Banca de DEFESA: JANILSON ALVES FERREIRA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JANILSON ALVES FERREIRA
DATA : 24/05/2022
HORA: 09:00
LOCAL: plataforma virtual
TÍTULO:

COMPOSTOS POLIMORFOS LUMINESCENTES APLICADOS COMO REVELADORES DE IMPRESSÕES DIGITAIS LATENTES


PALAVRAS-CHAVES:

Luminescência; Gel; Európio Cristal; Papiloscopia; Zwitteríon.


PÁGINAS: 126
RESUMO:

Neste trabalho, foram apresentadas rotas sintéticas para obtenção de materiais luminescentes, apresentando polimorfismo, obtidos pelos mesmos materiais precursores sob agitação magnética, em diferentes parâmetro de temperatura. Foram misturados um zwitteríon 3-(1metilimidazólio-1-il) butano-1-sufonato como ligante com íon Eu3+ em temperatura ambiente por 24 horas para obtenção do sistema EuZgel e à 80 ºC por 12 horas para obtenção do sistema EuZcristal. Sequencialmente foram analisadas suas propriedades químicas, estruturais e fotofísicas para aplicá-los como agentes reveladores de impressões digitais latentes (IDL).

Através da análise elementar, foi proposto para ambos os sistemas a fórmula mínima 2(N2C4H4).3(SO3).(NEu).9H2O. A pureza e preservação da estrutura do zwitteríon foi estimada através dos sinais de deslocamento por Ressonância Magnética Nuclear (RMN). A averiguação estrutural dos compostos EuZgel e EuZcristal teve início pela técnica de Infravermelho (FTIR), no qual foram identificadas bandas em 3500 cm-1 correspondentes ao grupo OH, que se mostrou mais alargados para o sistema alargado, quando comparado ao sistema sólido, e ainda, indicativos de coordenação por parte do terminal S=0, com sinais entre 1009 – 1294 cm-1 para os dois materiais sintetizados. Tais eventos foram ratificados pelo emprego da técnica de espalhamento Raman. O novo perfil cristalino foi identificado através de difratograma de raios-x para o sistema EuZcristal, assim como o caráter gel do sistema EuZgel identificado por técnicas rotacionais e oscilatórias de reologia, inferindo sobre o comportamento sólido do sistema superior ao caráter líquido presente.

A estabilidade térmica dos materiais foi analisada por termogravimetria e foram percebidas alterações significativas de degradação a partir de 270 ºC, com a degradação da cadeia butílica presente na estrutura orgânica do zwitteríon, sendo gerados resíduos por efeito térmico em aproximadamente 650 ºC para o sistema EuZgel e 900 ºC para o sistema EuZcristal. A transformação de fase ocorrida do gel para o cristal foi identificada for calorimetria diferencial de varredura (DSC), identificando a temperatura de formação dos cristais em torno dos 232 ºC, tendo as etapas intermediárias de transformação monitoradas por Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV). Os sistemas tiveram suas identidades espectroscópicas exploradas, pela técnica de absorção na região do ultravioleta-visível, foram atribuídos centros de bandas em 214 nm; 288 nm e 301 nm para EuZcristal; zwitteríon e EuZgel, respectivamente. E através da excitação dos sistemas em 395 nm, foram obtidos espectros de fotoluminescência, monitorando a emissão em 615 nm (5D07F2) e estimados os tempos de vida no estado excitado na ordem de 0,23 ms para o sistema gelificado e 1,53 ms para o sistema cristalino. O estudo teórico acerca da geometria em volta do íon central (Eu3+) foram realizados através dos cálculos dos estados excitados pelo Luminescence Package (LUMPAC) e a coordenação geométrica tridimensional otimizada pelo programa Recife Model 1 (RM1).

Conhecidas as propriedades térmicas e químicas dos materiais obtidos, combinados com o perfil de luminescência estudado, os sistemas foram simultaneamente aplicados como agentes reveladores de impressões digitais latentes, fazendo uso de uma impressão padrão verticilo, com pontos característicos previamente identificados. Foram coletadas 60 impressões digitais em lâminas de vidro, onde metade destas foram submetidas à revelação pelo material EuZcristal e a outra metade, transferida para fita de coleta, para deposição em forma de filme do sistema EuZgel, correspondente a 30 dias de monitoramento das impressões. Estes registros papilares mostraram a eficiência dos compostos na atuação da elucidação de linhas papilares ao longo do tempo, com eficiência luminescente e visual até o 10º dia de coleta para o relevador na fase gel e eficiência até o 30º dia na utilização do sistema na fase cristalina.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - CICERO INÁCIO DA SILVA FILHO
Interno - 2457389 - EDUARDO PADRON HERNANDEZ
Externa ao Programa - 3218211 - MARCELLA AUXILIADORA DE MELO LUCENA
Externa à Instituição - ROBERTA CLAÚDIA SANTOS NEVES - UFPE
Presidente - 1354207 - SEVERINO ALVES JUNIOR
Notícia cadastrada em: 06/05/2022 15:47
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação (STI-UFPE) - (81) 2126-7777 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa02.ufpe.br.sigaa02