Banca de DEFESA: INALDO NASCIMENTO DE LIMA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : INALDO NASCIMENTO DE LIMA SILVA
DATA : 22/12/2021
HORA: 09:00
LOCAL: PPGEF/UFPE - Via conferência
TÍTULO:

ASSOCIAÇÃO ENTRE ATIVIDADE FÍSICA E DOMÍNIOS DA SÍNDROME DE BURNOUT EM SERVIDORES DA POLÍCIA FEDERAL


PALAVRAS-CHAVES:

Atividade motora; Esgotamento psicológico; Polícia, Estresse, IPAQ


PÁGINAS: 62
RESUMO:

Introdução: A síndrome de burnout vem se constituindo como um dos distúrbios que mais causa problemas na relação entre o indivíduo e seu trabalho. O nível de atividade física pode se demonstrar como uma importante ferramenta na prevenção e controle desse problema. A existência de poucos estudos envolvendo a relação entre atividade física e síndrome de burnout em uma população de servidores da área de segurança pública representa um importante passo para tentar descobri a melhor forma de prevenir e tratar esse distúrbio que afeta os trabalhadores desse ramo. Objetivo: Analisar a associação entre o nível de atividade física e o comportamento sedentário com os domínios da síndrome de burnout em servidores da polícia federal brasileira. Método: Estudo transversal realizado em servidores da Polícia Federal de ambos os sexos. Foram enviados e-mails contendo link que conduzia o servidor à plataforma Survey Monkey, na qual continha três questionários que avaliavam os componentes sociodemográficos, o IPAQ em sua versão curta, para verificar o nível de atividade física, e o Maslach Burnout Inventory, os sintomas de burnout. Cada domínio foi classificado em tercil. Para análise dos dados foi empregado a regressão logística binária (OR; IC95%). Resultados: Em uma população de 13.327 servidores da Polícia Federal, 905 responderam os questionários, com idade entre 21 e 71 anos (42,9 ±8,3), dos quais 83,6% eram do sexo masculino. Foi observada uma prevalência de 21,7% dos respondentes com baixo nível de atividade física. Constatou-se, também, que 25,4% apresentaram alto nível de exaustão emocional, 26,1% tinham alto nível de despersonalização e 28,5% apresentaram baixo nível de realização profissional. Também foi observado que os servidores com baixo nível de atividade física tinham chance maior de apresentar alto nível de exaustão emocional (2,29; 1,57-3,33), despersonalização (1,69; 1,16-2,45) e baixo nível de realização profissional (2,05; 1,43-2,94). Conclusão: Na pesquisa foi constatado que o nível de atividade física estava significativamente associado ao alto nível de exaustão emocional e de despersonalização e com o baixo nível de realização profissional. Já o comportamento sedentário não foi estatisticamente associado aos domínios da Síndrome de Burnout.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1119846 - CARLA MENESES HARDMAN
Interno - 1365961 - DANIEL DA ROCHA QUEIROZ
Externo à Instituição - JORGE BEZERRA - UPE
Notícia cadastrada em: 16/12/2021 19:13
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação (STI-UFPE) - (81) 2126-7777 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa02.ufpe.br.sigaa02