsexual/transvestite artists are configured as readings of knowledge, poetics and
    transgression. The immersion in the theoretical-methodological experience and in cartographic
    processes made me consider arrangements in which I could problematize the construction of
    the aesthetic path of transsexual/transvestite artists' corporeality and their knowledge. In the
    same way, cartography led me to think about the transgressive power of these bodies through
    the art they developed based on their poetic dimension. And, I got reflections on the epistemic
    resignification that results from the performances of such artists and conforms to the existence
    of their trans-forming corporeality. The artists' cartography presented in this study is linked to
    the cartography of myself, restructuring my poetic performances, expanding my knowledge and
    strengthening the condition of researcher. The results obtained teach me that we still follow,
    that the navigation to understand the aesthetic-gesture dimension of transsexual/transvestite
    bodies is endless, since I learned from them that new aesthetic emergencies are still being built.
    And this is the tone of cartography, processes, trajectories, paths, there is no end, there are
    experiences.

8
  • ALEXANDRE EVANGELISTA DA SILVA
  • CONSTRUINDO O MAGISTÉRIO INDÍGENA: DESAFIOS DO MAGISTÉRIO XUKURU EM PESQUEIRA/POÇÃO (PERNAMBUCO)

  • Orientador : MARCELO HENRIQUE GONCALVES DE MIRANDA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA CAROLINE AMORIM OLIVEIRA
  • MARCELO HENRIQUE GONCALVES DE MIRANDA
  • SAULO FERREIRA FEITOSA
  • Data: 23/02/2022

  • Mostrar Resumo
  • Em nosso trabalho apresentamos as contribuições de duas gerações de professoras(es) no
    fortalecimento da identidade Xukuru do Ororubá (Pesqueira e Poção, Pernambuco): a

    geração docente de professoras(es) veteranas(os) desde as retomadas territoriais-
    educacionais (anos 1990) e a geração docente de professoras(es) novatas(os), iniciada

    após a criação do Projeto Político Pedagógico das Escolas do Povo Xukuru (2005). Para
    tanto, apresentamos as práticas de fortalecimento político-cultural da Formação da(o)
    Guerreira(o) Xukuru nos preceitos e desafios dos eixos pedagógicos: a) Terra; b)
    Identidade; c) História; d) Organização e; e) Interculturalidade. Discutimos os conceitos
    da Sociologia das Ausências e das Emergências (SANTOS, 2002); o trabalho de tradução
    do projeto educativo emancipatório (OLIVEIRA, 2008); consciência histórica e caráter
    dialógico (FREIRE, 2016) e as Colonialidade do Poder, Colonialidade do Saber,
    Colonialidade do Ser e Colonialidade da Mãe-Natureza (SILVA, 2013; 2014; WALSH,
    2010). Quanto às categorias antropológicas, sublinhamos a identidade étnica
    (POUTIGNAT; STREIFF-FENART, 2011), a comunidade educativa segundo Meliá
    (1979) e marcadores de fortalecimento e de negação à identidade étnica na escola
    indígena (D'ANGELIS, 2012). No contexto da educação escolar indígena, trazemos como
    novidade teórica, os conceitos apropriados nas vivências intelectuais dos povos indígenas,
    memória curta, memória larga e lutas epistêmicas (CUSICANQUI (2010a; 2010b;
    2018) e princípios epistêmicos de compromisso-conscientização, surgimento de
    novas(os) guerreiras(os), Mãe-Terra e Dom da Natureza da Formação da(o)
    Guerreira(o) Xukuru do Ororubá (COPIXO, 1997), além dos limites e possibilidades do
    diálogo intercultural (QUADROS; NASCIMENTO; FIALHO, 2016), etc. Para tanto,
    utilizamos a pesquisa qualitativa no viés social (MINAYO, 1994; ESTEBAN, 2010). E
    enquanto interpretação de dados, a Análise de Conteúdo (BARDIN, 1997) e análise
    temática de conteúdo (VALA, 1990; GOMES, 1994), ao estudar as frequências de
    significados e diferentes opiniões de professoras(es) Xukuru abordadas em entrevistas
    semiestruturadas, feitas de modo remoto (on-line). Problematizamos em nossa pesquisa
    quais as colaborações das(os) professoras(es) do povo Xukuru no fortalecimento da
    identidade étnica. No objetivo geral, compreendemos, entre as duas gerações de
    professoras(es), as colaborações das(os) professoras(es) do povo Xukuru no
    fortalecimento da identidade étnica. E na perspectiva de objetivos específicos, de
    identificar as lutas epistêmicas no documento Projeto Político Pedagógico das Escolas do
    Povo Xukuru do Ororubá (COPIXO, 2013) em relação ao fortalecimento da identidade
    Xukuru. Além de especificar as lutas epistêmicas no fortalecimento da identidade
    indígena nas falas das(os) professoras(es) Xukuru veteranas(os) e das professoras(es)
    novatas(os) na desconstrução das Colonialidades do Poder, Saber, Ser e da Mãe-natureza.
    Justificamos a nossa pesquisa na ampliação da voz de direitos e de saberes das professoras
    e professores Xukuru do Ororubá. Assim, analisamos desafios e experiências docentes no
    Magistério Xukuru.


  • Mostrar Abstract
  • In our work we present the contributions of two generations of teachers in the
    strengthening of the Xukuru do Ororubá identity (Pesqueira and Poção, Pernambuco): the
    teaching generation of veteran teachers since the territorial-educational resumptions
    (1990s) and the teaching generation of novice teachers, initiated after the creation of the
    Pedagogical Political Project of the Xukuru People's Schools (2005). Therefore, we
    present the practices of political-cultural strengthening of the Xukuru Warrior Formation
    in the precepts and challenges of the pedagogical axes: a) Land; b) Identity; c) History;
    d) Organization and; e) Interculturality. We discuss the concepts of the Sociology of
    Absences and Emergencies (SANTOS, 2002); the work of translating the emancipatory
    educational project (OLIVEIRA, 2008); historical consciousness and dialogic character
    (FREIRE, 2016) and the Coloniality of Power, Coloniality of Knowledge, Coloniality of
    Being and Coloniality of Mother Nature (SILVA, 2013; 2014; WALSH, 2010). As for

    the anthropological categories, we emphasize ethnic identity (POUTIGNAT; STREIFF-
    FENART, 2011), the educational community according to Meliá (1979) and markers of

    strengthening and denial of ethnic identity in indigenous schools (D'ANGELIS, 2012).
    In the context of indigenous school education, we bring as a theoretical novelty, the
    appropriate concepts in the intellectual experiences of indigenous peoples, short memory,
    long memory and epistemic struggles (CUSICANQUI (2010a; 2010b; 2018) and
    epistemic principles of commitment-awareness, emergence of new (the) warriors, Mother
    Earth and Gift of Nature of the Formation of the Warrior Xukuru do Ororubá (COPIXO,
    1997), beyond the limits and possibilities of intercultural dialogue (QUADROS;
    NASCIMENTO; FIALHO, 2016) ), etc. To this end, we used qualitative research with a
    social bias (MINAYO, 1994; ESTEBAN, 2010) and as data interpretation, Content
    Analysis (BARDIN, 1997) and thematic content analysis (VALA, 1990; GOMES),
    1994), when studying the frequencies of meanings and different opinions of Xukuru
    teachers approached in semi-structured interviews, carried out remotely (online). Xukuru
    people in strengthening ethnic identity. In the general objective, we understand, between
    the two generations of teachers, the collaborations of the teachers of the Xukuru people
    in the strengthening of the ethnic identity. And from the perspective of specific objectives,
    to identify the epistemic struggles in the document Pedagogical Political Project of the
    Schools of the Xukuru People of Ororubá (COPIXO, 2013) in relation to the
    strengthening of the Xukuru identity. In addition to specifying the epistemic struggles in
    the strengthening of indigenous identity in the speeches of the veteran Xukuru teachers
    and the novice teachers in the deconstruction of the Colonialities of Power, Knowing,
    Being and the Mother- nature. We justify our research in expanding the voice of rights
    and knowledge of Xukuru do Ororubá teachers. Thus, we analyzed challenges and
    teaching experiences in the Xukuru Magisterium.

9
  • MARIA RITA BARBOSA PIANCÓ PAVÃO
  • Pedagogias sensientes da memória: caminhos possíveis a partir do encontro com as arpilleras chilenas

  • Orientador : MARIO DE FARIA CARVALHO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EVERALDO FERNANDES DA SILVA
  • FERNANDO DA SILVA CARDOSO
  • MARIO DE FARIA CARVALHO
  • URSULA ROSA DA SILVA
  • Data: 24/02/2022

  • Mostrar Resumo
  • Este estudo reflete em que medida é possível cogitar propostas pedagógicas
    sensíveis de rememoração a partir das afet(o)ações provocadas pelo encontro
    com as arpilleras chilenas. Os bordados produzidos pelas mulheres
    arpilleristas durante a ditadura militar do Chile são articulados enquanto
    testemunhos que, em diálogo com as reflexões teóricas advindas dos estudos
    sobre sensibilidade, memória, experiência e imaginário, apontam para pensar
    o que denominamos de pedagogias sensientes da memória. O texto contém
    momentos e paradas, recursos metafóricos que transmitem a potência
    epistêmica do (des)caminhar pelas afet(o)ações provocadas pelo encontro. As
    ideias de Benjamin (1987; 2009; 2019), Durand (2012; 2014), Butler (2015;
    2018; 2019), Maffesoli (1998; 2014; 2018), Ostrower (2014), Larrosa (2002;
    2003; 2014), Bosi (1979), Deleuze e Guattari (1995), Adorno (2011) e Josso
    (2004), sobretudo, orientam a cartografia. As pistas que levam às pedagogias
    sensientes da memória sugerem a sensibilidade como forma de aproximação
    às narrativas das Outras, passível de utilização enquanto instrumento e fonte
    do saber. De maneira específica, a potência sensível e simbólica contida nas
    expressões artísticas é considerada potencialidade criativa, criadora e
    anamnética que favorece a transmissão. Pelo caráter testemunhal que
    assumem, as arpilleras servem, a estas pedagogias, como demonstração dos
    processos (trans)formativos que envolvem a rememoração.


