Banca de DEFESA: DIEGO DE MELO LIMA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : DIEGO DE MELO LIMA
DATA : 28/04/2022
HORA: 16:00
LOCAL: PPGEF/UFPE - Via conferência
TÍTULO:

ATIVIDADE FÍSICA E TRANSTORNOS MENTAIS COMUNS: Uma avaliação epidemiológica e econométrica com usuários da atenção básica do município de Caruaru, Pernambuco.


PALAVRAS-CHAVES:

Saúde Mental. Atenção Primária à Saúde. Atividade Motora. Sistema Único de Saúde. Economia e Organizações de Saúde


PÁGINAS: 121
RESUMO:

Individuos afetados pela ansiedade e pela depressão geram altos gastos públicos com ações, serviços e medicamentos para o tratamento destes transtornos. Por outro lado, a prática de atividade física vem sendo utilizada como parte do tratamento dos transtornos mentais. Nesse sentido, o objetivo desta dissertação é avaliar a relação entre a prática de Atividades Físicas, a prevalência de ansiedade e os gastos totais com mediamentos gastos específicos com psicotrópicos em usuários da atenção primária a saúde do municipio de Caruaru - Pernambuco. Para isso foram realizados um estudo epidemiológico observacional e um estudo econométrico quase-experimental por meio da técnica de pareamento por escore de propensão, ambos com abordagem quantitativa. Os sujeitos da pesquisa foram os usuários de sete unidades básicas de saúde, de ambos os sexos e com 40 anos ou mais. Os resultados estão apresentados em dois artigos cientifícos. 78,5% dos usuários avaliados eram do sexo feminino, das quais 63,7% apresentavam sintomas de ansiedade leves, ou moderados a graves, com alta prevalência de atividade física doméstica (76,2%) e baixa prevalência no lazer (27,1%). Os sintomas de ansiedade estão associados à atividade física doméstica e ao diagnóstico de depressão, enquanto os gastos totais com medicamentos (média US$ 6,33) e os gastos específicos com psicotrópicos (média US$ 0,63) foram em média menores entre os indivíduos mais ativos. Os resultados nos permitem afirmar que a exposição à atividade física doméstica aumenta a chance (OR 2,57; IC95% 1,04 – 6,39) dos indivíduos apresentarem sintomas de ansiedade moderados ou grave, e que ser mais ativo reduz o gasto total com medicamentos (US$-34,83) e o gasto específico com psicotrópicos (US$-4,34). Os resultados reforçam a importância da manutenção e ampliação de políticas públicas voltadas para aumentar a prática regular de atividade física da população, principalmente no âmbito da Atenção Primária a Saúde.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1365961 - DANIEL DA ROCHA QUEIROZ
Presidente - 2938618 - FLAVIO RENATO BARROS DA GUARDA
Externo ao Programa - 1121325 - RAUL DA MOTA SILVEIRA NETO
Notícia cadastrada em: 26/04/2022 14:20
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação (STI-UFPE) - (81) 2126-7777 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa02.ufpe.br.sigaa02