Banca de DEFESA: AMANDA DE OLIVEIRA ARAÚJO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : AMANDA DE OLIVEIRA ARAÚJO
DATA : 25/05/2022
HORA: 14:00
LOCAL: google meet
TÍTULO:

Administração de melatonina e desenvolvimento cerebral: análise de parâmetros comportamentais e eletrofisiológicos em ratos jovens


PALAVRAS-CHAVES:

Melatonina; Desenvolvimento cerebral; Ansiedade; Memória; Atividade elétrica cerebral; Rato.

 


PÁGINAS: 54
RESUMO:

A melatonina (MLT) é um hormônio sintetizado a partir do triptofano. Seus efeitos benéficos são bem descritos em algumas doenças neurológicas. Neste estudo, ratos Wistar machos receberam, do 7º ao 27º dia pós-natal (DPN), em dias alternados, solução salina (grupo controle), ou 10 mg/kg/dia ou 40 mg/kg/dia de MLT (grupos MLT-10 e MLT-40), ou nenhum tratamento (grupo intacto). Entre DPN30 e DPN34 os animais foram testados no aparelho de campo aberto (CA), primeiro para ansiedade (DPN30) e depois para tarefas de memória de reconhecimento de objetos: de posição espacial - RP (DPN31) e reconhecimento de formas - RF (DPN32). Em DPN34, foram testados no labirinto em cruz elevado (LCE). Do DPN36 a 42, registrou-se o fenômeno eletrofisiológico conhecido como depressão alastrante cortical (DAC). O tratamento com MLT não alterou o peso corporal e a glicemia dos animais, mas na menor das duas doses que utilizamos teve um impacto significante, positivo, sobre os testes comportamentais indicativos de ansiedade e memória de reconhecimento de objetos. A dose mais baixa de MLT (10 mg/kg/dia) desacelerou significantemente a DAC (2,86 ± 0,14 mm/min) em comparação com os grupos controle (3,31 ± 0,09 mm/min e 3,25 ± 0,10 mm/min; grupo intacto e veículo, respectivamente). No entanto, a dose mais alta (40 mg/kg/dia) acelerou a DAC (3,96 ± 0,16 mm/min; p <0,01). Nossos achados indicam que a administração de MLT, durante o desenvolvimento cerebral, pode atuar como antioxidante quando administrado em baixas doses, mas como pró-oxidante quando administrado em altas doses, no que se refere a parâmetros comportamentais sugestivos de ansiedade e memória e também a parâmetros eletrofisiológicos (DAC), dando-nos oportunidade para discutir possíveis implicações clínicas para tais efeitos.


MEMBROS DA BANCA:
Externa ao Programa - 3330000 - ANGELA AMANCIO DOS SANTOS
Presidente - 1132498 - BELMIRA LARA DA SILVEIRA ANDRADE DA COSTA
Externa à Instituição - JAILANE DE SOUZA AQUINO - UFPB
Notícia cadastrada em: 10/05/2022 10:49
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação (STI-UFPE) - (81) 2126-7777 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa01.ufpe.br.sigaa01