  • Mostrar Abstract
  • This study reflects to what extent it is possible to consider sensitive
    pedagogical proposals for remembrance from the affect(o)actions provoked
    by the encounter with the Chilean arpilleras. The embroideries produced by
    women Arpilleristas during the military dictatorship in Chile are articulated
    as testimonies that, in dialogue with the theoretical reflections arising from
    studies on sensitivity, memory, experience and imagination, point to thinking
    about what we call sensitive pedagogies of memory. The text contains
    moments and stops, metaphorical resources that convey the epistemic potency
    of (un)walking through the affect(o)actions provoked by the encounter. The
    ideas of Benjamin (1987; 2009; 2019), Durand (2012; 2014), Butler (2015;
    2018; 2019), Maffesoli (1998; 2014; 2018), Ostrower (2014), Larrosa (2002;
    2003; 2014) , Bosi (1979), Deleuze and Guattari (1995), Adorno (2011) and
    Josso (2004), above all, guide the cartography. The clues that lead to sensitive
    pedagogies of memory suggest sensitivity as a way of approaching the
    narratives of the Others, capable of being used as an instrument and source of
    knowledge. Specifically, the sensitive and symbolic power contained in
    artistic expressions is considered creative, creative and anamnetic potentiality
    that favors transmission. Due to the testimonial character they assume, the
    arpilleras serve, to these pedagogies, as a demonstration of the
    (trans)formative processes that involve remembrance.

10
  • CLEMILTON FERNANDO BARBOSA TABOSA
  • CEPA: um rosto e processos próprios de tradução da educação popular em Caruaru-PE

  • Orientador : EVERALDO FERNANDES DA SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALLENE CARVALHO LAGE
  • EVERALDO FERNANDES DA SILVA
  • JAQUELINE BARBOSA DA SILVA
  • Data: 06/04/2022

  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa procurou compreender os princípios e as formas de tradução da
    Educação Popular latente nas práticas educativas desenvolvidas pelo Centro de Educação
    Popular Assunção (CEPA). O cenário, pois, é uma organização social surgida da iniciativa de
    lideranças da Vila Padre Inácio, periferia de Caruaru-PE-Brasil, sob animação de um grupo de
    religiosas consagradas da Congregação das Irmãzinhas da Assunção. Buscamos nos
    referenciais teóricos dos Movimentos Sociais, da Educação Popular e da Pedagogia Popular
    Latino-americana, em diálogo com a Espiritualidade da Congregação das Irmãzinhas da
    Assunção, legada por seus/suas fundadores/as ao CEPA, apoios para compreender as traduções
    da Educação Popular nas práticas socioeducativas da organização social pesquisada. Os/as
    principais expoentes e subsidiários/as desses referenciais teóricos dialogaram, resultando na
    produção de um conhecimento que permitiu uma aproximação compreensiva da realidade
    investigada. Paulo Freire (1996, 2018), Estevão Pernet (2005), Antonieta Fage (2005) foram
    os/as principais interlocutores/as, auxiliados por Carlos Henrique Brandão (2013, 2016), Alder
    Júlio Calado (2008), Maria da Glória Gohn (2013), Danilo R. Streck (2010), Gustavo Gutiérrez
    (1975), José Comblin (1985), Leonardo Boff (1987, 2015), Marie-Noëlle de la Basserière
    (2005), entre outros/as. A metodologia qualitativa foi empregada a partir do método do Caso
    Alargado, utilizado inicialmente por Boaventura de Sousa Santos (1983) e melhor explicitado
    por Allene Lage (2009, 2013), tendo sido adotado como instrumentos de coleta de dados as
    entrevistas semiestruturadas, a observação participante e a análise de documentos, enquanto
    que para a análise e organização dos dados, utilizamos a Análise de Conteúdo, com ênfase nos
    eixos temáticos, na ótica de Laurence Bardin (1977). Os resultados obtidos, isto é, uma
    Educação contextualizada, a Formação político-cidadã, a Gestão democrática participativa e o
    Protagonismo Feminino atestam tanto a convergência das práticas educativas realizadas pelo
    CEPA a partir dos princípios da educação popular freireana e da espiritualidade dos/as
    fundadores/as da Congregação, bem como a forma que o CEPA contextualmente traduziu a
    Educação Popular no chão agrestino de Pernambuco.


  • Mostrar Abstract
  • This research sought to understand the principles and forms of translation of latent
    Popular Education in the educational practices developed by the Centro de Educação Popular
    Assunção (CEPA). The background, therefore, is a social organization arising from the
    leadership initiative of Vila Padre Inácio, in the periphery of Caruaru-PE-Brasil, under the
    liveliness of a group of consecrated women from the Congregation of the Little Sisters of
    Assumption. We searched the theoretical benchmarks of Social Movements, Popular Education
    and Latin American Popular Pedagogy, in dialogue with the Spirituality of the Congregation of
    the Little Sisters of the Assumption, bequeathed by their founders to CEPA, for support to
    understand the translations of Popular Education in the socio-educational practices of the
    researched social organization. The main exponents and subsidiaries of these theoretical
    references conversed, resulting in the production of knowledge that allowed a comprehensive
    approach to the investigated reality. Paulo Freire (1996, 2018), Estevão Pernet (2005),
    Antonieta Fage (2005) were the main interlocutors, assisted by Carlos Henrique Brandão (2013,
    2016), Alder Júlio Calado (2008), Maria da Glória Gohn (2013), Danilo Streck (2010), Gustavo
    Gutiérrez (1975), José Comblin (1985), Leonardo Boff (1987, 2015), Marie-Noëlle de la
    Basserière (2005), among others (et al.). The qualitative methodology was employed based on
    the Extended Case method, initially used by Boaventura de Sousa Santos (1983) and better

    explained by Allene Lage (2009, 2013), having been adopted as data collection tools the semi-
    structured interviews, participant observation and document analysis, whereas for data analysis

    and organization, we made use of Content Analysis, with emphasis on the thematic axes, from
    the standpoint of Laurence Bardin (1977). The results obtained, i.e., contextualized Education,
    Political-Citizen Formation, Participatory Democratic Management and Female Protagonism
    attest to both the convergence of educational practices carried out by CEPA based on the
    principles of Freire's popular education and the founders' spirituality/as of the Congregation, as
    well as the way that CEPA contextually translated Popular Education in the agrestino
    (geographical area of Pernambuco State) ground of Pernambuco.

11
  • ADRIEL RODRIGUES DO NASCIMENTO
  • DIÁLOGOS ENTRE A FESTA E EDUCAÇÃO POPULAR NO CEPA: construção

    cidadã de símbolos coletivos.

  • Orientador : EVERALDO FERNANDES DA SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EVERALDO FERNANDES DA SILVA
  • JAQUELINE BARBOSA DA SILVA
  • MARIO DE FARIA CARVALHO
  • Data: 19/04/2022

  • Mostrar Resumo
  • A pesquisa sobre a Educação Popular no contexto festivo inscreve-se no cenário local e global.
    Em diferentes contextos históricos o fenômeno da festa promoveu práticas educativas
    condizentes e antagônicas aos interesses do povo, podendo reafirmar a organização das rotinas
    ou subverter a sua lógica, de qualquer modo as festas promoveram intencionalidades que podem
    ultrapassar a sua forma e conteúdo com sentidos emancipatórios. A necessidade de celebrar os
    ciclos festivos seus rituais e símbolos já compunha o imaginário cultural, abrangendo o
    imaginário mitológico das primeiras civilizações humanas. O Homo Ludens - Huizinga (2000)
    que joga e deixa-se levar pela dinâmica autônoma do jogo, também trabalha e projeta a vida na
    festa, imprimindo-lhe as marcas simbólicas de suas labutas rotineiras e/ou revertendo-as como
    a dionisíaca e irreverente festa dos foliões de Cox (1974), evidenciada no contexto medieval.
    Toma-se como referência as festas populares vivenciadas no CEPA – Centro de Educação
    Popular Assunção, analisando como esse fenômeno e seu conjunto de ações poderão contribuir

    na formação cidadã de seus educandos/as, educadores/as e membros comunitários. Apoiamo-
    nos no pensamento de alguns/algumas autores/as (PESSOA, 2009; RIBEIRO, 1982; JUNG,

    1964; DURAND, 2012; BAKNTIN, 1987; FREIRE,1987; 1996; 2000; 2016; ELIADE, 2010;
    SOUZA, 2009; NAHMÍAS, 2009; e outros/as) para compreender a relação entre a natureza
    festiva e sua intencionalidade pedagógica com indícios verificados na Idade Média, e,
    posteriormente no movimento humanista que identificaram do riso um valoroso instrumento
    político para denunciar o discurso contraditório da monarquia e do Clero Católico de Roma.
    Estabelece uma relação dialógica com os educandos/as e educadores/as do CEPA utilizando
    como procedimento metodológico os instrumentos da abordagem de pesquisa qualitativa,
    favorecendo o sentido dos dados obtidos. A experiência da observação participante e da
    entrevista semi-estruturada como instrumentos de coleta de dados procedeu através da
    apreciação coletiva dos registros fotográficos, observando/destacando a dinâmica organizativa
    vivenciada na construção das festas do CEPA. Os resultados obtidos na pesquisa apontaram: a
    possibilidade de educar tendo presente as sensibilidades, salientando-se o envolvimento de
    modo ampliado, promovendo a participação coletiva na construção e compreensão dos
    elementos simbólicos e, assim, promovendo uma nova consciência cidadã forjada na dinâmica
    construtora das festas com afirmação das identidades individuais e coletivas, referenciadas na
    trajetória e nas lutas populares. Apesar da desgastante descaracterização das festas populares
    sob a pretensa organização de quem politicamente desorganiza o povo, é provável que em todas
    as partes a festa do povo permaneça e resista tal qual a flor que furou o asfalto e brotou.


