Banca de DEFESA: THANIA MAION DE SOUZA MELO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : THANIA MAION DE SOUZA MELO
DATA : 02/12/2021
HORA: 09:00
LOCAL: Ambiente Virtual
TÍTULO:

MOBILIDADE DO ESTÔMAGO E DO DIAFRAGMA EM INDIVÍDUOS COM GASTRITE CRÔNICA: UM ESTUDO
TRANSVERSAL


PALAVRAS-CHAVES:

Gastrite; Gastropatias; Dor Musculoesquelética; Estômago; Diafragma;


PÁGINAS: 100
RESUMO:

Introdução: A Osteopatia Visceral é uma filosofia e ciência de tratamento de terapia manual que visa a ecuperação de movimento, através da manipulação das cadeias fasciais, somato viscerais e viscero somáticos. Por mobilizar as fáscias que se interligam às vísceras, pode proporcionar a melhora da mobilidade visceral e diafragmático, assim como em restrições segmentares vertebrais em indivíduos com gastrite crônica. Objetivo: avaliar a mobilidade do estômago e diafragma e restrições segmentares vertebrais entre adultos com diagnostico de gastrite crônica comparados à adultos saudáveis. Método: Estudo observacional formado por indivíduos com diagnóstico de gastrite crônica que serão avaliados quanto a mobilidade do estômago, diafragma e restrições segmentares vertebrais. A amostra foi calculada através da realização de um estudo piloto, composto por 60 indivíduos com diagnóstico de gastrite crônica, entre 18 e 59 anos de idade e de ambos os sexos. A pesquisa s foi desenvolvida no Laboratório de Aprendizagem e Controle Motor (LACOM), do Departamento de Fisioterapia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), no período de outubro de 2018 a novembro de 2019. Para análise estatística, foi utilizado o teste de Shapiro-Wilk para normalidade. Os desfechos
foram considerados utilizando intervalo de confiança de 95%. Para a análise intra-grupo das variáveis qualitativas foi utilizado o Kappa e para as quantitativas o ICC. Resultado: Na comparação entre os grupos, foram encontrados a restrição de mobilidade do estômago em todas as direções (p<0,02) com exceção da direção anti-horária (p = 0,09). No GG 93% dos indivíduos apresentaram restrição da mobilidade do diafragma.(p = 0,00) com concordância intravaliador excelente. Também foi evidenciado no estudo uma restrição muscoloesquelética na coluna cervical em rotação mais evidente entre C2 e C4 e em assimetria na coluna torácica entre T5 a T9. Conclusão: Indivíduos com gastrite crônica apresentaram maior restrição da mobilidade do estômago e do diafragma, além da maior prevalência da disfunção somática cervical e torácica, comprometendo mais de três vértebras em indivíduos com gastrite crônica, quando comparados aos saudáveis.


MEMBROS DA BANCA:
Interna - 2377518 - ANGELICA DA SILVA TENORIO
Externa à Instituição - MARINA DE LIMA NEVES BARROS
Externa à Instituição - ERICA PATRICIA BORBA LIRA UCHOA
Notícia cadastrada em: 02/12/2021 02:11
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação (STI-UFPE) - (81) 2126-7777 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa01.ufpe.br.sigaa01