PPGBV PROGRAMA DE POS-GRADUACAO EM BIOLOGIA VEGETAL - CB DEPARTAMENTO DE BOTANICA - CB Telefone/Ramal: 988021243-

Banca de DEFESA: ARYANE DO NASCIMENTO ACCIOLY

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ARYANE DO NASCIMENTO ACCIOLY
DATA : 31/05/2022
HORA: 09:00
LOCAL: videoconferência
TÍTULO:

Estudos morfoanatômicos em folhas de espécies do semiárido brasileiro: uma visão ecológica.


PALAVRAS-CHAVES:

Anatomia foliar; caatinga; convergência adaptativa; florestas secas; xerófitas


PÁGINAS: 43
RESUMO:

Alta intensidade luminosa, altas temperaturas e períodos de déficit hídrico são os principais fatores abióticos capazes de promover ajustes estruturais nas plantas. Por vezes, espécies vegetais que coexistem em ambientes estressantes como a Caatinga tendem a desenvolver estratégias adaptativas semelhantes, gerando uma convergência adaptativa. Diante disso, o presente estudo teve como objetivo principal realização de uma revisão sistemática sob a ótica da anatomia foliar, visando traçar o conjunto de caracteres morfoanatômicos e o possível estabelecimento de correlações dentre esses caracteres para as plantas na Caatinga. Para isso foram realizadas buscas sistemáticas em bases de dados e a construção de matrizes. Foram coletados dados de 64 espécies, distribuídas em 23 famílias botânicas. Nossos resultados demonstraram que caracteres morfoanatômicas como epiderme unisseriada (96,6%), tricomas (81%), parênquima lacunoso multiestratificado (76,7%), cristais (76,2%), cutícula (74,6%), mesofilo do tipo dorsiventral (72,9%), folha anfiestomática (62,7%) e parênquima paliçádico uniestratificado (40,4%) são os mais reportados para a Caatinga dentre as espécies analisadas. Correlações positivas entre a espessura dos tecidos do mesofilo, epiderme e cutícula foram observadas. A análise de ordenação demonstrou grande parte das espécies avaliadas compartilham do mesmo conjunto de caracteres morfoanatômicos, o que caracteriza uma possível convergência adaptativa. A partir dessa revisão foi possível traçar o conjunto de estratégias mais compartilhadas entre as espécies analisadas e qual a relevância desses caracteres para um ambiente semiárido.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - CLAUDIA ULISSES DE CARVALHO SILVA - UFRPE
Presidente - 1836260 - EMILIA CRISTINA PEREIRA DE ARRUDA
Interna - 1296119 - JARCILENE SILVA DE ALMEIDA
Notícia cadastrada em: 06/05/2022 16:15
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação (STI-UFPE) - (81) 2126-7777 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa01.ufpe.br.sigaa01