  • Mostrar Abstract
  • The research about Popular Education in the festive context is part of the local, global and
    timeless scene. In the different historical contexts, the phenomenon of the festival promoted
    educational practices consistent and antagonistic to the interests of the people, being able to
    reaffirm the organization of routines or subvert their logic, in anyway the festivals promoted
    intentionality that can overcome their form and content with emancipatory meanings. Needing
    to celebrate the festive cycles their rituals and symbols, already made up the cultural imaginary
    of the mythological narratives of the first human civilizations. The Homo Ludens Hizinga
    (2000) who plays and let’s himself be carried away by the autonomous dynamics of the game,
    also works and projects the life at the party, printing it to the symbolic marks of routine toils
    and/or reversing them as the Dionysian and irreverent feast of Cox revelers (1974) evidenced
    in the medieval context. It is used as reference of the popular festivals experienced in CEPA -
    "Centro de Educação Popular Assunção", analyzing how this phenomenon and the set of actions
    can contribute to the citizen formation of students, educators and community members. We
    trust on the thinking of some authors (PESSOA, 2009; RIBEIRO, 1982; JUNG, 1964;
    DURAND, 2012; BAKNTIN, 1987; ; FREIRE,1987; 1996; 2000; 2016; ELIADE, 2010;
    SOUZA, 2009; NAHMÍAS, 2009; and others) to understand the relationship between the
    festive nature and the pedagogical intentionality pedagogical with indications verified in the
    Middle Ages, and later in the humanist movement that identified from laughter a valuable
    political instrument to denounce the contradictory discourse of the monarchy and the Catholic
    Clergy of Rome. It establishes relationship with the students and educators using as
    methodological procedure the instruments of the qualitative research approach, favoring the
    meaning of the data obtained. The experience of participant observation and semi-structured
    interview as data collection instruments proceeded through the collective appreciation of
    photographic records, observing/highlighting the organizational dynamics experienced in the
    construction of cepa parties. The results obtained in the research pointed out: the possibility of
    educating bearing in mind the sensitivities, emphasizing the involvement in an expanded way,
    promoting collective participation in the construction and understanding of the symbolic
    elements and, thus, promoting a new citizen consciousness forged in the construction dynamics
    of the parties with affirmation of individual and collective identities, referenced in the trajectory
    and in popular struggles. Despite the exhausting mischaracterization of popular festivals under
    the alleged organization of those who politically disorganize the people, it is likely that
    everywhere the feast of the people will remain and resist just like the flower that pierced the
    asphalt and sprouted.

12
  • JOSÉ MARIA DE BARROS JÚNIOR
  • AÇÕES FORMATIVAS EM NÚCLEOS DE ESTUDO EM AGROECOLOGIA E PRODUÇÃO ORGÂNICA – NEA – DE PERNAMBUCO: um estudo bibliográfico e documental

  • Orientador : IRANETE MARIA DA SILVA LIMA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • GILVANIA DE OLIVEIRA SILVA DE VASCONCELOS
  • CONCEICAO GISLANE NOBREGA LIMA DE SALLES
  • IRANETE MARIA DA SILVA LIMA
  • Data: 31/05/2022

  • Mostrar Resumo
  • A pesquisa objetivou compreender as ações de formação desenvolvidas pelos Núcleos de
    Estudos Agroecológicos (NEA) apoiados por políticas públicas em Pernambuco e como elas
    contemplam o conhecimento agroecológico. Tomou-se como referência: os processos de
    consolidação da epistemologia da ciência moderna e do paradigma de produção agrícola da
    Revolução Verde e suas implicações nos processos educativos; as contribuições da
    Agroecologia e sua relação com a Educação do Campo; e as lutas e conquistas no campo das
    políticas públicas, como as chamadas para a criação, apoio e manutenção de Núcleos de Estudos
    Agroecológicos. A partir de uma revisão bibliográfica, analisamos publicações dos Anais do
    Congresso Brasileiro de Agroecologia – CBA com vistas a identificar conhecimentos
    agroecológicos, em particular, aqueles contemplados nas ações realizadas pelos NEA; e
    realizamos uma análise documental de projetos e relatórios de núcleos de Pernambuco, obtido
    por meio do contato com esses espaços e do sistema "Fala Br" (e-SIC) do Governo Federal. Os
    resultados da pesquisa mostram que as ações formativas desenvolvidas pelos NEA em
    Pernambuco apresentam consonância com os conhecimentos agroecológicos problematizados
    pelos autores as publicações analisadas e com as ações desenvolvidas por Núcleos de outras
    regiões do país. Entre as ações identificadas estão os cursos de pequena duração e palestras
    sobre questões relacionadas à Agroecologia. As temáticas trabalhadas nas ações envolvem
    produção orgânica, sementes crioulas, questões relativas aos agrotóxicos e saúde, entre outras.
    Tais ações estão em coerência com os princípios e diretrizes da Agroecologia; com os preceitos
    das Chamadas de criação, apoio, manutenção e consolidação de NEA, com também com outras
    políticas correlatas à Agroecologia e Produção Orgânica.


  • Mostrar Abstract
  • A pesquisa objetivou compreender as ações de formação desenvolvidas pelos Núcleos de
    Estudos Agroecológicos (NEA) apoiados por políticas públicas em Pernambuco e como elas
    contemplam o conhecimento agroecológico. Tomou-se como referência: os processos de
    consolidação da epistemologia da ciência moderna e do paradigma de produção agrícola da
    Revolução Verde e suas implicações nos processos educativos; as contribuições da
    Agroecologia e sua relação com a Educação do Campo; e as lutas e conquistas no campo das
    políticas públicas, como as chamadas para a criação, apoio e manutenção de Núcleos de Estudos
    Agroecológicos. A partir de uma revisão bibliográfica, analisamos publicações dos Anais do
    Congresso Brasileiro de Agroecologia – CBA com vistas a identificar conhecimentos
    agroecológicos, em particular, aqueles contemplados nas ações realizadas pelos NEA; e
    realizamos uma análise documental de projetos e relatórios de núcleos de Pernambuco, obtido
    por meio do contato com esses espaços e do sistema "Fala Br" (e-SIC) do Governo Federal. Os
    resultados da pesquisa mostram que as ações formativas desenvolvidas pelos NEA em
    Pernambuco apresentam consonância com os conhecimentos agroecológicos problematizados
    pelos autores as publicações analisadas e com as ações desenvolvidas por Núcleos de outras
    regiões do país. Entre as ações identificadas estão os cursos de pequena duração e palestras
    sobre questões relacionadas à Agroecologia. As temáticas trabalhadas nas ações envolvem
    produção orgânica, sementes crioulas, questões relativas aos agrotóxicos e saúde, entre outras.
    Tais ações estão em coerência com os princípios e diretrizes da Agroecologia; com os preceitos
    das Chamadas de criação, apoio, manutenção e consolidação de NEA, com também com outras
    políticas correlatas à Agroecologia e Produção Orgânica.

13
  • JACKELINE DE SOUSA GOMES DE OLIVEIRA
  • A DIDÁTICA CRÍTICA NA PRÁTICA PEDAGÓGICA DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

    A DIDÁTICA CRÍTICA NA PRÁTICA PEDAGÓGICA DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

  • Orientador : KATIA SILVA CUNHA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • KATIA SILVA CUNHA
  • MARIA JOSELMA DO NASCIMENTO FRANCO
  • TANIA MARIA GORETTI DONATO BAZANTE
  • Data: 01/06/2022

  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa tem como objeto de estudo a proposta didática presente no curso de administração e sua aproximação com a concepção crítica. Tem como objetivo geral: Analisar se a proposta didática presente no curso de Administração, de uma Instituição de Ensino Superior, em Caruaru,  apresenta  indícios  de  uma  perspectiva  crítica.  E  como  objetivos  específicos:1. Levantar,  na  bibliografia  da  área,  os  elementos  constitutivos  do  processo  didático,  numa perspectiva crítica; 2. Identificar, segundo as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Administração, quais os eixos que compõem o processo didático; e 3. Analisar se o Projeto Pedagógico do Curso de Administração, em Caruaru, agrega os eixos de uma perspectiva didática crítica. Apoiada na abordagem qualitativa, trazida por Minayo (2009), utilizou a análise documental como procedimento para levantamento dos dados, com tratamento referenciado na análise  de  conteúdo,  segundo  Bardin  (1997).  Para  tanto,  foram  analisadas  as  Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Administração, do período de 2002 a 2020 e o Projeto Pedagógico do Curso de Administração de uma IES, em Caruaru. Na fundamentação deste trabalho  foram  utilizados  os  conceitos  trazidos  por  autores  como  Saviani  (1991),  Veiga (1994,2004), Pimenta e Anastasiou (2002), Franco (2010), Candau (2012) e Libâneo (2013) para discutir sobre Didática Crítica; Para tratar sobre o Ensino Superior foram utilizadas as contribuições de Passos (2009), Conceição e Nunes (2015) e Junges e Behrens (2016); e para discutir sobre o curso de Administração, as contribuições de Nicolini (2000), Lopes (2002) e Becke e Gilioti (2003).  Os resultados revelam que apenas as Diretrizes Curriculares Nacionais, aprovadas  através  do  PARECER  CNE/CES  Nº:  438/2020  apresenta  em  seus  eixos  uma perspectiva didática crítica e que o Projeto Pedagógico do Curso de Administração, instrumento de pesquisa desse estudo, não apresenta indícios de uma didática crítica em sua concepção pedagógica. As considerações finais da pesquisa tratam sobre indícios de uma perspectiva didática crítica na proposta pedagógica do curso de Administração, considerando os riscos trazidos pela ausência desta perspectiva didática para o Projeto Pedagógico do Curso analisado.


