Banca de DEFESA: CRISTIELEN ALVES PEREIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : CRISTIELEN ALVES PEREIRA
DATA : 29/03/2022
HORA: 09:00
LOCAL: VIDEOCONFERÊNCIA
TÍTULO:

UTILIZAÇÃO DA ACÚSTICA SUBMARINA PARA IDENTIFICAR O PADRÃO
NICTEMERAL DE PEIXES NA ZONA NERÍTICA E DE QUEBRA DE
PLATAFORMA DO ARQUIPÉLAGO DE FERNANDO DE NORONHA



PALAVRAS-CHAVES:

...


PÁGINAS: 100
RESUMO:

Os processos dos ecossistemas marinhos ocorrem em uma variedade de escalas espaciais
e temporais. Levar em consideração a escala na qual os diferentes processos ocorrem é
fundamental para a compreensão dos fenômenos que se quer estudar. Neste contexto, o
ciclo nictemeral é de grande relevância nos ecossistemas marinhos, já que as interações
ecológicas observadas ao se estudar um determinado local durante o dia são diferentes
daquelas observadas no mesmo local à noite. Entretanto, os métodos tradicionais de
amostragem geralmente não são bem adaptados para estudar os processos dos
ecossistemas em diferentes escalas, incluindo o ciclo nictemeral. A acústica submarina é
uma técnica relevante que permite a amostragem simultânea em várias escalas espaçotemporais. A aplicação de métodos acústicos em ecossistemas tropicais altamente
biodiversificados pode proporcionar uma melhor compreensão da dinâmica em questão.
Os sistemas de recifes de corais tropicais são conhecidos por apresentarem uma mudança
quase completa na composição das espécies de peixes quando comparados dia e noite,
mas ainda faltam estimativas quantitativas. Neste contexto, o objetivo deste trabalho foi
caracterizar a distribuição tridimensional dos peixes na zona nerítica e na área adjacente
de quebra de plataforma do Arquipélago de Fernando de Noronha ao longo do ciclo
nictemeral. Para isso, foram utilizadas filmagens subaquáticas durante o dia combinadas
com observações acústicas de bifrequência diurnas e noturnas. A biomassa acústica de
peixes diminuiu drasticamente à noite, indicando que a maioria deles se abriga no fundo
durante este período e que aqueles que apresentam um comportamento oposto
provavelmente representam uma pequena parte da biomassa total de peixes na região.
Curiosamente, a biomassa de peixes e a biomassa de organismos não identificados como
peixes (não-peixes), apresentaram um padrão oposto, com os peixes desaparecendo da
coluna de água quando não-peixes, que são presas potenciais para muitas espécies de
peixes, são mais abundantes. Decifrar este comportamento requer mais investigação.
Finalmente, os resultados deste trabalho podem contribuir para o desenvolvimento de
políticas de conservação e manejo no arquipélago de Fernando de Noronha.



MEMBROS DA BANCA:
Interna - 2130453 - SIGRID NEUMANN LEITAO
Externo à Instituição - ARNAUD PIERRE ALEXIS BERTRAND - UFPE
Externa à Instituição - FLAVIA LUCENA FREDOU
Notícia cadastrada em: 17/03/2022 14:13
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação (STI-UFPE) - (81) 2126-7777 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa01.ufpe.br.sigaa01