Banca de DEFESA: ERIKA MICHELLE DO NASCIMENTO FACUNDES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ERIKA MICHELLE DO NASCIMENTO FACUNDES
DATA : 13/05/2022
HORA: 08:00
LOCAL: videoconferência
TÍTULO:

UNITARIZAÇÃO DE MEDICAMENTOS E ADAPTAÇÕES DE FORMAS FARMACÊUTICAS NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA NEONATAL DE UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO: UM ESTUDO DE VIABILIDADE BASEADO EM
VALOR




PALAVRAS-CHAVES:

Sistemas de Medicação no Hospital; Custos de Medicamentos; Unidade de Terapia Intensiva; Segurança do Paciente.


PÁGINAS: 80
RESUMO:

O acesso ao medicamento é considerado um direito humano fundamental, mas deve ser promovido
de forma racional a fim de minimizar os eventos adversos relacionados. Pacientes neonatais e
pediátricos apresentam características fisiopatológicas específicas que resultam em necessidades
peculiares em relação à terapêutica farmacológica. Uma das estratégias para tentar minimizar essas
limitações relacionadas à terapia dos pacientes neonatos e pediátricos, auxiliando na oferta de maior
segurança ao paciente durante o processo de medicação, é a utilização do sistema de distribuição de
medicamentos por dose unitária (SDMDU). Diante disso, este trabalho teve como objetivo
comparar os custos diretos do sistema de dispensação de medicamentos misto (individualizado +
coletivo) empregado em uma Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTINeo) com uma simulação
do SDMDU através de uma Farmacotécnica Hospitalar normatizada pela RDC 67/2007. Trata-se
de um estudo transversal, retrospectivo e analítico, de abordagem qualitativa e quantitativa, a partir
da coleta de dados no sistema interno (Mastertools) referente às prescrições eletrônicas e ao sistema
de dispensação de medicamentos dos pacientes internados. As variáveis desse estudo foram obtidas
através da análise de cada prescrição e dos relatórios de dispensação emitidos pelo sistema interno,
no período de um ano, e estão relacionadas à terapia farmacológica, e ao consumo e custos
associados. As informações coletadas foram tabuladas, por data, para análise de demanda diária por
medicamento na UTINeo. Por meio da sintetização desses dados, no Microsoft Office – Excel 2013,
foi possível simular o cenário de preparo de doses e dispensação em uma farmacotécnica hospitalar.
A análise comparativa simples dos custos exclusivos com consumo de medicamentos no modelo de
dispensação misto e no cenário simulado de SDMDU, demonstrou uma economia de 27,07% (R$
27.072,66) favorável ao sistema de unitarização de doses. O grupo de medicamentos que contribuiu
majoritariamente para esta economia, foram o dos medicamentos injetáveis, com aproximadamente
95,0% (R$ 25.719,97). Apesar de não ser verificada contribuição significativa dos medicamentos
orais na redução dos custos diretos totais analisados, apenas 5% (R$ 1.245,49) da economia
proporcionada pela SDMDU, devemos lembrar dos possíveis efeitos positivos para a segurança do
paciente que não foram mensurados. Este provável impacto positivo na segurança do paciente é
resultado da possibilidade de minimização dos riscos associados a erros de dose e vias de
administração, além da redução dos riscos de contaminação microbiológica, da sobrecarga de
trabalho da equipe de enfermagem e da otimização da integração do profissional farmacêutico à
equipe multidisciplinar. Porém, avaliações econômicas mais robustas e complexas, que
possibilitem a mensuração desses e de outros efeitos benéficos, são necessárias para auxiliar
gestores e especialistas no processo de tomada de decisão para implementação ou não desta
tecnologia.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - BRENO CALDAS DE ARAUJO
Externo à Instituição - JOSE DE ARIMATEA ROCHA FILHO
Interna - 2247580 - MICHELLY CRISTINY PEREIRA
Notícia cadastrada em: 04/05/2022 16:00
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação (STI-UFPE) - (81) 2126-7777 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa01.ufpe.br.sigaa01