Banca de DEFESA: DRUMOND GILO DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : DRUMOND GILO DA SILVA
DATA : 25/08/2022
HORA: 13:00
LOCAL: SALA PPGEF 01
TÍTULO:

ACURÁCIA E REPRODUTIBILIDADE DA PERCEPÇÃO DE PERDA DE VELOCIDADE COMO MÉTODO DE AUTORREGULAÇÃO DO NÍVEL DE ESFORÇO NO EXERCÍCIO RESISTIDO.


PALAVRAS-CHAVES:

Treinamento de força, treinamento de força baseado na velocidade, volume de treino, exercício de força, número de repetições.


PÁGINAS: 39
RESUMO:

A manipulação e configuração dos estímulos aplicados durante o programa de treinamento de força (TF) é fundamental na modulação da magnitude e especificidade das respostas adaptativas . A configuração e programação das variáveis agudas no TF pode ser realizada de diferentes formas. O TF tem sido prescrito utilizando o modelo tradicional, que tem como princípio a fixação prévia do número de séries, repetições e cargas relativas em cada exercício. Apesar de ser o principal padrão na programação do TF, o modelo tradicional de prescrição no TF apresenta algumas limitações. Especificamente em relação ao volume, a prescrição pré-determinada tem implicações ao definir de forma arbitrária previamente o nível de esforço pelo número fixo de repetições para cada exercício com determinada carga relativa. Dessa forma, estabelecer previamente o número de repetições não garante que o nível de esforço é o mesmo ao longo do programa mesmo quando não há mudança da carga relativa (%1RM) e o volume (séries e repetições). Diante das diversas limitações associadas ao TF seguindo o modelo tradicional, uma alternativa seja a utilização de métodos autorregulação (AR), a AR parece ser uma forma eficiente na organização e programação do TF, sobretudo no controle de variáveis como o nível de esforço e fadiga através do volume de repetições dentro das séries. Recentemente, a acurácia da percepção de mudanças na velocidade da barra tem sido testada como uma ferramenta subjetiva na AR no treinamento de força. Até o presente momento poucos estudos se propuseram a examinar a percepção da velocidade da barra como uma ferramenta de autorregulação no controle do volume e nível de esforço no TF. Objetivo, será analisar a acurácia e reprodutibilidade da percepção de perda de velocidade da barra como método de autorregulação do volume intra-série e controle do nível de esforço no exercício de força.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 008.571.994-39 - ANDRÉ LUIZ TÔRRES PIRAUÁ - UFRPE
Presidente - 033.245.206-90 - FABIANO DE SOUZA FONSECA - UFRPE
Externo à Instituição - FABIO YUZO NAKAMURA
Notícia cadastrada em: 24/08/2022 12:37
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação (STI-UFPE) - (81) 2126-7777 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa02.ufpe.br.sigaa02