  • Mostrar Abstract
  • This research has as object of study the didactic proposal present in the administration course and its approximation with the critical conception of didactics. Its general objective is: To analyze whether the pedagogical proposal of the Administration course of a Higher Education Institution in Caruaru presents evidence of a critical didactic perspective. And as specific objectives: 1. To raise, in the bibliography of the area, the constitutive elements of the didactic process,  from  a  critical  perspective;  2.  Identify,  according  to  the  National  Curriculum Guidelines of the Administration Course, which axes make up the teaching process; and 3.Analyze whether the Pedagogical Project of the Management Course, in Caruaru, aggregates the axes of a critical didactic perspective. Supported by the qualitative approach, brought by Minayo (2009), he used documentary analysis as a procedure for data collection, with treatment referenced in content analysis, according to Bardin (1997). To this end, the National Curriculum Guidelines of the Administration Course, from 2002 to 2020, and the Pedagogical Project of the Management Course of an HEI, in Caruaru, were analyzed. In the foundation of this work were used the concepts brought by authors such as Saviani (1991), Veiga (1994,2004), Pimenta and Anastasiou (2002), Franco (2010), Candau (2012) and Libâneo (2013) to discuss Critical Didactics; To deal with higher education, the contributions of Passos (2009), Conceição and Nunes  (2015)  and  Junges  and  Behrens  (2016)  were  used;  and  to  discuss  the  course  of Administration, the contributions of Nicolini (2000), Lopes (2002) and Becke and Gilioti (2003). The results reveal that only the National Curriculum Guidelines, approved through CNE/CES Opinion No.: 438/2020, presents in its axes a critical didactic perspective and that the Pedagogical Project of the Management Course, a research instrument of this study, shows no evidence of a critical didactics in its pedagogical conception.The final considerations of the research deal with evidence of a critical didactic perspective in the pedagogical proposal of the Administration course, considering the risks brought by the absence of this didactic perspective for the Pedagogical Project of the analyzed Course.

14
  • RIDELMA BARBOSA DE MOURA MINHAQUI
  • CARTOGRAFIA DAS PEDAGOGIAS CULTURAIS ANTIRRACISTAS DO ‘BOI TIRA TEIMA’ DE CARUARU, PERNAMBUCO: EXPRESSÕES DE RAÇA E PRODUÇÃO DE SUBJETIVIDADES

  • Orientador : MARIO DE FARIA CARVALHO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CONCEICAO GISLANE NOBREGA LIMA DE SALLES
  • EVERSON MELQUIADES ARAUJO SILVA
  • MARIO DE FARIA CARVALHO
  • Data: 28/06/2022

  • Mostrar Resumo
  • Como um origami que se dobra para, no fim, apresentar-se como um objeto artístico, esta pesquisa buscou cartografar as pedagogias culturais antirracistas do ‘Boi Tira Teima’, a partir da sua atuação cultural e social, revelando modos antirracistas de ser e existir ao longo dos seus cem anos de resistência cultural na cidade de Caruaru, Pernambuco. Objetivei, de modo geral, cartografar como se estabelece as pedagogias culturais antirracistas ao longo do tempo no âmbito do ‘Boi Tira Teima’ de Caruaru, Pernambuco, e para isso, aludo a transformação do papel em origami, relacionei o desenvolver deste pesquisar ao sensível, além de encontrar na cartografia (des)caminhos metodológicos para buscar compreender a transformação de um simples papel – a minha subjetividade, na produção de um origami, esta pesquisa. Como no origami, onde cada nova dobra nos surpreende com novas imagens, reflexões teóricas advindas das dobras das trazidas pelas/es/os autoras/es Stuart Hall (2006, 2013); Tomas Silva (2017); Marisa Vorraber Costa (2013); Ana Carolina Escosteguy (2014); Paula Andrade (2016); Nestor-Canclini (2019), levaram-me a refletir acerca dos estudos culturais e o papel da cultura na formação das identidades, assim como bell hooks (2019a, 2019b); Tânia Müllher (2017); Kabengele Munanga (2009, 2016, 2017); Achille Mbembe (2020), deram-me pistas para promover reflexões acerca das expressões de raça e produção de subjetividades.


  • Mostrar Abstract
  • Como um origami que se dobra para, no fim, apresentar-se como um objeto artístico, ressalto no
    estágio atual desta pesquisa um diagrama de suas dobras, isto porque introduzo os caminhos que
    estou trilhando e percorrerei. Como a leveza de um papel que se dobra, relaciono, no primeiro
    momento do trabalho, o pesquisar de maneira sensível e as quebras de paradigmas que me levem
    a compreender a investigação a partir de uma nova lógica de pensar em relação ao tempo, o
    sujeito e aos corpos, por meio da troca de afetos e da experimentação de si enquanto processos
    de subjetivação. No segundo momento, como alguém já sabe quais dobras precisa construir para compor sua obra, aponto os caminhos e autoras(es) com as(os) quais pretendo dialogar. Por fim, aponto (des)caminhos metodológicos por meio da cartografia, para buscar compreender a transformação de um simples papel – a minha subjetividade, forjando experimentações e habitando novos territórios com o Boi Tira Teima, num obra de arte, a produção de um origami, esta pesquisa.

15
  • JOSÉ ERNANDO DE FARIAS SILVA
  • REPRESENTAÇÃO DO CANGAÇO NOS LIVROS DIDÁTICOS DE HISTÓRIA DO ENSINO MÉDIO E FUNDAMENTAL, DA REDE ESTADUAL DE PERNAMBUCO: UMA ABORDAGEM DECOLONIAL

  • Orientador : SAULO FERREIRA FEITOSA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JOSÉ FERREIRA JÚNIOR
  • SANDRO GUIMARAES DE SALLES
  • SAULO FERREIRA FEITOSA
  • Data: 20/07/2022

  • Mostrar Resumo
  • Apresentamos aqui os resultados da pesquisa de Mestrado desenvolvida na Linha de
    Educação e diversidade - Centro de Educação - do Programa de Pós-graduação em Educação
    da Universidade Federal de Pernambuco – Campus Agreste. Traçamos como questão de
    pesquisa: como o cangaço está sendo abordado e tematizado nos livros didáticos de história
    do ensino médio e fundamental do estado de Pernambuco, especificamente na cidade de Serra
    Talhada? E como os professores trabalham o tema cangaço no ensino escolar a partir dessas
    obras didáticos? Filiamo-nos à Abordagem Teórica dos Estudos Decoloniais e da história
    Vista de Baixo. Partimos do pressuposto de que os livros escolares são ferramentas didáticas
    de transmição de conhecimento e que os conteúdos inseridos neles podem conduzir os
    sujeitos da aprendizagem a um entendimento único e universal de narrativas históricas,
    privilegiando uma classe social dominante. Para tanto, temos como objetivo geral desta
    pesquisa discutir o fenômeno social cangaço na perspectiva do subalterno e da colonialidade,
    agregando este fenômeno social ao sistema de ensino introduzido nos livros didáticos e
    transmitidos pedagogicamente pelos docentes nas instituições de ensino. A pesquisa
    evidenciou que as obras didáticas apresentaram elementos da ciência e da cultura eurocêntrica
    na construção de narrativas históricas. Elementos como unilateralidade, universalização,
    naturalização e negação das narrativas históricas sobre o tema cangaço, conduziu todo
    conhecimento que as obras didáticas apresentaram a respeito do tema. Sobre o entendimento e
    condução das obras escolares pelos docentes, ficou evidenciado que na percepção deles o
    livro didático, apesar de essencial, se torna inconsistente para o ensino-apredizagem de seus
    alunos, necessitando de uma intervenção mais profunda dos docentes, como procurar e
    fornecer outras fontes de pesquisa.


  • Mostrar Abstract
  • Pretendemos neste projeto de dissertação abordar a cultura do cangaço de forma
    contextualizada e acoplada a um sistema de herança colonial, que se iniciou no litoral e se
    enraizou no sertão nordestino, evidenciando uma hegemonia cultural baseada no monopólio
    da terra e no domínio social, quase que feudal, na concepção de Frederico Pernambucano de
    Melo. Associado a isso, descrever experiências e memórias do cangaço que poderíamos
    denominar, uma cultura contra-hegemônica, ou nas palavras de Walter Mignolo, como uma
    desobediência, seja civil e/ou moral, dos valores da cultura hegemônica. Por último,
    selecionar livros didáticos de história do Ensino Fundamental e Médio da rede Estadual de
    Pernambuco, na cidade de Serra Talhada, interior do Estado, com o intuito de averiguar a
    abordagem e a didática proposta por essas obras, procurando nos orientar em uma formação
    educacional decolonial, ou seja, numa (re)construção de valores e saberes.

