Banca de DEFESA: MARCOS VINICIUS BARROS DA SILVA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARCOS VINICIUS BARROS DA SILVA
DATA : 21/12/2021
HORA: 08:30
LOCAL: Remoto
TÍTULO:

A MORFOLOGIA DE CÂNIONS SUBMARINOS E SUA POSSÍVEL INFLUÊNCIA NA DINÂMICA DE SUBMESOESCALA AO LONGO DA COSTA NORDESTE DO BRASIL.


PALAVRAS-CHAVES:

scaling analysis

upwelling

shelf break

submarine canyons

topography


PÁGINAS: 100
RESUMO:

Cânions submarinos são importantes feições das margens continentais no contexto morfológico. Eles são responsáveis pelas condições oceanográficas, como variabilidade de temperatura e salinidade, transporte de sedimentos, nutrientes e até poluentes entre as áreas marinhas. Cânions submarinos também influenciam nas comunidades biológicas, sendo considerados hotspots de biodiversidade, berçário e forrageio para diversas espécies. Os estudos sobre cânions vêm crescendo e ganhando destaque devido à sua importância e destaque para discussões atuais como sua integralização dos estudos à Década Oceânica. Além disso, cânions submarinos tem um papel relevante nos ecossistemas marinhos e a compreensão da interação fluxo-topografia ou (FTI) é fundamental para o desenvolvimento dos estudos e processos oceanográficos em margens continentais. A morfologia de cânions é a principal responsável pelas maiores variações de fluxo próximo as bordas nos oceanos, sobretudo, aos processos advectivos originados pelas correntes. O comportamento da dinâmica de fluxo em cânions submarinos depende de aspectos geofísicos que podem ser caracterizados através da associação da morfologia, propriedades do fluido e forçantes físicas. Recentemente, vários trabalhos envolvendo dinâmica de fluxo em cânions estão sendo realizados sobre FTI e sua resposta nas condições da margem continental. Contudo, as tentativas de executar um modelo dinâmico usando a topografia real gera um fluxo irreal que não representa em sua totalidade as condições de contorno. A motivação para esta tese é demonstrar uma visão geral dos avanços nos estudos dos cânions submarinos e sua possível influência na dinâmica de submesoescala ao longo da costa nordeste do Brasil.


MEMBROS DA BANCA:
Interna - 1175854 - TEREZA CRISTINA MEDEIROS DE ARAUJO
Interna - 3069180 - MIRELLA BORBA SANTOS FERREIRA COSTA
Externo à Instituição - JOÃO MARCELLO RIBEIRO DE CAMARGO
Externo à Instituição - HELENICE VITAL - UFRN
Externo à Instituição - ARNAUD PIERRE ALEXIS BERTRAND - UFPE
Externo à Instituição - ALBERTO GARCIA DE FIGUEIREDO JUNIOR - UFF
Externo à Instituição - ALEX CARDOSO BASTOS - UFES
Notícia cadastrada em: 26/11/2021 14:06
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação (STI-UFPE) - (81) 2126-7777 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa02.ufpe.br.sigaa02