Banca de DEFESA: SUYANA KAROLYNE LINO DA ROCHA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : SUYANA KAROLYNE LINO DA ROCHA
DATA : 28/02/2022
HORA: 10:00
LOCAL: Google Meet
TÍTULO:

AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE BIOLÓGICA DAS ALGAS DO COMPLEXO Laurencia (Ceramiales, Rhodophyta) DA COSTA PERNAMBUCANA


PALAVRAS-CHAVES:

Laurencia dendroidea , óleo essencial, Aedes aegypti, atividade larvicida, deterrente de oviposição


PÁGINAS: 105
RESUMO:

Os produtos naturais têm se mostrado uma fonte promissora de substâncias químicas, sendo responsáveis, direta ou indiretamente, por cerca de 40% de todos os compostos bioativos disponíveis na medicina moderna. Extratos e óleos essenciais de plantas são descritos na literatura com potencial de atividade inseticida, com ação frente ao mosquito Aedes aegypti. Porém, uma nova área de pesquisa que aborda organismos marinhos vem ganhando espaço para esse mesmo fim. Diante disso, a busca por produtos naturais que venham a controlar a disseminação das larvas do mosquito vem crescendo bastante, principalmente estudo com macroalgas marinhas, devido a sua grande diversidade e produção de metabólicos secundários. Portanto, o presente estudo teve como objetivo a obtenção do óleo da Laurencia dendroidea pelas técnicas de hidrodestilação, arraste a vapor e fluido supercrítio e a comparação da composição destes óleos. Foram realizadas atividades biológicas com o óleo essencial e seus derivados obtidos via hidrodestilação frente ao mosquito A. aegypti. O óleo essencial, o hidrolato, o extrato aquoso obtido da hidrodestilação da L. dendroidea mostraram atividades significativas contra as larvas, com CL50 de 19,05 ppm (17,81-20,25); 42,83% (41,12-44,64); 49,08% (47,56-51,00), respectivamente. Esta mesma alga mostrou efeito de impedimento de oviposição significativo (p<0,05) para o óleo essencial nas concentrações de 15 e 20 ppm, para o extrato aquoso a 50% v/v e para o hidrolato a 20% v/v. Estes resultados mostram que os derivados da hidrodestilação desta alga são promissores no que diz respeito ao desenvolvimento de inseticida e deterrente de oviposição para serem usados no controle da disseminação do A. aegypti, por meio da interrupção do seu ciclo de vida. Além disso, vale destacar que silfiperfolan-7-β-ol e (-)-7-epi-silfiperfolan-6 β-ol foram identificados como sendo os compostos majoritários presentes nos óleos isolados pelas três técnicas de extração supracitadas. Estes compostos já foram descritos anteriormente e apresentaram atividades antimicrobiana e antioxidante, mas é o primeiro estudo inseticida na literatura que relata atividade do óleo essencial contra o Aedes aegytpi. Estes resultados podem levar assim ao desenvolvimento de produtos ecológicos de pesticidas e repelentes de oviposição para o manejo dessa praga.


MEMBROS DA BANCA:
Interna - 2318856 - DANIELA MARIA DO AMARAL FERRAZ NAVARRO
Externo à Instituição - DENILSON DE VASCONCELOS FREITAS
Externa à Instituição - KAMILLA ANDRADE DUTRA
Externo ao Programa - 1301548 - MARCELO NAVARRO
Interna - 1134040 - MARIA TEREZA DOS SANTOS CORREIA
Notícia cadastrada em: 17/02/2022 09:55
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação (STI-UFPE) - (81) 2126-7777 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa02.ufpe.br.sigaa02