Banca de DEFESA: ISMAEL RODRIGUES DE OLIVEIRA JUNIOR

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ISMAEL RODRIGUES DE OLIVEIRA JUNIOR
DATA : 31/08/2022
HORA: 08:00
LOCAL: Videoconferência (meet.google.com/nsk-hthr-kgu)
TÍTULO:

MODELO PARA AVALIAÇÃO DA PRODUTIVIDADE DE OPERADORES EM UMA INDÚSTRIA SIDERÚRGICA COM INFINITOS SKUS


PALAVRAS-CHAVES:

Sistemas de Produção, Produtividade, Indústria siderúrgica.


PÁGINAS: 57
RESUMO:

As indústrias siderúrgicas enfrentam diversos desafios relacionados a questões de produtividade. Dentre os principais desafios, pode-se destacar o gerenciamento de seus processos com base no desempenho dos seus recursos produtivos que envolve capacidade produtiva de operadores. Em uma indústria siderúrgica de corte e dobra de vergalhões, tem se a dificuldade de que produtos possuem bitola, formato e quantidade diferentes, caracterizando uma infinidade de SKUs (stock keeping units). Este trabalho objetiva o desenvolvimento de um modelo para avaliação da produtividade de operadores para uma indústria siderúrgica de corte e dobra de vergalhões com infinitos SKUs. Para a avaliação da produtividade da mão- de-obra, o conhecimento de especialistas nas operações foi levantado e algumas distribuições de probabilidade foram consideradas. Um estudo de caso em uma indústria siderúrgica que processa vergalhão para construção civil foi desenvolvido. Foi possível evidenciar que o desenvolvimento do modelo de avaliação da produtividade pode alavancar consideravelmente a capacidade produtiva da planta onde o modelo foi aplicado assim como identificar oportunidades de melhoria no processo, através do acompanhamento do desempenho dos operadores. O modelo proposto tem como característica básica sua facilidade de uso e atende uma lacuna do setor proporcionando relevantes impactos econômicos e sociais na empresa em que foi aplicado. Como o setor siderúrgico no segmento de corte e dobra tem uma alta demanda, o modelo de avaliação da produtividade colabora para incrementos de produtividade da organização e impactando em ganhos financeiros com potenciais aumentos de faturamento e lucratividade. Do ponto de vista social, este modelo permite um aumento do valor agregado do operador ao processo que pode contribuir para o aumento da remuneração dos operadores.


MEMBROS DA BANCA:
Interna - 3091524 - EDUARDA ASFORA FREJ
Externo à Instituição - FLÁVIO TROJAN - UTFPR
Presidente - 1646226 - RODRIGO JOSE PIRES FERREIRA
Notícia cadastrada em: 30/08/2022 15:01
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação (STI-UFPE) - (81) 2126-7777 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa01.ufpe.br.sigaa01