Banca de DEFESA: KARLA OLIVEIRA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : KARLA OLIVEIRA SILVA
DATA : 29/11/2021
HORA: 08:00
LOCAL: http://meet.google.com/kgv-xxvc-tcj
TÍTULO:

Bioacumulação de Metais Traços em tartarugas marinhas no litoral de Pernambuco, Brasil


PALAVRAS-CHAVES:

contaminantes inorgânicos, poluição ambiental, áreas tropicais, metais pesados, vertebrados marinhos.


PÁGINAS: 80
RESUMO:

A longevidade e seu nível trófico elevado são algumas das características que tornam as tartarugas marinhas alvo de estudos acerca da bioacumulação de metais traços, sendo potenciais bioindicadoras ambientais. Esta pesquisa objetivou, identificar o grau de contaminação por metais traços nas tartarugas marinhas no litoral de Pernambuco, no nordeste do Brasil. Nesta pesquisa, os metais traços foram monitorados durante o período 2019-2020, utilizando as tartarugas verde (Chelonia mydas) e de pente (Eretmochelys imbricata) como espécies indicadoras. Os níveis de alumínio (Al), cádmio (Cd), cromo (Cr), cobre (Cu), ferro (Fe), manganês (Mn), níquel (Ni), chumbo (Pb) e zinco (Zn) foram determinados por 13 tartarugas encalhadas no litoral sul de Pernambuco e 21 tartarugas vivas que vieram desovar nas praias. Após o processamento dos animais, as amostras de carapaça, rins, músculo, fígado e sangue foram digeridas com ácido nítrico e peróxido de hidrogênio em forno microondas, e então as concentrações dos metais traços foram analisadas com o uso do equipamento de Espectroscopia de Emissão Atômica por Plasma Acoplado Indutivamente (ICP-OES). O ferro e o zinco apresentaram as maiores concentrações em todos os tecidos comparado aos outros elementos. E o Cr, Ni, Pb e Zn apresentaram uma concentração semelhante em todos os tecidos analisados. A comparação entre espécies não foi possível, pois foram utilizados tecidos diferentes para a análise. Na carapaça da espécie C. mydas foi possível observar uma concentração mais elevada do zinco, seguido do ferro, dois elementos essenciais ao organismo. No sangue da espécie E. imbricata a presença do Fe foi mais significativa, do que os outros metais. Através desse estudo foi possível observar que os metais traços estão presentes nos tecidos dos espécimes estudados, entretanto em baixos níveis de contaminação. O ferro apesar de apresentar concentrações elevadas é um importante micronutriente para esses animais. Por fim, ainda se faz necessário mais estudos voltados para os efeitos que esses elementos traços podem causar às tartarugas marinhas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1514583 - MANUEL DE JESUS FLORES MONTES
Interno - 1355829 - JOSE SOUTO ROSA FILHO
Externo à Instituição - VALDIR LUNA DA SILVA
Externa à Instituição - JOZÉLIA MARIA DE SOUSA CORREIA - UFRPE
Externa à Instituição - LUCIANA CARLA RAMEH DE ALBUQUERQUE ZANOTTI
Notícia cadastrada em: 17/11/2021 15:58
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação (STI-UFPE) - (81) 2126-7777 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa01.ufpe.br.sigaa01