Banca de QUALIFICAÇÃO: HENRIQUE AUGUSTO BRUST DE JESUS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : HENRIQUE AUGUSTO BRUST DE JESUS
DATA : 16/05/2022
LOCAL: GOOGLE MEET
TÍTULO:

AUTOCONSCIÊNCIA E SENTIDOS DE ATENDIMENTO REMOTO EM PSICÓLOGOS CLÍNICOS BRASILEIROS


PALAVRAS-CHAVES:

Autoconsciência, psicólogos clinicos, sentidos de atendimento remoto


PÁGINAS: 22
RESUMO:

No contexto de Pandemia de Covid-19, psicólogos clínicos brasileiros se viram obrigados a adotar o modelo de atendimento remoto como nova alternativa ao seu trabalho presencial. A entrada no novo ambiente trouxe uma quebra nos padrões naturais de comunicação e inseriu novos estímulos distratores que incitam um estado contínuo de autofocalização e incidem sobre a profissiografia deste fazer clínico. O autofoco em psicoterapeutas é um tema que ainda recebe pouca atenção, possuindo baixo consenso em nível conceitual, e ainda não se sabe como o tema conduz a formação de sentidos da prática clínica em atendimento remoto. Entende-se que momento de autoconsciência produz estados avaliativos do self diante de padrões de comparação, e determinados indivíduos estariam mais propensos a estilos específicos de se autoavaliar (como os casos ruminativos, os reflexivos, os mais atentos aos aspectos públicos de si e os que se pensam pouco). Sendo assim, profissionais que possuem diferentes estilos de autofoco atribuiriam diferentes significações ao atendimento remoto. Também entende-se que estímulos à autofocalização em consulta podem diferir para cada profissional, inclusive tendo diferentes articulações de acordo com o seu contexto de prática clínica. Com isto, os sentidos dados ao atendimento remoto também recebem influência das variáveis sociodemográficas e da ecologia de estímulos do ambiente onde o atendimento remoto ocorre. Portanto, este trabalho objetiva descrever os sentidos atribuídos ao atendimento remoto e então saber quais associações esta estrutura representacional de sentidos teria com determinados estilos de autoconsciência, a sociodemografia e aspectos socioecológicos do ambiente remoto envolvidos na autofocalização. O estudo terá como participantes psicólogos clínicos brasileiros que atendam em ambiente remoto. Por meio de formulário online será aplicada a pergunta a disparadora “O que é atendimento remoto para você?”, seguida da escala de autoconsciência situacional (EAS), escala de autoconsciência disposicional (EAD), escala de autoconsciência revisada (EAC-R), questionário de ruminação e reflexão (QRR), um questionário sociodemográfico e uma listagem de aspectos do ambiente remoto envolvidos no momento de autofocalização. Na metodologia, um primeiro estudo se utilizará de análise temática para verificar os dados qualitativos dos sentidos do atendimento remoto e as especificidades dos estímulos ao autofoco em que os profissionais podem estar submetidos. Os temas existentes nos sentidos de atendimento remoto seguirão para estudo nomotético quando por meio de análises multidimensionais não-paramétricas (SSA, Análise de Estrutura de Similaridade), buscar-se-á entender a estrutura do campo de sentidos presentes no atendimento remoto e situá-la em um modelo composto por facetas, em seguida, por meio do método de variáveis externas enquanto pontos será esclarecida a correlação de tais facetas  com perfis da autoconsciência, a sociodemografia e os aspectos ambientais do atendimento remoto que incitam autofoco.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - MARIA HELENA PEREIRA FRANCO
Interno - 1133631 - ANTONIO ROAZZI
Externa à Instituição - ESTEFÂNEA ELIDA DA SILVA GUSMÃO - UFC
Notícia cadastrada em: 12/05/2022 16:36
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação (STI-UFPE) - (81) 2126-7777 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa02.ufpe.br.sigaa02