Banca de QUALIFICAÇÃO: ADILANE DE SOUSA COSTA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ADILANE DE SOUSA COSTA
DATA : 11/03/2022
LOCAL: Universidade Federal de Pernambuco (on-line)
TÍTULO:

Componente de interação binaural em adultos e idosos com diferentes graus de perda auditiva.


PALAVRAS-CHAVES:

Componente de interação binaural, perda auditiva, graus de perda auditiva, prótese auditiva, potenciais evocados auditivos


PÁGINAS: 17
RESUMO:

A binauralidade é a capacidade do sistema nervoso auditivo central em receber informações sonoras de ambos os ouvidos, somar, analisar e integrá-las para que ocorra o processamento binaural facilitando a compreensão de diferentes sons. No caso de pessoas com perdas auditivas e em privação sensorial total ou parcial (causando distorção na escuta), o indivíduo poderá apresentar dificuldade no processo de aquisição de habilidades auditivas e de linguagem. Sendo assim, em caso de perdas auditivas bilaterais, a intervenção padrão é com uso de aparelho de amplificação sonora individual bilateral, uma vez que o paciente passaria a usufruir de todas as vantagens das diferenças interaurais. Dentre os exames para investigação da integridade e maturação das estruturas da via auditiva estão os potenciais evocados auditivos corticais que podem auxiliar na análise das respostas elétricas geradas na via auditiva com estimulação monoaural e bilateral e podem ser utilizados para estudo do componente de interação binaural (Binaural Interaction Compenent –BIC). O presente estudo tem por objetivo analisar o componente de integração binaural em pessoas com diferentes graus de perda auditiva. Esse é um estudo transversal e observacional,  nele serão incluídos adultos e idosos, de ambos os sexos,  que apresentem perda auditiva neurosensorial de grau leve a severo (OMS, 2020) e que façam uso do Aparelho de Amplificação Sonora Individual (AASI) há ao menos um ano. Os participantes serão agrupados de acordo com o grau de perda auditiva. Cada grupo de perda auditiva constará de 10 indivíduos. Serão recrutados indivíduos adultos e idosos, com audição normal (OMS, 2020), de ambos os sexos, que serão considerados como grupo controle. Para a coleta dos dados os pacientes farão uma inspeção do conduto auditivo externo, exame audiométrico (tonal e vocal), imitanciometria, em seguida fará o PEAC para cálculo do BIC. Os dados serão organizados em tabelas e gráficos e analisados com técnicas de estatística descritiva e inferencial, escolhidas de acordo com a normalidade de dados. A necessidade de realizar o presente estudo surge das dificuldades em que os pacientes usuários de AASI tem em compreender a fala em ambiente ruidoso. Além de que, os resultados do BIC podem trazer informações importantes sobre o uso bilateral do AASI, pois mesmo usando AASI bilateral não se tem a garantia da binauralidade de forma efetiva.


MEMBROS DA BANCA:
Interna - 3346772 - KARINA PAES ADVINCULA
Externa à Instituição - GISLAINE RICHTER MINHOTO WIEMES
Notícia cadastrada em: 09/03/2022 08:51
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação (STI-UFPE) - (81) 2126-7777 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa02.ufpe.br.sigaa02