2021
Dissertações
1
  • MONICA BATISTA DA SILVA
  • TECENDO CAMINHOS INDICIÁRIOS DA INDUÇÃO PROFISSIONAL DE PROFESSORES INICIANTES NA CULTURA ORGANIZACIONAL ESCOLAR DE UMA REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO NO AGRESTE PERNAMBUCANO

  • Orientador : MARIA JOSELMA DO NASCIMENTO FRANCO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • RODNEI PEREIRA
  • LUCINALVA ANDRADE ATAIDE DE ALMEIDA
  • MARIA JOSELMA DO NASCIMENTO FRANCO
  • Data: 30/06/2021

  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa se insere no campo das discussões da formação de professores e toma como objeto de estudo “a indução profissional de professores iniciantes”, explorado a partir da seguinte questão: Quais marcadores de indução profissional dos professores iniciantes subsidiam a fomentação da política de acolhimento, orientação e acompanhamento para o desenvolvimento profissional dos professores na cultura organizacional escolar de uma Rede Municipal de Educação? O objetivo geral é analisar os marcadores de indução profissional dos professores iniciantes, subsidiando a fomentação de apontamentos para a política de acolhimento, orientação e acompanhamento para o desenvolvimento profissional dos professores na cultura organizacional escolar de uma Rede Pública Municipal de Educação. Buscamos atender a este, a partir dos seguintes objetivos específicos: i) Descrever como os professores iniciantes são acolhidos, orientados e acompanhados no início da docência na cultura organizacional escolar da rede; ii) Identificar os marcadores de indução profissional dos professores iniciantes da rede que podem alimentar uma política de acolhimento, orientação e acompanhamento; e iii) Criar condições, a partir dos marcadores de indução, que ressignifiquem o olhar dos formadores para com a fomentação da política de indução com vistas ao desenvolvimento profissional dos professores iniciantes na cultura organizacional escolar da rede. Para dialogarmos acerca dos professores iniciantes fundamentamo-nos em Vaillant e Carlos Marcelo (2012), Nascimento, Flores e Xavier (2019), e Cruz, Farias e Hobold (2020); no que se refere ao entendimento de indução profissional recorremos a Wong (2004), Reis (2015), Príncepe e André (2019), e Nascimento, Flores e Xavier (2019); quanto ao tratamento da cultura organizacional escolar amparamo-nos em Libâneo (2013), Garcia (2008), Nóvoa (1999), e Oliveira (2019). O caminho teórico-metodológico se pautou em uma abordagem qualitativa, segundo Ludke e André (2013). Como lócus da pesquisa tivemos uma Rede Pública de Educação do Agreste Pernambucano. Como participantes contamos com vinte e três professores iniciantes, quatro técnicos formadores e quatro coordenadores pedagógicos. Utilizamos como instrumentos e procedimentos de produção de dados, o questionário a partir de Severino (2007) e o grupo de discussão conforme Weller (2006), articulado posteriormente a sessões de intervenção com a produção do diário reflexivo, enquanto estratégia formativa, de acordo com Zabalza (2007). Os dados foram analisados na perspectiva da análise de conteúdo, conforme Moraes (1999). Como resultados da pesquisa revelam-se a inexistência de uma política de indução profissional na rede. Nesse contexto, foram identificados marcadores de indução que envolve o apoio no início da docência, que demandam a mudança de processos formativos pautados em uma perspectiva verticalizada em direção à horizontalidade, que implica o conhecimento, a dimensão cultural da comunidade e rede de educação, o diálogo, a coletividade e valorização profissional. Por fim, a partir do trabalho com alguns dos marcadores, os formadores ressignificaram seus olhares para com a necessidade de processos de indução no início da docência, como fruto desta ressignificação emergiu a construção de diretrizes para a rede pública municipal de educação e a partir dessas, a produção de planos de trabalho, que apresentam perspectivas para formação continuada docente e por meio dessa mobiliza ações de indução.


  • Mostrar Abstract
  • Esta pesquisa se insere no campo das discussões da formação de professores e toma como objeto de estudo “a indução profissional de professores iniciantes”, explorado a partir da seguinte questão: Quais marcadores de indução profissional dos professores iniciantes subsidiam a fomentação da política de acolhimento, orientação e acompanhamento para o desenvolvimento profissional dos professores na cultura organizacional escolar de uma Rede Municipal de Educação? O objetivo geral é analisar os marcadores de indução profissional dos professores iniciantes, subsidiando a fomentação de apontamentos para a política de acolhimento, orientação e acompanhamento para o desenvolvimento profissional dos professores na cultura organizacional escolar de uma Rede Pública Municipal de Educação. Buscamos atender a este, a partir dos seguintes objetivos específicos: i) Descrever como os professores iniciantes são acolhidos, orientados e acompanhados no início da docência na cultura organizacional escolar da rede; ii) Identificar os marcadores de indução profissional dos professores iniciantes da rede que podem alimentar uma política de acolhimento, orientação e acompanhamento; e iii) Criar condições, a partir dos marcadores de indução, que ressignifiquem o olhar dos formadores para com a fomentação da política de indução com vistas ao desenvolvimento profissional dos professores iniciantes na cultura organizacional escolar da rede. Para dialogarmos acerca dos professores iniciantes fundamentamo-nos em Vaillant e Carlos Marcelo (2012), Nascimento, Flores e Xavier (2019), e Cruz, Farias e Hobold (2020); no que se refere ao entendimento de indução profissional recorremos a Wong (2004), Reis (2015), Príncepe e André (2019), e Nascimento, Flores e Xavier (2019); quanto ao tratamento da cultura organizacional escolar amparamo-nos em Libâneo (2013), Garcia (2008), Nóvoa (1999), e Oliveira (2019). O caminho teórico-metodológico se pautou em uma abordagem qualitativa, segundo Ludke e André (2013). Como lócus da pesquisa tivemos uma Rede Pública de Educação do Agreste Pernambucano. Como participantes contamos com vinte e três professores iniciantes, quatro técnicos formadores e quatro coordenadores pedagógicos. Utilizamos como instrumentos e procedimentos de produção de dados, o questionário a partir de Severino (2007) e o grupo de discussão conforme Weller (2006), articulado posteriormente a sessões de intervenção com a produção do diário reflexivo, enquanto estratégia formativa, de acordo com Zabalza (2007). Os dados foram analisados na perspectiva da análise de conteúdo, conforme Moraes (1999). Como resultados da pesquisa revelam-se a inexistência de uma política de indução profissional na rede. Nesse contexto, foram identificados marcadores de indução que envolve o apoio no início da docência, que demandam a mudança de processos formativos pautados em uma perspectiva verticalizada em direção à horizontalidade, que implica o conhecimento, a dimensão cultural da comunidade e rede de educação, o diálogo, a coletividade e valorização profissional. Por fim, a partir do trabalho com alguns dos marcadores, os formadores ressignificaram seus olhares para com a necessidade de processos de indução no início da docência, como fruto desta ressignificação emergiu a construção de diretrizes para a rede pública municipal de educação e a partir dessas, a produção de planos de trabalho, que apresentam perspectivas para formação continuada docente e por meio dessa mobiliza ações de indução.

2
  • EUNICE PEREIRA DA SILVA
  • IMPACTO DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NO GRUPO GEPERGES AUDRE LORDE NA PRÁTICA PEDAGÓGICA REALIZADA POR PROFESSORAS(ES) DE ENFRENTAMENTO DO RACISMO NO ESPAÇO ESCOLAR

  • Orientador : JANSSEN FELIPE DA SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DENISE MARIA BOTELHO
  • JANSSEN FELIPE DA SILVA
  • MARCELO HENRIQUE GONCALVES DE MIRANDA
  • Data: 02/07/2021

  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação apresenta os resultados da pesquisa vinculada ao curso de Mestrado em Educação Contemporânea, do Programa de Pós-Graduação em Educação, da Universidade Federal de Pernambuco – Centro Acadêmico do Agreste e à linha de pesquisa Educação e Diversidade. Esta pesquisa parte da seguinte indagação: de que forma a participação em atividades desenvolvidas em grupo de pesquisa contribui na formação das professoras para o enfrentamento do racismo em sala de aula? Traçamos como objetivo geral: Compreender a partir da visão das professoras a relação entre a participação em grupo de pesquisa e suas práticas de enfrentamento do racismo em sala de aula. São os objetivos específicos: a) Identificar e caracterizar as atividades formativas que as professoras vivenciam no grupo de pesquisa voltadas para uma educação antirracista; b) Identificar as faces do racismo vivenciado pelas professoras em sala de aula; c) Analisar as práticas docentes de enfrentamento do racismo que se materializam pela influência da participação das professoras em grupo pesquisa. Esta reflexão se encontra alicerçada nos estudos pós-coloniais a partir dos conceitos de colonialismo/colonização, colonialidade e de seus eixos: poder, saber e ser (QUIJANO, 2000; MIGNOLO, 2005; GROSFOGUEL, 2007a; WALSH, 2007, 2012), que emergem das lutas dos movimentos sociais. Esta abordagem tem as culturas silenciadas como objeto de estudo, analisando os enfrentamentos políticos e epistêmicos frente às heranças coloniais que violaram/violam e negaram/negam as diferenças dos povos, sejam elas físicas, epistêmicas, culturais ou geográficas, e dialoga com o feminismo negro (COLLINS, 2016, 2019; GONZALEZ, 1984, 1988, 2011; HOOKS, 2013, 2015, 2018; CRENSHAW, 2002; LORDE, 2003), em aproximação dos pares conceituais Colonialidade e interseccionalidade. Para o levantamento bibliográfico, pautamos as fases dos procedimentos seguindo a lógica de Análise de Conteúdo via Análise Temática (BARDIN, 2004; VALA, 1999). As análises nos possibilitaram concluir que espaços formativos como grupos de pesquisa podem se configurar como lugar possível para o (re)conhecimento das marcas coloniais em nossa sociedade e, consequentemente, na sala de aula. Compreendemos, também, que o olhar das professoras orientado pelos seus diferentes saberes contribui para o enriquecimento de suas práticas pedagógicas docentes.


