Banca de QUALIFICAÇÃO: SYUMARA QUEIROZ DE PAIVA E SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : SYUMARA QUEIROZ DE PAIVA E SILVA
DATA : 31/01/2022
LOCAL: Remoto - 08:30
TÍTULO:

Dinâmica de alta frequência na quebra da Plataforma/talude no sistema de borda oeste do sudoeste do Atlântico Tropical


PALAVRAS-CHAVES:

Análise de sinais adaptativa, Interações de fluxo e topografia. Fluxo de cisalhamento. Sistema de borda oeste.


PÁGINAS: 43
RESUMO:

Os processos da quebra da plataforma contribuem para fluxos de massa e de calor no sistema oceano-atmosfera, que são importantes para a variabilidade do tempo e do clima. No sudoeste do Atlântico Tropical, a subcorrente do Norte do Brasil (NBUC) é o principal fluxo de borda oeste atuando no talude. Para investigar os fluxos cross-shelf e a variabilidade hidrodinâmica de alta frequência na quebra da plataforma/talude utilizamos medições hidrográficas de alta frequência obtidas a partir de uma campanha oceânica orientada para esses processos. Medições contínuas de correntes, temperatura da superfície do mar e salinidade cruzando a quebra da plataforma foram repetidas quinze vezes ao longo de um transecto retangular durante um período de 26 horas. A variabilidade dos dados contínuos foi investigada por meio de métodos adaptativos de decomposição de sinais e correlação intrínseca dependente do tempo. Os principais modos de variabilidade observados estavam relacionados a gradientes cross-shore da NBUC e variabilidade da corrente cross-shelf modulados pelas marés. Períodos de uplift de águas mais frias foram observados próximos à quebra da plataforma, associados às interações entre a NBUC, marés e a topografia local. O efeito combinado da forçante das marés com a NBUC resulta em um uplift cíclico e fortes correntes cross-shelf em direção ao oceano/plataforma, resultantes em padrões cíclicos de convergência/divergência. Na maré baixa, a corrente de maré se propaga na direção oposta à NBUC, contribuindo para diminuir a intensidade da corrente e o efeito de uplift. Na maré alta, a forçante da maré induz a NBUC para águas mais rasas, aumentando o cisalhamento horizontal em relação à região da quebra da plataforma e o oceano adjacente, e respectivamente aumentando o efeito do uplift. O processo combinado de maré/corrente de borda oeste pode resultar em fornecimento vertical e mistura de nutrientes, além do importante transporte horizontal subsuperficial em direção à plataforma dentro de um ciclo de marés. Por último, evidenciamos a presença de fortes bandas de cisalhamento turbulento dentro do núcleo NBUC derivadas de interações de fluxo com a topografia.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - CARLOS ALESSANDRE DOMINGOS LENTINI
Externo à Instituição - FABRICE HERNANDEZ
Externo à Instituição - MARCIO MACHADO CINTRA
Notícia cadastrada em: 15/12/2021 15:06
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação (STI-UFPE) - (81) 2126-7777 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa02.ufpe.br.sigaa02