PPGBA PROGRAMA DE POS-GRADUACAO EM BIOLOGIA ANIMAL - CB DEPARTAMENTO DE ZOOLOGIA - CB Telefone/Ramal: (81) 98164-1131

Banca de DEFESA: RAFAEL ANTONIO BRANDÃO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : RAFAEL ANTONIO BRANDÃO
DATA : 22/02/2022
HORA: 14:00
LOCAL: SALA DE AULA - PPGBA
TÍTULO:

ANÊMONAS-DO-MAR DA FAMÍLIA EDWARDSIIDAE DO BRASIL


PALAVRAS-CHAVES:

Actiniaria. Atlântico Sul. Taxonomia. Scolanthus. Edwardsia.


PÁGINAS: 80
RESUMO:

A família Edwardsiidae, atualmente com cerca de 75 espécies, ocorre em diferentes ambientes marinhos, desde as regiões tropicais até os polos. Apesar desta ampla distribuição pouco se sabe sobre a diversidade do grupo na porção sul do Oceano Atlântico, onde apenas cinco espécies são registradas. Destas, apenas duas são registradas oficialmente para o Brasil: Nematostella vectensis Stephenson, 1935, registrada em 2010 no estado de Pernambuco e Edwardsia migottoi Gusmão, Brandão & Daly, 2016, endêmica do país e ocorrendo nas costas dos estados do Rio de Janeiro e São Paulo. Segundo indicam alguns trabalhos, desde 1967 indivíduos do gênero Edwardsia são citados como parte da anemonofauna da costa brasileira, porém, nenhum destes registros oferece uma descrição detalhada nem identificação em nível de espécie e até o momento pouco da diversidade dessas anêmonas é conhecido. Assim, este trabalho é o primeiro a tratar a diversidade da Família Edwardsiidae na costa brasileira. Este estudo foi conduzido fazendo uso de material que se encontra depositado em coleções de diferentes instituições do país. Os exemplares obtidos foram dissecados sob estereomicroscópio e alguns foram submetidos ao processamento histológico. Foi realizado um inventário das cnidas que ocorrem nos diferentes tecidos destes indivíduos (cnidoma). São descritas neste trabalho cinco espécies, das quais três são novas, pertencentes à três gêneros: Edwardsia migottoi; Scolanthus sp. nov. 1; Scolanthus sp. nov. 2; Scolanthus sp. nov.3 e Nematostella vectensis. Estas espécies haviam sido coletadas na costa dos estados de Pernambuco (E. migottoi) Rio de Janeiro (Scolanthus sp. nov. 2; Scolanthus sp. nov.3), São Paulo (E. migottoi e Scolanthus sp. nov. 1) e Paraná (N. vectensis). Este é o primeiro registro do gênero Scolanthus para o Brasil. Com esses novos registros a família Edwardsiidae passa a ter três espécies novas e o número de espécies que ocorrem na porção sul do Oceano Atlântico sobre de cinco para oito.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1542741 - CARLOS DANIEL PEREZ
Externa à Instituição - DEBORA DE OLIVEIRA PIRES
Interno - 2158286 - LEANDRO MANZONI VIEIRA
Externa à Instituição - PAULA BRAGA GOMES
Notícia cadastrada em: 22/02/2022 13:44
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação (STI-UFPE) - (81) 2126-7777 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa02.ufpe.br.sigaa02