  • Mostrar Abstract
  • O presente projeto de qualificação está vinculado a uma pesquisa desenvolvida no curso de Mestrado em Educação Contemporânea, do Programa de Pós-Graduação em Educação, da Universidade Federal de Pernambuco – Centro Acadêmico do Agreste e à linha de pesquisa “Educação e Diversidade”. A linha de pesquisa caracteriza-se pelo estudo das experiências educativas relacionadas à educação e diversidade, contemplando investigações que abordam o âmbito escolar e não escolar. Esta pesquisa parte da seguinte indagação: De que forma a participação em atividades desenvolvidas em grupo de pesquisa contribui na formação das(os) professoras(es) para o enfrentamento do racismo em sala de aula? Traçamos como objetivo geral: Compreender a relação entre a participação das(os) professoras(os) no grupo de pesquisa e suas práticas docentes de enfrentamento do racismo em sala de aula. São os objetivos específicos: a) Identificar e caracterizar as atividades formativas que as(os) professoras(os) vivenciam no grupo de pesquisa voltadas para uma educação antirracista; b) Identificar e caracterizar as faces do racismo vivenciado pelas(os) professoras em sala de aula; c) Identificar e caracterizar as práticas docentes de enfrentamento do racismo que se materializam pela influência da participação das(os) professoras(os) no grupo pesquisa. Esta reflexão se encontra alicerçada nos estudos pós-coloniais a partir dos conceitos de colonialismo/colonização, Colonialidade e de seus eixos: poder, saber e ser (QUIJANO, 2000, 2005; MIGNOLO, 2005; GROSFOGUEL 2007; WALSH, 2012, 2017), que emergem das lutas dos movimentos sociais. Esta abordagem tem as culturas silenciadas como objeto de estudo, analisando os enfrentamentos políticos e epistêmicos frente às heranças coloniais que violaram/violam e negaram/negam as diferenças dos povos, sejam elas físicas, epistêmicas, culturais ou geográficas, e dialoga com o feminismo negro (COLLINS, 2019, 2018, 2016;GONZALES, 1984,1988, 2011; HOOKS, 2013, 2015, 2018; CRENSHAW, 2002; LORDE, 2003; AKOTIRENE, 2018), em aproximação dos pares conceituais Colonialidade e interseccionalidade. Para o levantamento bibliográfico, pautamos as fases dos procedimentos seguindo a lógica de Análise de Conteúdo via Análise Temática (BARDIN, 2004; VALA, 1999), que ocorre em três fases, sendo elas: 1) Pré-análise; 2) Exploração do material; e 3) Tratamento e inferências. As escolhas se devem ao fato de que espaços formativos como os grupos de pesquisa podem se configurar como lugar possível para o (re)conhecimento das marcas coloniais em nossa sociedade e, consequentemente, na sala de aula. Compreendemos, também, que o olhar das(os) professoras(es) orientados pelos seus diferentes saberes contribuem para o enriquecimento de suas práticas pedagógicas docentes.

3
  • MARIA MANNUELLA SANTOS DE ALMEIDA
  • CONTRIBUIÇÕES DO PIBID DIVERSIDADE PARA A PRÁTICA DOCENTE: UM OLHAR SOBRE AS CONSIDERAÇÕES DE PROFESSORAS INDÍGENAS DE PERNAMBUCO.

  • Orientador : SAULO FERREIRA FEITOSA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JANSSEN FELIPE DA SILVA
  • JAQUELINE BARBOSA DA SILVA
  • SAULO FERREIRA FEITOSA
  • Data: 08/07/2021

  • Mostrar Resumo
  • A promulgação da Constituição Federal do Brasil em 1988 admitiu a possibilidade de ruptura com a perspectiva assimilacionista e integracionista que objetivava integrar os indígenas à sociedade nacional, considerando esses povos como etnias sujeitas ao desaparecimento. No âmbito da educação, possibilitou a criação de novas leis e normas que visam garantir uma educação escolar indígena específica, intercultural, e bilíngue, com organização, ordenamentos e estruturas próprias. Dentre os processos de escolarização dos povos indígenas, há também a preocupação em oferecer para os professores e professoras indígenas acesso à uma formação específica e diferenciada. Em Pernambuco, a formação de professores e professoras indígenas foi e é objeto central de debates e ações do próprio movimento indígena, discussões que se fortalecem principalmente a partir da criação da Comissão de Professores Indígenas de Pernambuco (COPIPE). A presente dissertação discutiu as contribuições do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência para a Diversidade (PIBID-DIVERSIDADE) para a prática docente dos professores/as indígenas em Pernambuco, especificamente, as egressas do subgrupo de trabalho “Processos próprios de ensino e aprendizagem”. A pesquisa evidenciou que o programa se constituiu como um processo formativo inclinado a uma pedagogia decolonial e contribuiu para a melhoria das práticas docentes das professoras. E de um modo mais amplo, também para a melhoria da educação escolar indígena.


  • Mostrar Abstract
  • A promulgação da Constituição Federal do Brasil em 1988 admitiu a possibilidade de ruptura com a perspectiva assimilacionista e integracionista que objetivava integrar os indígenas à sociedade nacional, considerando esses povos como etnias sujeitas ao desaparecimento. No âmbito da educação, possibilitou a criação de novas leis e normas que visam garantir uma educação escolar indígena específica, intercultural, e bilíngue, com organização, ordenamentos e estruturas próprias. Dentre os processos de escolarização dos povos indígenas, há também a preocupação em oferecer para os professores e professoras indígenas acesso à uma formação específica e diferenciada. Em Pernambuco, a formação de professores e professoras indígenas foi e é objeto central de debates e ações do próprio movimento indígena, discussões que se fortalecem principalmente a partir da criação da Comissão de Professores Indígenas de Pernambuco (COPIPE). A presente dissertação discutiu as contribuições do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência para a Diversidade (PIBID-DIVERSIDADE) para a prática docente dos professores/as indígenas em Pernambuco, especificamente, as egressas do subgrupo de trabalho “Processos próprios de ensino e aprendizagem”. A pesquisa evidenciou que o programa se constituiu como um processo formativo inclinado a uma pedagogia decolonial e contribuiu para a melhoria das práticas docentes das professoras. E de um modo mais amplo, também para a melhoria da educação escolar indígena.

4
  • TAMIRES BARROS VELOSO
  • PRÁTICAS ARTICULATÓRIAS PRODUZIDAS NAS NEGOCIAÇÕES DAS POLÍTICAS - PRÁTICAS CURRICULARES NO CENÁRIO PANDÊMICO DA COVID-19

  • Orientador : LUCINALVA ANDRADE ATAIDE DE ALMEIDA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CONCEICAO GISLANE NOBREGA LIMA DE SALLES
  • LUCINALVA ANDRADE ATAIDE DE ALMEIDA
  • MARIA ANGELICA DA SILVA
  • Data: 30/07/2021

  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa, intitulada Práticas articulatórias produzidas nas negociações das políticas-práticas curriculares no cenário pandêmico da COVID-19, emergiu a partir de questionamentos sobre a possibilidade de mobilização de políticas curriculares nas práticas curriculares e se inscreveu nas discussões acerca do caráter político das produções curriculares nas práticas curriculares docentes. Assim, buscamos compreender os modos como políticas curriculares estiveram sendo mobilizadas nos processos de negociações curriculares no âmbito das articulações discursivas das práticas curriculares de professores dos anos iniciais do ensino fundamental no cenário pandêmico da COVID-19. Utilizamos, autores como Silva, Gonçalves, Almeida (2018), dentre outros, significando, parcialmente, a prática curricular como um complexo movimento discursivo, envolto de processos de negociações curriculares mobilizados a partir das articulações discursivas do/no currículo pensado-vivido. Nesta direção, dialogamos com a Teoria do Discurso (LACLAU; MOUFFE, 2015; MOUFFE, 2015; LACLAU, 2011), em nosso percurso teórico-metodológico, utilizamos, questionário, formulário na plataforma do Google® e entrevista como instrumentos na produção dos dados. Como resultados, identificamos, processos de negociações na produção discursiva das práticas curriculares das professoras para além das influências dos materiais pedagógicos dos programas e planos de ensino enviados para desenvolvimento das aulas remotas, evidenciando, a emergência de políticas curriculares nas ações/decisões construídas cotidianamente considerando as necessidades pedagógicas digitais dos/as alunos/as.


  • Mostrar Abstract
  • Esta pesquisa, intitulada Práticas articulatórias produzidas nas negociações das políticas-práticas curriculares no cenário pandêmico da COVID-19, emergiu a partir de questionamentos sobre a possibilidade de mobilização de políticas curriculares nas práticas curriculares e se inscreveu nas discussões acerca do caráter político das produções curriculares nas práticas curriculares docentes. Assim, buscamos compreender os modos como políticas curriculares estiveram sendo mobilizadas nos processos de negociações curriculares no âmbito das articulações discursivas das práticas curriculares de professores dos anos iniciais do ensino fundamental no cenário pandêmico da COVID-19. Utilizamos, autores como Silva, Gonçalves, Almeida (2018), dentre outros, significando, parcialmente, a prática curricular como um complexo movimento discursivo, envolto de processos de negociações curriculares mobilizados a partir das articulações discursivas do/no currículo pensado-vivido. Nesta direção, dialogamos com a Teoria do Discurso (LACLAU; MOUFFE, 2015; MOUFFE, 2015; LACLAU, 2011), em nosso percurso teórico-metodológico, utilizamos, questionário, formulário na plataforma do Google® e entrevista como instrumentos na produção dos dados. Como resultados, identificamos, processos de negociações na produção discursiva das práticas curriculares das professoras para além das influências dos materiais pedagógicos dos programas e planos de ensino enviados para desenvolvimento das aulas remotas, evidenciando, a emergência de políticas curriculares nas ações/decisões construídas cotidianamente considerando as necessidades pedagógicas digitais dos/as alunos/as.

