Banca de QUALIFICAÇÃO: ALYSSA THAYNA PEDROSA CARDOSO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ALYSSA THAYNA PEDROSA CARDOSO
DATA : 31/08/2022
LOCAL: meet.google.com/amg-zzec-mca - 09:00
TÍTULO:

Appendicularia do Atlântico Norte ao Sul: Uma revisão bibliográfica e comentários sobre a pesquisa no Brasil.


PALAVRAS-CHAVES:

Urochordata, larvacea, ecorregião, levantamento documental.


PÁGINAS: 21
RESUMO:

Dentre os animais que compõem o zooplâncton estão os Appendicularia ou Larvacea, organismos planctônicos hermafroditas, herbívoros, comuns e cosmopolitas que ocupam um importante papel no processo de ciclagem do carbono ecossistêmico e fluxo energético. O presente estudo teve por objetivo realizar uma revisão sistemática da classe Appendicularia para a região do Oceano Atlântico, analisando as principais espécies e as perspectivas para o Brasil. Para esse trabalho foram realizadas três buscas documentais isoladas em plataformas acadêmicas, no período de 2020 e 2021. Dos trabalhos analisados apesar 21, 1% do percentual correspondeu a estudos focados em Appendicularia, a grande maioria era referente ao zooplâncton. A escolha da linha de pesquisa e da localidade dos estudos depende basicamente do interesse dos pesquisadores, da infraestrutura para o trabalho de campo e do incentivo financeiro dos órgãos de fomento, resultando na concentração de estudos em algumas áreas marinhas, como as regiões sudeste e sul, região amazônica e áreas com importantes centros de pesquisa no Nordeste, viabilizando maiores chances de serem amostradas. Um total de 48 espécies de Appendicularia foram encontradas, destacando-se: Oikopleura dioica, O. fusiformis, O. longicauda, O. rufescens e Fritillaria haplostoma. Esses dados corroboram com estudos anteriores que demonstra uma maior riqueza dessas espécies na porção sul da América do Sul. De forma geral, no Brasil não foram encontrados grupos de especialistas, em contrapartida, a Argentina conta com um forte grupo de pesquisa para o Atlântico Sul, desenvolvendo pesquisas de ecologia, estrutura trófica, taxonomia e outras áreas. Diante do exposto, se fazem necessários incentivos em áreas pouco contempladas com fomento, como Norte e Nordeste, além de uma melhor gestão dos dados coletados, possibilitando pesquisas futuras e a formação de pesquisadores especialistas na classe.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2330768 - PEDRO AUGUSTO MENDES DE CASTRO MELO
Interno - 1131256 - FERNANDO ANTONIO DO NASCIMENTO FEITOSA
Externo à Instituição - FERNANDO DE FIGUEIREDO PORTO NETO - UFRPE
Externa à Instituição - RENATA POLYANA DE SANTANA CAMPELO
Notícia cadastrada em: 23/08/2022 08:44
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação (STI-UFPE) - (81) 2126-7777 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa06.ufpe.br.sigaa06