PPGGEOCFCH PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOGRAFIA - CFCH DEPARTAMENTO DE CIENCIAS GEOGRAFICAS - CFCH Telefone/Ramal: (81) 2126-8277

Banca de DEFESA: PEDRO HENRIQUE TEIXEIRA VILELA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : PEDRO HENRIQUE TEIXEIRA VILELA
DATA : 30/08/2022
HORA: 14:30
LOCAL: Sala 605 CFCH UFPE
TÍTULO:

UNS PEDACINHOS DO BRASIL: Música Brega e identidades de Nordeste


PALAVRAS-CHAVES:

Música. Cultura. Brega. Nordeste. Região. Paisagem.


PÁGINAS: 85
RESUMO:

Nesta dissertação pretende-se apreender e analisara relação entre Geografia e Música a respeito da música Cafona/Brega no Nordeste do Brasil, suas evocações espaciais, ressaltando a importância para a cultura e população locais. Neste trabalho pretendemos sublinhar através de artistas e suas canções do gênero tais como Reginaldo Rossi, Carlos Alexandre, Elino Julião, Balthazar, Genival Santos, Raimundo Soldado quais os aspectos levantados e como essas obras possibilitaram o enriquecimento do imaginário sobre o Nordeste. Compreende-se nas ciências humanas que a dimensão musical e/ou as “sonoridades” estão diretamente ligadas aos conceitos de cultura e identidade, como um dos fatores estruturantes deles próprios. Ademais, com a constituição da indústria cultural do pós-guerra, os conglomerados capitalistas, além de lucrar com a difusão dos meios de cultura, passaram a “moldar” o comportamento das massas, o que, direta ou indiretamente alterou a percepção dos arranjos espaciais e de identidades coletivas da sociedade. No Brasil a formação dos imaginários de país, ou de Região (no caso do Nordeste), através da cultura e, no caso, da música, também seguiu essa tendência e moldou-se a partir de cancioneiros que eram ou foram apropriados pela indústria cultural, como por exemplo, Luiz Gonzaga, Alceu Valença, Geraldo Azevedo, Zé e Elba Ramalho, Elomar, Fagner, Moraes Moreira, etc. No entanto, vemos artistas que, mesmo sendo e cantando um gênero hegemônico nas gravadoras e rádios (no caso a música cafona/brega) quase sempre eram postos num segundo plano dentro da lógica da indústria cultural, porém, em certas ocasiões, estes evocaram e cantaram espacialidades do Nordeste, é justamente sobre estas espacialidades que pretendemos aqui debater.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ALESSANDRO DOZENA - UFRN
Presidente - 1296137 - ALCINDO JOSE DE SA
Interno - 1038303 - CAIO AUGUSTO AMORIM MACIEL
Externo à Instituição - DAVID TAVARES BARBOSA - UESPI
Notícia cadastrada em: 29/08/2022 21:07
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação (STI-UFPE) - (81) 2126-7777 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa01.ufpe.br.sigaa01