5
  • NATALLY ARAÚJO DA SILVA GALINDO
  • “ÍNDIO TEM QUE SER ARTILOSO E NÃO ARTISTA": ENSINO DE ARTE XUKURU DO ORORUBÁ

  • Orientador : SANDRO GUIMARAES DE SALLES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ELIENE AMORIM DE ALMEIDA
  • ROSANE FREIRE LACERDA
  • SANDRO GUIMARAES DE SALLES
  • SAULO FERREIRA FEITOSA
  • Data: 27/08/2021

  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertação, sob o viés do pensamento pós-colonial, versa sobre o ensino de arte, no território indígena Xukuru do Ororubá, situado no município de Pesqueira-PE. Partindo do pressuposto de que a educação escolar Xukuru está orientada para a formação de guerreiras(os), elaboramos a seguinte questão de pesquisa: existe um processo de resistência e fortalecimento da identidade étnica e cultural do povo Xukuru do Ororubá através do ensino de arte? O nosso objetivo geral consistiu em compreender se o ensino de arte corrobora o fortalecimento da identidade e cultura indígena da comunidade em destaque. Elencamos como objetivos específicos, apontar as principais discussões realizadas pelas(os) professoras(es) sobre a educação, com foco no ensino de arte; sistematizar os principais conteúdos e metodologias utilizadas no ensino de arte; e analisar se o Currículo de Arte Indígena Xukuru do Ororubá é pautado sob uma proposta pedagógica de ensino, que pode ser percebida como de(s)colonial, em prol da resistência e fortalecimento identitário cultural. Através da etnografia, por meio de conversações, buscamos entender as definições de arte, à luz das(os) próprias(os) educadoras(es) Xukuru, as(os) detentoras(es) dos saberes sobre o tema. Com base nas experiências etnográficas que pudemos vivenciar, bem como a partir das reflexões sobre os dados emergidos, a pesquisa nos mostrou que o ensino de arte apresenta características de(s)coloniais, em favor da arte da resistência, para o fortalecimento da identidade, da cultura e da educação escolar do povo Xukuru do Ororubá.


  • Mostrar Abstract
  • A presente dissertação, sob o viés do pensamento pós-colonial, versa sobre o ensino de arte, no território indígena Xukuru do Ororubá, situado no município de Pesqueira-PE. Partindo do pressuposto de que a educação escolar Xukuru está orientada para a formação de guerreiras(os), elaboramos a seguinte questão de pesquisa: existe um processo de resistência e fortalecimento da identidade étnica e cultural do povo Xukuru do Ororubá através do ensino de arte? O nosso objetivo geral consistiu em compreender se o ensino de arte corrobora o fortalecimento da identidade e cultura indígena da comunidade em destaque. Elencamos como objetivos específicos, apontar as principais discussões realizadas pelas(os) professoras(es) sobre a educação, com foco no ensino de arte; sistematizar os principais conteúdos e metodologias utilizadas no ensino de arte; e analisar se o Currículo de Arte Indígena Xukuru do Ororubá é pautado sob uma proposta pedagógica de ensino, que pode ser percebida como de(s)colonial, em prol da resistência e fortalecimento identitário cultural. Através da etnografia, por meio de conversações, buscamos entender as definições de arte, à luz das(os) próprias(os) educadoras(es) Xukuru, as(os) detentoras(es) dos saberes sobre o tema. Com base nas experiências etnográficas que pudemos vivenciar, bem como a partir das reflexões sobre os dados emergidos, a pesquisa nos mostrou que o ensino de arte apresenta características de(s)coloniais, em favor da arte da resistência, para o fortalecimento da identidade, da cultura e da educação escolar do povo Xukuru do Ororubá.

6
  • JULIANA SOARES DOS SANTOS
  • ENSINO E APRENDIZAGEM DA LEITURA E DA ESCRITA NA EJA: O QUE DIZEM PROFESSORES ALFABETIZADORES

  • Orientador : ALEXSANDRO DA SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALEXSANDRO DA SILVA
  • MARIA JOSELMA DO NASCIMENTO FRANCO
  • ADRIANA CAVALCANTI DOS SANTOS
  • Data: 28/09/2021

  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho, que se inscreve no campo da alfabetização na Educação de Jovens e Adultos, teve como principal objetivo compreender o que dizem professores alfabetizadores da EJA sobre o ensino e a aprendizagem da leitura e da escrita na alfabetização de jovens e adultos. Na fundamentação teórica apoiamo-nos em autores como Haddad e Di Pierro (2000), Galvão e Soares (2006), Paulo Freire (1981, 1989, 2006), Magda Soares (1999, 2004, 2009), entre outros. Consideramos também alguns documentos oficiais e marcos importantes que versam sobre a educação e a alfabetização e o letramento na EJA. Nosso percurso metodológico teve como principal instrumento entrevistas semiestruturadas (MINAYO, 2007; MANZINI, 2004), realizadas por meio do Google Meet com 10 professores alfabetizadores da EJA de cidades da região Agreste de Pernambuco. No tocante à técnica de análise dos dados obtidos, utilizamos a Análise de Conteúdo, apoiados em Bardin (2009). Como resultados principais, com relação às práticas docentes, destacamos que, de acordo com as falas dos participantes do estudo, o trabalho com o alfabeto móvel constitui, a atividade de alfabetização mais realizada nas turmas, seguida pela identificação de letras, de sílabas e de palavras e sua formação. O trabalho com as letras dos nomes dos educandos também foi citado com frequência e a realização de atividades do eixo do letramento também foi perceptível nas entrevistas analisadas. Quanto à questão das percepções dos alfabetizadores com relação à aprendizagem de seus educandos, os entrevistados salientaram que o avanço na alfabetização ocorreria, principalmente, devido à vontade e ao interesse desses alfabetizandos aprenderem. Além disso, mencionaram materiais e atividades diversificados e adequados aos estudantes e suas realidades escolares. Ressaltaram também a importância do trabalho do professor e a existência de uma boa relação entre alfabetizadores e alfabetizandos como contribuição para o ensino e a aprendizagem da leitura e da escrita na alfabetização nas turmas de EJA.


  • Mostrar Abstract
  • O presente trabalho, que se inscreve no campo da alfabetização na Educação de Jovens e Adultos, teve como principal objetivo compreender o que dizem professores alfabetizadores da EJA sobre o ensino e a aprendizagem da leitura e da escrita na alfabetização de jovens e adultos. Na fundamentação teórica apoiamo-nos em autores como Haddad e Di Pierro (2000), Galvão e Soares (2006), Paulo Freire (1981, 1989, 2006), Magda Soares (1999, 2004, 2009), entre outros. Consideramos também alguns documentos oficiais e marcos importantes que versam sobre a educação e a alfabetização e o letramento na EJA. Nosso percurso metodológico teve como principal instrumento entrevistas semiestruturadas (MINAYO, 2007; MANZINI, 2004), realizadas por meio do Google Meet com 10 professores alfabetizadores da EJA de cidades da região Agreste de Pernambuco. No tocante à técnica de análise dos dados obtidos, utilizamos a Análise de Conteúdo, apoiados em Bardin (2009). Como resultados principais, com relação às práticas docentes, destacamos que, de acordo com as falas dos participantes do estudo, o trabalho com o alfabeto móvel constitui, a atividade de alfabetização mais realizada nas turmas, seguida pela identificação de letras, de sílabas e de palavras e sua formação. O trabalho com as letras dos nomes dos educandos também foi citado com frequência e a realização de atividades do eixo do letramento também foi perceptível nas entrevistas analisadas. Quanto à questão das percepções dos alfabetizadores com relação à aprendizagem de seus educandos, os entrevistados salientaram que o avanço na alfabetização ocorreria, principalmente, devido à vontade e ao interesse desses alfabetizandos aprenderem. Além disso, mencionaram materiais e atividades diversificados e adequados aos estudantes e suas realidades escolares. Ressaltaram também a importância do trabalho do professor e a existência de uma boa relação entre alfabetizadores e alfabetizandos como contribuição para o ensino e a aprendizagem da leitura e da escrita na alfabetização nas turmas de EJA.

7
  • ERIKA PATRICIA BARBOSA DE LIMA
  • NAVEGANDO NO FEMINISMO DIGITAL PARA CONSTRUIR O AUTOEMPODERAMENTO: O Caso da Marcha Mundial das Mulheres na América Latina.

  • Orientador : ALLENE CARVALHO LAGE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALLENE CARVALHO LAGE
  • ELIZABETH MARIA DA SILVA
  • EVERALDO FERNANDES DA SILVA
  • Data: 29/11/2021

  • Mostrar Resumo
  • As redes sociais são ferramentas poderosas como instrumentos de comunicação que contribuem
    para formação política-educativa de mulheres. Essas ferramentas proporcionam uma maior
    visibilidade, alcance e protagonismo, as feministas têm ocupado esses espaços para que outras
    mulheres possam construir saberes que compreendam práticas emancipatórias, libertárias e
    revolucionárias. A presente pesquisa é um estudo sobre o potencial das redes socias da Marcha
    Mundial das Mulheres (MMM) - Núcleo Soledad Barrett para a formação política das mulheres.
    A pesquisa teve como objetivo geral, estudar como ocorre o processo de formação política para
    o autoempoderamento de mulheres por meio das redes sociais feministas. As referências teóricas
    estão alicerçadas em autoras/autores que discutem sobre Feminismo, Redes Sociais, Educação
    Popular Feminista, Educação e Movimentos Sociais, Empoderamento, Feminismo Digital e
    Formação Política. Utilizamos a abordagem qualitativa, visando entender os processos e discursos
    por meio das subjetividades e compressão da realidade, o método de análise abordado foram o
    método do Caso Alargado, seguindo as contribuições de Santos (1982) em aporte epistemológico
    e qualitativo de Bardin (2011) com a análise de conteúdo. A construção metodológica aconteceu
    através da roda de diálogo virtual e de postagens realizadas pelas ativistas da Marcha em suas
    redes sociais. Como resultados, este estudo alarga a compreensão da relevância das redes sociais
    para contribuições das ações político-pedagógicas protagonizadas pelos grupos feministas que adotam as plataformas digitais enquanto instrumento de autoempoderamento, formação política-educativa e emancipação.


  • Mostrar Abstract
  • Social networks are powerful tools as communication tools that contribute to the political and
    educational formation of women. As they are tools that provide greater visibility, reach and
    protagonism, feminists have increasingly occupied these spaces so that other women can build
    knowledge that includes emancipatory, libertarian and revolutionary practices. This research
    is a study on the potential of social networks of the World March of Women (MMM) – Core
    Soledad Barrett for the political formation of women. In this direction, the research aimed to
    study how the process of political formation for women's self-empowerment occurs through
    feminist social networks. The theoretical references are based on authors and authors who
    discuss Feminism, Social Networks, Feminist Popular Education, Education and Social
    Movements, Empowerment, Digital Feminism and Political Formation. We used the
    qualitative approach, aiming to understand the processes and discourses through the
    subjectivities and compression of reality, thus, the method of analysis approached was the
    Extended Case method, following the contributions of Santos (1982) in epistemological and
    qualitative input by Bardin (2011) from content analysis. The methodological construction of
    the research took place through the circle of virtual dialogue and posts made by the activists
    of the March on their social networks. As a result, this study broadens the understanding of
    the relevance of social networks for contributions to political-pedagogical actions carried out
    by feminist groups that adopt digital platforms as an instrument of self-empowerment,
    political-educational training and emancipation. We emphasize that the pedagogical role we
    find in the social networks of the MMM - Núcleo Soledad Barrett, presents us with a Popular
    Feminist Education that gives rise to a social revolution in women.

8
  • MARIA HELENA RAMOS DE SOUZA
  • A MATEMÁTICA EM AÇÃO NO CURSO TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO EM AGROECOLOGIA DO SERTA

  • Orientador : IRANETE MARIA DA SILVA LIMA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ROMIER DA PAIXÃO SOUSA
  • ALDINETE SILVINO DE LIMA
  • IRANETE MARIA DA SILVA LIMA
  • JANSSEN FELIPE DA SILVA
  • Data: 08/12/2021

  • Mostrar Resumo
  • A pesquisa tem por objetivo compreender a matemática em ação no Curso Técnico de Nível
    Médio em Agroecologia do Serviço de Tecnologia Alternativa, em Pernambuco, para trabalhar
    conhecimentos agroecológicos. Para fundamentá-la pautamo-nos nos domínios da
    Agroecologia como ciência, modo de produção e movimento social e político; na Educação do
    Campo, como território de produção de conhecimentos agroecológicos; e na Educação
    Matemática Crítica, com foco no conceito de matemática em ação. Participaram da pesquisa
    três professores do curso que ensinam os componentes curriculares: História dos Movimentos
    Sociais do Campo; Nutrição e Adubação Orgânica; Legislação Ambiental. Os dados foram
    coletados por meio dos seguintes instrumentos: análise do Projeto Político Pedagógico (PPP),
    dos planos de curso e dos textos trabalhados pelos professores; observação e análise de
    gravações dos webs seminários (aulas) realizados no período da pandemia da Covid-19; e
    entrevistas semiestruturadas com os professores participantes. Os dados foram tratados à luz
    das categorias analíticas: imaginação tecnológica, raciocínio hipotético, e realização que
    derivam da Educação Matemática Crítica. Os resultados da pesquisa mostram a matemática em
    ação nas aulas dos professores para trabalhar conhecimentos agroecológicos relacionados,
    sobretudo, à dimensão da prática na Agroecologia associada às dimensões econômicas, sociais
    e produtivas e ao manejo do agroecossistema. Os conteúdos matemáticos dos campos das
    Grandezas e suas Medidas, Números e Operações, Estatística e Geometria foram os mais
    utilizados pelos professores nos exemplos e atividades trabalhados nos webs seminários.


  • Mostrar Abstract
  • The research aims to understand mathematics-in-action in the Technical Course of Secondary
    Level in Agroecology at the Alternative Technology Service in Pernambuco, looking for work
    on agroecological knowledge. To fundament it, we base on the domains of Agroecology as a
    science, mode of production, and social and political movement; in Field Education, as a
    territory for the production of agroecological knowledge; and in Critical Mathematics
    Education, with a focus on the concept of mathematics-in-action. Three professors from the
    course, who teach the curricular components History of Social Movements in the rural area,
    Nutrition and Organic Fertilization, Environmental legislation, participated in the research. The
    data were collected through the following instruments: analysis of the Pedagogical Political
    Project (PPP), course plans and texts written by teachers; observation and analysis of recordings
    of web seminars (classes), realized during the Covid-19 pandemic period; and semi-structured
    interviews with participating teachers. We analyzed the data in the light of the following
    analytical categories: technological imagination, hypothetical reasoning, and Critical
    Mathematics Education. By aiming to approach agroecological knowledge, teachers
    mathematics-in-action is related to agroecology's practice dimension, associated with the
    economic, social, and productive dimensions, and agroecosystem management. Mathematical
    contents from Magnitudes, Numbers, Statistics and Geometry, were the most used by teachers
    in the examples and activities in web seminars.

9
  • GILVANIA GOMES DE MOURA
  • EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS NA PRÁTICA DOCENTE DO ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA NO TERRITÓRIO CAMPESINO DE PASSIRA-PE: um olhar para o enfrentamento do racismo

  • Orientador : JANSSEN FELIPE DA SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EVERALDO FERNANDES DA SILVA
  • JANSSEN FELIPE DA SILVA
  • MICHELE GUERREIRO FERREIRA
  • Data: 09/12/2021

  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa trata sobre a Educação das Relações Étnico-Raciais com um olhar para o
    Enfrentamento do Racismo nas Práticas Docentes no Ensino Médio em uma Escola no
    Território Campesino de Passira-PE. Vincula-se à Linha de Pesquisa Educação e
    Diversidade no Programa de Pós-Graduação em Educação Contemporânea, Curso de
    Mestrado do Campus Acadêmico do Agreste da Universidade Federal de Pernambuco.
    Tecemos o percurso teórico-metodológico de desenvolvimento da pesquisa em diálogo
    com a Abordagem Teórica dos Estudos Pós-Coloniais, (QUIJANO, 2000, 2005;
    MIGNOLO 2005; GROSFOGUEL 2007; WALSH 2008), possibilitando-nos uma
    discussão sobre os sujeitos que foram/são subalternizados. Tivemos como Objetivo
    Geral: compreender como os(as) professores(as) do ensino médio de uma escola
    localizada no território campesino de Passira-PE identificam e lidam com o racismo.
    Como Objetivos Específicos: 1o) Identificar as práticas de enfrentamento do racismo
    desenvolvidas pelos(as) professores(as); 2o) Identificar as concepções de racismo
    dos(as) professores(as); 3o) Elencar os desafios dos(as) professores(as) nas práticas de
    enfrentamento do racismo. Para os procedimentos de coleta dos dados usamos o
    questionário (MARCONI; LAKATOS, 1999) e a entrevista semiestruturada (BARDIN,
    2011). Na realização da análise dos dados utilizamos como procedimento a técnica da
    Análise de Conteúdo (BARDIN, 2011) e (VALA, 1990). As análises evidenciam que a
    Educação das Relações Étnico-Raciais com o olhar para o Enfrentamento do Racismo
    nas práticas docentes se traduz de modo que os(as) professores(as) diante das situações
    de racismo, promovem ações que caminham na fronteira de uma educação antirracista
    por meio do diálogo e interação com os(as) alunos(as). A análise também nos revela
    práticas de uma educação antirracista que se consolida na tensão entre a
    Colonialidade/Decolonialidade, onde frisamos que a herança colonial ainda perpassa o
    currículo escolar e silencia conteúdos sobre sujeitos e culturas outras, predominando-se
    o eurocentrismo.


  • Mostrar Abstract
  • This research deals with the Education of Ethnic-Racial Relations with a view to
    Confronting Racism in Teaching Practices in High School in a School in the Campesino
    Territory of Passira-PE. It is linked to the Education and Diversity Research Line in the
    Post-Graduate Program in Contemporary Education, Master's Course at the Academic

    Campus of Agreste, Federal University of Pernambuco. We weave the theoretical-
    methodological path of research development in dialogue with the Theoretical

    Approach of Post-Colonial Studies, (QUIJANO, 2000, 2005; MIGNOLO 2005;
    GROSFOGUEL 2007; WALSH 2008), enabling us to discuss the subjects who were/
    they are subordinate. Our General Objective was to understand how high school
    teachers at a school located in the countryside of Passira-PE identify and deal with
    racism. As Specific Objectives: 1st) To identify the practices of confronting racism
    developed by the teachers; 2nd) Identify the teachers' conceptions of racism; 3rd) List
    the challenges of teachers in the practices of confronting racism. For data collection

    procedures we used the questionnaire (MARCONI; LAKATOS, 1999) and the semi-
    structured interview (BARDIN, 2011). In carrying out the data analysis, we used the

    technique of Content Analysis (BARDIN, 2011) and (VALA, 1990) as a procedure. The
    analyzes show that the Education of Ethnic-Racial Relations, with a view to
    Confronting Racism in teaching practices, translates into a way that teachers, when
    faced with situations of racism, promote actions that walk on the frontier of an
    education anti-racist through dialogue and interaction with students. The analysis also
    reveals practices of an anti-racist education that is consolidated in the tension between
    Coloniality/Decoloniality, where we emphasize that the colonial heritage still permeates
    the school curriculum and silences contents about other subjects and cultures, with a
    predominance of Eurocentrism.

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação (STI-UFPE) - (81) 2126-7777 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa02.ufpe.br.sigaa02